sábado, 24 de janeiro de 2015

DAVI, HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS.

Texto básico: Depois que tirou o reinado de Saul, deu-lhes Davi como rei, sobre quem testemunhou: ‘Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, ele fará tudo conforme a minha vontade’ (Atos.13.22).


Davi, cujo nome significa amado, foi o renomado rei de Israel, além de rei, era poeta, músico e escritor. Escolhido e chamado por Deus homem segundo o seu coração (1Sm.13.14. Sl.89.20,2). Apesar de ter falhado cometendo dois graves erros, tendo adulterado com Bate-Seba e praticado um homicídio, mandando matar Urias, marido de Bate-Seba (2Sm.Cap.11), todavia foi considerado por Deus um homem segundo o seu coração, visto que ele tinha um coração sincero que buscava o arrependimento, preferindo está na presença de Deus em comunhão do que se entregar ao pecado ou viver tentando encobrir o seu pecado. Ele escrevendo em forma de cântico, disse: Bem-aventurado aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados! Como é feliz aquele a quem o SENHOR não considera iníquo e em cuja alma não há hipocrisia! Enquanto mantive meus pecados inconfessos, meu ossos se definhavam e minha alma se agitava em angústia. Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim e minhas forças se desvaneceram como a seiva em tempo de seca. Confessei-te o meu pecado, reconhecendo minha iniquidade, e não encobri as minhas culpas. Então declarei: Confessarei minhas transgressões para o SENHOR, e tu perdoaste a culpa dos meus pecados (Salmo,32.1-5). Davi foi o que muitos hoje não conseguem ser diante de Deus, um homem sincero, sem engano, sem hipocrisia.

CINCO RAZÕES PORQUE DAVI ERA UM HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS:

1. DAVI TINHA UM CORAÇÃO SINCERO DIANTE DE DEUS.

Davi se dedicava e buscava a Deus de todo coração, ele tinha um coração sincero e contrito diante de Deus, quando errava buscava o arrependimento. Ele ora a Deus no salmo 51, dizendo: Tem piedade de mim, ó Deus, segundo a tua misericórdia; conforme a tua grande clemência, apaga minhas transgressões! Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. Pois no meu íntimo reconheço as minhas transgressões, e trago sempre presente o horror do meu pecado. Pequei contra ti, contra ti somente, e pratiquei o mal que tanto reprovas. Portanto, justa é a tua sentença, e incontestável, ao julgar-me condenado. Reconheço que sou pecador desde o meu nascimento. Sim, desde que me concebeu minha mãe (Sl.51.1-5). Esta sinceridade de Davi movia o coração de Deus; Deus se agradava e liberava perdão.
 

2. DAVI RESPEITAVA E DAVA VALOR AS COISAS SAGRADAS.

Davi foi um dos homens que mais valorizava e respeitava as coisas sagradas de Deus. Ele tinha um carinho especial pela arca da Aliança de Deus, ele se preocupava com o tabernáculo, com a música sagrada, com a ordem e organização dos levitas para adoração, além de idealizar e projetar a construção do templo (lugar sagrado) para prestar culto à Deus. Ele respeitava tanto as coisas sagradas como aqueles que eram consagrados e ungidos por Deus. Pelo fato de Saul o se rival e perseguidor estar em pecados diante de Deus, mesmo assim ele o respeitava como ungido do SENHOR. Davi teve por duas vezes a oportunidade de matar Saul, porém ele disse: O SENHOR me guarde de que eu estenda a mão contra o ungido do SENHOR (1Sm.24.6. 26.11). É por estas e outras que Davi é considerado homem segundo o coração de Deus.


3. DAVI ERA UM ADORADOR POR EXCELÊNCIA.

Davi não era um crente nominal, nem um adorador superficial, ele era um adorador por excelência, ele foi um notável adorador, ele marcou a história da nação de Israel pelo fato de ter valorizado a música e estabelecido um hinário para a celebração das festas sagradas em Israel. Em certa ocasião o rei Davi ficou tão emocionado e feliz por causa das grandes vitórias dadas por Deus, que ele adorou a Deus pulando e dançando diante da arca de Deus. Diz o texto sagrado: Então informaram ao rei Davi: “O SENHOR tem abençoado grandemente a família de Obede-Edom e tudo o que ele possui, por causa da Arca de Deus!” Então Davi, promoveu grande festa, foi até a casa de Obede-Edom e ordenou que transportassem a Arca de Deus para a Cidade de Davi. Assim que os carregadores da Arca do SENHOR deram os primeiros seis passos, ele já havia sacrificado um boi e um novilho gordo ao SENHOR. Davi, vestindo o efode, colete sacerdotal de linho, seguiu dançando com todas as suas forças na presença do SENHOR. Assim Davi e todo o povo de Israel subiam, trazendo a Arca do SENHOR com brados de alegria e ao som jubiloso das trombetas. Entretanto, aconteceu que, entrando a Arca do SENHOR na Cidade de Davi, a filha de Saul, Milcal, contemplava tudo de uma janela. E, ao observar o rei Davi dançando e celebrando diante do SENHOR, ela sentiu por ele um profundo desprezo. Eles trouxeram a Arca do SENHOR e a depositaram na tenda que Davi lhe havia preparado; e Davi ofereceu ao SENHOR, holocaustos, que são os sacrifícios queimados, e ofertas de paz e comunhão. Assim que Davi terminou de oferecer os holocaustos e sacrifícios de paz e comunhão, abençoou o povo em o Nome do SENHOR dos Exércitos. Em seguida distribuiu a todo o povo e à multidão toda que se reunia em Israel, homens e mulheres, a cada pessoa: um pedaço de pão, naco de carne, pouco de vinho e um bolo de uvas passas. Em seguida, despediu-se do povo, e cada um foi para sua casa. Então Davi retornou para sua casa a fim de abençoar também a sua família, mas Mical, filha de Saul saiu ao seu encontro e lhe censurou exclamando: “Que bela atitude teve o grande homem de Israel neste dia! O rei de Israel mais parecia em desavergonhado, tirando o manto real e ficando apenas com a túnica de linho em frente das escravas de seus servos, como um homem vulgar!” Contudo, Davi ponderou e respondeu a Mical: “Foi na presença do SENHOR que eu dancei. Foi de júbilo e louvor que celebrei ao SENHOR, que me escolheu em lugar de seu pai ou de qualquer outro de seus descendentes, quando me instituiu monarca sobre o povo do SENHOR, sobre todo o Israel. Ora, diante do SENHOR continuarei a celebrar e me alegrar! E muito mais ainda exporei as minhas fragilidades, e me humilharei aos meus próprios olhos. No entanto, serei honrado por todas essas servas de quem tu falas!” E até o dia da sua morte, Mical, filha de Saul, nunca gerou um único filho (2Sm.6.12-23). Davi tinha um coração disposto e pronto para adorar a Deus, ele se humilhava e entregava-se de corpo e alma na adoração a Deus. Eis ai mais uma razão para Davi ser considerado homem segundo o coração de Deus.


