quarta-feira, 24 de outubro de 2012

NADA TROUXEMOS E NADA LEVAREMOS.

Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu voltará, indo-se como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na sua mão ( Ec.5.15 ). Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele (1Tm.6.7).

O apóstolo Paulo nos revela duas grandes verdades, quando diz: Nada trouxemos para este mundo e nada podemos levar dele. O homem não traz nada, mas com o passar do tempo ele adquiri uma bagagem de pecados. Essa bagagem de pecados, o deixa: Egoísta, orgulhoso, presunçoso e cheio de malícia, e por se achar autossuficiente, muitas vezes deixa de confiar em Deus, e faz do seu dinheiro e das riquezas o seu deus. Existem pessoas que são materialistas ao extremo, e vivem só em busca das coisas materiais, e esquecem que ao parti desta vida, nada levará; porém Deus lhe pedirá contas da sua alma.

1. A  HERANÇA DO PECADO.

O pecado entrou no mundo por um ato de desobediência cometido por Adão e Eva; e como consequência veio todos os tipos de males, inclusive a morte. O pecado trouxe três tipos de mortes:

Morte espiritual.
E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados. Ef.2.1.

Morte física.
No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. Gn.3.19.

Morte eterna.
Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte. Ap.21.8.

2. A  MORTE  VIRÁ  PARA  TODOS.

A morte é uma realidade incontestável, nenhum de nós podemos negar que ou mais cedo ou mais tarde havemos de morrer. A  morte vem para o rico e para o pobre, para o sábio e para o ignorante, para o branco e para o negro, para o que mora no palácio e para o que mora em palafita, para o que mora em uma mansão e para aquele que mora em casa de barro coberta de palha. Ela não respeita quem é feio ou quem é bonito, ela virá para o ateu e para o crente, enfim ela virá para todos.Tem pessoas que tem pavor da morte, não suporta ouvir alguém falar, até treme nas bases quando se fala de morte. Na década de 70, o magnata grego sr. Onassis, foi considerado o homem mais rico do mundo, porém a sua fortuna não pôde impedir que a doença que o acometia, o levasse à morte. Nos relata a história, que ele contratou os melhores médicos da Grécia, e chegou a dizer: Eu dou metade da minha fortuna pela minha saúde, eu ainda quero viver pelo menos mais dez anos de vida, mas a sua situação foi irreversível, ele veio a falecer em 15 de março de 1975 aos 69 anos.Toda sua riqueza ficou, ele só levou a sua alma para prestar contas à Deus.

3. DEPOIS  DA  MORTE  NÃO  HAVERÁ  UM  BIS  PARA  A  VIDA.

E, como aos  homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo. Hb.9.27.
A morte não é um passo no escuro como alguns pensam, outros dizem: Morreu acabou. Isto não é verdade, a verdade é que, nós temos uma alma imortal, e quando ela deixa o corpo, Deus que é o pai dos espíritos é quem vai determinar onde passaremos a eternidade. A bíblia diz: E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu. Ec.12.7. Há uma doutrina que é aceita e ensinada por alguns seguimentos religiosos que dizem haver possibilidade de reencarnar e viver novamente e passar pelo processo de aprendizado até purificar os pecados da vida passada. Isto não é verdade, a bíblia diz: E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo. Portanto não há possibilidade de alguém que morre, retornar e viver novamente.

4. A  VITÓRIA  SOBRE  A  MORTE.

Jesus venceu a morte.

Jesus venceu a morte na cruz do calvário, porque ele morreu e ressuscitou para nunca mais morrer. Ele disse ao apóstolo João, quando estava prisioneiro por causa do evangelho na ilha de patmos: Não temas; eu sou o primeiro e o último, e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno. Ap.1.17,18.

Quem crer em Jesus, também vencerá.

Jesus é o príncipe da vida, e ele tem poder sobre a morte. Ele declarou para Marta, irmã de Lázaro, que já estava morto há quatro dias: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Crês tu isso? Jo.11.25,26.

A morte será derrotada pela igreja, na volta de Jesus.

Há muitos fiéis que não provarão a morte, porque na volta de Jesus, muitos estarão vivos e serão trans formados; de um corpo abatido para um corpo glorioso. O apóstolo Paulo escrevendo à igreja que estava em Corintos disse: Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então, cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está , ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1Co.15.51-57.

CONCLUSÃO: 
O cristão verdadeiro ele não tem medo da morte, ele diz como disse o apóstolo Paulo: Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho (Fp.1.21).
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm.6.23). Amém!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

A VISÃO MISSIONÁRIA DE JESUS.

E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. E, vendo a multidão, teve grande compaixão deles, porque andavam desgarrados e errantes como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara. Mt.9.35-38.

Jesus quando veio para cumprir a sua missão aqui na terra, a sua visão era: Salvar, curar e libertar as almas dos homens; ele foi um missionário por excelência. Jesus com o seu triplice ministério de: Pregar, ensinar e curar, atraia grandes multidões de pessoas, que vinham em busca de soluções e respostas. Jesus olhou para a multidão que o seguia e comparou-as como ovelhas que não têm pastor. Ele também viu-as, como um campo pronto para a colheita. Muitos estão prontos para entregar sua vida a Cristo, mas é preciso que alguém lhes mostre o caminho da verdade. Jesus nos manda orar para que o Senhor envie mais ceifeiros para trabalhar na sua seara.

1. A MISSÃO É URGENTE.

E, entretanto, os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come. Porém ele lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis. Então, os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém de comer? Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa. E o que ceifa recebe galardão e ajunta fruto para a vida eterna, para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem. Porque nisso é verdadeiro o ditado: Um é o que semeia, e outro, o que ceifa. Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. Jo.4.31-38.

