segunda-feira, 29 de julho de 2013

AVISOS DE DEUS À IGREJA

Texto básico: Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem; e todos passaram pelo mar, e todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, e todos comeram de um mesmo manjar espiritual, e beberam todos  de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. Mas Deus não se agradou da maior parte deles, pelo que foram prostrados no deserto. Ora, tudo isso lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos. Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia. Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1Co.10.1-5,11-13.

Introdução: Paulo fala sobre os pais (ancestrais) daquela geração de israelita. Milhares de pessoas foram testemunha oculares dos grandes feitos de Deus no passado, quando libertou seu povo da escravidão do Egito. Os antepassado dos judeus tiveram o privilégio de andar debaixo da nuvem, na direção pessoal de Deus, no deserto e provar a redenção ao atravessar o mar rumo à terra prometida. Paulo assegura que todos viram e experimentaram os milagres de Deus. Eles comeram o maná (pão) do céu, beberam águas saída da rocha e ouviram a voz de Deus. Mas, mesmo vendo e participando da atuação pessoal e sobrenatural de Deus, eles foram rebeldes e Deus não se agradou da maior parte deles, pelo que foram prostrados e morreram no deserto. Isto serve de  lição para a igreja de hoje.

OS CINCO AVISOS DE DEUS:

1. NÃO COBICEIS AS COISAS MÁS.
E essas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. 1CO.10.6.
A cobiça tem causado grandes desgraças na vida das pessoas, o problema é que a cobiça se torna um desejo descontrolado e leva a pessoa a querer possuir a qualquer custo aquilo que ela deseja. Temos alguns exemplos na bíblia: Eva foi dominada pelo desejo de querer ser igual a Deus, sabendo o bem e o mal; e cobiçou o fruto proibido. Acã cobiçou uma linda capa babilônica, duzentos siclos de prata e uma cunha de ouro (Js.7.20,21). Daví cobiçou a mulher de Urias, e cometeu adultério e um homicídio (2Sm.11.1-27). Sansão cobiçou Dalila, e pagou um alto preço por isso (Jz.16.1-4). Ananias e Safira cobiçaram o dinheiro, e pagaram com a vida (morreram). At.5.1-11. Tem pessoas que vive uma vida de cobiça, tudo que vê e lhe agrada quer possuir, mesmo sabendo que é uma coisa má e que está fora da vontade de Deus. Que Deus tenha misericórdia, e seja repreendido esse espírito de cobiça, em nome de Jesus.

2. NÃO VOS FAÇAIS IDÓLATRAS.
Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber e levantou-se para se entregar à orgia. 1Co.10.7.
Um dos grandes erros dos filhos de Israel era o pecado da idolatria, eles viam os outros povos nesta prática pagã e desejavam imitá-los; isto porque esta adoração voltada a um deus falso, envolvia a imoralidade sexual, e isto era contrario a santidade de Deus e lhe provocava a ira. O povo adora um bezerro de ouro (Ex.32.1-8). A semelhança dos filhos de Israel no passado, alguns irmãos da igreja de Corintos, estavam envolvidos com a idolatria, eles queriam servir a dois senhores; participavam da mesa do Senhor e depois sacrificavam  na mesa dos demônios (1Co.10.14-21). Idolatrar é colocar um ídolo no lugar de Deus. tudo aquilo que toma o lugar de Deus na nossa vida e se torna prioridade, pode se tornar uma idolatria. Hoje as pessoas estão idolatrando cantores,  pastores, pregadores, filhos, objetos, casas, carros, dinheiro e tantas outras coisas. Porém a bíblia diz que os idolatras não tem parte no reino de Deus (Ap.22.15).

3. NÃO NOS PROSTITUAMOS.
E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram e caíram num dia vinte e três mil. 1Co.10.8.
Quando os israelitas começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas e se inclinaram para adorar seus deuses; Deus se irou contra eles. E, estando ele irado e indignado por causa da idolatria e prostituição do povo, ele ordenou a Moisés que matassem todos os idólatras e prostitutos (Nm.25.1-9). O apóstolo Paulo adverte a igreja em Corínto, onde estava havendo problemas de impureza sexual (1Co.5.1-5). Ele ordena, dizendo: Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo (1Co.6.18-20). Tem pessoas brincando de ser crente, faz parte de uma igreja, participam das atividades da igreja e vive uma vida de prostituição, quando saem da igreja já tem encontro marcado no motel e outros vivem se prostituindo na internet nas madrugadas, praticando sexo virtual. E ainda querem se justificar dizendo, que a graça de Jesus sempre perdoa. Se este tipo de crente não se converter de verdade e morrer em pecado, o seu destino será o lago de fogo ardente.