4. DAVI ERA SENSÍVEL E FLEXÍVEL A VOZ DE DEUS.

Davi era um guerreiro valente, destemido e corajoso, porém em relação a sua vida de comunhão com Deus, ele era sensível e flexível a voz de Deus. Quando ele foi repreendido pelo profeta Natan ele não questionou a Deus, nem endureceu o seu coração, mas aceitou a correção do SENHOR através do profeta e deu ouvidos a voz de Deus. Davi tinha um coração quebrantado e buscava renovação espiritual para sua vida. Ele diz no salmo 51: Purifica-me com hissopo e ficarei limpo; lava-me, e mais branco do que a neve serei. Faze-me voltar a ouvir júbilo e alegria, e os ossos que esmagaste exultarão.
Esconde o rosto do meu pecado e apaga todas as minhas iniquidades.
Ó Deus meu! Cria em mim um coração puro, e renova dentro de mim um espírito inabalável.
Não me afastes da tua presença, nem tires de mim teu Santo Espírito!
Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito disposto a obedecer.
Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem também para ti.
Salva-me do pecado de sangue derramado, ó Eterno, Deus da minha salvação, para que minha língua seja livre para cantar exaltando a tua justiça. Ó Senhor, dá palavras corretas aos meus lábios, para que a minha boca possa proclamar o teu louvor. Não te deleitas em sacrifícios nem te comprazes em oferendas, pois se assim fosse, eu os ofereceria. O verdadeiro e aceitável sacrifício ao Eterno é o coração contrito; um coração quebrantado e arrependido jamais será desprezado por Deus!(Sl.51.7-17). Davi mesmo estando em uma alta posição, sendo um monarca respeitado em Israel e por outras nações, ele nunca perdeu a humildade nem a devoção a Deus ao ouvir a sua voz. Nisto, mais uma vez, ele faz a diferença.
 

5. DAVI ERA DEPENDENTE DE DEUS E BUSCAVA A VONTADE DE DEUS.

Davi, mesmo sendo rei, tendo um grande e poderoso exército a seu dispor, sendo ele temido e respeitado pelas suas grandes vitórias sobre seus inimigos, todavia, ele buscava a direção de Deus, ele era dependente de Deus para poder vencer e ser vitorioso. Lemos sempre a esse respeito, Davi consultava ao SENHOR, e buscava as orientações de Deus, antes de entrar em uma guerra. Em uma certa ocasião Deus ordenou a Davi que ele só entraria em ação quando visse as copas das plantas se moverem em um barulho de marcha.
Ouvindo, pois, os filisteus que Davi havia sido ungido rei sobre todo o Israel, todos os filisteus subiram em busca de Davi; o que ouvindo Davi, logo saiu contra eles.
E vindo os filisteus, se estenderam pelo vale de Refaim.
Então consultou Davi a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus, e nas minhas mãos os entregarás? E o Senhor lhe disse: Sobe, porque os entregarei nas tuas mãos.
E, subindo a Baal-Perazim, Davi ali os feriu; e disse Davi: Por minha mão Deus derrotou a meus inimigos, como se rompem as águas. Pelo que chamaram aquele lugar, Baal-Perazim.
E deixaram ali seus deuses; e ordenou Davi que se queimassem a fogo;
Porém os filisteus tornaram, e se estenderam pelo vale.
E tornou Davi a consultar a Deus; e disse-lhe Deus: Não subirás atrás deles; mas rodeia-os por detrás, e vem a eles por defronte das amoreiras;
E há de ser que, ouvindo tu um ruído de marcha pelas copas das amoreiras, então sairás à peleja; porque Deus terá saído diante de ti, para ferir o exército dos filisteus.
E fez Davi como Deus lhe ordenara; e feriram o exército dos filisteus desde Gibeom até Gezer.
Assim se espalhou o nome de Davi por todas aquelas terras; e o Senhor pôs o temor dele sobre todas aquelas nações.

