sábado, 15 de dezembro de 2012

SETE AÇÕES DA MÃO DE DEUS.

Então, disse Elias a Acabe: Sobe, come e bebe, porque ruído há de uma abundante chuva. E Acabe subiu a comer e a beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e meteu o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu moço: Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então, ele disse: Torna lá sete vezes. E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então, disse ele: Sobe e diz a Acabe: Aparelha o teu carro e desce, para que a chuva te não apanhe. E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro e foi para Jezreel. E a mão do SENHOR estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até à entrada de Jezreel (1 Reis.18.41-46).

Quando Senhor estende a sua mão para resolver determinada situação, não há quem possa impedir, nem fazê-lo voltar atrás. Ele diz na sua palavra: Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá? Is.43.13. Não adianta tentar impedir a bênção de Deus na vida daquele que ele estendeu a sua mão, e já determinou a vitória. Temos vários exemplos na bíblia de homens e mulheres, que a mão do Senhor estava sobre eles, e todos foram vitoriosos: José. A mão do Senhor estava sobre ele, e ele venceu as provações e foi exaltado como governador do Egito. Ester. A mão do Senhor estava sobre ela, e ela venceu as oposições, e o seu povo não foi destruído. Mardoqueu. A mão do Senhor estava sobre ele, e ele foi exaltado. Ana. A mão do Senhor estava sobre ela, e ela suportou as afrontas de sua competidora Penina, e foi vencedora. Daniel. A mão do Senhor estava sobre ele, e ele prosperou e foi exaltado no império da Babilônia. Acredite, a mão do Senhor está sobre você, e a sua vitória será certa.

1. SETE AÇÕES DA MÃO DE DEUS.

1. A mão do SENHOR exalta.

Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. 1Pe.5.6,7.

2. A mão do SENHOR fortalece.

Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Eis que envergonhados e confundidos serão todos os que se irritaram contra ti; tornar-se-ão nada; e os que contenderem contigo perecerão. Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo. Is.41.10,11,13.

3. A mão do SENHOR  abençoa.

Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem pois o invalidará? E a sua mão estendida está; quem, pois, a fará voltar atrás? Is.14.27.

4. A mão do SENHOR  salva.

Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir. Is.59.1. E a mão do Senhor era com eles; e grande número creu e se converteu ao Senhor. At.11.21.

5. A mão do SENHOR  cura.

E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Mt.8.1-3.

6. A mão do SENHOR liberta.

E ensinava no sábado, numa das sinagogas. E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava curvada e não podia de modo algum endireitar-se. E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E impôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou e glorificava a Deus. Lc.13.10-13.

7. A mão do SENHOR  opera milagres.

E a mão do SENHOR estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até à entrada de Jezreel. 1Rs.18.46.
Quando a mão do SENHOR está sobre um homem, algo de sobrenatural acontece. Diz a palavra de Deus: Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Tg.5.17,18.

2. SETE OPERAÇÕES DA MÃO DE DEUS.

1. Mão que fere.

2. Mão que sara.

3. Mão que mata.

4. Mão que ressuscita.

5. Mão que abate.

6. Mão que exalta.

7. Mão que domina sobre tudo.

Conclusão: Se estamos nas mãos de Deus, não temos motivos para nos preocuparmos; Ele está no controle da situação. É preciso confiar e deixar a mão de Deus agir. A sua palavra nos diz: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. Hb.10.30. O crente nas mãos de Deus é abençoado. O ímpio nas mãos de Deus é punido. A bíblia diz: Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo. Hb.10.31.  

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

AS SEIS PROVAÇÕES DE JOSÉ.

Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam (Tiago. 1.12).
E o Senhor estava com José, e foi varão próspero; e estava na casa de seu senhor egípcio (Gênesis. 39.2).

A história de José é uma das mais lindas e conhecida na bíblia sagrada. Segundo os eruditos José é o mais perfeito tipo de Cristo; ele é símbolo de pureza e lealdade. José viveu uma adolescência e juventude muito tumultuada, ele com a idade de dezessete anos já era aborrecido e invejado pelo seus irmãos. José sofreu muitas provações, mas devido a sua obediência e fidelidade a Deus ele conseguiu superar e vencer.

1. JOSÉ É VÍTIMA DE INVEJA NO MEIO DOS SEUS IRMÃOS.

E, contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai e disse-lhe: Que sonho é este que sonhaste? Porventura viremos eu, e tua mãe, e teus irmãos a inclinar-nos perante ti em terra?
Seus irmãos, pois, o invejavam; seu pai, porém, guardava este negócio no seu coração. Gn.37.10,11.
Diz o texto sagrado que Israel amava mais a José do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez para ele uma túnica de várias cores. Quando os seus irmãos perceberam que seu pai amava mais a José, começaram a aborrecê-lo e não falavam com ele pacificamente. Quando José contou os seus sonhos a seus irmãos, eles o aborreciam ainda mais, visto que nos seus sonhos ele assumia posição de destaque no meio de todos. Mas não adianta aborrecer nem ter inveja daquele a quem Deus escolheu e quer exaltar.

2. JOSÉ É LANÇADO NUMA COVA.

E disseram uns aos outros: Eis lá vem o sonhador-mor! Vinde, pois, agora, e matemo-lo, e lancemo-lo numa numa destas covas, e diremos: Uma besta-fera o comeu; e veremos que será dos seus sonhos.Gn.37.19,20.
Rubem que era o primogênito, livrou-o das mãos dos seus irmãos, não permitindo que eles o matasse; antes teve a ideia de lança-lo numa cova, e deixa-lo para ser devorado por um animal do campo. Tentaram matar José e os seus sonhos, lançando-o numa cova; tentaram apagar as promessas de José, tomando-lhe a túnica de várias cores. Mas ninguém consegui matar os sonhos e nem apagar as promessas de Deus da vida daquele que Deus planejou e determinou um futuro brilhante.