4. NÃO TENTEMOS A CRISTO.
E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram e pereceram pelas serpentes. 1Co.10.9.
Tenta a Cristo significa, por ele a prova, provocá-lo, falar contra ele, é duvidar dele. Ao longo da caminhada no deserto, os filhos de Israel tentaram ao SENHOR, em várias ocasiões. Está escrito: Não tentareis o SENHOR vosso Deus, como tentaste em Massá (Dt.6.16). Foi em Massá que o povo contendeu com Moisés por causa da falta de água. Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR? Deus ordenou Moisés ferir a rocha, e dela saiu água, e o povo saciou a sede (Ex.17.1-7). Em outra ocasião o povo falou contra Deus e contra Moisés, dizendo: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morrêssemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão vil. Diz o texto sagrado, que o SENHOR mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreram muitos israelitas (Nm.21.4-9). Tem muitos brincando de ser crente e estão tentando a Cristo com suas atitudes e provocações mundanas dentro da casa de Deus. Deus está chamando a muitos para um acerto de contas, quando estes não se rendem, Deus entra em juízo contra estas pessoas. Como ele julgou Ananias e Safira, por lhe provocar através da mentira, Ele é o mesmo. Tem crente que pensa que Deus não mata porque é o tempo da graça,  isto é um engano, ele mata sim. O apóstolo Paulo disse: Por causa disso, (por participar da ceia do Senhor em pecado) há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. Porque, se nós julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo (1Co.11.28-32). Muitos partem (morrem) antes do tempo, Deus é longânimo e misericordioso, mas ele também é justiça.

5. NÃO MURMUREIS.
E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor. 1Co.10.10.
O pecado da murmuração dos filhos de Israel, os levou a derrota; Deus os fez caminhar quarenta anos por causa das suas murmurações e eles morreram no deserto (Nm.14.26-35). Murmurar é falar em voz baixa. É reclamar, é criticar, é falar contra, é não acreditar nas promessas nem no poder de Deus, é querer que Deus faça do nosso jeito, é não querer se submeter a vontade de Deus. Fuja do murmurador, corra de perto do pessimista, daquele que é negativo e só vive reclamando de tudo e de todos. O que contaminou Israel e o levou ao pecado da murmuração foi a mistura de gente que veio junto com eles quando saíram do Egito (Ex.12.37,38.Nm.11.1-10). Há uma parte da poesia de um hino da harpa cristã, que diz: Em vez de murmurares canta, um hino de louvor a Deus, Jesus que te dá vida santa, qual noiva levar-te pra o céu. Que este espírito de murmuração vá para bem longe, e que no meio do povo de Deus só tenha homens e mulheres de fé, a exemplo de Josué e Calebe. Amém!

sábado, 20 de julho de 2013

O VALOR DE UM AMIGO.

O homem que tem muitos amigos pode congratular-se, mas há amigo mais chegado do que um irmão (Pv.18.24). Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão (Pv.17.17).

Um amigo verdadeiro é uma raridade, este deve ser valorizado, pois o mesmo é difícil de encontrar. Encontrar um amigo é como achar uma pérola dentro de uma ostra, não são todas as ostras que tem pérola, é preciso ter paciência para encontrá-la. Amigos de longe temos muitos; amigos de perto temos alguns; amigos íntimos são poucos; amigos verdadeiros são raros. Infelizmente os "amigos" são muito interesseiros, eles se aproximam querendo algo em troca, olham para as pessoas pelo que elas tem a oferecer, e não pelo que elas são. Muitas vezes uma pessoa de bom caráter e de boa reputação, quase não tem amigos; isto porque muitas vezes esta pessoa não tem riquezas materiais para oferecer e dinheiro para gastar. Uma pessoa rica ou quando fica rica, tem muitos "amigos". Diz o sábio: O pobre é aborrecido até do companheiro, mas os amigos dos ricos são muitos (Pv.14.20). Mas, além do amigo incomparável que é Jesus, ainda existem amigos verdadeiros, e estes tem muito valor. Há um ditado que diz: Vale mais um amigo na praça, do que dinheiro no bolso. Este ditado é verdadeiro, porque dinheiro são valores, e amigo não tem preço. Pense nisto.

FRASES POPULARES SOBRE AMIGO.

"Amigo irado, inimigo dobrado."

"Amigo a gente escolhe, parente a gente atura."

"O amigo certo se conhece nas horas incertas."

"Um amigo na necessidade é um amigo de verdade."

"Mais vale um amigo na praça que dinheiro em caixa."

"Não há melhor parente que amigo fiel e prudente."

"Cem amigos é pouco, um inimigo é muito."

"Um amigo falso é um inimigo secreto."

"Dos amigos me guarde Deus, que dos inimigos me guardarei eu."

"De amigos bons, a estimação se faça por provas de perigo e não da taça."

"Só se confia num amigo depois de comer com ele um quilo de sal."

"De amigo reconciliado, guarda-te dele como do diabo."

"Mais vale o rogo do amigo que o ferro do inimigo."

"Renego do amigo que cobre com as asas e morde com o bico."

"Quem é amigo de todos, não o é de ninguém."

"No aperto e no perigo é que se conhece o amigo."