1 Crônicas 14:8-17

Quando os filisteus ficaram sabendo que Davi tinha sido ungido rei de todo o Israel, partiram com todo o seu exército a fim de prendê-lo, mas Davi soube disso e saiu para enfrentá-los. Os filisteus tinham vindo e invadido o vale de Refaim. Então Davi consultou a Deus, indagando: “Devo atacar os filisteus? Tu os entregarás nas minhas mãos?” E o SENHOR respondeu: “Ataca, pois Eu os entregarei nas tuas mãos!” Em seguida Davi partiu com seus soldados e chegaram a Báal-Peratsim, Baal-Perazim, onde Davi o derrotou e exclamou: “Deus dizimou os meus inimigos da mesma forma que uma grande e inesperada enchente causa terrível destruição!” E, por esse motivo, deram àquela região o nome de Báal-Peratsim, Senhor que Rompe os Obstáculos. Como os filisteus haviam abandonado seus ídolos naquele local, Davi ordenou que fossem todos queimados. Os filisteus voltaram a atacar o vale; novamente Davi busca e consulta a Deus, que lhe respondeu: “Agora, pois, tu não os atacarás pela frente, mas dá volta por trás e ataca-os defronte às amoreiras! Assim que ouvires um barulho de marcha por sobre as copas das amoreiras, sairás à batalha, porque Deus terá saído adiante de ti para ferir todo o exército dos filisteus.” Davi procedeu exatamente como Deus havia orientado, e eles derrotaram todo o exército dos filisteus, desde Gibeão até Gezer. Assim, a fama de Davi se espalhou por todas aquelas terras, e o SENHOR  fez com que todas aquelas nações pagãs tivessem medo do exército de Deus (1Cr.14.8-17). 

Finalmente: Davi foi um rei temente a Deus, um homem de um espírito excelente, ele tinha suas falhas, porém suas qualidades se sobressaiam diante dos seus defeitos. Os salmos que ele nos deixou escrito demonstram e deixam transparecer o quanto ele dependia de Deus e tinha uma vida de intima comunhão com Deus. É por essas e outras razões, que Davi foi considerado o homem segundo o coração de Deus.

Ouvindo, pois, os filisteus que Davi havia sido ungido rei sobre todo o Israel, todos os filisteus subiram em busca de Davi; o que ouvindo Davi, logo saiu contra eles.
E vindo os filisteus, se estenderam pelo vale de Refaim.
Então consultou Davi a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus, e nas minhas mãos os entregarás? E o Senhor lhe disse: Sobe, porque os entregarei nas tuas mãos.
E, subindo a Baal-Perazim, Davi ali os feriu; e disse Davi: Por minha mão Deus derrotou a meus inimigos, como se rompem as águas. Pelo que chamaram aquele lugar, Baal-Perazim.
E deixaram ali seus deuses; e ordenou Davi que se queimassem a fogo;
Porém os filisteus tornaram, e se estenderam pelo vale.
E tornou Davi a consultar a Deus; e disse-lhe Deus: Não subirás atrás deles; mas rodeia-os por detrás, e vem a eles por defronte das amoreiras;
E há de ser que, ouvindo tu um ruído de marcha pelas copas das amoreiras, então sairás à peleja; porque Deus terá saído diante de ti, para ferir o exército dos filisteus.
E fez Davi como Deus lhe ordenara; e feriram o exército dos filisteus desde Gibeom até Gezer.
Assim se espalhou o nome de Davi por todas aquelas terras; e o Senhor pôs o temor dele sobre todas aquelas nações.

1 Crônicas 14:8-17

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

ANTES QUE A LÂMPADA DE DEUS SE APAGUE.

Texto básico: E o jovem Samuel servia ao SENHOR perante Eli. E a palavra do SENHOR era de muita valia naqueles dias; não havia visão manifesta. E sucedeu, naquele dia, que, estando Eli deitado no seu lugar e os seus olhos se começaram já a escurecer, que não podia ver, e estando também Samuel já deitado, antes que a lâmpada de Deus se apagasse no templo do SENHOR, em que estava a arca de Deus (1Sm.3.1-3).

A nação de Israel mais uma vez entra em crise espiritual, o seu líder espiritual o sacerdote Eli já estava velho e com a visão escurecendo, os seus dois filhos Hofni e Finéias eram rebeldes e anarquista, não levavam as coisas de Deus a sério. Diz a bíblia: Era, porém, Eli já muito velho e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação (1Sm.2.22). Eli como pai e sacerdote os repreendia, porém não conseguia manter a ordem, e como consequência disso veio a ira de Deus sobre si. Naquela época raramente se ouvia a palavra de Deus pelo ministério profético e as visões não mais existiam. Até que Deus levantou um profeta para repreender a Eli, e lhe anunciar um novo sacerdote que haveria de lhe substituir.

O QUE FAZER PARA MANTER A LÂMPADA DE DEUS ACESSA?

O fogo não poderia se apagar sobre o altar, nem a lâmpada apaga-se dentro da Casa de Deus. Eram duas coisas que o sacerdote deveria ter o devido cuidado: De manter o fogo acesso sobre o altar e as lâmpada do candelabro acessas dentro da tenda durante todo o dia para ministração (Lv.6.12,13. Ex.27.20,21). Hoje, na nova Aliança, o altar representa a nossa vida de comunhão com Deus, a lâmpada representa o Espírito Santo Santo, e a Casa de Deus somos nós como templo e morada do Espírito Santo (1Coríntios, 3.16. 6.19).

1. BUSCAR A DEUS ATRAVÉS DA ORAÇÃO.

Na época dos sacerdotes para manter o altar acesso era preciso colocar lenha constantemente. Hoje esse altar representa a nossa vida de comunhão com Deus, e a lenha representa a oração; para mantê-lo acesso é preciso viver uma vida de constante oração. Tem crente que está com a lâmpada quase apagada, e tem outros que perderam o brilho do Espírito Santo, e a lâmpada de Deus já se apagou na sua vida. Infelizmente, isso é fato.

2. PROCURAR ALIMENTAR-SE COM A PALAVRA DE DEUS.

Quem tem fome e sede pela palavra de Deus e procura alimentar-se da mesma, vai manter a sua vida espiritual sadia e terá a lâmpada de Deus sempre acessa na sua vida. O profeta Jeremias disse: Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome me chamo, ó SENHOR, Deus dos Exércitos (Jr.15.16). Para tristeza nossa, infelizmente, hoje muitos estão desprezando a palavra de Deus e estão criando inovações e buscando movimentos inventados por homens, para satisfazer o seu próprio desejo. Mas, é preciso que nos alimentemos com a palavra de Deus, o leite racional, não falsificado, para que por ele cresçamos na graça e no conhecimento. Amém!

