quarta-feira, 22 de maio de 2013

A RESSURREIÇÃO DOS SONHOS.

Texto básico: Porque há esperança para árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e morrer o seu tronco no pó, ao cheiro das águas, brotará e dará ramos como a planta. Jó.14.7-9.

Introdução: Todo o ser humano vive em busca dos seus sonhos, é normal, é natural que as pessoas tenham sonhos e vá em busca deles, mas é anormal quem não tem sonhos, uma pessoa que não tem sonhos a vida para ela perdeu o sentido. Enquanto há vida há esperança, é preciso acreditar que é possível ter os sonhos realizados, é bem verdade que muitos tentam atrapalhar, impedir e até torcer contra para que não aconteça, mas sua perseverança e fé em Deus lhe fará vencer todos os obstáculos é ser vencedor(a). Muitas vezes as adversidades e as circunstâncias da vida nos deixa desanimados e chegamos a pensar que tudo acabou; porém, Deus tem a última palavra, e o plano de Deus não será impedido. Não desista dos seus sonhos. Muitos deixaram seus sonhos para trás; muitos sonhos viraram pesadelos; muitos fizeram uma cerimônia fúnebre e sepultaram os seus sonhos. Mas o Deus do impossível vai ressuscitar os teus sonhos, porque os seus sonhos são os sonhos de Deus.

EXEMPLO DE PESSOAS QUE TIVERAM OS SEUS SONHOS RESSUSCITADOS:

1. A VIÚVA DA CIDADE DE NAIM.

11 Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão.
12 Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela.
13 Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: "Não chore".
14 Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que o carregavam pararam. Jesus disse: "Jovem, eu digo, levante-se!"
15 O jovem sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua mãe.
16 Todos ficaram cheios de temor e louvavam a Deus. "Um grande profeta se levantou dentre nós", diziam eles. "Deus interveio em favor do seu povo."
17 Essas notícias sobre Jesus espalharam-se por toda a Judeia e regiões circunvizinhas. Lc.7.11-17.

Esta viúva que a bíblia não revela o seu nome, estava muito aflita por ter perdido o seu único filho que seria a grande esperança dos seus sonhos. O seu marido que era o provedor do sustento da família, havia morrido e agora a única esperança que lhe restava era seu filho, e este também veio a falecer. O desespero tomou conta do seu coração e ela chorava muito. Mas Jesus que é especialista em ressuscitar, ressuscitou o seu filho, e com ele vivo, a sua esperança e os seus sonhos também ressuscitaram. Isto nos dá uma lição de que Deus tem a palavra final para ressuscitar todos os nossos sonhos. Aleluia!

2. DEUS FALA COM HAGAR NO DESERTO E RENOVA AS SUAS ESPERANÇAS.

9 Sara, porém, viu que o filho que Hagar, a egípcia, dera a Abraão estava rindo de Isaque,
10 e disse a Abra­ão: "Livre-se daquela escrava e do seu filho, porque ele jamais será herdeiro com o meu filho Isaque".
11 Isso perturbou demais Abraão, pois en­volvia um filho seu.
12 Mas Deus lhe disse: "Não se perturbe por causa do menino e da escrava. Atenda a tudo o que Sara lhe pedir, porque será por meio de Isaque que a sua descendência há de ser consider­ada.
13 Mas também do filho da escra­va farei um povo; pois ele é seu descen­dente".
14 Na manhã seguinte, Abraão pegou al­guns pães e uma vasilha de couro cheia d'água, entregou-os a Hagar e, tendo-os colocado nos ombros dela, despediu-a com o menino. Ela se pôs a caminho e ficou vagando pelo deserto de Berseba.
15 Quando acabou a água da vasilha, ela deixou o menino debaixo de um arbusto
16 e foi sentar-se perto dali, à distância de um tiro de flecha, porque pensou: "Não posso ver o menino morrer". Sentada ali perto, começou a chorar.
17 Deus ouviu o choro do menino, e o anjo de Deus, do céu, chamou Hagar e lhe disse: "O que a aflige, Hagar? Não tenha medo; Deus ou­viu o menino chorar, lá onde você o deixou.
18 Le­vante o menino e tome-o pela mão, porque dele farei um grande povo".
19 Então Deus lhe abriu os olhos, e ela viu uma fonte. Foi até lá, encheu de água a vasilha e deu de beber ao menino.
20 Deus estava com o menino. Ele cresceu, viveu no deserto e tornou-se flecheiro.
21 Vivia no deserto de Parã, e sua mãe conseguiu-lhe uma mulher da terra do Egito. Gn.21.9-21.