"Amigo do meu amigo é meu amigo, amigo do meu inimigo é meu inimigo e inimigo do meu inimigo é meu amigo."

"Do amigo não esperes aquilo que tu puderes."

"Quem de todos é amigo, ou mui pobre, ou mui rico."

"Um amigo velho é o mais fiel dos espelhos."

"De amigo reconciliado e de caldo requentado, nunca bom bocado."

"Não busques para amigo nem rico nem nobre, mas o bom, ainda que seja pobre."

"Mais prejudicial é o amigo fingido que o inimigo descoberto."

"Renega do amigo que por ti foge do perigo."

"O bom amigo é o parente mais próximo."

"Quando o amigo não é certo, um olho fechado e outro aberto."

"Com um amigo desses, ninguém precisa de inimigo."

"Renego do amigo que come o seu só e o meu comigo."

"Mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro."

"Não contes com um amigo que se casa."

"Conhecidos, muitos; amigos, poucos."

"O melhor amigo é o dinheiro."

"Amigo que pede, inimigo que devolve."

"Quem avisa, amigo é."

"Amigos, amigos, negócios à parte."

"Quem mais dá, mais amigo é."

"Conselho de amigo, aviso do céu


DEZ CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO:

1. O verdadeiro amigo ele está presente nos momentos bons e nas horas difíceis.

2. O verdadeiro amigo fala a verdade quando necessário e não a encobre.

3. O verdadeiro amigo sempre está disposto a ajudar.

4. O verdadeiro amigo não é pessimista, mas sempre torce pelo sucesso do outro.

5. O verdadeiro amigo não abandona nos dias maus, quando vem as perdas.

6. O verdadeiro amigo não vive elogiando, mas repreende quando preciso.

7. O verdadeiro amigo perdoa quando preciso e não lança em rosto.

8. O verdadeiro amigo nunca fala mal do outro, pelo contrário ele sempre defende.

9. O verdadeiro amigo não tem interesses em riquezas, mas sim na amizade.

10. O verdadeiro amigo estar sempre junto para o que der e vier.

Disse Jesus: Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu SENHOR; mas eu vos tenho chamado AMIGOS, pois tudo o que ouvi de meu Pai eu compartilhei convosco. Jo.15.15.

Letra da música de Sérgio Lopes.
O amigo que eu encontrei me surpreendeu
Quando todos me deixaram Ele me acolheu
E sarou minhas feridas, das algemas me livrou
Lhe falei do meu dilema e Ele me escutou
Lhe falei do meu passado e me perdoou
Isso teve um alto preço que Ele já pagou
Me mostrou as mãos feridas por amor de muitas vidas
E uma dessas muitas vidas era eu
Quem nesse mundo amor tão grande pode ter
De entregar a própria vida sem temer?
Quem já sentiu a dor de ser cravado em uma cruz
Pagando pelos erros que não cometeu?
E olhar nos olhos de quem tanto mal lhe fez
E sem ressentimento oferecer perdão
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor
Que pelo servo a própria vida renunciou?
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor
Que pelo servo a própria vida renunciou?

sexta-feira, 19 de julho de 2013

OS GRANDES VENCEDORES

Texto básico: Houve, então, uma guerra nos céus. Miguel e seu exército de anjos lutaram contra o Dragão, ao que o Dragão com seus anjos revidaram. Contudo, estes não foram suficientemente poderosos e, dessa maneira, perderam seu lugar nos céus. Assim, o grande Dragão foi precipitado para sempre. Ele é a grande serpente chamada Diabo ou Satanás, que tem a capacidade de enganar o mundo inteiro. Ele e seus anjos foram lançados à terra. Então, ouvi uma voz grave que vinha dos céus proclamando: Eis que agora chegou a salvação, o poder e o reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o Acusador de nossos irmãos, o mesmo que os denuncia de dia e de noite, perante o nosso Deus. Eles, portanto, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por intermédio da palavra do testemunho que anunciaram; posto que, face a face com a morte, não amaram mais a própria vida! Ap.12.7-11.

Introdução: No contexto histórico das profecias do livro de Apocalipse, houve uma guerra nos céus, o arcanjo Miguel e seu exército de anjos lutaram contra o Dragão, que é o Diabo ou Satanás, e os seus anjos. Nesta guerra o Diabo e seus anjos foram derrotados e perderam o direito de permanecer no céu; foram expulsos do céu e precipitados na terra. Ele como acusador e perseguidor, veio contra os seguidores de Cristo. Porém foi vencido mais uma vez, está escrito: Eles o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por intermédio da palavra do testemunho que anunciavam; enfrentaram a morte de frente, e não amaram as suas vidas até a morte (Ap.12.11).
Vivemos em um mundo de competições, as pessoas não querem perder; todos querem vencer, todos querem ser campeão, todos querem subir ao lugar mais alto do pódio; isto é normal, é natural do ser humano. Neste mundo de competitividades vence quem perseverar e quem estiver melhor preparado, as vezes a sorte favorece a vitória para alguns. No mundo espiritual não é diferente, ninguém entra numa guerra pensando em perder, todos nós queremos vencer, este é o nosso alvo. Porém o primeiro passo rumo à vitória, é estar alistado no exército do Maior (JESUS), aquele que nunca perdeu uma batalha. Segundo passo é a perseverança, pois o próprio Jesus disse: Mas aquele que perseverar até o fim será salvo (Mt.24.13). Infelizmente, muitos começam e não terminam; desanimam, desistem e ficam a deriva no meio do caminho. Terceiro passo, é preciso ser forte e se esforçar. Está escrito: A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele (Lc.16.16). Os dias são maus, vivemos dias difíceis, por todos os lados estamos em apertos, o mundo está marchando para um caos total; mas, é preciso ser forte e acreditar na palavra de Deus, Jesus Cristo é a solução, Ele é a nossa vitória. Aleluia!