3. MANTER A CHAMA DO ESPÍRITO SANTO ACESSA.

Na antiga Aliança havia necessidade de manter o candelabro sempre acesso. O candelabro era uma espécie de lâmpada que continha sete hastes que deveriam ser abastecidas com azeite de oliva para que ficassem acessas. Geralmente essa lâmpada se mantinha acessa durante todo o dia na tenda enquanto o sacerdote ministrava, a noite ela era apagada; por isso nós lemos esta expressão: "estando também Samuel já deitado, antes que a lâmpada de Deus se apagasse no templo do SENHOR, em que estava a arca de Deus". O azeite que mantinha o candelabro acesso representa o Espírito Santo, era necessário manter o canal do candelabro sempre limpo para não impedir a passagem do azeite. Na nova Aliança também temos a obrigação de manter a nossa vida integra diante de Deus, para que o Espírito Santo continue habitando e operando em nós. É necessário que todos os crentes mantenha a chama do Espírito Santo acessa, a palavra de Deus nos recomenda dizendo: Não apagueis o Espírito (1Ts.5.19). E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito (Ef.5.18). Amém!

domingo, 4 de janeiro de 2015

A IGREJA PRECISA DE EVANGELISTAS.

Texto básico: No dia seguinte partindo dali Paulo e nós que com ele estávamos, chegamos a Cesaréia; e, entrando em casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele (Atos, 21.8).
Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faz a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério (2Tm.4.5).

O ministério de evangelista é um dos mais lindos entre os cinco ministérios citados pelo apóstolo Paulo na carta aos efésios, 4.11. A igreja deve valorizar e promover este ministério. Uma igreja que não exerce o ministério de evangelista, não cresce em números como deveria. O evangelista é um homem chamado por Deus e vocacionado para propagar a mensagem do Evangelho, ele é um ganhador de almas apaixonado.

Evangelista não é título, é ministério, é pessoa dada por Cristo à Igreja.
Se você tem o título de evangelista, mas não ganhou nem uma alma este mês, você pode ser tudo, menos evangelista. Evangelista é apaixonado por almas. Evangelista amanhece e anoitece pensando em ganhar almas, aliás não só pensa, ganha mesmo. Infelizmente, hoje muitos se intitulam de avivalistas e conferencistas, até parece que o ministério de evangelista foi extinto ou caiu em desuso. Todavia, Deus continua levantando homens para exercer esse lindo ministério, seja como missionário ou como pregador itinerante. Seja pregando para multidões ou para um pequeno grupo de pessoas, até mesmo individual. Dos muitos e renomados evangelista que marcaram a história da igreja, temos um grande exemplo de um dos últimos evangelistas do século passado, chamado Billy Graham. Eu amo o fato de que, quando Billy Graham foi perguntado por que ele concordaria em ter seu nome na calçada da fama de Hollywood, ele respondeu "Eu concordei em fazer isso, porque eu pensei que um dia uma criança vai andar ao longo desta rua e olhar para baixo e dizer," mamãe, quem é Billy Graham? "e ela seria capaz de dizer a essa criança", Billy Graham foi um ministro do Evangelho de Jesus Cristo. Deixe-me explicar para você o que é o Evangelho." Sempre o Evangelista. Incrível homem de Deus.

Um dos maiores evangelistas da atualidade.  

Evangelista Reinhard Bonnke é mais conhecido por suas grandes campanhas evangelísticas no Continente Africano. Filho de um pastor, Reinhard aceitou a JESUS quando tinha nove anos de idade, e recebeu seu chamado para os campos missionários da África antes de se tornar um adolescente. Depois de atender um Seminário no País de Gales e pastorear na Alemanha por sete anos, ele começou seu trabalho missionário na África. Ele começou fazendo cultos em uma tenda que acomodava 800 pessoas. A medida que o número de pessoas começaram a crescer, tendas maiores foram adquiridas. Finalmente em 1984 ele encomendou a construção da maior estrutura móvel do mundo – uma tenda capaz de comportar 34.000 pessoas sentadas. E ainda, pouco tempo depois o número de pessoas que atendiam aos cultos excederam a capacidade desta tenda. Reinhard Bonnke fundou o ministério internacional "CRISTO para todas as Nações", com escritórios localizados na África, Alemanha, Reino Unido, Canadá, Singapura e nos Estados Unidos. Desde o início do novo milênio, através da realização de eventos em grande escala na África e outras partes do mundo, e também com o alvo de vermos 100 milhões de vidas relatarem sua decisão por JESUS CRISTO nesta década, 42 milhões de pessoas já responderam ao chamado do Evangelho. Além disso, ele é conhecido por realizar as “Conferências do Fogo” em muitos países ao redor do mundo. Estas conferências treinam e encorajam os líderes da igreja para o evangelismo. Elas causaram um grande impacto e inspiraram muitas pessoas já alcançarem uma dimensão maior em termos de evangelismo e ministério. Seu ministério é confirmado com muitos milagres e maravilhas. Cegos vêm, surdos ouvem, aleijados andam, etc... Glória a DEUS.
 
O ministério de evangelista.

O ministério de evangelista é extraordinário, um verdadeiro evangelista não se detêm em ficar fixo em uma igreja. "Nos dias atuais parece haver muitos avivalistas e poucos evangelistas. Existem Igrejas super lotadas de pregadores, mas vazias de ganhadores de almas. E, além disso, a verdadeira função do evangelista, é que ele deve ser visto mais fora da Igreja do que dentro dela (me refiro aqui Igreja loca) isto é, que ele não seja somente visto numa função local; mas que sempre avance na direção das almas perdidas sem Cristo; fundando novas Igrejas e comunidades".

