segunda-feira, 31 de agosto de 2015

MARAVILHOSA GRAÇA.

Porque a Graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século, sóbria, justa e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo (Tito.2.11-13).

A graça de Deus é um dos seus atributos mais conhecido. Segundo os estudiosos da bíblia esta palavra "GRAÇA", aparece cerca de 323 vezes no texto sagrado. Ela é maravilhosa porque é o favor pessoal de Deus, que traz prazer e felicidade ao coração daquele que a recebe. Ela é a providência Divina a toda a miséria e necessidade humana. A graça é o gentil e imerecido favor de Deus, que se inclina sem cessar para socorrer, abençoar e proteger a humanidade pobre e desvalida.
Paulo, o maior teólogo de todos os tempos, faz menção a Jesus Cristo como a fonte da Graça.
Graça é uma das palavras mais repetida pelo apóstolo Paulo em suas epístolas, por isso ele é conhecido como o apóstolo da Graça.
Graça não aparece em nenhum sermão de Jesus. 
Jesus viveu a Graça e a transmitiu o tempo todo. Ele é a própria Graça.
Graça no grego é “CHÁRIS”.
Graça nas Escrituras hebraicas HANAN, que significa “inclinar-se ou agachar-se”
Graça, no conceito de Paulo, é Deus se inclinando à humanidade afogada no abismo do pecado. 
MARAVILHOSA GRAÇA.
Mais do que merecemos.
Maior do que imaginamos.

AS TRÊS DIMENSÕES DA GRAÇA.

1. ELA É SALVADORA.

Porque a Graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens...(Tito.2.11).
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus (Ef.2.8).
Graça é favor imerecido. Jesus, sendo o justo Filho de Deus, humilhou-se como servo obediente, descendo ao lugar mais inferior da humanidade, o lugar do pecador e o lugar do condenado. A salvação oferecida por Jesus não é mérito humano, mas resultado da graça Divina.

2. ELA É RICA.

E nos ressuscitou juntamente com Ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus (Ef.2.6,7).
A graça é para todos, ela é uma fonte inesgotável, por isso é que essa graça é rica. Ela é rica em perdão, em reconciliação, em justificação, em regeneração e finalmente em glorificação.

3. ELA É SOBERANA.

Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça (Rm.5.20).
Isto significa dizer que, a graça tem uma abrangência universal, quanto mais o pecado se multiplica mais superior é a graça.
A soberania da graça implica em dizer que ela alcança, supera e cobre os pecados do mais vil pecador.
A graça é soberana porque ele é suficiente para reconciliar o homem com Deus.
Sem a graça de Deus o homem é pobre, cego e miserável. Mas, com a graça, ele é o mais rico e feliz, possuidor de um tesouro incalculável.
Receba a maravilhosa graça de Deus, e viva debaixo desta graça, agora e sempre. Amém! 

sábado, 29 de agosto de 2015

ADORADOR POR EXCELÊNCIA.

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem (João.4.23).

O Senhor Jesus, em seu clássico diálogo com a mulher samaritana, declara: Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Adorar não é simplesmente cantar hinos, entoar canções, gesticular ou gritar em alta voz. A palavra adoração significa, ação de adorar, demonstração de afeto, respeito, submissão, devoção sincera a Divindade. Então adore a Deus com sua vida, com seu atos, com suas palavras e de todo o seu coração. Passe pela casa do oleiro para que ele Transforme a sua vida. Adoração é comunhão, é devoção sincera a Deus e reconhecimento da sua soberania. Você foi feito para adorar. Você é geração eleita, sacerdócio real, nação santa, você faz parte da geração de adoradores. Adore a Deus, seja um adorador por excelência.

OS JUDEUS E OS SAMARITANOS.