3. JOSÉ É VENDIDO POR VINTE MOEDAS DE PRATA.

Passando, pois, os mercadores midianitas, tiraram, e alçaram a José da cova, e venderam José por vinte moedas de prata aos ismaelitas, os quais levaram José ao Egito. Gn.37.28.
Os irmãos de José o venderam e mancharam a sua túnica com sangue para dar entender a seu pai que ele teria sido devorado por um animal feroz. O patriaca Jacó acreditou, e chorou amargamente, lamentando a morte do seu filho amado. Tem pessoas que se faz de irmão e amigo, nos abraça, sorrir, aperto de mãos; mas na nossa ausência, nos trai, nos vende e mancha a nossa imagem. Mas não adianta vender José, porque o dono de José continua sendo Deus.

4. JOSÉ É VENDIDO PELOS MIDIANITAS COMO ESCRAVO NO EGITO.

E os midianitas venderam-no no Egito a Potifar, eunuco de Faraó, capitão da guarda (Gn.37.36).
Quando Deus está no controle da situação tudo vai contribuir para a vitória. A sua palavra nos assegura: E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto (Rm.8.28). José foi vendido duas vezes, porém ele continuava sendo propriedade peculiar de Deus. Não adianta querer atrapalhar a vida daquele que Deus tem planos, porque onde ele chegar o Senhor é com ele, e o faz prosperar. Diz a bíblia: E José foi levado ao Egito, e Potifar, eunuco de Faraó, capitão da guarda, varão egípcio, comprou-o da mão dos ismaelitas que o tinham levado lá. E o SENHOR estava com José, e foi varão próspero; e estava na casa de seu senhor egípcio (Gn.39.1,2).

5. JOSÉ É CALUNIADO PELA MULHER DE POTIFAR.

Vendo, pois, o seu senhor que o SENHOR estava com ele e que tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava em sua mão, José achou graça a seus olhos e servia-o; e ele o pôs sobre a sua casa e entregou na sua mão tudo o que tinha. E aconteceu que, desde que o pusera sobre a sua casa e sobre tudo o que tinha, o SENHOR abençoou a casa do egípcio por amor de José; e a bênção do SENHOR foi sobre tudo o que tinha, na casa e no campo. E deixou tudo o que tinha na mão de José, de maneira que de nada sabia do que estava com ele, a não ser do pão que comia. E José era formoso de aparência e formoso à vista. Gn.39.3,4,6. Por José ser um jovem de boa aparência, além das outras qualidades que ele possuía, a mulher de Potifar começou a lhe observar todos os dias, ao ponto que ela o desejou, e tentava-o para que ele se deitar-se com ela. E aconteceu, depois destas coisas, que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e disse: Deita-te comigo. Porém ele recusou e disse à mulher do seu senhor: Eis que o meu senhor não sabe do que há em casa comigo e entregou em minha mão tudo o que tem. Ninguém há maior do que eu nesta casa, e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto tu és sua mulher; como, pois, faria eu este tamanho mal e pecaria contra Deus? (Gn.39.7-9). Por ela continuar a cada dia, forçando-o a deitar-se com ela, e ele sempre resistindo-a; ela lhe pegou pela sua veste, e disse: Deita-te comigo. E ele deixou a sua veste na mão dela, e fugiu. Por esse motivo ela o acusou de assédio sexual, e fez uma denúncia falsa na presença dos empregados e do seu marido. Mas o importante é que Deus estava com José, e ele não pecou.

6. JOSÉ É PRESO E LANÇADO NO CÁRCERE.

E ela pôs a sua veste perto de si, até que seu senhor veio à sua casa. Então falou-lhe conforme as mesmas palavras dizendo: Veio a mim o servo hebreu, que nos trouxeste para escarnecer de mim. E aconteceu que, levantando eu a minha voz e gritando, ele deixou a sua veste comigo e fugiu para fora. E aconteceu que, ouvindo o seu senhor as palavras de sua mulher, que lhe falava dizendo: Conforme estas mesmas palavras me fez teu servo, a sua ira se acendeu. E o senhor de José o tomou e o entregou na casa do cárcere, no lugar onde os presos do rei estavam presos; assim, esteve ali na casa do cárcere (Gn.39.20). Os planos de Deus não podem ser frustrados, nem os seus propósitos impedidos. Mesmo José depois de ter sido caluniado e preso, estando no cárcere, diz a palavra de Deus: O SENHOR, porém, estava com José, e estendeu sobre ele a sua benignidade, e deu-lhe graça aos olhos do carcereiro-mor. E o carcereiro-mor entregou na mão de José todos os presos que estavam na casa do cárcere; e ele fazia tudo o que se fazia ali. E o carcereiro-mor não teve cuidado de nenhuma coisa que estava na mão dele, porquanto o SENHOR estava com ele; e tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava (Gn.39.21-23). Depois das provações vem a vitória, na prisão José interpreta sonhos, do padeiro e do copeiro do rei, e em seguida depois de dois anos ele é chamado para interpretar o sonho de Faraó. José interpreta o sonho de Faraó, e é exaltado por intermédio de Faraó e determinação de Deus, para ser governador do Egito (Gn.caps.40,41).