PROMESSAS DE DEUS PARA OS VENCEDORES:

A bíblia não tem promessas para os murmuradores, nem para os covardes, e nem para os fracos que foram vencidos pelo engano do sistema deste mundo pecaminoso. Mas ela está cheia de promessas para os vencedores.
Diz a palavra de Deus: Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas:

1. Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus. Ap.2.7.

2. O que vencer não receberá o dano da segunda morte. Ap.2.11.

3. Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe. Ap.2.17.

4. E ao que vencer e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, e com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai, dar-lhe-ei a estrela da manhã. Ap.2.26-28.

5. O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos anjos. Ap.3.5.

6. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. Ap.3.12.

7. Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono. Ap.3.21.

8. Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Ap.21.7.

Conclusão: E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra. Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o fim, o Primeiro e o Derradeiro. Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idolatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu Sou a Raiz e a geração de Daví, a resplandecente Estrela da manhã. E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida. Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente, cedo venho. Amém! Ora, vem, Senhor Jesus! Ap.22.12-17,20. Maranata!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

RENOVAÇÃO DE ÁGUIA

Texto básico: Não sabes, não ouvistes que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos confins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não há esquadrinhação do seu entendimento. Dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os homens certamente cairão. Mas, os que esperam no SENHOR, renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão. Is.40.28-31.

A águia na bíblia simboliza força, vigor, vitalidade, renovo. Na mansidão e submissão o crente é comparado como ovelha; porém na força, na fé, e na determinação para vencer, o crente deve ser como a águia. Um relato sobre a águia: A águia é a ave que possui maior longevidade da espécie. Chega a viver setenta anos. Mas para chegar a essa idade, aos quarenta anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão. Aos quarenta ela está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar suas presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva apontando contra o peito, as suas asas estão  envelhecidas e pesadas, e em função da grossura das penas, voar já é tão difícil!
Então a águia só tem duas alternativas: Morrer, ou enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar cento e cinquenta dias.
Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um penhasco onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede de pedra até conseguir arrancá-lo.
Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E só cinco meses depois sai para o formoso voo de renovação e para viver então mais trinta anos.
Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um voo de vitória, devemos nos desprender das lembranças, dos costumes, e dos velhos hábitos que nos causam dor.
E, Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que a renovação sempre nos traz.
Só assim nós poderemos cantar junto com Daví: Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios! É Ele quem perdoa todos os teus pecados e cura todas as tuas enfermidades. Ele resgata da sepultura a tua vida e te coroa de amor e misericórdia. Ele sacia de bens a tua existência, de maneira que a tua juventude se renova se renova como o vigor de uma águia. Sl.103.1-5. 
Observação: Recebemos a informação de que o fato descrito acima não tem embasamento científico. Segundo ornitólogos consultados, o processo de automutilação é raro, e ocorre apenas em casos de aves que são levadas ao cativeiro, e devido ao stress excessivo. Porém esse processo às leva à morte, e não à renovação. Desta forma, não considere o texto acima como fonte de informação científica.

CRENTE ÁGUIA.

O crente deve ter qualidades que lhe identifique como águia. A águia é símbolo de força, de vigor, de vitalidade e determinação para vencer. Quando entregamos a nossa vida nas mãos de Deus e passamos a depositar nele toda a nossa fé e esperança, ele agi na nossa vida e nos dá forças para vencer, e quando for preciso ele renova as nossas forças como o vigor de uma águia. Existe crentes que estão vivendo a vida como uma ave chamada guiné ou galinha-d'angola, pois vivem a vida toda reclamando da situação, murmurando e cantando a cantiga do guiné, que diz: Tô fraco, tô fraco, tô fraco. São pessoas que não se desenvolvem e vivem uma vida raquítica e medíocre, e ainda querem culpar os outros. Mas Deus quer que vivamos uma vida vitoriosa, cheios de alegria, forças e determinação para vencermos os obstáculos e situações adversas da vida.