No terreno da agricultura espiritual, na visão de Jesus, estamos no tempo da colheita.
O terreno passa por um processo, até chegar o tempo da ceifa:

Preparação. O tempo dos patriarcas.
Semeadura. O tempo dos profetas.
Colheita.     O tempo da igreja.

2. A SEARA  É  GRANDE. O CAMPO  É  O  MUNDO.

Seara significa: Um campo semeado, são cereais que já foram semeados na plantação e já nasceram.
Jesus com sua visão missionária, é especialista em enviar discípulos para a seara.

A missão dos doze.   
Somente às ovelhas perdidas de Israel.

Jesus enviou estes doze e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel. Mt.10.5,6.

A missão dos setenta.
Em todas as cidades e lugares.

E, depois disso, designou o Senhor ainda outros setenta e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Lc.10.1.

A missão da igreja.   
Por todo o mundo, até os confins da terra.

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Mc.16.15.
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. At.1.8.

3. TRÊS  QUALIDADES  DA  IGREJA  MISSIONÁRIA: 

Visão.
Eis que vos digo: Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa. Jo.4.35b.

Compromisso.
Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou  e realizar a sua obra. Jo.4.34.

Disposição.
 Eu vos enviei  a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. Jo.4.38.

CONCLUSÃO: A igreja que está comprometida com o reino de Deus, ela deve permanecer voltada para a visão missionária. Toda igreja que perdeu está visão, está fadada ao fracasso.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

CINCO PRIVILÉGIOS DOS FILHOS DE DEUS.

Texto básico: Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. Jo.1.11-13. Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. 1Pe.2.9.

Introdução: Privilégios não são para muitos, poucas pessoas são privilegiadas. Privilégio significa: Uma vantagem ou direito concedido a uma classe de pessoas, ou a uma pessoa. Neste caso a igreja representada pelos filhos de Deus, é privilegiada por ter direitos adquiridos por Jesus,  por intermédio de sua morte e ressurreição. O mundo no sentido espiritual está dividido em três povos: Judeus, gentios e a igreja de Deus. Existem privilégios que são exclusivos dos filhos de Deus.

1. GERAÇÃO  ELEITA.

O apóstolo Paulo escrevendo aos efesios, diz: Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo, como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo... Ef.1.3,4.
Na preciência de Deus, ele nos elegeu em Cristo antes da fundação do mundo.

As qualidades de uma geração eleita:

1.1 Uma geração transformada.
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (1Pe.1.3).

1.2. Uma geração de adoradores.
Uma geração louvará as  tuas obras à outra geração e anunciará as tuas proezas (Sl.145.4).

1.3. Uma geração que faz a diferença.
Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve (Ml.3.18).

2. SACERDÓCIO  REAL.

Na antiga aliança o exercicio sacerdotal era restrito aos que pertenciam a tribo de Leví; somente o sacerdote tinha o direito de entra no lugar santo do tabernáculo para oferecer sacrifícios e interceder a Deus pelo povo. O sumo sacerdote entrava além do véu no lugar chamado santo dos santos ou santíssimo, uma vez por ano para interceder pela nação e oferecer sacrifícios a Deus. Jesus é o sumo sacerdote perfeito e eterno, quando ele deu o brado na cruz e entregou o seu espírito a Deus o Pai; diz a bíblia: E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. A parti desse acontecimento, em que o véu do templo foi rasgado, Jesus estava declarando uma nova aliança e abrindo o caminho de acesso direto à Deus para todos os filhos de Deus; nos dando assim o privilégio de sermos sacerdotes.

Três características de um sacerdócio real:

Um sacerdócio de fé.
Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé. Hb.10.22a.

Um sacerdócio ousado.
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus. Hb.10.19.

Um sacerdócio perseverante.
Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu. Hb.10.23.

3. NAÇÃO  SANTA.

A nação de Israel foi chamada para ser uma nação separada das demais, e o próprio Deus declarou que eles seriam a sua propriedade peculiar. Ex.19.5. Na nova aliança esse direito foi conferido a todos os filhos de Deus que formam a igreja de Deus.

Três qualidades da nação santa:

Nação separada.
Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver. 1Pe.1.15.

Nação escolhida.
Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça. Jo.15.16a.

Nação vitoriosa.
Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1Co.15.57.

4. POVO  ADQUIRIDO.

O povo de Deus foi adquirido por um alto preço, Jesus nos resgatou mediante o seu sangue derramado na cruz do calvário. O apóstolo Pedro escrevendo disse: Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado. 1Pe.1.18,19.

Três características do povo adquirido por Deus:

Povo comprado.
Porque fostes comprado por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. 1Co.6.20.

Povo resgatado.
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado. 1Pe.1.18,19.

Povo especial.
O qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. Tt.2.14.

5. ANUNCIAR  AS  VIRTUDES  DE  DEUS.

Anunciar as virtudes do evangelho, é um privilégio exclusivo dos filhos de Deus. À nenhum dos sábios, nenhum dos filósofos, nenhum dos intelectuais, nenhum dos eruditos ou grandes oradores deste mundo; foi confiado essa nobre missão de ser porta voz de Deus. Deus na sua sabedoria preferiu os pequeninos. Em uma certa ocasião Jesus disse: Graças te dou, ó pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelastes aos pequeninos. Sim ó pai, porque assim te aprouve. Mt.11.25,26.

Três razões porque anunciamos as virtudes de Deus:

Somos embaixadores de Cristo.
De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. 1Co.5.20.

Somos anunciadores do evangelho.
Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim se não anunciar o evangelho! 1Co.9.16.

Somos capacitados por Deus.
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. At.1.8.