No contexto histórico da nação de Israel havia uma rivalidade entre judeus e samaritanos.
Por mais de seiscentos anos os judeus da Judéia, e, mais tarde, também os da Galiléia, mantiveram uma inimizade em relação aos samaritanos. Esse sentimento prejudicial, entre os judeus e os samaritanos, surgira da seguinte maneira: Cerca de setecentos anos a.C., Sargon, rei da Assíria, ao subjugar uma revolta na Palestina Central, levara consigo em cativeiro mais de vinte e cinco mil judeus do reino do norte de Israel e instalou no lugar deles um número quase igual de descendentes de cutitas, de sefarvitas e de hamatitas. Mais tarde, Assurbanipal enviou ainda outras colônias para residirem em Samaria. A inimizade religiosa entre os judeus e os samaritanos data do retorno dos judeus, em cativeiro na Babilônia, quando os samaritanos trabalharam para impedir a reconstrução de Jerusalém. Mais tarde eles ofenderam os judeus quando estenderam uma ajuda amigável aos exércitos de Alexandre Magno. Em retribuição à amizade deles, Alexandre deu aos samaritanos a permissão para construírem um templo no monte Gerizim, onde eles adoravam Yavé e os seus deuses tribais e ofereciam sacrifícios muito semelhantes aos da ordem dos serviços dos templos de Jerusalém. E eles continuaram com esse culto, ao menos até a época dos macabeus, quando João Hircano destruiu o templo deles no monte Gerizim. 

Motivos adicionais de animosidade entre os israelitas e os samaritanos foram os seguintes:

Os judeus, após o seu retorno da Babilônia, começaram a reconstruir o seu templo. Enquanto Neemias estava envolvido na construção dos muros de Jerusalém, os samaritanos vigorosamente tentaram atrapalhar esse empreendimento (Neemias 6: 1-14).

Os samaritanos construíram para si mesmo um templo no "monte Garizim," o qual os samaritanos insistiram que foi designado por Moisés como o lugar onde a nação deve adorar. Sambalate, o líder dos samaritanos, estabeleceu seu genro, Manassés, como sumo sacerdote. A religião idólatra dos samaritanos foi assim perpetuada.

Samaria tornou-se um lugar de refúgio para todos os foragidos da Judeia (Josué 20: 7; 21:21). Os samaritanos de bom grado receberam criminosos e refugiados judeus. Os infratores das leis judaicas e aqueles que tinham sido excomungados encontraram segurança para si próprios em Samaria, aumentando o ódio que existia entre as duas nações.

Os samaritanos aceitavam apenas os cinco livros de Moisés e rejeitaram os escritos dos profetas e todas as tradições judaicas.
 

Essas causas deram origem a uma diferença irreconciliável entre eles, de modo que os judeus consideravam os samaritanos como os piores da raça humana (João 8:48) e não tinham quaisquer interações com eles (João 4:9). Apesar do ódio entre os judeus e os samaritanos, Jesus quebrou as barreiras entre eles, pregando o evangelho da paz para os samaritanos (João 4: 6-26); os apóstolos mais tarde seguiram o Seu exemplo (Atos 8:25) .

AS MARCAS DE UM VERDADEIRO ADORADOR.

1. ELE ADORA A DEUS EM ESPÍRITO E EM VERDADE.

A mulher samaritana em seu diálogo com Jesus, ela questiona Jesus, dizendo: Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Jesus lhe responde dizendo: Mulher, crê-me que a hora vem em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (Jo.4.20-24). Adorar ao Pai em espírito e em verdade significa adorar a Deus sem limites, independente de lugares ou circunstâncias. Foi basicamente isso que Jesus quis dizer à mulher samaritana.
O verdadeiro adorador adora a Deus em todos os lugares, ele é um adorador ambulante.  

2. ELE ADORA A DEUS EM TODO O TEMPO.

Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca (Sl.34.1).
O verdadeiro adorador adora a Deus em todo tempo. No tempo de bonança e prosperidade ele adora; no tempo da crise, na adversidade, quando há escassez, ele também adora.
A postura de fé diante da crise de um verdadeiro adorador é semelhante a do profeta Habacuque, ele diz:
Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação (Hc.3.17,18).

3. ELE OFERECE A DEUS SACRIFÍCIO DE LOUVOR.

Portanto, ofereçamos sempre, por Ele, a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome (Hb.13.15). 
Sacrifício é oferta, louvor é exaltação a Deus; portanto, devemos ofertar a Deus o que temos de melhor e louva-lo pela sua grandeza. 
Sacrifício de louvor, significa louvar a Deus com nossos lábios em forma de cântico, em atitude de adoração, glorificando e propagando seu nome como Senhor e Salvador da nossa vida. 
Oferecer a Deus sacrifício de louvor, também significa, oferecer a Deus a nossa vida para o seu serviço, ser servo; viver de forma irrepreensível, uma vida abnegada que agrade ao SENHOR, de maneira que glorifique o nome de Deus.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

APRENDENDO NO DESERTO.