Existe três tipos de evangelistas:

1. Todos os crentes que evangelizam e falam do amor de Cristo para as pessoas.

2. Um ministro que desenvolve um trabalho evangelístico, mesmo que não seja a sua vocação.

3. O evangelista vocacionado, chamado e consagrado nesta função ministerial.

Como deve atuar um evangelista na época atual?

1. Promover e organizar junto a igreja local eventos evangelísticos.

2. Discipular os crentes através de estudos, seminários e palestras acerca de evangelismo.

3. Pregar sempre mensagens evangelísticas nas ocasiões oportunas.

4. Procurar utilizar a mídia (os meios de comunicação) para propagar o Evangelho.

5. Ir em busca das almas através do evangelismo pessoal, promover evangelismo nos lares através de curso bíblico, pregar em concentrações e cruzadas evangelísticas.

Finalmente: Um evangelista autêntico deve ser um desbravador na obra da evangelização. Um vibrante, atuante e dinâmico pregador do Evangelho. Ele fica inquieto quando não ganha almas e quando não vê almas se convertendo a Cristo. A palavra de Deus nos diz: Ó vós que fazeis menção do SENHOR, não haja silêncio em vós (Is.62.6). Ele clama por salvação e justiça. Por amor de Sião, não me calarei e, por amor de Jerusalém, não me aquietarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação, como uma tocha acessa (Is.62.1). Ele é um verdadeiro arauto do Evangelho.

ALGUMAS FRASES DITAS POR CELEBRES EVANGELISTAS, GANHADORES DE ALMAS:

“Enquanto Roma queimava, Nero tocava música. Assim são alguns pregadores que, enquanto as almas se perdem, ficam falando coisas secundárias.” (Charles Haddon Spurgeon)

“A bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores.” (Billy Graham)

“Ganhar almas para Cristo é o meu negócio.” (Dwight L. Moody)

Vamos parar de brincar com a religião e fazer algo para trazer o mundo para Cristo.” [Billy Sunday]

John Knox: "Dá-me a Escócia ou eu morro!".

Whitefield: "Se não queres dar-me almas, retira a minha!".

John Bunyan: "Na pregação não podia contentar-me sem ver o fruto do meu trabalho".


Matheus Henry: "Sinto o maior gozo em ganhar uma alma para Cristo, do que em ganhar montanhas de ouro e de prata, para mim mesmo".

John Mckenzie, ajoelhado a beira do Lossie, clamava: "Ó Senhor, manda-me para o lugar mais escuro da terra!".

Prayine Hyde, missionário na Índia, suplicava: "Ó Deus, dá-me almas ou eu morrerei!".


João Welsh, encontrava-se nas noites mais frias prostrado no chão, chorando e lutando com o Senhor, por seu povo. Quando sua esposa implorava que explicasse a razão da sua ânsia, respondia: "Tenho que dar conta de três mil almas e não sei como estão".

E nós??? Qual será nossa atitude??? DEUS tem pressa, e quer nos usar em sua obra, só depende de nossa vontade. Pensemos nisso.

sábado, 3 de janeiro de 2015

O QUARTO DO PROFETA ELISEU.

Texto básico: Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Sunén, havia ali uma mulher rica, a qual o reteve a comer pão; e sucedeu que todas as vezes que passava, ali se dirigia a comer pão. E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que passa sempre por nós é um santo homem de Deus. Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto junto ao muro e ali lhe ponhamos uma cama, e uma mesa, e uma cadeira, e um candeeiro; e há de ser que, vindo ele a nós, para ali se recolherá. E sucedeu um dia que veio ali, e retirou-se àquele quarto, e se deitou ali (2Reis, 4.8-11).

Eliseu, o profeta da porção dobrada, foi um homem sujeito as mesmas paixões que nós, mas ele superou e venceu o pecado em sua época. Um homem de caráter admirável que não se dobrou ao sistema do paganismo nem se vendeu como profeta para agradar os reis idolatras, mas confrontou o pecado deles.
Eliseu era um homem de profunda comunhão com Deus, no seu secreto, Eliseu tinha um lugar para ficar a sós  com Deus, em seu quarto (quarto fala de intimidade) Eliseu falava com Deus e recebia Dele as suas palavras para transmitir ao povo.

AS QUATRO MOBILIA DO QUARTO DE ELISEU.

1. CAMA.

Lugar de descanso, o servo do Senhor é homem de Deus e não Deus, por isso precisa de um tempo para descansar da correria do dia a dia, da agitação. É também durante o sono que Deus se revela através de sonhos. Jacó enquanto dormia teve um sonho, e no sonho ele via uma escada cujo topo tocava nos céus, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela (Gn.28.10-12). Talvez os teus sonhos não sejam os sonhos de Deus, porém Deus tem um sonho para ti. Deixa Deus sonhar os teus sonhos.

2. MESA.

Lugar para se alimentar, ter comunhão.
Na mesa Jesus orou, se alimentou e conversou com os seus discípulos.
O salmista Daví disse: Preparas uma mesa perante mim, na presença dos meus inimigos (Sl.23.5).
Os israelitas questionaram a Deus: E falaram contra Deus e disseram: Poderá Deus, porventura, preparar-nos uma mesa no deserto? (Sl.78.19).
Deus responde com outra pergunta: Haveria alguma coisa difícil ao SENHOR? (Gn.18.14).
Quem se alimenta da palavra de Deus e tem comunhão com Ele, sempre terá fé para crer no impossível. Nunca devemos nos afastar da mesa de Deus.

3.CADEIRA.