O PREÇO DA RENOVAÇÃO.
Sabemos que na vida secular tudo tem seu preço e seu valor. Na vida espiritual do crente não é diferente; o crente para viver uma vida vitoriosa, ter uma fé inabalável e alcançar a maturidade espiritual, é preciso pagar um preço. Para viver o tempo da renovação de Deus na sua vida, é necessário esperar em Deus, e pagar o preço da renuncia.

OS RESULTADOS DE UMA VIDA RENOVADA.

1. A SUA VIDA COM DEUS, NÃO TEM LIMITES.
Assim como o voo da águia não conhece limites, assim é a vida renovada do crente. Deus não lhe dá as bênçãos limitadas, nem o seu Espírito por medida, mas a sua vida transborda de bênçãos.
Amplia o lugar da tua tenda, e as cortinas das tuas habitações se estendam; não o impeças; alonga bem as tuas cordas e firma bem as tuas estacas. Porque transbordarás à mão direita e à esquerda; e a tua posteridade possuirá outras terras e repovoará cidades abandonadas. Is.54.2,3.

2. É PROTEGIDO POR DEUS.
Assim como a águia voa muito alto e está protegida, assim o crente é protegido por Deus, por está guardado debaixo da sombra do Onipotente.
Aquele que vive na habitação do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente, desfrutará sempre da sua proteção. Sl.91.1.

3. VÊ O QUE NINGUÉM VÊ.
Assim como a águia consegue vê a sua presa de uma altitude de quilômetros de distância, o que as outras aves de rapina não consegue ver, assim é o crente de vida renovada, ele tem visão de águia e Deus faz ele vê o que ninguém estar vendo.
Mas o que é espiritual discerne bem  tudo, e ele de ninguém é discernido. 1Co.2.15.

4. TEM EXPERIÊNCIA COM DEUS.
Assim como a águia voa mais alto que as outras aves e fica isolada nas alturas, assim é o crente de vida renovada com Deus, ele vive uma vida isolada e a sóis com Deus, e em comunhão desfruta das experiências com Deus.
Porque vale mais um dia nos teus átrios do que, em outra parte, mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas da impiedade. Sl.84.10. 

sábado, 13 de julho de 2013

O PODER DA NOSSA PALAVRA

Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo (Provérbios 25.11).

Este provérbio, escrito por Salomão cerca de 1000 anos a.C. nos fala da preciosidade da palavra. Nós vivemos em um mundo de comunicação, e a palavra falada ou escrita tem um grande poder e valor. Há um dito popular que diz: Existem três coisas que não voltam mais: A flecha atirada, a oportunidade perdida, e a palavra falada. Existem pessoas que são precipitadas quando falam, não medem as palavras e nem se preocupam com as consequências que podem acontecer. Falar em tempo inoportuno ou fora de tempo, pode desencadear um série de problemas; tanto para quem fala como para quem ouve. Infelizmente, vivemos em um mundo de pessoas imprudentes e precipitadas naquilo que falam, muitas vezes para sermos sábios e prudentes, é preferível não falar e ponderar aquilo que ouvimos. Há um provérbio na bíblia que diz:  até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio (Pv.17.28). O filósofo e matemático francês, Blaise Pascal, tinha razão quando disse: "A maior parte dos problemas do homem decorre de sua incapacidade de ficar calado". A sabedoria muitas vezes é percebida pelo nosso silêncio. Às vezes não são as muitas palavras que evidenciam uma pessoa sábia, mas sua capacidade de ficar calada. O livro de provérbios está recheado de ensinamentos sobre a sabedoria no falar. Muitas vezes as pessoas botam tudo a perder com suas palavras.
Muitos casamentos foram destruídos por causa de precipitações de palavras, muitos amigos foram perdidos por causa de palavras que não deveriam ser faladas, muitas amizades foram desfeitas por causa de atitudes e palavras que foram faladas fora do tempo; muitos empreendimentos comerciais não foram realizados, porque alguém não soube se comunicar; muitas guerras poderiam ter sido evitadas, se a diplomacia tivesse usado palavras brandas. O segredo está em saber usar a palavra no tempo oportuno. Está escrito: O Senhor JEOVÁ me deu uma língua erudita (sábia), para que eu saiba dizer, a seu tempo, uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça como aqueles que aprendem (Is.50.4).

A SABEDORIA DO FALAR ENSINADA NO LIVRO DE PROVÉRBIOS.