E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, a Horebe (Êxodo.3.1).

Deserto, lugar de sequidão, lugar inóspito, lugar desfavorável à vida. Todavia o deserto de Deus é um bom lugar para aprendermos. Deserto de Deus: Lugar de isolamento, lugar de solidão, lugar de aprendizado, lugar de estar a sós com Deus. No deserto com Deus nós aprendemos muitas lições e passamos a ter muitas experiências que em outros lugares jamais teríamos. No deserto o nosso ego é desfeito, o nosso caráter é mudado e a nossa vida é transformada. É melhor estar no deserto e no anonimato dentro da vontade de Deus, do que estar na mira dos holofotes e recebendo os aplausos da mídia, fora da vontade de Deus.

HOMENS QUE PASSARAM NO DESERTO E DEIXARAM SUAS MARCAS.

ABRAÃO.

Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia (Hebreus.11.8).
Abraão em obediência ao chamado de Deus, caminhou pelo deserto sem direção e deixou as marcas da obediência e fé em Deus, vindo a ser conhecido como amigo de Deus e pai da fé. 

ISAQUE.

Pela fé, habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa (Hb.11.9).
Seguindo o exemplo do seu pai Abraão, Isaque atravessou o deserto, dando continuidade ao plano de Deus para que uma nação fosse formada através da sua descendência. 

JACÓ.

Jacó, com fama de enganador, suplantador e trapaceiro, passou pelo deserto de Deus; ele teve a sua vida transformada e o seu nome mudado para Israel. A vida de Jacó foi marcada por Deus, e Jacó deixou sua marca na história.

MOISÉS.

Pela fé, Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo, antes, ser maltratado com o povo de Deus do que por um pouco de tempo, ter o gozo do pecado; tendo, por maiores riquezas, o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito, porque tinha em vista a recompensa (Hb.11.24-26).
Moisés passou 40 anos no deserto, sendo treinado por Deus para ser o libertador de Israel. Moisés precisava aprender lições e ser moldado por Deus, muitas vezes é preciso passarmos pelo deserto para depois entendermos a vontade de Deus nas nossas vidas. Todos os planos de Moisés no Egito fracassaram, mas Deus tinha planos excelentes na sua vida, e o levantou como profeta, legislador e libertador de Israel.

ELIAS.

Elias era homem sujeito as mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto (Tg.5.17,18).
Elias o profeta do fogo, era homem de deserto, escolhido por Deus para restaurar o culto ao Deus vivo e Verdadeiro, e converter toda a nação de Israel. Elias deixou as suas marcas ao passar pelo deserto, ele teve um ministério profético recheado de milagres e proezas da parte de Deus. 

ELISEU.

Eliseu, o sucessor de Elias, conhecido como o profeta da porção dobrada, também passou pelo deserto e deixou a sua marca na história da nação de Israel.

JOÃO BATISTA.

O precursor de Cristo, conhecido como a voz que clama no deserto, foi o último profeta da antiga Aliança. Jesus testemunhou ao seu respeito, dizendo: O que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? E então? O que fostes ver no deserto? Um homem vestido com roupas finas? De fato, os que usam roupas finas estão nos palácios reais. Mas, afinal, o que fostes ver? Um profeta? Sim, Eu vos afirmo. E mais do que um profeta! Este é aquele a respeito de quem está escrito: “Eis que Eu enviarei o meu mensageiro à frente da tua face, o qual preparará o teu caminho diante de Ti”. Com toda a certeza vos afirmo: Entre os nascidos de mulher não se levantou ninguém maior do que João, o Batista; entretanto, o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de violência se apoderam dele. Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João (Mt.11.7-13).

JESUS.

O próprio Jesus na sua condição humana também passou pelo deserto. Diz o texto sagrado: Então, foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo (Mt.4.1). Após jejuar quarenta dias e quarenta noites, Jesus travou uma batalha contra Satanás, no deserto. Jesus venceu o diabo no deserto, triunfou sobre ele na cruz e lhe derrotou por completo quando ressuscitou. Aleluia!

PAULO.