Sara esposa legítima de Abraão cobrou ciúme de Hagar sua escrava por causa do seu filho Ismael, sendo ela despedida, ficou vagando pelo deserto, sem direção e sem esperança, vendo todo o seu sonho acabado.
Mas Deus que socorre o aflito e o necessitado, vendo o seu sofrimento no deserto com o seu filho, enviou o seu anjo para a socorrer e renovar as suas forças. Deus lhe fez promessas, renovou a sua esperança e ressuscitou os seus sonhos. É assim que Deus faz, quando todos pensam que é o fim da história e que não há mais jeito, Deus chega e transforma o ponto final em uma vírgula, porque a história não termina, ela continua para glória de Deus.

3. MEFIBOSETE É LEMBRADO PELO REI E SEUS SONHOS SÃO REALIZADOS.

1 Certa ocasião Davi perguntou: "Res­ta ainda alguém da família de Saul a quem eu possa mostrar lealdade, por causa de minha amizade com Jônatas?"
2 Então chamaram Ziba, um dos servos de Saul, para apresentar-se a Davi, e o rei lhe perguntou: "Você é Ziba?" "Sou teu servo", respondeu ele.
3 Perguntou-lhe Davi: "Resta ainda alguém da família de Saul a quem eu possa mos­trar a lealdade de Deus?" Respondeu Ziba: "Ainda há um filho de Jônatas, aleijado dos pés".
4 "Onde está ele?", perguntou o rei. Ziba respondeu: "Na casa de Maquir, filho de Amiel, em Lo-Debar".
5 Então o rei Davi mandou trazê-lo de Lo-Debar.
6 Quando Mefibosete, filho de Jônatas e neto de Saul, compareceu diante de Davi, prostrou-se com o rosto em terra. "Mefibosete?", perguntou Davi. Ele respondeu: "Sim, sou teu servo".
7 "Não tenha medo", disse-lhe Davi, "pois é certo que eu o tratarei com bondade por causa de minha amizade com Jônatas, seu pai. Vou devolver-lhe todas as terras que pertenciam a seu avô, Saul, e você comerá sempre à minha mesa."
8 Mefibosete prostrou-se e disse: "Quem é o teu servo, para que te preocupes com um cão morto como eu?"
9 Então o rei convocou Ziba e disse-lhe: "Devolvi ao neto de Saul, seu senhor, tudo o que pertencia a ele e à família dele.
10 Vo­cê, seus filhos e seus servos cultivarão a terra para ele. Você trará a colheita para que haja provisões na casa do neto de seu senhor. Mas Mefibosete comerá sem­pre à minha mesa". Ziba tinha quin­ze filhos e vinte servos.
11 Então Ziba disse ao rei: "O teu servo fará tudo o que o rei, meu senhor, ordenou". Assim, Mefibosete passou a comer à mesa de Davi como se fosse um dos seus filhos.
12 Mefibosete tinha um filho ainda jovem chamado Mica. E todos os que moravam na casa de Ziba tornaram-se servos de Mefibosete.
13 Então Mefibosete, que era aleijado dos pés, foi morar em Jerusalém, pois passou a comer sempre à mesa do rei. 2Sm.9.1-13.

O filho de Jônatas, Mefibosete, neto de Saul, estava numa terra muito distante chamada Lo-Debar. Ele estava no esquecimento, vivendo sem esperança, tendo visto os seus sonhos acabados com a morte do seu pai e do avô que era rei em Israel. Mefibosete com a idade de cinco anos ficou aleijado dos pés, por ter sido jogado pela sua ama quando fugia, temendo morrer pelo exército inimigo que invadia as terras de Israel. Ele aleijado, morando em Lo-Debar, que significa, lugar sem pasto, terra seca, lugar deserto, terra de esquecimento; nunca imaginava que o rei Daví iria se lembrar dele. Ele estava no esquecimento, no anônimato, com a auto-estima pra baixo e sem esperança. Daví lembrou-se do pacto que havia feito com Jônatas, e mandou chamar Mefibosete, restituindo à ele todas as terras de Saul e lhe dando o privilégio de morar em Jerusalém, e comer pão a sua mesa. Essa história muitas vezes se repete na vida de muita gente que as pessoas julgam não ser merecedoras, que não tem mais oportunidade, que estão as margens e que o seu fim será na terra do esquecimento. Mas há um Deus no céu que não se esqueceu de você, e ele está preparando uma nova história para sua vida, e todos os seus sonhos se tornarão realidade.

Conclusão: Temos a tendência de colocar ponto final onde Deus não determinou, muitos insistem nessa pré-determinação, se entregam e desistem dos seus sonhos e planos, porque simplesmente dizem: É o fim. Deus tem a palavra final, para ressuscitar todos os teus sonhos. Ele vai fazer brotar a raiz da árvore que foi cortada, o tronco morreu, mas a raiz que está junto as águas ela vai crescer e dá frutos para glória de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário