sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A GUERRA DOS REINOS.

Depois que João foi entregue a prisão, veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do Reino de Deus, e dizendo: O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho (Marcos.1.14,15).

Jesus veio na plenitude dos tempos para cumprir o que os profetas haviam profetizado a seu respeito. Uma das missões que Jesus veio realizar, foi implantar o Reino de Deus. No antigo testamento, o Reino de Deus estava restrito para a nação de Israel; Jesus quando veio, ele tornou o reino de Deus mais abrangente e expansivo a todos; e no futuro esse Reino será pleno e terá um domínio universal. A palavra reino significa domínio, e todo reino tem um rei, e todo rei tem seus súditos; e todos os súditos são habilitados para defender o reino numa guerra.

EXISTEM  TRÊS  TIPOS  DE  REINOS:

Reino dos homens.
Reino de Satanás.
Reino de Deus.

JESUS  VEIO  DECLARAR  GUERRA  AO  REINO  DAS  TREVAS.

Observe que, no antigo testamento, nenhum profeta, nenhum homem de Deus, expulsou demônios em nome de Deus. exceto no caso de Daví, quando Saul estava possuído por um espírito mal, Daví tocava a harpa e o espírito mal se apartava de Saul. Jesus veio para desfazer as obras do Diabo. A palavra de Deus nos diz: Para isto o filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo (1Jo.3.8).

OS  DEMÔNIOS  SÃO  CONFRONTADOS  E  EXPULSOS  COM  A  CHEGADA  DO  REINO  DE  DEUS: A chegada do reino de Deus é o começo da destruição do domínio de satanás.

JESUS VEIO PARA DESFAZER AS OBRAS DO DIABO.

Quem comete o pecado é do Diabo, porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: Para desfazer as obras do Diabo (1Jo.3.8).

Jesus liberta  um endemoniado cego e mudo. Mt.12.22-28.
Jesus liberta um endemoniado da cidade de Gadara. Mc.5.1-20.
Jesus liberta uma mulher que andava encurvada. Lc.13.10-16.

JESUS  VEIO  TRAZER  A  MANIFESTAÇÃO  DO  REINO  DE  DEUS.

Os judeus esperavam a manifestação do reino de Deus, de uma forma exterior e aparente. E, quando Jesus foi interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, ele respondeu-lhes: O reino de Deus não vem com aparência visível. Nem dirão: Ei-lo aqui! ou: Ei-lo ali! porque o reino de Deus está dentro de vós. Lc.17.20,21. O apóstolo Paulo escrevendo aos romanos disse: Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Rm.14.17.

JESUS  VEIO  MANIETAR  O VALENTE, E  LIBERTAR  AS  ALMAS.

A palavra de Deus diz: Ninguém pode roubar os bens do valente, entrando-lhe em casa, se primeiro não manietar o valente. Então saqueará a sua casa. Mc.3.27.
Um dos destaques principais do evangelho de Marcos, é o propósito firme de Jesus: Derrotar satanás e suas hostes demôniacas. Em 3.27, isto é descrito como "manietar o valente". Segundo o dicionário Aurélio, manietar, significa: Amarrar, conter os movimentos, deter, imobilizar, prender, obstruir, subjugar. Quando Jesus veio cumprir sua missão; ele encontrou muitas pessoas sofrendo, por possessão, opressão e influência maligna, devido a espíritos malignos que nelas habitavam. Jesus entra em conflito contra "o valente"(satanás), e liberta as almas. O poder de Jesus sobre "o valente", fica claramente demonstrado na expulsão dos demônios.

Conclusão: As evidências da manifestação do reino de Deus, consiste em: Salvação de almas, libertação, curas e milagres. Jesus quer reinar nos corações das pessoas, o reino de Deus é isto: Deus reinando no coração dos homens. onde estiver um súdito do reino de Deus, ali está um representante deste reino.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

A UNÇÃO FAZ A DIFERENÇA.

Texto básico: O Espírito do Senhor JEOVÁ está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes. E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção. Is.61.1,2. 10.27.

Introdução: A palavra unção na bíblia não é simplesmente um ato de ungir, esta unção está relacionada a uma ação do Espírito Santo na vida das pessoas a quem ele consagra e reveste de uma autoridade. Há casos que o Espírito Santo age de forma especial na vida de algumas pessoas para determinado ofício ou ministério na obra de Deus. Todos os cristãos verdadeiros tem a unção de Deus. A palavra de Deus nos diz: E vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo. E a unção que vós recebeste dele fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis (1Jo.2.20,27). É importante saber, que nem todos que tem  cargo, título ou ofício, estão credenciados por Deus para desenvolver um ministério debaixo da unção do Espírito. No antigo testamento eram escolhidos e ungidos, por determinação de Deus, homens para os ministérios de: Profeta, sacerdote, rei. Deus deu uma ordem à Elias dizendo: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco, vem e unge a Hazael rei sobre a Síria. Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel e também Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar. 1Rs.19.15,16. No livro de êxodo, Deus determina que o azeite da santa unção seja fabricado de uma forma especial, e que será exclusivo para ungir os utensílios do tabernáculo, bem como Arão e seus filhos para o serviço sacerdotal. Ex.30.22-30. Esta unção na antiga aliança, era restrita  à algumas pessoas, nem todos tinham direito a esta unção; Deus escolhia alguns e os capacitava através desta unção, para uma obra específica. Nos dias atuais, na nova aliança; esta unção é concedida a todos os filhos de Deus. Porém há pessoas dotada com dons especiais dados por Deus para realizar obras específicas no reino de Deus. O apóstolo Paulo nos ensina: Que há dons ministeriais, e dons espirituais. Rm.12.6-8. Ef.4.7-12. 1Co.12.1-11.

