quarta-feira, 27 de julho de 2016

Que Ele Cresça e Eu Diminua.

O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu.
É necessário que Ele cresça e que eu diminua (João, 3.27,30).

João Batista foi o profeta que teve o ministério mais excelente de todos os profetas, pois além dele ter sido o precursor de Cristo, preparando o caminho da salvação para todos os homens, ele teve o privilegio de ver e conviver com o próprio Jesus.
Quando João Batista foi questionado acerca de Jesus, ele deu testemunho de Jesus e disse: "O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu". "É necessário que Ele cresça e que eu diminua".
O ministério de João Batista foi bem definido pelo Senhor. Ele sabia que iria “preparar o caminho” daquele que mudaria a história. Foi exatamente por isso, que quando falou da sua alegria ao saber do começo do ministério de Jesus, disse: “É necessário que Ele cresça e que eu diminua”. A obra era de Deus, não do João! Da mesma forma hoje, a obra é de Deus e não do João, do José , minha ou sua… É de Deus. Tudo vem dEle e é para Ele, mas muitas pessoas mesmo dentro das igrejas parecem não perceber nem se lembrar disso!
 
Esta frase: "É necessário que Ele cresça e que eu diminua". Tem si tornado muito popular para muitos cristãos, muitos usam como frase de efeito, mas será que tem sido uma realidade de fato? Será que estamos dispostos a pagarmos o preço da renúncia para que de fato isto seja uma verdade na nossa vida?

Estamos vivendo uma época em que as pessoas estão com o seus egos exaltados, muitos estão buscando a sua própria glória, através da fama, da popularidade e do reconhecimento. Dizer: É necessário que Ele cresça e que eu diminua, implica em renunciar a glória humana e depositar todos os nossos créditos, dons, talentos e aplausos para Deus.

A vaidade humana muitas vezes encontra dificuldade de viver uma vida de total dependência e submissão a Deus. Sendo necessário que Ele apareça e que o "EU" humano desapareça, precisamos nos esvaziar e nos despojar de toda vaidade humana.

Na verdade o que estamos vendo é o ego humano sendo massageado e exaltado, e o nome de Jesus usado como marketing para benefício de muitos.

A nossa geração busca fama, fortuna e poder.

A nossa sociedade pós-moderna é uma sociedade que estar embriagada com desejo desenfreado pela fama, muitos querem ser o centro das atenções, querem estar na mídia, na mira dos holofotes, sendo ovacionado e recebendo aplausos do público.

Estar havendo muitos egos inflamados, autoridades eclesiásticas, políticas e sociais querem manipular a verdade. Estamos vendo muito “EU” e pouca graça de Deus.
O culto ao ego tem sido celebrado em muitos lugares, a glória que é de Deus e para Deus, vem sendo roubada e direcionada para exaltar o homem.

Estamos vendo uma classe de pessoas que crescem e Jesus diminui.
Estamos vendo um evangelho sendo pregado para satisfazer o ego das pessoas.
Estamos vendo pessoas que dizem ser cristãos com seus egos exaltados e Jesus muito distante.

Estamos vendo muitos líderes religiosos que se auto-promovem às custas de uma boa retórica, mas sem o caráter de Cristo. Líderes e igrejas que crescem, enquanto Jesus diminui.

Sabe qual é o plano de Deus para nós, os cristãos?

É que cresçamos “na graça e no conhecimento da verdade”.

Quando isso acontece, o velho homem é crucificado pela obediência a Cristo.

Quando isso acontece,  o Senhor cresce e nós diminuímos.

Quando isso acontece o Senhor é glorificado através da nossa vida; o SENHOR, jamais eu!

Que Ele cresça e eu diminua.

Amém!

sábado, 23 de julho de 2016

A VOZ DO SENHOR NO SALMO 29

Dai ao SENHOR, ó filhos dos poderosos, dai ao SENHOR glória e força.
Dai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; adorai o SENHOR na beleza da sua santidade (Sl. 29.1,2).

Neste salmo Davi conclama a todos os homens a adorarem ao SENHOR, desde o maior até o mais simples. Davi está sendo dirigido por Deus para conclamar os reis e governantes da terra, do mais nobre ao mais vil, a se humilharem e se renderem em louvor e adoração ao Rei dos reis e Senhor dos senhores.