CONCLUSÃO:
Depois de treze anos de provações, José é exaltado por Deus no Egito, e os seus irmãos depois vem a saber da grande vitória que Deus deu a ele. Não adianta: Aborrecer José, invejar José, rasgar a túnica de José, jogar José na cova, vender José e pensar que os sonhos dele acabou, porque Deus fará acontecer tudo o que Ele mesmo já determinou pela sua soberana vontade. Rasgaram a túnica de José, mas não puderam anular as promessas de Deus na sua vida.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

MORTE NA PANELA.

E voltando Eliseu a Gilgal, havia fome naquela terra; e os filhos dos profetas estavam assentados na sua presença; e disse ao seu moço: Põe a panela grande ao lume e faz um caldo de ervas para os filhos dos profetas. Então, um saiu ao campo a apanhar ervas, e achou uma parra brava, e colheu dela a sua capa cheia de coloquintidas; e veio e as cortou na panela do caldo; porque as não conheciam. Assim, tiraram de comer para os homens. E sucedeu que, comendo eles daquele caldo, clamaram e disseram: Homem de Deus, há morte na panela. Não puderam comer. Porém ele disse: Trazei, pois, farinha. E deitou-a na panela e disse: Tirai de comer para o povo. Então, não havia mal nenhum na panela (II Reis, 4.38-41).

No tempo da prosperidade tudo flui muito bem. Mas na adversidade, a escassez bate a porta. A região de Gilgal estava atravessando um momento de crise; a falta de alimentos assolava por todas as partes, e a fome dominava. Havia em Gilgal uma escola dos profetas, e Eliseu era o seu lider, e sempre que havia alguma dificuldade eles recorriam a Eliseu. Quando Eliseu deu a ordem para eles colherem ervas e fazer um caldo; parecia que tudo ia dá certo, mas não deu; todos os planos foram frustrados. Mas Deus muda a situação, pois ele não permite que o mal prevaleça. A palavra de Deus na boca do profeta Eliseu, removeu o mal e trouxe a bênção.

SEIS  SITUAÇÕES  EM  GILGAL:

1. FOME.

E voltando Eliseu a Gilgal, havia fome naquela terra; e os filhos dos profetas estavam assentados na sua presença. Vers.38a. Eliseu quando chegou em Gilgal, encontrou fome e tristeza, e os filhos dos profetas se assentaram diante dele para ouvir alguma orientação da sua parte. A fome é algo difícil de se vencer, quando chega a necessidade é preciso ir em busca de alimento para não desfalecer e chegar a morrer. Eliseu foi um referencial para os moços dos profetas buscarem a solução para saciarem a sua fome. Hoje a igreja do Senhor, tem esse papel fundamental de saciar a fome espiritual do mundo, oferecendo-lhes Jesus, o pão da vida. Jo.6.35.

2. A  VISÃO  DA  PROSPERIDADE.

E disse ao seu moço: Põe a panela grande no fogo e faz um caldo de ervas para os filhos dos profetas. Vers.38b. Apesar da situação difícil que estavam enfrentando, Eliseu não adequou a sua fé aquela situação; antes ele ordenou ao moço: Põe a panela GRANDE no fogo. Ele teve uma visão de grandeza, de abundância, e de prosperidade. Assim como Eliseu, é preciso que tenhamos uma visão de prosperidade mesmo atravessando um tempo de crise. É preciso acreditar, que Deus provê alimento no deserto e transforma a escassez em prosperidade e abundância. Porque para Deus nada é impossível. Lc.1.37.

3. A  ERVA  VENENOSA  É  POSTA  NA  PANELA.

Então, um saiu ao campo a apanhar ervas, e achou uma parra brava, e colheu dela a sua capa cheia de coloquíntidas; e veio e as cortou na panela do caldo; porque as não conheciam. Vers.39.
É contraditório colocar algo que é tóxico dentro de uma panela de comida saudável. Essa panela pode significar a igreja. Infelizmente tem lideres que não estão vigiando e o mal está se instalando dentro da igreja; há igrejas que suas doutrinas estão contaminadas com parra bravas; e isso tem prejudicado a saúde espiritual da igreja. Essa erva venenosa pode atrofiar a vida de comunhão com Deus, dos crentes, e até mesmo levar a morte espiritual. O apóstolo Paulo orientando ao pastor Timóteo disse: Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto,  te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem. 1Tm.4.16.

4. A  FALTA  DE  CONHECIMENTO.

E veio e as cortou na panela do caldo; porque as não conheciam. Vers.39b.
Os que colheram as ervas venenosas e colocaram na panela, não fizeram por maldade; e sim por falta de conhecimento. A falta de conhecimento tem levado muitos à destruição. A palavra de Deus diz: O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento (Os.4.6). Por falta do verdadeiro conhecimento da palavra de Deus, muitos que se dizem lideres espirituais, tem levado as pessoas ao erro e ao engano, vivendo em um mundo de fantasias e cheio de uma falsa prosperidade. Mas a palavra de Deus nos recomenda: Conheçamos e prossigamos em conhecer o SENHOR. Os.6.3.

5. O  GRITO.

 Assim, tiraram de comer para os homens. E sucedeu que, comendo eles daquele caldo, clamaram e disseram: Homem de Deus, há morte na panela. Não puderam comer. Vers.40.
Quem tem o conhecimento e discernimento das coisas, percebe logo o mal, e dá o grito de alerta. Aqueles homens quando perceberam que havia morte na panela, gritaram avisando a Eliseu, para que não comessem. É necessário que haja homens e mulheres de Deus, para discernir onde está o mal, e dá o grito de alerta. Infelizmente estamos vendo muitas coisas contraditórias na igreja, que chegam até a distorcer as doutrinas ortodoxa da fé cristã. É preciso que os profetas de Deus clamem, gritem e denunciem o mal, antes que o prejuízo seja devastador. Porque a morte subiu pelas nossas janelas e entrou em nossos palácios, para exterminar das ruas as crianças e os jovens das praças. Jr.9.21.