O apóstolo Paulo esteve no deserto da Arábia por alguns anos, onde recebeu as revelações de Deus. Ele nos testifica dizendo: Caros irmãos, quero que saibais que o Evangelho por mim ensinado não é de origem humana. Porquanto, não o recebi de pessoa alguma nem me foi doutrinado; ao contrário, eu o recebi diretamente de Jesus Cristo por revelação; pois já ouvistes como fora o meu procedimento no judaísmo, como persegui violentamente a Igreja de Deus, procurando destrui-la. E, no judaísmo, eu superava a maioria dos judeus da minha idade, e agia com extremo zelo em relação às tradições dos meus antepassados. Todavia, Deus me separou desde o ventre de minha mãe e me chamou por sua graça. Quando, então, foi do seu agrado, revelar o seu Filho em mim, para que eu o proclamasse entre os não-judeus, parti imediatamente e não pedi orientação a pessoa alguma. Nem mesmo subi a Jerusalém para me aconselhar com os que já eram apóstolos antes de mim, mas sem me deter, segui rapidamente para a Arábia e depois retornei a Damasco. Passados três anos, subi a Jerusalém a fim de conhecer Pedro pessoalmente, e estive com ele durante quinze dias. Não vi nenhum dos outros apóstolos, a não ser Tiago, irmão do Senhor. Sobre tudo quanto vos escrevo, afirmo diante de Deus que não há qualquer palavra mentirosa de minha parte. Em seguida, fui para as regiões da Síria e da Cilícia (Gálatas.1.11-21).

CONCLUSÃO:
Um dia você passará pelo deserto.
Deserto. Lugar de provação onde tudo é difícil. Estando no deserto vem a angustia, o medo, a necessidade, a solidão, a expectativa, as frustrações, os sonhos não realizados e a vontade de desistir. Quando estamos no monte de Deus, em lugar de destaque, temos muitos amigos. Mas, quando estamos no deserto, lugar de provação, somos abandonados e ficamos só. Porém, Deus não nos deixa, Ele está com você e vai fazer do seu deserto uma fonte de bênçãos.
Deserto:
Lugar de aprendizado (faculdade de Deus).
Lugar de mudança de caráter.
Lugar de provação.
Lugar de provisão.
Lugar de experiências profundas com Deus.
E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, a Horebe (Ex.3.1).
Depois que você atravessar o deserto e chegar no monte de Deus, Deus irá se revelar e a história da sua vida vai mudar.

domingo, 16 de agosto de 2015

BUSCAI AO SENHOR.

Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto (Isaías.55.6).

Desde os tempos remotos o homem tem buscado se aproximar de Deus, seja através da religião, da filosofia ou de suas próprias ideias. Esta busca desenfreada, muitas vezes tem se tornado em vão, visto que as pessoas estão buscando um deus que se adeque as suas próprias ideias e filosofia de vida. O profeta Isaías, profetizou 700 anos antes de Cristo convidando todos os povos a procurar a salvação, dizendo: Ó vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Por que gastai o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura. Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei um conserto perpétuo, dando-vos as firmes beneficências de Davi. Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar (Is.55.1-3,6,7). Buscar ao SENHOR, implica em rende-se a Ele e se submeter a sua vontade; em aceitá-lo como Senhor e Salvador da sua vida. Para encontrar ao SENHOR, é preciso buscá-lo de todo o coração. está escrito: E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração (Jeremias.29.13). Jesus Cristo, o nosso Senhor e Salvador, convida a todos os povos dizendo: Vinde a mim todos os que estais cansados de carregar suas pesadas cargas, e Eu vos darei descanso. Tomai vosso lugar em minha canga e aprendei de mim, porque sou amável e humilde de coração, e assim achareis descanso para as vossas almas. Pois meu jugo é bom e minha carga é leve” (Mt.11.28-30). Felizes são aqueles que buscam ao SENHOR a tempo de poderem acha-lo, pois muitos preferem não buscá-lo nem invocá-lo, e, quando decidem em buscá-lo, muitas vezes é tarde demais. Portanto, enquanto é tempo, busque ao SENHOR, invoque-o, Ele está perto e pronto a lhe atender. Amém!

CINCO PROMESSAS PARA AQUELES QUE BUSCAM AO SENHOR.

1. TERÁ SUAS NECESSIDADES SUPRIDAS. 

Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas aqueles que buscam ao SENHOR de nada tem falta (Salmos.34.10).

2. TERÁ A PROTEÇÃO DE DEUS.

...A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam para o bem, mas a sua força e a sua ira, sobre todos os que o deixam (Esdras.8.22).

3. SERÁ LIBERTO DO MAL.

Busquei ao SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores (Salmos.34.4).

4. TERÁ VIDA.

Buscai o SENHOR e vivei (Amós.5.4,6).


5. DEUS NOS ACRESCENTARÁ TODAS AS COISAS.

Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas (Mateus.6.33).

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

JESUS CRISTO. ALFA E ÔMEGA.

Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Derradeiro, o Princípio e o Fim (Ap.22.13). 

No livro de apocalipse, Jesus é apresentado com mais vinte nomes e títulos, dentre eles o Alfa e o Ômega. Jesus, para especificar a sua pessoa Ele se utilizou do idioma mais usado na época, o grego; Ele declarou ser o Alfa (a primeira letra do alfabeto grego), e o Ômega (a última letra do alfabeto grego). Ele é o primeiro e o último, o princípio e o fim. Nenhuma pessoa por mais influente ou poderosa que seja, tem autoridade para declarar ser o primeiro e o último. Usando a lógica, quem é o primeiro não pode ser o último, e quem é o último não pode ser o primeiro. Jesus Cristo, é o único que pode ser o primeiro e o último ao mesmo tempo, porque para Ele não há limite nem dimensão de tempo, para Ele, passado, presente e futuro e visto numa mesma dimensão. Ele é Deus do passado, Deus do presente e Deus do futuro. Está escrito: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente (Hebreus.13.8). Amém! 

OS CINCO ESTADOS DA HUMANIDADE.

1. CRIAÇÃO.

2. GERAÇÃO.

3. DEGENERAÇÃO.

4. REGENERAÇÃO (Redenção, salvação através de Jesus Cristo).

5. CONSUMAÇÃO.

JESUS O PRIMEIRO.

1. NA CRIAÇÃO (O princípio da criação de Deus).

... Isto diz o Amém, a Testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus (Ap.3.14).

2. NA RESSURREIÇÃO (O primogênito dentre os mortos).

Da parte de Jesus Cristo, que é a Fiel testemunha, o Primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra (Ap.1.5).

3. NA SUA VOLTA.

Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor (1Ts.4.16,17).

JESUS O ÚLTIMO.

1. O ÚLTIMO REI E SENHOR.
Em seu manto, sobre a coxa, traz escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES (Ap.19.16).

2. O ÚLTIMO GUERREIRO.
Uma espada afiada saía-lhe da boca para ferir com ela as nações. Ele as regerá com cetro de ferro; e Ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho da justa ira de Deus Todo-Poderoso (Ap.19.15).

3. O ÚLTIMO VENCEDOR.
E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim (Ap.21.6).

NOMES E TÍTULOS DE JESUS NO LIVRO DE APOCALIPSE:

Jesus ao revela-se à João na ilha de Patmos Ele diz para João: Não temas; Eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno (Ap.1.17,18). Nos 22 capítulos do livro de apocalipse Jesus se revela de forma progressiva e é conhecido com vários nomes e títulos.

1. Ele é a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Príncipe dos reis da terra (Ap.1.5).
2. Ele é o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhante a latão reluzente (Ap.2.18).
3. Ele é o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus (Ap.3.14).
4. Ele é o Senhor Deus, o Todo-poderoso (Ap.4.8).
5. Ele é o Leão da tribo de Judá (Ap.5.5).
6. Ele é o Verdadeiro e santo Dominador (Ap.6.10).
7. Ele é o Cordeiro que nos consola (Ap.7.17).
8. Ele é o Silêncio de Deus (Ap.8.1).
9. Ele é a Trombeta de Deus (Ap.9.1,13,14).
10. Ele é o Eterno, criador dos céus e da terra (Ap.10.5,6).
11. Ele é o Cristo que reinará para sempre (Ap.11.15).
12. Ele é o Regente das nações (Ap.12.5).
13. Ele é o Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo (Ap.13.8).
14. Ele é Semelhante ao filho do homem (Ap.14.14).
15. Ele é Rei dos santos (Ap.15.3).
16. Ele é Justo e Santo (Ap.16.4).
17. Ele é Rei dos reis e Senhor dos senhores (Ap.17.14).
18. Ele é o Justo Juiz. (a queda da babilônia).
19. Ele é a Palavra de Deus, Fiel e Verdadeiro (Ap.19.11,13).
20. Ele é o Cristo Vencedor (Ap.20.4,6).
21. Ele é o Alfa e o Ômega (Ap.21.6).
22. Ele é Raiz e a Geração de Daví. A resplandecente Estrela da manhã (Ap.22.16).

Aleluia! Louvado seja o nome de JESUS para todo o sempre. Amém!

domingo, 9 de agosto de 2015

PAI, UM HERÓI SEM MEDALHA.

Pai nosso, que estás no céu, santificado seja o teu nome (Mateus.6.9).

Jesus nos ensinou na oração do Pai nosso, que ao orarmos devemos chamar a Deus de nosso Pai, Ele não somente ensinou, Ele mesmo o chamou: E rogava: “Abba, Pai, todas as coisas são possíveis para ti, afasta de mim este cálice; todavia, não seja o que Eu desejo, mas sim o que Tu queres”(Marcos.14.36). Aba Pai é uma expressão com origem na língua aramaica, “abba” significa “o pai” ou “meu pai”. Pai, esta palavra nos fala de intimidade, companheirismo e amizade. Temos um Pai celestial e um pai terreno, isto é um privilégio. Há exemplo do Pai celestial nós os pais terreno devemos amar nossos filhos e sermos referenciais de bons exemplos. Hoje é comum vermos histórias terríveis contra pais e filhos, filhos contra pais e as famílias sendo destruídas; e a família é o tesouro do Senhor. Ficamos tristes e lamentamos quando ouvimos notícias terríveis de pais matando seus filhos, e até casos de abusos sexual. Todavia, queremos parabenizar os bons pais que tem cumprido o seu papel de pai. Há quem diga que seu pai é um palhaço, mas há muitos filhos que ver o seu pai como um herói. Não importa se o seu pai é rico ou pobre, se pode lhe oferecer uma vida de bonança ou se só tem o básico para viver; o que importa é que ele é um homem de caráter e se esforça para lhe dar o melhor que pode. Pai merece respeito, deve ser lembrado todos os dias, e não somente homenageado no dia dos pais. Honrar pai e mãe é um mandamento bíblico com promessa: “Honra a teu pai e tua mãe”; este é o primeiro mandamento com promessa, para que vivas bem e tenhas vida longa sobre a terra (Efesios.6.2,3). Há um ditado popular que diz: Um bom filho é um bom marido e um bom pai. Um homem para abastecer uma casa e dar suprimentos aos filhos tem muitos, porém um pai de família que além de ser o provedor da família, gaste um pouco do seu tempo dando atenção a esposa e aos filhos, tem poucos. Ser pai é ser amigo, conselheiro, provedor e defensor dos seus filhos. Ser pai é ser um herói sem medalha.

OS DEVERES DOS PAIS:

ORAR PELOS FILHOS.

É dever dos pais orar pelos seus filhos, pedindo sempre a Deus a proteção e um futuro brilhante. Davi orou a Deus pelo seu filho Salomão, dizendo: Dá a meu filho Salomão um coração sincero e honesto a fim de obedecer aos teus mandamentos, aos teus decretos e aos teus princípios, para que possa edificar este templo para o qual reuni todos os recursos necessários (1Cr.29.19).

ENSINAR  AOS FILHOS.

E vós, pais, não provoqueis a ira dos vossos filhos, mas educai-os de acordo com a disciplina e o conselho do Senhor (Ef.6.4). Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele! (Pv.22.6). “Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados em vossa casa, e andando pelo caminho, e deitando-vos, e levantando-vos.” (Dt.11.19). E que desde a infância sabes as sagradas letras que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. (II Tm. 3:15).

SERVIR DE EXEMPLO PARA OS FILHOS.

A palavra de Deus deve ser o nosso estilo de vida 24 horas por dia, todos os dias; vivendo na simplicidade e no amor de Cristo. Jesus é o nosso exemplo de vida e assim devemos ser para com os nossos filhos. “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (João 13:15).

DEIXAR UMA HERANÇA PARA OS FILHOS.