Não repreendas o escarnecedor, para que não te aborreça; repreende o sábio e amar-te-á. (9:8)
Nos lábios do sábio se acha a sabedoria, mas a vara é para o falto de entendimento. (10.13)
Os sábios escondem a sabedoria, mas a boca do tolo é uma destruição. (10.14)
Na multidão de palavras não falta transgressão, mas o que modera seus lábios é prudente. (10:19)
A ira do louco se conhece no mesmo dia, mas o avisado encobre a afronta. (12.16)
Há alguns cujas palavras são como pontas de espada, mas a língua do sábio é saúde. (12.18)
Do fruto da sua boca cada um comerá o bem, mas a alma dos prevaricadores comerá a violência. (13.2)
O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios tem perturbação. (13.3)
Na boca do tolo está a vara da soberba, mas os lábios do sábio preservá-lo-ão. (14.3)
O que rápido se ira fará doidices e o homem de más imaginações será aborrecido. (14.17)
O longânimo é grande em entendimento, mas o ânimo precipitado exalta a loucura. (14.29)
A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. (15.1)
O homem iracundo suscita contendas, mas o longânimo apaziguará a luta. (15.18)
O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra a seu tempo quão boa é. (15.23)
O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos ímpios derrama em abundância coisas más. (15.28)
Favo de mel são as palavras suaves, doce para a alma e saúde para os ossos. (16.24)
Retém as suas palavras o que possui o conhecimento, e o homem de entendimento é de precioso espírito. (17.27)
Até o tolo quando se cala será reputado por sábio; e o que fechar seus lábios por entendido. (17:28)
Os lábios do tolo entram na contenda e sua boca brada por açoites.  (18.6)
A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios, um laço para a sua alma. (18.7)
Responder antes de ouvir é tolice e vergonha. (18:13)
Do fruto da boca de cada um se fartará o seu  ventre; dos renovos dos seus lábios se fartará. (18.20)
A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. (18.21)
O entendimento do sábio retém sua ira; e sua glória é passar sobre a transgressão. (19:11)
O que guarda a boca e a língua, guarda das angústias a sua alma. (21.23)
Tens visto um homem precipitado nas palavras? Maior esperança há num tolo do que nele. (29.20)
Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. (25.11)

CONCLUSÃO:
Não devemos subestimar o poder das nossas palavras, as palavras que saem da nossa boca tem poder de matar e de dar vida. Uma palavra de ânimo, de fé e de incentivo poderá nos conduzir a vitória, porém uma palavra de desanimo, negativa e destrutiva poderá nos conduzir a derrota. Que sejamos portadores de palavras que gerem vida e saúde espiritual para os que as ouvem. Amém!

sexta-feira, 12 de julho de 2013

SETE COISAS IMPOSSÍVEIS NA BÍBLIA.

1. SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS.
Ora sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. Hb.11.6.

2. SEM SANTIFICAÇÃO NINGUÉM VERÁ O SENHOR.
Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. Hb.12.14.

3. SEM DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ REMISSÃO.
 E quase todas as coisas,segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. Hb.9.22.  

4. SEM DISCIPLINA NÃO SOMOS FILHOS.
Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois, então, bastardos e não filhos. Hb.12.8.

5. SEM OBRAS A FÉ É MORTA.
Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta. Tg.2.26.

6. SEM LENHA O FOGO SE APAGA.
Sem lenha, o fogo se apagará; e, não havendo maldizente, cessará a contenda. Pv.26.20.

7. SEM JESUS NADA PODEMOS FAZER.
Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. Jo.15.5.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

O PODER DA PALAVRA.

E aconteceu que, num determinado dia, Jesus estava próximo ao lago de Genesaré, e uma multidão o espremia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. Ele observou junto à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos pescadores, que havendo desembarcado, cuidavam de lavar suas redes. Então, entrou num dos barcos, o que pertencia a Simão, e lhe solicitou que o afastasse um pouco da praia. E, assentando-se, do barco ensinava o povo. Assim que acabou de ministrar, dirigiu-se a Simão e aos demais, e lhes pediu: "Ide para onde as águas são mais profundas e lançai as vossas redes para pesca!"Ao que lhe replicou Simão: Mestre, tendo trabalhado durante a noite toda, não pegamos nada. Todavia, confiando em tua palavra, lançarei as redes. Assim procederam e pegaram enorme quantidade de peixes, tanto que as redes começaram a se romper. Por esse motivo acenaram aos seus amigos no outro barco, para que viessem ajudá-los. Eles chegaram e lotaram ambos os barcos, a ponto de começarem a afundar. Diante de tamanho evento, Simão se prostrou aos pés de Jesus e declarou: "Afasta-te de mim, SENHOR, pois sou homem pecador!" Porquanto, ele e seus companheiros estava maravilhados com a pesca que haviam realizados, assim como de Tiago e João, os filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. Todavia, Jesus a Simão: Não tenhas medo; a partir deste momento tu serás um pescador de vidas humanas. Então, eles arrastaram seus barcos para a praia, renunciaram a todas as coisas e seguiram a Jesus. Lc.5.1-11.