6. A  PROVIDÊNCIA.

Porém ele disse: Trazei, pois, farinha. E deitou-a na panela e disse: Tirai de comer para o povo. Então, não havia mal nenhum na panela. Vers.41.
A panela estava contaminada com o tóxico da parra brava, mas nem por isso o profeta ordenou que jogassem fora o caldo. Ele colocou farinha na panela e o mal foi desfeito. A farinha representa Jesus e a sua palavra, é preciso disposição e coragem para desfazer o mal. O Espírito Santo está procurando homens e mulheres de Deus, que tenham coragem de colocar farinha (a palavra de Deus) na panela contaminada.  A palavra de Deus nos diz: O profeta que teve um sonho, que conte o sonho; e aquele em quem está a minha palavra, que fale a minha palavra, com verdade. Que tem a palha com o trigo? _ diz o SENHOR. Não é a minha palavra como fogo, diz o Senhor, e como um martelo que esmiúça a penha? Jr.23.28,29.

CONCLUSÃO:
A parra brava que contaminou o caldo que havia na panela é uma realidade que acontece em nossos dias. Infelizmente o inimigo tem conseguido misturar um veneno letal no meio do povo de Deus, trazendo inovações, modismo, mundanismo e heresias camufladas de verdade. Antigamente se dizia que o inimigo vinha de sapatinhos de lã para não ser percebido; hoje ele está entrando de tamancos em muitas igrejas e muitos não estão percebendo. O povo de Deus está precisando de discernimento e visão espiritual para perceber o mal, e não deixar que ele prevaleça.

sábado, 10 de novembro de 2012

SETE PRATICAS. SEIS O SENHOR ABORRECE, E A SÉTIMA ELE ABOMINA.

Estas seis coisas aborrece o Senhor, e a sétima a sua alma abomina:  Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que maquina projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos (Pv.6.16-19).
   
O mal que está dentro do homem, se torna agressivo e prejudicial quando posto em pratica. Existem pessoas que são maldosas por natureza, e que dentro delas não há luz, as trevas predominam. Jesus em uma certa ocasião, quando estava ensinando para um grupo de pessoas religiosas ele disse: A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas. Mt.6.22,23. Jesus quando falou essas palavras, ele não se referia a um defeito nos olhos, e sim de uma deformidade de caráter; é preciso ter um caráter perfeito, equilibrado, ou transformado; para ter luz e transmitir luz. O sábio Salomão escrevendo um dos seus provérbios disse: A alma do homem é a lâmpada do Senhor, a qual esquadrinha todo o mais íntimo do ventre (Pv.20.27). Infelizmente existem pessoas na igreja, que se diz povo de Deus, mas tem atitudes ímpias.

1. OLHOS  ALTIVOS.

A altivez é um sentimento de superioridade em relação a outras pessoas. Há pessoas que são orgulhosas, arrogantes e soberbas. Olhos altivos, significa: Olhar de exaltação, sentindo-se superior os outros, é olhar os outros com desprezo e se auto valorizar. Esse sentimento pode levar as pessoas ao fracasso. A bíblia diz: A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Pv.16.18. Aquele que tem olhar altivo e coração soberbo, não o suportarei. Sl.101.5b. Portanto, diz: Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes. Tg.4.6.

2. LÍNGUA  MENTIROSA.

A língua mentirosa é uma desgraça na vida de uma pessoa. Existem pessoas que são viciadas em mentiras, e sentem a maior facilidade em mentir, são profissional, contam uma mentira que aparenta ser uma grande verdade. Porém a bíblia diz: O que usa de engano não ficará dentro da minha casa; o que profere mentiras não estará firme perante os meus olhos. Sl.101.7.

3. MÃOS  QUE  DERRAMAM  SANGUE  INOCENTE.

Derramar sangue inocente, é uma atitude de gente cruel que age sem piedade. Há pessoas que agem com falsidade, e chegam ao ponto de caluniar e difamar o seu próximo, muitas vezes na intenção de matar os seus sentimentos, frustra os seus planos, e deixa-lo um vivo morto. Mas, esse tipo de gente, não tem lugar no reino dos céus. O salmista Daví, inspirado por Deus, descreve as qualidades do verdadeiro cidadão dos céus. Ele escreve: SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda em sinceridade, e pratica a justiça, e fala verazmente segundo o seu coração; aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhuma afronta contra o seu próximo; aquele a cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR; aquele que, mesmo que jure com dano seu, não muda. Aquele que não empresta o seu dinheiro com usura, nem recebe subornos contra o inocente; quem faz isto nunca será abalado. Sl.15.1-5.

4. CORAÇÃO  QUE  MAQUINA  PROJETOS  INÍQUOS.

Há pessoas que perdem o sono, pensando e projetando em fazer o mal a outras. Toda a maldade tem origem no coração das pessoas. Jesus quando foi censurado pelos escribas e fariseus, acerca da tradição dos anciãos, de comer sem lavar as mãos, ele disse: Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. Mt.15.19. O sábio Salomão nos aconselha dizendo: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida. Pv.4.23. E diz mais: Engano há no coração dos que maquinam mal, mas alegria têm os que aconselham a paz. Pv.12.20.

5. PÉS  QUE  SE  APRESSAM  A  CORRER  PARA  O  MAL.

Uma boa notícia muitos não se apressam em divulgar, mas uma má notícia, sempre tem pessoas dispostas a comentar, criticar e espalhar. Infelizmente, para fazer o mal, tem muita gente. Tem pessoas que correm para prejudicar, e ver a desgraça das outras. Essa atitude ímpia está registrada no livro do profeta Isaías, que diz: Os seus pés correm para o mal e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; destruição e quebrantamento há nas suas estradas. Is.59.7.

6. TESTEMUNHA  FALSA  QUE  PROFERE  MENTIRAS.

Existem pessoas que em troca de vantagens, e favores pessoais, vão a juízo servir de falsa testemunha, e falam mentiras, para beneficiar uma pessoa, em detrimento de outra. O nono mandamento desaprova esse tipo de atitude. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. Êx.20.16. A palavra de Deus diz mais: Não admitirás falso rumor e não porás a tua mão com o ímpio, para seres testemunha falsa. Êx.23.1.

7. O  QUE  SEMEIA  CONTENDAS  ENTRE  IRMÃOS.

O semeador de contendas entre irmãos, é tido como abominável diante de Deus. Esta palavra abominável, tem um significado muito forte, tais como: detestável, odioso, insuportável, condenável, deplorável e etc. Infelizmente, tem pessoas que se alimentam em ver outras metidas em contendas. É gente que gosta do disse me disse, gosta de multiplicar a conversa, e aumentar um ponto, pra ter o prazer de ver a confusão. A bíblia diz: Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo; não te porás contra o sangue do teu próximo. Eu sou o SENHOR. Lv.19.16

CONCLUSÃO:
Infelizmente, há muitos crentes que vivem na pratica de atitudes ímpias dentro da casa de Deus, são pessoas que precisam se converter e nascer de novo. O diabo não está querendo que essas pessoas saiam da igreja, ele prefere que elas continuem no meio do povo de Deus, para perturbar, tirar a paz, e até mesmo esfriar a fé de alguns.    

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

É JÁ A ÚLTIMA HORA.

Texto básico: Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos; por onde conhecemos que é já a última hora. 1Jo.2.18.

Introdução: No primeiro século, no começo da era cristã, no ano 90 d.C. o apóstolo João escreve sua primeira epístola universal e nela ele mostra como se manifestam o Espírito da verdade e o espírito do erro. Naquela época havia uma falsa doutrina que era ensinada pelos gnósticos, chamada de conhecimento superior. O gnosticismo tem origem em várias seitas religiosas anteriores ao cristianismo, mas nos primeiros séculos da era cristã, chega a mistura-se com o próprio cristianismo. Posteriormente veio a ser declarado como pensamento herético. Havia cristãos que aceitavam os seus ensinamentos e disseminava-os entre os irmãos. Eis a razão do apóstolo João dizer: Como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. E vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo. Estas coisas vos escrevi acerca dos que vos enganam. E a unção que vós recebestes dele  fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis. 1Jo.2.18-20,26,27. Os seguidores do gnosticismo são chamados de anticristos pelo fato deles serem contrários a Cristo, negando a divindade de Cristo e seus ensinamentos; isto João alertou como sinal da última hora.

TRÊS  RAZÕES  PORQUE  É  JÁ  A  ÚLTIMA  HORA:

1. JESUS AVISOU: Venho sem demora.

Ele disse: Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Ap.3.11.
Vinte séculos se passaram, desde quando estas palavras foram escritas no livro de apocalipse. O koiros de Deus (tempo de Deus) está chegando para humanidade, e o chronos do homem (tempo dos homens) está chegando ao fim. A bíblia diz que mil anos pra Deus é como um dia e que um dia, é como mil anos. O apóstolo Pedro escreveu dizendo: Mas, amados não ignoreis uma coisa; que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra e as suas obras que nela há se queimarão. 2Pe.3.8-10. Enquanto a humanidade sem Deus caminha para o caos, o povo de Deus caminha em direção ao céu; na certeza de que Jesus está voltando.

2. JESUS ADVERTIU: Acautelai-vos, que ninguém vos engane.

Os capítulos 24 e 25 do evangelho de Mateus, são escatológicos, porque tratam de assuntos referentes as últimas coisas. Diz o texto sagrado, que quando Jesus ia saindo do templo, os seus discípulos se aproximaram dele para lhe mostrarem a estrutura do templo. E Jesus lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada. E, Jesus estando assentado no monte das oliveiras, os seus discípulos chegaram-se a ele em particular, dizendo: Diz-nos quando serão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane, porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerra e de rumores de guerra; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores. Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome. Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará. Mas aquele que perseverar até o fim será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim. Mt.24.1-14. Todos estes sinais que Jesus falou, nós temos vistos se cumprirem em nossos dias, e estão se multiplicando a cada vez mais. O homem na sua arrogância ele não reconhece e nem percebe que tudo que está acontecendo, são sinais da volta de Jesus e que os dias da humanidade estão chegando ao fim.