Cadeira significa lugar de honra, posição de destaque.
Serve também para sentar, refletir, ler e meditar na palavra de Deus.
Quem sabe se Eliseu nos seus momentos de devoção lia e meditava em seus escritos da época quando era aluno da escola de profetas, cujo instrutor era Elias. É bem provável também que ele lia e refletia a Lei de Moisés (a torá). Quem senta na cadeira da paciência e busca a leitura e a meditação do livro sagrado, receberá de Deus a revelação e será considerado como profeta de Deus. Fica debaixo da promessa, senta na cadeira da paciência, e Deus vai te colocar em cadeira de honra.

4. CANDEEIRO.

Serve para iluminar, trazer a luz, a revelação, clarear a visão do profeta, não basta ter o conhecimento se não tiver a revelação da palavra será apenas um discurso vazio. As cinco virgens néscias tinham  as lâmpadas(candeeiros), mas não o azeite (a luz, a revelação) elas não tinham.
O segredo dos crentes não está nos livros, nas faculdades que cursou, nos títulos alcançados, nos seus méritos ou status social; mas na sua intimidade com o SENHOR.  

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

PROVISÃO E VITÓRIA DE DEUS NO DESERTO.

Texto básico: E disse: Assim diz o SENHOR: Fazei neste vale muitas covas. Porque assim diz o SENHOR: Não vereis vento e não vereis chuva; todavia, este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós e o vosso gado e os vossos animais. E ainda isto é pouco aos olhos do SENHOR; também entregará ele os moabitas nas vossas mãos (2Reis, 3.16-18).

Mesa, rei dos moabitas pagava tributos ao rei de Israel, na época do rei Acabe. Porém, quando Acabe morreu e Jorão seu filho começou a reinar, Mesa se rebelou e não quis continuar pagando tributo a Jorão, rei de Israel. Então jorão, fez revista de todo exército de Israel e uniu-se com Josafá, rei de Judá e com o rei de Edom, e partiram em uma marcha em direção ao rei de Moabe e do seu exército. Esta campanha militar durou sete dias, por conta disso os alimentos começaram a ficar escasso e faltou água para os homens e os animais. Os homens dos três exércitos estavam a ponto de morrer de sede. Nesse momento os reis recorrem ao profeta Eliseu, buscando um milagre do Senhor. Surge então a palavra profética que declarava que haveria muita água, mesmo sem Ter vento ou chuva, pois a maneira de Deus trabalhar ultrapassa a lógica humana.

TRÊS REIS COM SEUS EXÉRCITOS, UM PROFETA E UM MILAGRE DE DEUS.

QUATRO LIÇÕES PODEMOS EXTRAIR DESSA HISTÓRIA.

1. AS NOSSAS HABILIDADES, ESTRATÉGIAS, FORÇAS E INTELIGÊNCIA, NÃO IRAR GARANTIR A NOSSA VITÓRIA.

Quando Jorão, rei de Israel, se viu em aperto pelo fato de Mesa rei dos moabitas ter se rebelado contra ele. Ele por não ter o altar da comunhão com Deus, não consultou a Deus; foi em busca dos seus recursos. Aparelhou todo o seu exército e pediu socorro ao rei Josafá, rei de Judá, e ao rei de Edom. Quando ele percebeu que as suas habilidades de guerra, estratégias e inteligência não funcionaram, e que os seus recursos estavam acabando, estando em um lugar deserto, veio a falta de água, e  quando a crise se instalou  ele reclamou da situação e quis colocar a culpa em Deus. Ele disse: Ah! Que o SENHOR chamou a estes três reis, para os entregar nas mãos dos moabitas (2Rs.3.10). Muitas vezes isso também acontece com muitos de nós, quando percebemos que a situação é irreversível e que não podemos dar jeito, ai procuramos buscar a ajuda de Deus. Porque não depender do SENHOR, e confiar Nele antes?

2. EM TEMPO DE CRISE É PRECISO BUSCAR A DIREÇÃO DE DEUS.

Já havia se passado sete dias, e os três reis e seus exércitos estavam em um deserto muito quente, cansados e com sede. Três reis: Jorão, era um desviado e estava com o altar de Deus quebrado. O rei de Edom, era um ímpio que não conhecia a Deus. O rei Josafá, mesmo tendo dado um vacilo de entra numa questão alheia, era o único que tinha uma certa comunhão com Deus. Foi ele quem teve a ideia de buscar a direção de Deus através do profeta. Ele disse: Não há aqui algum profeta do SENHOR, para que consultemos ao SENHOR por ele? Foi nesse exato momento que um servo do rei de Israel, lembrou-se de Eliseu, e o rei Josafá afirmou dizendo: Está com ele a palavra do SENHOR. Então os três reis foram ao encontro do profeta Eliseu, para buscar uma direção de Deus através da palavra profética.

3. DEUS PROVER UM MILAGRE NA HORA DA CRISE.

O profeta Eliseu foi surpreendido quando se deparou com a presença de três reis em busca de uma direção de Deus. Ele muito se indignou com o rei Jorão, e disse-lhe: “Que tenho eu a ver contigo? Vai consultar os profetas de teu pai e os videntes de tua mãe!” Entretanto o rei de Israel contestou-lhe: “Não! É que o SENHOR reuniu-nos, os três reis, para entregar-nos nas mãos de Moabe!” Ao que Eliseu retrucou: “Juro por o Nome do SENHOR dos Exércitos, a quem sirvo, que se não fosse por respeito a Josafá, rei de Judá, eu não te daria a menor atenção, nem sequer olharia para teu rosto! (2Rs.3.13,14). Estando o profeta preocupado e perturbado com aquela situação, fugi-lhe a graça da revelação de Deus, então ele disse:  Trazei-me agora um tocador de harpa!” Ora, enquanto o músico dedilhava a harpa, a poderosa mão do Eterno veio sobre Eliseu. E lhe ordenou: “Assim diz o SENHOR: ‘Cavai muitos poços neste vale! Porquanto assim diz o SENHOR: ‘Eis que não sentireis vento, nem vereis chuva, todavia este vale se encherá de água boa e saciareis a vossa sede e a sede de todo o vosso rebanho e de vossos animais de carga!’(2Rs.3.15-17). Em obediência a palavra de Deus, quando foi no dia seguinte, pela manhã, a palavra de Deus se cumpriu, e o milagre aconteceu. Aleluia! Deus é providência, um dos seus nomes é Jeová Jiréh, se você precisa de um milagre, creia! Deus vai prover na hora certa. 