EXEMPLO DE  UM  HOMEM  UNGIDO NO  ANTIGO  TESTAMENTO, QUE  FEZ  A DIFERENÇA:  DAVÍ X GOLIAS.

GUERRA  ENTRE  OS  ISRAELITAS  E  OS  FILISTEUS. 1Sm.Cap.17.

QUATRO  HOMENS,  UM  FEZ  A  DIFERENÇA.

Saul.    Ex-ungido.    1Sm.16.14.
Eliabe. Não-ungido.  1Sm.16.6,7.
Golias. Ant-unção.    1Sm.17.42-44.
Daví.   O ungido.       1Sm.16.13.

1. Quem era Saul.

Era rei de Israel.
Era da tribo de Benjamim.
Era alto e bonito.
Foi ungido rei pelo profeta Samuel, mas por causa da sua desobediência, perdeu a unção.
Ele era ex-ungido.

2. Quem era Eliabe.

Era filho de Jessé.
Tinha boa aparência.
Fazia parte do exército de Israel.
Tinha habilidades para guerra.
Sabia tudo sobre a arte de guerra.
Era um forte candidato ao trono de rei em Israel.
Ele tinha tudo pra dá certo. O problema é que ele não era ungido.

3. Quem era Golias.

Era Filisteu, da região de Gate.
Era um guerreiro experiente.
Era um homem de grande estatura, que media 2.mt.e 92cm. considerado um gigante.
Tinha todas as armas de guerra, e era um ant-ungido.

4. Quem era Daví.

Era o filho mais novo de Jessé.
Era pastor de ovelhas.
Não tinha experiência de guerra.
Nunca tinha usado armaduras.
Suas armas não serviam para guerra.
Eram: Cajado, cinco pedras e uma funda.
Mas ele não se intimidou diante das ameaças de Golias, ele foi a batalha contra Golias em nome do SENHOR dos exércitos e venceu. O segredo foi a unção do Espírito do Senhor, que estava sobre ele. 1Sm.16.3.

EXEMPLO  DE  UM  HOMEM  UNGIDO  NO NOVO  TESTAMENTO  QUE  FEZ  A  DIFERENÇA: PAULO X OS SETE FILHOS DE CEVA.

OITO  HOMENS, UM  FEZ  A  DIFERENÇA.

1. Quem era Paulo.

Era ex- fariseu, convertido ao cristianismo.
Era servo do Senhor.
Era apóstolo de Jesus Cristo.
Era fabricante de tendas.
Era pregador do evangelho de Jesus Cristo.

2. Quem eram os filhos de Ceva.

Eram Judeu.
Eram filhos do principal dos sacerdotes.
Eram exorcistas ambulante.
Andavam de cidade em cidade tentando expulsar os espíritos malignos das pessoas que estavam possessas.

A  PALAVRA  DE  DEUS  NOS  RELATA:
E  Deus, pelas mãos de Paulo, fazia maravilhas extraordinárias, de sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam.
E alguns dos exorcistas judeus, ambulantes, tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus, a quem Paulo prega. Os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus e bem sei quem é Paulo; mas vós, quem sóis? E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno e assenhorando-se de dois, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa. E foi isto notório a todos os que habitavam em Éfeso, tanto judeus como gregos; e caiu temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. At.19.11-17.
Podemos afirmar: O homem que tem a sua vida no altar de Deus, e que sobre ele repousa a unção do Espírito Santo, ele não fica envergonhado diante de tais situações; pelo contrario, ele faz a diferença.

O caminho para o crescimento na unção de Deus, talvez seja um caminho diferente do que muitos poderiam esperar.

SETE  PRINCÍPIO  VITAIS  E  IMPORTANTES  PARA  O  CRESCIMENTO  NA  UNÇÃO:

1. Pureza.
2. Humildade.
3. Dependência de Deus.
4. Submissão a autoridades.
5. Maturidade nas provações.
6. Um coração totalmente voltado para Deus.
7. Andar e crescer em um relacionamento diário com Deus.

CONCLUSÃO: Jesus como ungido de Deus, foi o maior exemplo, com todas essas características. Ele foi o homem mais ungido que já andou sobre a terra. A bíblia diz: Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele. At.10.38. Ele nos convida a andarmos em suas pegadas, no caminho da unção de Deus. À medida que fizermos isso, receberemos uma capacidade plena, que necessitamos para cumprirmos o sublime chamado do Senhor para nós.