3. JESUS  ALERTOU: Olhai para a figueira e para todas as árvores.

E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira e para todas as árvores. Quando já começam a brotar, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer essas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. Lc.21.29-33. Israel é o relógio de Deus para igreja. O cumprimento das profecias e os fatos que estão acontecendo, indicam que o relógio de Deus está quase cruzando os ponteiros para igreja. Jesus disse: Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabei que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas essas coisas, sabei que ele está próximo, às portas. Mt.24.32,33. Os grandes eruditos e estudiosos da bíblia, concordam que a figueira é a nação de Israel. Quando por ocasião da crucificação de Jesus, Pilatos apresentou Jesus e Barrabás ao povo e perguntou: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado! O governador, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles mais clamavam dizendo: Seja crucificado! Então, Pilatos vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo, considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos. Mt.27.21-25. A parti dessa declaração, os judeus pagaram um preço muito alto, até os dias de hoje eles sofrem. No ano 70 d.C. o general Tito e todo o seu exército, cercou Jerusalém, e fez o maior massacre; matando milhares de judeus, incendiando o templo e destruindo toda a cidade. A nação de Israel, ficou dispersa por muito tempo, e perdeu a sua identidade como nação. Na segunda guerra mundial, Adolf Hitler, dominado pelo ódio, ordenou a morte de seis milhões de judeus. Mas a promessa que Deus havia feito a Israel através dos seus profetas, haveria de se cumprir. A palavra de Deus começou a se cumprir. No dia 16 de setembro de 1947, na primeira sessão especial da assembleia geral da ONU, o estadista e diplomata brasileiro, Osvaldo Aranha, decidiu por um voto de desempate a favor de Israel, dando o direito de Israel ser reconhecido como estado. Foi no dia 14 de maio, de 1948, que o estado de Israel foi oficialmente reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas), como nação. Foi a parti dai que Israel como figueira começou a brotar, já brotou tanto, que já está fazendo sombra aos países vizinhos. Hoje Israel é considerado uma super potência. Jesus disse: Quando virdes estas coisas acontecerem, sabei que ele está próximo, às portas.

Conclusão: Se no começo da era cristã, o apóstolo João já escrevia para os irmãos e dizia: É já a última hora. Imagine hoje, depois de dois mil anos passados, o que havemos de dizer, diante de tudo que estamos vendo se cumprir. É já os últimos minutos. Jesus está voltando. MARANATA!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

NADA TROUXEMOS E NADA LEVAREMOS.

Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu voltará, indo-se como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na sua mão ( Ec.5.15 ). Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele (1Tm.6.7).

O apóstolo Paulo nos revela duas grandes verdades, quando diz: Nada trouxemos para este mundo e nada podemos levar dele. O homem não traz nada, mas com o passar do tempo ele adquiri uma bagagem de pecados. Essa bagagem de pecados, o deixa: Egoísta, orgulhoso, presunçoso e cheio de malícia, e por se achar autossuficiente, muitas vezes deixa de confiar em Deus, e faz do seu dinheiro e das riquezas o seu deus. Existem pessoas que são materialistas ao extremo, e vivem só em busca das coisas materiais, e esquecem que ao parti desta vida, nada levará; porém Deus lhe pedirá contas da sua alma.

1. A  HERANÇA DO PECADO.

O pecado entrou no mundo por um ato de desobediência cometido por Adão e Eva; e como consequência veio todos os tipos de males, inclusive a morte. O pecado trouxe três tipos de mortes:

Morte espiritual.
E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados. Ef.2.1.

Morte física.
No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. Gn.3.19.

Morte eterna.
Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte. Ap.21.8.

2. A  MORTE  VIRÁ  PARA  TODOS.

A morte é uma realidade incontestável, nenhum de nós podemos negar que ou mais cedo ou mais tarde havemos de morrer. A  morte vem para o rico e para o pobre, para o sábio e para o ignorante, para o branco e para o negro, para o que mora no palácio e para o que mora em palafita, para o que mora em uma mansão e para aquele que mora em casa de barro coberta de palha. Ela não respeita quem é feio ou quem é bonito, ela virá para o ateu e para o crente, enfim ela virá para todos.Tem pessoas que tem pavor da morte, não suporta ouvir alguém falar, até treme nas bases quando se fala de morte. Na década de 70, o magnata grego sr. Onassis, foi considerado o homem mais rico do mundo, porém a sua fortuna não pôde impedir que a doença que o acometia, o levasse à morte. Nos relata a história, que ele contratou os melhores médicos da Grécia, e chegou a dizer: Eu dou metade da minha fortuna pela minha saúde, eu ainda quero viver pelo menos mais dez anos de vida, mas a sua situação foi irreversível, ele veio a falecer em 15 de março de 1975 aos 69 anos.Toda sua riqueza ficou, ele só levou a sua alma para prestar contas à Deus.

3. DEPOIS  DA  MORTE  NÃO  HAVERÁ  UM  BIS  PARA  A  VIDA.

E, como aos  homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo. Hb.9.27.
A morte não é um passo no escuro como alguns pensam, outros dizem: Morreu acabou. Isto não é verdade, a verdade é que, nós temos uma alma imortal, e quando ela deixa o corpo, Deus que é o pai dos espíritos é quem vai determinar onde passaremos a eternidade. A bíblia diz: E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu. Ec.12.7. Há uma doutrina que é aceita e ensinada por alguns seguimentos religiosos que dizem haver possibilidade de reencarnar e viver novamente e passar pelo processo de aprendizado até purificar os pecados da vida passada. Isto não é verdade, a bíblia diz: E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo. Portanto não há possibilidade de alguém que morre, retornar e viver novamente.

4. A  VITÓRIA  SOBRE  A  MORTE.

Jesus venceu a morte.

Jesus venceu a morte na cruz do calvário, porque ele morreu e ressuscitou para nunca mais morrer. Ele disse ao apóstolo João, quando estava prisioneiro por causa do evangelho na ilha de patmos: Não temas; eu sou o primeiro e o último, e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno. Ap.1.17,18.

Quem crer em Jesus, também vencerá.

Jesus é o príncipe da vida, e ele tem poder sobre a morte. Ele declarou para Marta, irmã de Lázaro, que já estava morto há quatro dias: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Crês tu isso? Jo.11.25,26.

A morte será derrotada pela igreja, na volta de Jesus.

Há muitos fiéis que não provarão a morte, porque na volta de Jesus, muitos estarão vivos e serão trans formados; de um corpo abatido para um corpo glorioso. O apóstolo Paulo escrevendo à igreja que estava em Corintos disse: Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então, cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está , ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1Co.15.51-57.

CONCLUSÃO: 
O cristão verdadeiro ele não tem medo da morte, ele diz como disse o apóstolo Paulo: Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho (Fp.1.21).
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm.6.23). Amém!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

A VISÃO MISSIONÁRIA DE JESUS.

E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. E, vendo a multidão, teve grande compaixão deles, porque andavam desgarrados e errantes como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara. Mt.9.35-38.

Jesus quando veio para cumprir a sua missão aqui na terra, a sua visão era: Salvar, curar e libertar as almas dos homens; ele foi um missionário por excelência. Jesus com o seu triplice ministério de: Pregar, ensinar e curar, atraia grandes multidões de pessoas, que vinham em busca de soluções e respostas. Jesus olhou para a multidão que o seguia e comparou-as como ovelhas que não têm pastor. Ele também viu-as, como um campo pronto para a colheita. Muitos estão prontos para entregar sua vida a Cristo, mas é preciso que alguém lhes mostre o caminho da verdade. Jesus nos manda orar para que o Senhor envie mais ceifeiros para trabalhar na sua seara.

1. A MISSÃO É URGENTE.

E, entretanto, os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come. Porém ele lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis. Então, os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém de comer? Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa. E o que ceifa recebe galardão e ajunta fruto para a vida eterna, para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem. Porque nisso é verdadeiro o ditado: Um é o que semeia, e outro, o que ceifa. Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. Jo.4.31-38.

No terreno da agricultura espiritual, na visão de Jesus, estamos no tempo da colheita.
O terreno passa por um processo, até chegar o tempo da ceifa:

Preparação. O tempo dos patriarcas.
Semeadura. O tempo dos profetas.
Colheita.     O tempo da igreja.

2. A SEARA  É  GRANDE. O CAMPO  É  O  MUNDO.

Seara significa: Um campo semeado, são cereais que já foram semeados na plantação e já nasceram.
Jesus com sua visão missionária, é especialista em enviar discípulos para a seara.

A missão dos doze.   
Somente às ovelhas perdidas de Israel.

Jesus enviou estes doze e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel. Mt.10.5,6.

A missão dos setenta.
Em todas as cidades e lugares.

E, depois disso, designou o Senhor ainda outros setenta e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Lc.10.1.

A missão da igreja.   
Por todo o mundo, até os confins da terra.

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Mc.16.15.
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. At.1.8.

3. TRÊS  QUALIDADES  DA  IGREJA  MISSIONÁRIA: 

Visão.
Eis que vos digo: Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa. Jo.4.35b.

Compromisso.
Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou  e realizar a sua obra. Jo.4.34.

Disposição.
 Eu vos enviei  a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. Jo.4.38.

CONCLUSÃO: A igreja que está comprometida com o reino de Deus, ela deve permanecer voltada para a visão missionária. Toda igreja que perdeu está visão, está fadada ao fracasso.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

CINCO PRIVILÉGIOS DOS FILHOS DE DEUS.

Texto básico: Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. Jo.1.11-13. Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. 1Pe.2.9.

Introdução: Privilégios não são para muitos, poucas pessoas são privilegiadas. Privilégio significa: Uma vantagem ou direito concedido a uma classe de pessoas, ou a uma pessoa. Neste caso a igreja representada pelos filhos de Deus, é privilegiada por ter direitos adquiridos por Jesus,  por intermédio de sua morte e ressurreição. O mundo no sentido espiritual está dividido em três povos: Judeus, gentios e a igreja de Deus. Existem privilégios que são exclusivos dos filhos de Deus.

1. GERAÇÃO  ELEITA.

O apóstolo Paulo escrevendo aos efesios, diz: Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo, como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo... Ef.1.3,4.
Na preciência de Deus, ele nos elegeu em Cristo antes da fundação do mundo.

As qualidades de uma geração eleita:

1.1 Uma geração transformada.
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (1Pe.1.3).

1.2. Uma geração de adoradores.
Uma geração louvará as  tuas obras à outra geração e anunciará as tuas proezas (Sl.145.4).

1.3. Uma geração que faz a diferença.
Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve (Ml.3.18).

2. SACERDÓCIO  REAL.

Na antiga aliança o exercicio sacerdotal era restrito aos que pertenciam a tribo de Leví; somente o sacerdote tinha o direito de entra no lugar santo do tabernáculo para oferecer sacrifícios e interceder a Deus pelo povo. O sumo sacerdote entrava além do véu no lugar chamado santo dos santos ou santíssimo, uma vez por ano para interceder pela nação e oferecer sacrifícios a Deus. Jesus é o sumo sacerdote perfeito e eterno, quando ele deu o brado na cruz e entregou o seu espírito a Deus o Pai; diz a bíblia: E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. A parti desse acontecimento, em que o véu do templo foi rasgado, Jesus estava declarando uma nova aliança e abrindo o caminho de acesso direto à Deus para todos os filhos de Deus; nos dando assim o privilégio de sermos sacerdotes.