4. DEUS AGE PARA DÁ A VITÓRIA COMPLETA.

Após Deus haver falado pelo profeta Eliseu, Ele começa agir de forma surpreendente, Deus age de forma sobrenatural, Ele não usa os métodos da lógica humana. Enquanto o rei de Israel estava preocupado com a crise da falta de água e queria uma solução para salvar os três exércitos daquela situação, Deus lhe surpreendeu e fez muito mais do que o esperado por ele. Disse Deus através do Profeta Eliseu: Assim diz o SENHOR: Fazei neste vale muitas covas. Porque assim diz o SENHOR: Não vereis vento e não vereis chuva; todavia, este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós e o vosso gado e os vossos animais. E ainda isto é pouco aos olhos do SENHOR; também entregará ele os moabitas nas vossas mãos (2Reis, 3.16-18). Foi exatamente no deserto de Edom, quando não havia mais esperança, perecia que todos iam morrer de sede ou destruídos pelo exército inimigo, que, Jeová sabaoth, o SENHOR dos Exércitos entrou em ação e operou um grande milagre, e deu a vitória completa, destruindo todo o exército dos moabitas. Aleluia! A vitória é nossa, pelo sangue de JESUS. Amém!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

AS QUALIDADES DO JOVEM DAVÍ.

Então, disse Saul aos seus servos: Buscai-me, pois, um homem que toque bem e trazei-me. Então, respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de boa aparência; o SENHOR é com ele (1Sm.16.17,18).

Quando pensamos em Daví, logo nos vem a mente que ele era rei, pastor, músico, poeta, e guerreiro que matou um leão, um urso, derrotou o gigante Golias e venceu muitas batalhas. Em resumo, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Mas existe uma outra relação junto a esta: Traidor, mentiroso, adúltero e assassino. A primeira lista fornece as qualidades que todos nós gostaríamos de ter. Daví, apesar das suas fraquezas, possuía uma fé inabalável, era um homem sensível a voz de Deus, se arrependia e buscava o perdão de Deus de todo o coração. Por essas e outras qualidades, Deus achou graça em Daví, e lhe chamou homem segundo o seu coração (At.13.22). Daví ainda jovem já possuía qualidades que lhe destacava entre os demais. Quando o rei Saul estava sendo atormentado por um espírito mal, ele mandou que trouxessem alguém que soubesse tocar bem; logo lembraram de Daví, um jovem que possuía muitas qualidades.

AS QUALIDADES DE DAVÍ.

1. Boa aparência.

O jovem Daví tinha uma beleza exterior que lhe destacava, porém percebi-se que ele também refletia uma beleza interior, pelo seu bom caráter, comportamento e boas qualidades. Há um ditado que diz: "Beleza é fundamental". Porém ela só impressiona, é efêmera e passageira. Mas uma boa aparência com talentos e a presença de DEUS, pode abrir muitas portas.

2. Animado.

A tristeza não encontrava lugar no coração de Daví, ele estava sempre alegre e animado; cantando, adorando e compondo música para o louvor de Deus.

3. Sisudo em palavras (fala bem).

Daví era um jovem que falava com segurança, as suas palavras inspiravam confiança. Ele era cumpridor de seus deveres e estava sempre em dia com suas prestações de contas ao seu pai, como pastor de ovelhas.

4. Valente.

Daví era um jovem corajoso, ele relata que enquanto cuidava das ovelhas do seu pai, veio um leão para tragar o rebanho, ele o matou; em outra ocasião veio um urso, ele lhe resistiu e também o matou.

5. Guerreiro.

Daví era homem de guerra, quando ele estava sendo desafiado pelos filisteus ele não temeu, foi a luta contra o gigante Golias, e o venceu. Além das muitas batalhas que travou contra seus inimigos, e os venceu.

6. Músico (sabe tocar).

Daví era um músico completo, ele tocava, cantava e compunha músicas para o louvor de Deus. No livro dos salmos, Daví escreveu setenta e três dos cento e cinquenta registrados no livro.

7. O SENHOR é com ele (tem a presença de Deus).

O SENHOR, estava com Daví, este era o segredo do seu sucesso. Daví foi bem sucedido até enquanto ele procurou preservar a presença de Deus na sua vida. Sem dúvidas, as grandes vitórias de Daví foi porque o SENHOR era com ele. Conosco não será diferente, se o SENHOR estiver conosco a vitória será certa. José venceu no Egito, porque o SENHOR estava com ele. Moisés venceu no deserto, porque o SENHOR estava com ele. Ele disse: Se a tua presença não for conosco, não nos faça subir daqui. O Anjo do SENHOR, apareceu a Gideão e lhe disse: O SENHOR é contigo varão valoroso. Quando os filhos de Israel perderam a presença de Deus, eles foram derrotados. Nós podemos ter tudo, mas, se não tivermos a presença de Deus, estamos falidos, fadados ao fracasso e prestes a sermos destruídos. Mas, Jeová shamá está conosco, Ele disse: Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém!  

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O IDÓLATRA QUE SE ARREPENDEU.

Texto básico: E Manassés, angustiado, orou deveras ao SENHOR, seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais, e lhe fez oração, e Deus se aplacou para com ele, e ouviu a sua súplica, e o tornou a trazer a Jerusalém, ao seu reinado; então, reconheceu Manassés que o SENHOR é Deus (2Cr.33.12,13).

Manassés: Significa “aquele que está entregue ao esquecimento” ou “o que está entregue ao perdão”.
Tem origem no hebraico Manasseh, a partir de Menasheh, que quer dizer “aquele que está entregue ao esquecimento (perdão)”. Deriva da palavra nasháh que significa “ele esqueceu”.

Manassés de rei Judá, foi o 14º rei de Judá, reinando entre os anos 686 e 642 a.C, aproximadamente. No texto sagrado, Manassés é retratado como um rei que não seguia as tradições de seu pai, o rei Ezequias, um dos maiores reis de Judá, devido ao intenso laço de cumplicidade que tinha com Deus.
Manassés foi o rei que mais provocou ira de Deus, apesar dele ter sido conhecedor da Lei de Deus, pois o seu pai o rei Ezequias foi um homem integro e fez o que era reto aos olhos do SENHOR. Porém, Manassés praticou o pecado em extrema impiedade, ao ponto de profanar a Casa do SENHOR, sacrificar seus filhos no altar de Moloque e consultar os feiticeiros e adivinhos. "Fez ele também passar os seus filhos pelo fogo no vale do Filho de Hinom, e usou de adivinhações, e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira. (2Cr. 33:6)" Manassés tornou-se um rei idólatra, pois passou a adorar outros deuses, levantando altares e se encurvando perante eles, provocando assim a ira de Deus. Contudo, depois de ter sido castigado por Deus, reconheceu o seu pecado e veio a arrepende-se.

O REI MANASSÉS.

Manassés começou a reinar com doze anos de idade e reinou em Jerusalém por cinquenta e cinco anos e ele fez o que era mau aos olhos do Senhor, com um agravante: ele abusou do mau que praticava. Manassés era filho do rei Ezequias que fez o que era reto aos olhos do Senhor, mas o garoto não seguiu os passos do seu pai e não só adorou outros deuses, como ainda tornou a edificar os altares que Ezequias tinha derrubado.

Na verdade Manassés desfez tudo o que seu pai tinha feito para tirar a idolatria do meio do povo, assim ele restaurou os altares de outros deuses, levantou altares aos Baalins, fez bosques em torno dos ídolos de pedra e prostrou-se diante de todos os deuses dos povos que viviam perto de Judá e os serviu. Além disso, Manassés profanou a Casa do Senhor em Jerusalém e edificou altares para todo o exército do céu e isso nos átrios da Casa do Senhor. 
Tudo o que não prestava era praticado pelo rei Manassés, inclusive magia e adivinhações e ele chegou ao extremo de praticar sacrifício humano aos deuses estranhos, veja: “Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom, e usou de adivinhações e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira.” (2 Crônicas 33:6).

Manassés tanto fez errar a Judá e aos moradores de Jerusalém, que eles fizeram bem pior do que as nações que Deus tinha destruído do meio de Israel, mais que isso, Manassés não deu ouvidos aos profetas e Deus o advertiu várias vezes sobre a maldade de seu coração.

Nada passa impune diante do Senhor, Deus não tem o culpado por inocente. Com Manassés não foi diferente. Deus se cansou das maldades e dos pecados do rei Manassés, e trouxe sobre a nação os capitães dos exércitos da Assíria. Jerusalém foi invadida pelo poderoso exército da Assíria, que era a potência dominante da época e Manassés foi preso com ganchos, cadeias e levado para a Babilônia. 
Manassés fez o que era “muitíssimo” mau aos olhos do Senhor e recebeu seu castigo, foi humilhado, preso e deportado do seu reino. No cativeiro na Babilônia, Manassés mudou de atitude, ele se arrependeu amargamente de suas atitudes, de todo o mal que havia praticado e fez uma sincera oração a Deus. O texto bíblico diz: “E ele, angustiado, orou deveras ao SENHOR seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais.”(2 Cr.33:12).

Deus é misericordioso e se arrepende do mal, então Ele ouviu sua oração e restaurou Manassés, ele voltou a Jerusalém e reconheceu que só o Senhor é Deus. Depois de ser restaurado, Manassés edificou o muro de fora de Jerusalém, nomeou capitães de guerra em todas as cidades fortificadas de Judá, tirou da Casa do Senhor os deuses estranhos, como também os altares que havia edificado e jogou tudo fora.

Manassés ordenou a Judá que servisse ao Deus de Israel, porém nem todo o mal praticado pelo rei pôde ser reparado, pois Israel continuou sacrificando a deuses estranhos, apesar de Manassés ter feito sua parte e Deus lhe deu uma nova oportunidade.

O rei Manassés morreu e foi sepultado em sua própria casa, a casa do rei que fez muitíssimo mau aos lhos do Senhor, mas que se arrependeu e foi restaurado. Amom, seu filho, reinou em seu lugar.

Mudança de atitude foi a chave para a restauração do rei Manassés. Ele se arrependeu sinceramente de todo o mal praticado, reconheceu o Senhor como o único e verdadeiro Deus e teve seu reino de volta. Deus não resiste a um coração sincero e arrependido, Deus não resiste a uma mudança de atitude.

Conclusão:  
Qualquer que seja seu problema, ele tem solução em Deus, mas vai depender de você, de sua mudança de atitude. Mudar de atitude já é meio caminho andado em direção ao sucesso. Manassés precisou reconhecer que seu Deus, o Deus de Israel é o único Deus verdadeiro. Este reconhecimento e mudança de atitude foi determinante em sua vida. Da mesma forma você precisa reconhecer Jesus Cristo, como seu único e suficiente Salvador, este reconhecimento e mudança de atitude vai fazer a diferença em sua vida. Tome esta decisão, e você será feliz. Amém!