A palavra de Deus também fala sobre o provimento e ajuda dos pais para os filhos.
Não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.” (II Coríntios 12:14).
O homem bom deixa sua herança para os filhos de seus filhos (Provérbios 13.22).

TIPOS DE PAIS NA BÍBLIA.

PAULO. Pai espiritual.

Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus (2Tm.2.1).

DAVI. Pai amigo.

Dá a meu filho Salomão um coração sincero e honesto a fim de obedecer aos teus mandamentos, aos teus decretos e aos teus princípios, para que possa edificar este templo para o qual reuni todos os recursos necessários (1Cr.29.19).

JÓ. Pai intercessor.

Jó era pai de sete filhos e três filhas.
Seus filhos costumavam visitar uns aos outros e cada vez um deles preparava um banquete e mandava convidar suas três irmãs para comer e beber com eles.
Assim que passava o período das festas e banquetes, Jó os mandava chamar e fazia com que se santificassem por meio dos ritos de purificação. Jó levantava-se ao romper da aurora e oferecia holocaustos, isto é, sacrifícios completamente queimados, em nome de cada um de seus filhos, pois pensava: “Talvez meus filhos tenham pecado, ainda que no íntimo de cada um, e assim blasfemado contra Deus em seus corações!” E era assim que Jó vivia e procedia (Jó.1.2,4,5).

ABRAÃO. Pai da fé.

Por esse motivo, a promessa procede da fé, para que seja de acordo com a graça, a fim de que a promessa seja garantida a toda a descendência de Abraão, não somente a que é da Lei, mas igualmente a que é da fé que Abraão teve. Ele, portanto, é o pai de todos nós! (Rm.4.16).

PAI AMOROSO.
 
Então, o filho lhe declarou: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho!’. Entretanto, o pai ordenou aos seus servos: ‘Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o com distinção, ponde-lhe o anel de autoridade e as sandálias de filho. Também trazei o novilho gordo e o preparai. Comamos, façamos uma grande festa e regozijemo-nos! Porquanto este meu filho estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi encontrado’. E começaram a celebrar o seu regresso (Lucas. 15.21-24).

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

CONFIA NO SENHOR.

Confia no SENHOR e faz o bem; habitarás na terra e, verdadeiramente, serás alimentado (Salmo.37.3).

Vivemos em um mundo de insegurança, as pessoas estão perdendo as esperanças e não sabem mais em quem deve confiar. Muitos estão decepcionados por terem depositado a sua confiança na religião, na política e até em pessoas e não foram correspondidos nas suas expectativas e estão descrentes de tudo e de todos. Porém, apesar de todas as decepções sofridas por termos confiado em alguém, vale a pena confiar no SENHOR. A palavra de Deus, nos diz: É melhor confiar no SENHOR do que confiar no homem. É melhor confiar no SENHOR do que confiar nos príncipes (Sl.118.8,9). Confiar no SENHOR é estar seguro e convicto que Ele não falha e está no controle de tudo; nada vai nos abalar. Está escrito: Os que confiam no SENHOR serão como os montes de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre (Sl.125.1). Diante de todas as incertezas, temores e crises; confiar no SENHOR, é a melhor opção. Quem confia no SENHOR, não perde o seu tempo, Ele é fiel e não vai nos decepcionar. Amém!

CINCO PROMESSAS PARA OS QUE CONFIAM NO SENHOR:

1. DESFRUTARÁ A PAZ DE DEUS.

Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti. Confia no SENHOR perpetuamente; porque o SENHOR Deus é uma rocha eterna (Isaías.26.3,4).

2. PERMANECERÁ INABALÁVEL.

 Os que confiam no SENHOR serão como os montes de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre (Sl.125.1).

3. TERÁ SUPRIMENTOS E PROVISÃO DA PARTE DE DEUS.

Confia no SENHOR e faz o bem; habitarás na terra e, verdadeiramente, serás alimentado (Salmo.37.3).

4. PERMANECERÁ DANDO FRUTO E SERÁ PRÓSPERO.

Bendito o varão que confia no SENHOR, e cuja esperança é o SENHOR. Porque ele será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se afadiga nem deixa de dar fruto (Jeremias.17.7,8).

5. SERÁ BEM SUCEDIDO.

Confia no SENHOR as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos (Pv.16.3).