SETE EXPRESSÕES DA VOZ DE DEUS NO SALMO 29:

No mundo há muitas vozes e todas expressam algo que podem causar influência, seja negativa ou positiva, boa ou má. Existem poderes e cada um tem sua voz: A voz política, a voz econômica, a voz social, a voz da justiça, a voz comunista, a voz capitalista, a voz filosófica, a voz religiosa, a voz do homem e a voz de Deus.
Dentre todas as vozes que possam existir no mundo, a voz de Deus é a melhor, a mais eficaz e a mais poderosa de todas.
 
1. A voz do SENHOR ouve-se sobre as águas; o Deus da glória troveja.
    O SENHOR está sobre as muitas águas.

2. A voz do SENHOR  é poderosa.
    Ele levantou a sua voz e a terra se derreteu (Salmos, 46.6).

3. A voz do SENHOR é cheia de majestade.

4. A voz do SENHOR quebra os cedros.
    O SENHOR quebra os cedros do Líbano.

5. A voz do SENHOR separa as labaredas do fogo.

6. A voz do SENHOR faz tremer o deserto.
    O SENHOR faz tremer o deserto de Cades.

7. A voz do SENHOR faz tremer as corças e desnuda os carvalhos nas florestas.

E no seu templo cada um diz: Glória!
O SENHOR se assentou sobre o dilúvio; o SENHOR se assenta como Rei perpetuamente.
O SENHOR dará força ao seu povo; o SENHOR abençoará o seu povo com paz. 

CONCLUSÃO:
Entre as muitas vozes que podemos ouvir, uma única voz nos basta: A voz de Deus.
... E saiu da nuvem uma voz, que dizia: Este é o meu Filho amado; a Ele ouvi (Marcos, 9.7).

terça-feira, 19 de julho de 2016

IGREJA EM CRISE

Converte-nos, SENHOR, a ti, e nós nos converteremos; renova os nossos dias com antigamente (Lamentações, 5.21).

ANTIGAMENTE.

Antigamente a igreja orava constantemente e tinha menos problemas, hoje a igreja quase não ora mais e há constantes problemas nas igrejas.
E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações (Atos, 2.42).

Antigamente os cristãos eram conhecidos por serem parecidos com Cristo, hoje muitos cristãos são confundidos com os filhos das trevas.
Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos (Atos. 11.26).

Antigamente se dizia: Cuidado com o Diabo, porque ele vem com sapatinhos de lã (para não ser percebido). Hoje em dia o Diabo está entrando de tamancos (calçados que fazem barulho) em muitas igrejas e os crentes não estão percebendo.

Antigamente se dizia: Vamos orar para Deus revelar o pecado. Hoje muitos cristãos estão conformados com o pecado e não tem mais forças para orar.

Antigamente os cristãos nos cultos de oração faziam orações tão fervorosas e barulhentas que se ouvia de longe, hoje nos cultos de oração quase não se ora mais.

Antigamente os cristãos eram conhecidos como protestantes, hoje muitos são conhecidos como evangélicos e crentes gospel.

Antigamente os homens de Deus oravam para o Espírito Santo revelar obreiros para serem consagrados;  hoje muitos não oram mais neste sentido, parece que a urgência da obra é muito grande, e eles não tem tempo para orar. Já existe uma frase que muitos estão usando para justifica o seu erro, que diz: Se a chamada der errado, foi o homem quem chamou; se der certo, foi de Deus.

Antigamente o título de pastor era privilégio de alguns homens que tinham chamada de Deus, hoje este título está vulgarizado e muitos se alto intitulam pastor e são chamados de pastor sem ter o mínimo de requisitos necessário.

Antigamente havia muita reverencia, respeito e temor na Casa de Deus, hoje muitos estão brincando com as coisas de Deus e agindo como ímpio dentro da Casa de Deus.

Antigamente os pregadores e cantores cantavam e pregavam sem interesses financeiro, hoje muitos só pregam e cantam se antes fizer um depósito em sua conta bancária.

Antigamente os crentes se conformavam com o título de servo do SENHOR, hoje muitos querem ser reconhecidos como estrelas gospel no meio do povo de Deus.

Antigamente as pessoas aceitavam a Jesus, faziam confissão de fé, abraçavam o Evangelho e havia mudança de vida; hoje muitas pessoas aceitam Jesus por algum tipo de interesse e vivem um Evangelho de conveniências, elas entram no Evangelho mas o Evangelho não entra nelas.

Antigamente a igreja saia fora das quatro paredes e anunciava o Evangelho de Jesus através de concentrações e cruzadas evangelísticas; hoje isso raramente acontece, e muitas vezes quando assim fazem há mistura política no meio.

Antigamente os cristãos se reuniam em praça pública para adorar a Deus e pregar o Evangelho; hoje muitos se reúnem em praça pública ou ginásios para cantarem músicas que satisfaçam o seu ego e aplaudirem os cantores gospel em seus shows.

Antigamente o Evangelho era visto como algo ultrapassado e medíocre; hoje muitos olham para o Evangelho com interesses financeiro e estão fazendo do Evangelho um show business.

Antigamente a palavra cristão era um termo pejorativo e muitos ridicularizavam; hoje ser cristão para muitos virou moda e muitos viraram crentes nominais, porém nunca tiveram a experiência do novo nascimento.

Antigamente não se ouvia falar em política nos púlpitos das igrejas, o púlpito era sagrado para pregação e ensino da palavra de Deus; hoje nos púlpitos de muitas igrejas há muitas homilias e discursos políticos.

Antigamente os crentes eram respeitados por causa da sua vida integra de comunhão e santidade diante de Deus; hoje muitos cristãos são medidos e respeitados pelo que tem (poder financeiro) e não pelo que são (por seu caráter).

Antigamente os pregadores oravam liam a bíblia e se esforçavam para prepararem um esboço para pregarem na igreja; hoje muitos não fazem mais assim, eles preferem pregar sermões prontos pesquisados na internet via google.

Antigamente os nossos correligionários eram tidos como companheiros de ministério; hoje infelizmente muitos estão competindo dentro da Casa de Deus, vendo o seu companheiro como competidor e uma ameaça ao seu ministério, com isso tentam anular e apagar o ministério do outro.

O CENÁRIO EVANGÉLICO NO BRASIL ESTÁ VIVENCIANDO “7” TIPOS DE CRISE:

1. CRISE DE AUTENTICIDADE.
A igreja está se tornando cada vez mais mundana e parecida com o mundo.

2. CRISE DE AUTORIDADE.
Estamos sucumbindo às pressões culturais implementadas pela sociedade pós-moderna  da atualidade e perdendo a autoridade do Espírito para testemunhar da Verdade.

3. CRISE DE COMODIDADE.
A igreja está acomodada em relação a evangelização, a oração e na preparação de obreiros preparados e adestrados nas Escrituras Sagradas.

4. CRISE DE FRATERNIDADE.
O Amor entre os irmãos está se esfriando mais e mais e estamos perdendo o foco do novo mandamento de Jesus, que diz: Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis (João, 13.34).

5. CRISE DE IDENTIDADE.
Estamos perdendo a semelhança de Cristo e nossa identidade de verdadeiros cristãos.

6. CRISE DE INTEGRIDADE.
Estamos corrompendo o nosso caráter com a secularização do cristianismo e a relativização do pecado  do mundo pós-moderno.

7. CRISE DE PRIORIDADE.
Jesus está perdendo o primeiro lugar na vida de muitos, e muitos estão buscando as coisas materiais em primeiro lugar e deixando o Reino de Deus em segundo plano.