Neste episódio estavam juntos: Simão (que é Pedro), e os dois filhos de Zebedeu, Tiago e João, que eram sócios de Simão, pois eles tinham uma empresa de pesca. Eles estavam a beira do lago de Genesaré. Os demais escritores chamam o lago de Genesaré, de "mar da Galiléia", e João o denomina por duas vezes de "mar de Tiberíades"(Jo.6.1;21.1). Eles estavam lavando as redes, visto que tinha trabalhado a noite toda e nada haviam pescado. Jesus sabendo da situação deles, ainda lhes testou a paciência, entrou no barco de Simão e pediu que afastasse um pouco da praia, e assentado no barco ensinava a multidão. E, quando ele acabou de ministrar a palavra, ordenou a Simão, dizendo: Vai ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. Simão e os seus companheiros estavam frustrados e decepcionados por haverem trabalhado a noite toda e nada apanhado. Pela experiência deles era quase impossível eles conseguirem alguma coisa, visto que o melhor horário para a pescaria era a noite, e não durante o dia. Mesmo Simão com a sua experiência profissional e de seus companheiros, sabendo da inexperiência de Jesus no ramo, pois era um carpinteiro; decidiu obedecer a ordem do mestre. Foram e lançaram as redes, e, para surpresa deles, veio uma grande quantidade de peixes, de forma que as redes se rompiam e eles pediram ajuda aos outros companheiros que estavam em outro barco para que lhes ajudassem. Simão ficou assombrado em ver tantos peixes; vendo ele o grande milagre feito por Jesus, disse: SENHOR, afasta-te de mim, pois sou um homem pecador. Jesus lhe disse: Não tenhas medo, de agora em diante, serás pescador de homens. É importante notar o fato de Jesus haver escolhido seus discípulos entre homens que estavam dedicados a um trabalho árduo, e não entre os preguiçosos e desocupados, nem entre os lideres religiosos e príncipes do povo. Contudo Pedro foi convocado duas vezes para servir a Jesus, após duas pescaria milagrosas. Primeiro para o discipulado e algum tempo depois, para o apostolado (Jo.21.1-19). Quando em ambas as situações se achava indigno para o ministério. Está escrito: Mas Deus escolhe as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes. E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são; para que nenhuma pessoa se glorie perante ele (1Co.1.27-29).

TRÊS PASSOS PARA ACONTECER O MILAGRE.

1. OUVIR A PALAVRA DE DEUS.

E aconteceu que, num determinado dia, Jesus estava próximo ao lago de Genesaré, e uma grande multidão o espremia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. Lc.5.1.
Ouvir e crer na palavra de Deus, é o caminho certo para o milagre acontecer. É ouvindo a palavra de Deus, que a nossa fé é ativada e condicionada a crer num milagre. O apóstolo Paulo disse: De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus (Rm.10.17). Existem pessoas que estão na igreja e muitas vezes são até lideres na casa de Deus, mas não acreditam em milagre. A palavra de Deus nos diz: Bem-aventurada (o) a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas! (Lc.1.45). É preciso nós acreditarmos na palavra de Deus, mesmo que as circunstâncias sejam desfavoráveis, mas ele pode e vai operar um grande milagre. Amém!

2. SERVIR A JESUS.

E viu estar dois barcos juntos à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes. E, entrando num dos barcos que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão. Lc.5.2,3.
Eles estavam lavando as redes, visto que tinham trabalhado a noite toda e nada haviam pescado. Jesus sabendo a situação de Pedro e de seus companheiros, ainda lhes testou a paciência, entrou no barco de Pedro, e pediu que afastasse um pouco da praia. A multidão apertava Jesus, e ele precisava de espaço para ensinar a palavra de Deus; ele precisou utilizar o barco de Pedro, e ele o serviu, lhe cedeu o barco e afastou-o para água. É servindo a Jesus e se entregando de coração a fazer a sua obra, que o milagre vai acontecer quando menos esperarmos. Porque quem serve a Jesus, tem recompensa. Aleluia!

3. OBEDECER A PALAVRA DE DEUS.

E, quando acabou de falar, disse a Simão: Vai ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. E, respondendo Simão disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, porque mandas, lançarei a rede. Lc.5.4,5.
Pedro e os seus companheiros estavam frustrados e decepcionados por haverem trabalhado a noite toda e nada apanhado. Pela experiência deles era quase impossível eles conseguirem alguma coisa, visto que o melhor horário para a pescaria era a noite, e não durante o dia. Mesmo Pedro com a sua experiência profissional e de seus companheiros, sabendo da inexperiência de Jesus no ramo, pois era um carpinteiro; decidiu obedecer a palavra do mestre. Foram e lançaram as redes, e, para surpresa deles, veio uma grande quantidade de peixes, de forma que as redes se rompiam e eles pediram ajuda aos outros companheiros que estavam em outro barco para que lhes ajudassem. É obedecendo a palavra de Deus e seguindo as sua orientações que seremos bem sucedidos, e veremos os milagres de Deus acontecerem nas nossas vidas. Amém!

segunda-feira, 8 de julho de 2013

A PESCA MARAVILHOSA

Texto básico: Depois disso, manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos, junto ao mar de Tiberíades; e manifestou-se assim: Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, e os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos. Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Disseram-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada pegaram. Jo.21.1-3.