Três características de um sacerdócio real:

Um sacerdócio de fé.
Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé. Hb.10.22a.

Um sacerdócio ousado.
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus. Hb.10.19.

Um sacerdócio perseverante.
Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu. Hb.10.23.

3. NAÇÃO  SANTA.

A nação de Israel foi chamada para ser uma nação separada das demais, e o próprio Deus declarou que eles seriam a sua propriedade peculiar. Ex.19.5. Na nova aliança esse direito foi conferido a todos os filhos de Deus que formam a igreja de Deus.

Três qualidades da nação santa:

Nação separada.
Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver. 1Pe.1.15.

Nação escolhida.
Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça. Jo.15.16a.

Nação vitoriosa.
Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1Co.15.57.

4. POVO  ADQUIRIDO.

O povo de Deus foi adquirido por um alto preço, Jesus nos resgatou mediante o seu sangue derramado na cruz do calvário. O apóstolo Pedro escrevendo disse: Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado. 1Pe.1.18,19.

Três características do povo adquirido por Deus:

Povo comprado.
Porque fostes comprado por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. 1Co.6.20.

Povo resgatado.
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado. 1Pe.1.18,19.

Povo especial.
O qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. Tt.2.14.

5. ANUNCIAR  AS  VIRTUDES  DE  DEUS.

Anunciar as virtudes do evangelho, é um privilégio exclusivo dos filhos de Deus. À nenhum dos sábios, nenhum dos filósofos, nenhum dos intelectuais, nenhum dos eruditos ou grandes oradores deste mundo; foi confiado essa nobre missão de ser porta voz de Deus. Deus na sua sabedoria preferiu os pequeninos. Em uma certa ocasião Jesus disse: Graças te dou, ó pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelastes aos pequeninos. Sim ó pai, porque assim te aprouve. Mt.11.25,26.

Três razões porque anunciamos as virtudes de Deus:

Somos embaixadores de Cristo.
De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. 1Co.5.20.

Somos anunciadores do evangelho.
Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim se não anunciar o evangelho! 1Co.9.16.

Somos capacitados por Deus.
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. At.1.8.

domingo, 23 de setembro de 2012

A GLÓRIA QUE ENCHE.




Acabando Salomão de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a Casa do SENHOR. E todos os filhos de Israel, vendo descer o fogo e a glória do SENHOR sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram, e louvaram o SENHOR, porque é bom, porque a sua benignidade dura para sempre (2Cr.7.1-3).

Na inauguração do templo, Salomão fez a oração mais longa registrada na bíblia. Diz o texto sagrado: E, acabando Salomão de orar... Observe que, antes de descer fogo do céu e a glória do SENHOR encher a casa, Salomão teve que orar. O templo construído por Salomão era muito belo; mas o que deu vida e encheu os corações dos adoradores, foi a glória do SENHOR. Não comparando ao templo de Salomão, mas hoje nós temos templos luxuosos, lindas catedrais onde o povo se reuni para adorar a Deus; porém em muitos deles a glória de Deus não se manifesta. E porque não se manifesta? Por falta de devoção sincera, por falta de adoração verdadeira, por falta de união e de humildade, por falta de reverência, por falta de oração e outras coisas mais. Hoje em muitas igrejas já não se ora mais, temos muito ensino, mas pouca prática tem muitos templos, mas poucas igrejas; temos muitos cânticos, mas pouco louvor, temos muita homilética, mas falta a unção do Espírito, temos muita técnica, mas falta a ação de Deus.

AS  TRÊS  DIMENSÕES  DA  GLÓRIA  QUE  ENCHE:
 
A GLÓRIA ENCHEU O TABERNÁCULO.
 
Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar e pendurou a coberta da porta do pátio. Assim, Moisés acabou a obra. Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo, de maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem ficava sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo (Êx.40.33-35). 
Tabernáculo: Era um templo móvel que Moisés construiu para o serviço de Deus, seguindo as instruções que recebeu do SENHOR. Entre os capítulos 25 e 40 temos detalhes de todos os materiais empregados na construção do tabernáculo e seu conteúdo. Diz a bíblia que havendo Moisés terminado de construir o tabernáculo, a glória do Senhor cobriu a tenda e encheu o tabernáculo.
Glória, no hebraico é shekinah, que significa lugar onde se manifesta a presença de Deus.

2. A GLÓRIA ENCHEU O TEMPLO.

E, acabando Salomão de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a casa do SENHOR (2Cr.7.1,2).
Antes de descer fogo do céu e a glória do Senhor encher a casa, houve: Obediência, reverência, gratidão, oração e sacrifício. A glória do Senhor vai permanecer sobre o povo de Deus, enquanto existirem estes tipos de comportamentos e atitudes.

3. A GLÓRIA ENCHE A IGREJA.

A glória no dia de pentecostes (At.2.1-4).
A glória de Deus desceu sobre a igreja no dia de pentecostes, através do Espírito Santo, e permanece até os dias de hoje. Jesus na sua oração sacerdotal, ele disse: E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um (Jo.17.22).

A igreja verdadeira está cheia da glória de Deus; e quando ela se reuni para adorar, a glória de Deus se manifesta de forma poderosa.
Uma igreja sem a glória de Deus é uma igreja vazia, e está fadada ao fracasso; mas a glória de Deus continua abundante para encher a sua igreja, aleluia!

Para sempre seja louvado aquele que enche a igreja com a sua glória, amém.

A glória do mundo incha e deixa as pessoas orgulhosas.
A glória de Deus enche e deixa as pessoas transformadas.