CONCLUSÃO:
A igreja de Jesus precisa sair da UTI espiritual e vencer todas as crises.
O Mundo Pós-moderno prega o Relativismo, o Pluralismo e o Humanismo. Diante disso somos desafiados a confrontar com todos os conceitos pós-moderno que são contrários a boa ética da palavra de Deus.
O desafio da relativização do pecado é dos maiores engano da mente humana; o maior de todos os pecados é negar que o pecado não existe. Evangelho implica em renúncias, não existe evangelho sem cruz, sem perder a vida, sem renúncia e sem abandonar o pecado. Na relativização do pecado, como não considera Deus, não reconhece também o que Deus chama de pecado. Algo pode deixar de ser pecado se lhe for conveniente? Temos que crê que o Criador estabeleceu um padrão moral para o homem.
O desafio da febre pelo crescimento poderá ser um grande perigo de tornar o Corpo de Cristo em uma Empresa de negócios é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresarias entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes.
O nosso papel não é nos tornarmos o melhor do melhor, mas nos tornarmos o menor do menor. O nosso papel não é achar que nosso companheiro é um concorrente ou competidor, mas um companheiro na missão de evangelizar o mundo. Dada a individualidade com que Deus nos trata, nosso papel não é copiar os melhores modelos, mas buscar em Deus o que Ele tem de melhor para nós. Amém!

sábado, 16 de julho de 2016

A ESCADA DE JACÓ

Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi-se a Harã. E chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por cabeceira, e deitou-se naquele lugar. E sonhou: E eis que era posta na terra uma escada cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela. E eis que o SENHOR estava em cima dela e disse: Eu sou o SENHOR, o Deus de Abraão, teu pai, e o Deus de Isaque. Esta terra em que estás deitado te darei a ti e à tua semente (Gênesis. 28.10-12).

No sonho de Jacó ele vê uma escada cujo topo tocava nos céus, e o SENHOR estava em cima dela. Isto significa dizer que os céus estão em plena atividade com a terra, há interesse da parte de Deus em atender as necessidades dos homens, Ele envia anjos a nosso favor. Jesus quando iniciou seu ministério convocando alguns para serem seus discípulos, disse a Natanael: Porque te disse : Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás. Na verdade, na verdade vos digo que, daqui em diante, vereis o céu aberto e os anjos de Deus subirem e descerem sobre o Filho do Homem (João. 1.50,51). Os anjos de Deus estão em plena atividade, eles estão a nosso serviço por ordem de Deus. Assim está escrito: Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? (Hebreus. 1.14).

ALGUMAS AÇÕES DOS ANJOS NA BÍBLIA.

Deus enviou um anjo e ele matou 185 mil soldados Assírios. 2Reis, 19.35.

Deus enviou um anjo e ele livrou Pedro da prisão. Atos. 5.17-20.

Deus enviou um anjo e ele matou o rei Herodes por querer tomar a glória de Deus. Atos. 12.21-23.

Deus enviou um anjo e ele destruiu todos os valentes, todos os príncipes e chefes da Assíria. 2Crônicas. 32.21.

Deus enviou um anjo para destruir a cidade de Jerusalém. 1Crônicas. 21.15,16.

Deus enviou um anjo e ele confortou a Paulo. Atos. 27.21-25.

Deus enviou anjos para servirem a Jesus. Mateus. 4.11.

CONCLUSÃO:
Há muitas coisas acontecendo no mundo espiritual e nós não percebemos, batalhas são travadas constantemente a nosso favor e nós não sabemos, livramentos de todos os tipos, inclusive de morte. Está escrito que o Diabo anda em nosso derredor, bramando com leão buscando nos tragar (1Pedro. 5.8). Mas, também está escrito: O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra (Salmos. 34.7). Amém!

quinta-feira, 7 de julho de 2016

ONDE VOCÊ PASSARÁ A ETERNIDADE?

E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna e outros para vergonha e desprezo eterno (Daniel. 12.2).
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo (Hebreus. 9.27).

Esta é uma pergunta difícil de responder, muitas pessoas preferem viver sem pensar com o que acontecerá com elas após morrerem. Algumas pessoas dizem: Deus é amor, quando eu morrer Ele vai me colocar num lugar bom. Porém, não é bem assim, temos que viver uma vida compromissada com Deus, na pessoa de Jesus Cristo, como nosso Senhor e Salvador. Deus não vai decidir por nós, temos que decidir. Há uma celebre frase que diz: "Nós não temos o direito de escolher o dia da nossa morte, mas temos o direito de escolher onde vamos passar a eternidade".

Perguntas como: Onde você passará o Natal e o Reveillon? Onde você passará suas férias ou o feriado prolongado? Estas perguntas são feitas constantemente, faz parte da nossa cultura, ter o interesse em saber onde as pessoas passarão os bons momentos de suas vidas ou as datas mais importantes de nossos dias.