Introdução: Neste episódio, Simão Pedro e mais seis discípulos de Jesus, resolveram ir pescar. Os discípulos de Jesus, estavam com a fé enfraquecida e sem esperança, o mestre havia morrido, e eles mesmo sabendo que ele havia de ressuscitar e que alguns comentavam dizendo que Jesus havia aparecido por duas vezes, eles decidiram voltar à vida de pescador, para ter o suprimento para as suas famílias. A pior coisa para o ser humano, é ele viver sem esperança; mas bom é ter a esperança renovada em Jesus. Jesus apareceu para os seus discípulos nesta oportunidade, para renovar sua esperança e fortalecer a sua fé.

DEPOIS DE UMA NOITE DE TRABALHO SEM RESULTADO, AO AMANHECER, O MILAGRE ACONTECE.

1. OS DISCÍPULOS TRABALHARAM EM VÃO.

Simão Pedro disse-lhes: "Vou pescar."Disseram-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada pegaram (Jo.21.3).
Alguns dos discípulos antes de ser chamado pelo mestre, para o colégio apostólico, tinham o ofício de pescador. Eles estavam acostumados irem ao alto mar e voltarem com uma boa quantidade de peixes; fazer uma pescaria e não conseguir pegar nenhum peixe, era algo quase impossível de acontecer. Porém, desta vez aconteceu o que eles não esperavam: Não conseguiram pescar nada. Foi uma noite de trabalho frustrado. Eles tinham habilidade para pescar, sabiam perfeitamente o momento de puxar a rede sem perder nenhum peixe; mas, não adianta as nossas habilidades, as nossas forças, os nossos conhecimentos e sabedoria, se Jesus não estiver conosco, ou se não o convidamos para ele estar. Ele disse para os seus discípulos em certa ocasião: Porque sem mim nada podereis fazer (Jo.15.5).

2. OS DISCÍPULOS SÃO SURPREENDIDOS POR JESUS.

E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos tende alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não (Jo.21.4,5).
Após uma longa noite de trabalho, os discípulos estavam cansados e com fome, e ao amanhecer aparece um homem na praia, e perguntando, grita: Filhos tendes alguma coisa de comer? Jesus sabia que eles não tinham nada, mas ele quis provocar uma reação nos discípulos. A grande surpresa para eles, é que aquele homem que estava perguntando se eles tinham comida, não era um homem comum, era Jesus; depois foi que eles perceberam que era o mestre. Então, aquele discípulo a quem o Jesus amava disse a Pedro: É o SENHOR (Jo.21.7). É assim que Deus faz, muitas vezes pensamos que tudo já estar perdido, e que não tem mais jeito; mas é exatamente nesta hora que Jesus chega nos surpreende com vitória.

3. JESUS APARECE, A PROVIDÊNCIA CHEGA.

E ele lhes disse: Lançai a rede à direita do barco e achareis. Lançaram-na, pois, e já não podiam tirar, pela multidão dos peixes. Logo que saltaram em terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, sendo tantos, não se rompeu a rede (Jo.21.6,9-11).
Jesus não chega antes nem depois, ele chega na hora certa, no momento oportuno, para providenciar e suprir as necessidades. Acredito que os discípulos já estavam conformados com decepção de não haver conseguido pescar nenhum peixe; eles só estavam preocupados porque não tinham nada para levar para as sua famílias, que os aguardavam com ansiedade. Todavia, Jesus, que vê o necessitado e olha para o aflito, não permitiu que eles ficassem de mãos vazias. Ele chegou e providenciou o necessário. Aleluia! Se você estar precisando de uma providência da parte de Deus, fique tranquilo (a), Jeová-Jiréh, o Deus da provisão vai te surpreender e providenciar tudo. Amém!

4. MILAGRE NÃO SE EXPLICA.

Logo que saltaram em terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, sendo tantos, não se rompeu a rede (Jo.21.9-11).

Aquilo que é impossível para os homens, é possível para Deus. Na bíblia temos uma pergunta relacionada a isto: Haveria alguma coisa difícil para o SENHOR?(Gn.18.14). Observe que neste episódio aconteceram vários milagres. Primeiro: Uma pescaria nunca visto antes, nunca se ouviu falar em verdade, que se pescou de uma só vez, 153 grandes peixes; isto é milagre, só Deus. Segundo: Diz o texto sagrado: E, sendo tantos, não se rompeu a rede. O texto é enfático; este foi outro milagre. No normal a rede não suportava e se rasgaria. Terceiro: Quando os discípulos desceram do barco e se encontraram com Jesus na praia, ele tinha pronta, uma fogueira, já tinha peixe assado na brasa, e pão para comer. Isto é maravilhoso, não tem explicação, como ele conseguiu? Isto é milagre. Ele é Deus de milagres; diz a bíblia: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente (Hb.13.8). Acredite, ele não mudou, e pode operar um milagre na sua vida. Não importa qual seja a área que você esteja precisando de um milagre; mas creia, ele vai operar. Porque para Deus nada é impossível (Lc.1.37). Amém!