Para as perguntas acima, sempre há uma resposta empolgante, alegre e muito animadora. Sempre há muita preparação, análises para ter certeza de que a viagem de férias vai ser boa mesmo, que a festa do Natal seja marcante ou que um simples final de semana seja prazeroso.

Mas há uma pergunta que está acima de todas feitas aqui: Onde você passará a eternidade? Ou quais os preparativos que você tem feito para este tempo que não terá fim? A eternidade é uma realidade que muitos tentam ignorá-la, mas segundo a Bíblia todos nós fomos criados para sermos eternos e sabendo que um dia nosso corpo descerá à sepultura, assim está escrito: No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás (Gênesis. 3.19). Como será a vida após este momento? No céu ou no inferno?

Viver uma vida descompromissada com Deus e as verdades que Ele nos revelou nas Sagradas Escrituras, ignorando a pessoa de Jesus Cristo e o seu sacrifício na cruz, é um caminho infeliz e a pessoa que assim viver estará trilhando o caminho que o levará a perdição.

Jesus nos deu um caminho seguro e confiável, o único caminho que pode nos levar ao céu e nos livrar da condenação do inferno é Ele. Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim (João. 14.6). Não há outra saída, todos os homens seguirão por apenas dois caminhos: Perdição ou salvação.

Pense muito bem na pergunta deste texto, não estamos falando de um período de 50 ou 100 anos, estamos falando de eternidade, é algo muito sério! O inferno é real e é descrito diversas vezes na bíblia como um lago de fogo que arde dia e noite por toda a eternidade, será este o lugar que você tem escolhido para estar na eternidade? Acredito que não.

A vida eterna é a maior promessa de Deus e foi por ela que Deus enviou Jesus Cristo, para que por meio Dele fôssemos reconciliados com Deus e salvos por toda eternidade.

Portanto, entregue hoje mesmo a sua vida a Jesus e o tenha como seu Senhor e Salvador e ele te conduzirá a vida eterna. Tome uma decisão ao lado de JESUS, seja feliz e viva uma eternidade com Deus. Amém!
Que Deus em sua infinita graça e misericórdia possa abençoar você e a sua família.

terça-feira, 5 de julho de 2016

SETE VERDADES SOBRE O CÉU


Conheço um homem em Cristo que há catorze anos foi arrebatado ao terceiro céu. Se foi no corpo ou fora do corpo, não entendo exatamente, Deus o sabe. Mas sei que esse homem, se isso ocorreu no corpo ou fora do corpo, não sei, mas certamente Deus o sabe, foi arrebatado ao paraíso e ouviu palavras inexprimíveis, as quais não é concedido ao homem comentar (2 Coríntios. 12. 2-4). 

O céu é um lugar real, é a morada de Deus, onde veremos Jesus como Ele é, lugar de glória e alegria jamais experimentado pelo homem, onde todas as lágrimas serão enxugadas e toda dor, tristeza e sofrimento serão eliminados para sempre.

A vida eterna é a maior promessa de Deus e foi por ela que Deus enviou Jesus Cristo, para que por meio Dele fôssemos reconciliados com Deus. Toda dor, toda lágrima, angústia ou sofrimento por amor ao nome de Jesus deve ser considerado um privilégio, pois a nossa morada eterna não poderá ser comparada com nada que aqui padecemos e conhecermos.
 
1. O CÉU É UM LUGAR DE ALEGRIA.

Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende...
Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por pecador que se arrepende (Lucas. 15.7,10).  

2. O CÉU É UM LUGAR DE PLENA PAZ.

E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. E verão o seu rosto, e na sua testa estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os iluminará, e reinarão para todo o sempre (Ap. 22.3-5).

3. O CÉU É UM LUGAR DE MUITO LOUVOR (música).

E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação (Ap.5.9).

4. O CÉU É UM LUGAR DE ADORAÇÃO.

E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro. E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostravam-se diante do trono sobre seu rosto e adoraram a Deus (Ap.7.10,11).  

5. O CÉU É UM LUGAR DE BELEZA SEM IGUAL.

E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do cordeiro. E no meio da praça e de uma e da outra banda do rio, estava a árvore da vida... (Ap.22.1,2).

6. O CÉU É UM LUGAR PARA OS VENCEDORES.

A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, de onde jamais sairá. Escreverei nele o Nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu da parte do meu Deus; e igualmente escreverei nele o meu novo Nome (Ap.3.12).

7. O CÉU É UM LUGAR PARA OS SALVOS (a igreja de Jesus).

Não permitais que o vosso coração se preocupe. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu o teria dito a vós. Portanto, vou para preparar-vos lugar. E, quando Eu for e vos tiver preparado um lugar, virei de novo e vos levarei para mim, a fim de que, onde Eu estiver, estejais vós também (João. 14.1-3).

domingo, 3 de julho de 2016

POESIA: " O MEU CRISTO "

O mundo religioso tem se tornado um mundo de engano, em nome Deus muitos estão negociando a fé através da mídia e outros meios e seguimentos religiosos, usando a religião e explorando a fé dos incautos. O nome de Cristo tem sido blasfemado e usado como um show business, há Cristos para todos os gostos e épocas. Cristo é comemorado e aplaudido durante todo o ano, através das festas tradicionais, do teatro e do cinema.
Esta poesia vai nos mostrar vários tipos de Cristos que são criados pela imaginação humana, porém só existe um Cristo verdadeiro e este é Jesus o Messias, o Ungido, enviado de Deus, o Cristo que é Senhor e Salvador.

                                                 POESIA

Neste mundo há muitos Cristos, de muitas formas, de várias cores e de vários tamanhos,

Cristos inventados,

Cristos moldados,

Cristos tristes,

Cristos desfigurados.

Há Cristos para cada gosto, cada objetivo, cada projeto.

Há o Cristo das belas artes, um motivo como tantos outros para expressar uma forma ou exibir uma escola, pelo próprio homem criada. É o Cristo só para se ver, analisar ou criticar, para exaltar o autor, o seu talento, sua invencionice.

Há o Cristo da literatura, da prosa, do verso, da fama, do estilo famoso, do best-seller. É o Cristo de pretexto, que serve de texto dentro de um contexto, que ajuda o seu autor a faturar mais, ser mais lido e procurado.

Há o Cristo das cantigas, deturpado, maltratado e irreverentemente tratado. Aparece na crista das ondas, estoura nas paradas. É cantado nos salões e circula aos milhões como mercadoria para enriquecer a muitos. É o Cristo de algibeira, fabricado como produto de consumo.

Há até o Cristo do cinema e do teatro, sucesso absoluto de bilheteria. É a expressão da arte moderna fazendo a caricatura do maior personagem da história. É o Cristo musicado, martirizado, encenado. É o Cristo para o espetáculo, para os olhos, para os ouvidos, para o lazer, para a higiene mental.

Há o Cristo do crucifixo, de pedra, de mármore, de madeira, de metal, de ouro e até mesmo de cristal. É o Cristo para a aparência, para o colo da mocinha, para o peito piloso do rapaz excêntrico. É apenas ornamento ou simples decoração, embora, alguns lhe prestem culto, ele não vê, não ouve e não entende.

Há, também, infelizmente, o Cristo de certos cristãos que ainda o tem no túmulo, e ainda conservado na tumba dura e fria. É o Cristo que não vive porque os seus adoradores ainda estão mortos, sem despertar para a vida nova, a vida do próprio Cristo, da qual, ainda, lamentavelmente, não se apossaram.

O meu Cristo não é nenhum desses! O meu Cristo é o Filho de Deus que nasceu, cresceu e sofreu, foi condenado à morte e sepultado por causa dos meus pecados. O meu Cristo não ficou preso na sepultura escura! Ele ressuscitou, subiu ao céu e reina à direita do Pai!

O meu Cristo é cultuado, admirado e adorado porque está vivo e bem vivo! Meu Cristo vive nas parábolas que proferiu! O meu Cristo vive nos ensinos que deixou! O meu Cristo vive nos atos que realizou! O meu Cristo vive nas almas que salvou!

O meu Cristo vive, não tenho dúvidas, porque o meu Cristo vive em mim!

                                                                                                                 (Jonathas Braga)