segunda-feira, 8 de julho de 2013

A PESCA MARAVILHOSA

Texto básico: Depois disso, manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos, junto ao mar de Tiberíades; e manifestou-se assim: Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, e os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos. Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Disseram-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada pegaram. Jo.21.1-3.

Introdução: Neste episódio, Simão Pedro e mais seis discípulos de Jesus, resolveram ir pescar. Os discípulos de Jesus, estavam com a fé enfraquecida e sem esperança, o mestre havia morrido, e eles mesmo sabendo que ele havia de ressuscitar e que alguns comentavam dizendo que Jesus havia aparecido por duas vezes, eles decidiram voltar à vida de pescador, para ter o suprimento para as suas famílias. A pior coisa para o ser humano, é ele viver sem esperança; mas bom é ter a esperança renovada em Jesus. Jesus apareceu para os seus discípulos nesta oportunidade, para renovar sua esperança e fortalecer a sua fé.

DEPOIS DE UMA NOITE DE TRABALHO SEM RESULTADO, AO AMANHECER, O MILAGRE ACONTECE.

1. OS DISCÍPULOS TRABALHARAM EM VÃO.

Simão Pedro disse-lhes: "Vou pescar."Disseram-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada pegaram (Jo.21.3).
Alguns dos discípulos antes de ser chamado pelo mestre, para o colégio apostólico, tinham o ofício de pescador. Eles estavam acostumados irem ao alto mar e voltarem com uma boa quantidade de peixes; fazer uma pescaria e não conseguir pegar nenhum peixe, era algo quase impossível de acontecer. Porém, desta vez aconteceu o que eles não esperavam: Não conseguiram pescar nada. Foi uma noite de trabalho frustrado. Eles tinham habilidade para pescar, sabiam perfeitamente o momento de puxar a rede sem perder nenhum peixe; mas, não adianta as nossas habilidades, as nossas forças, os nossos conhecimentos e sabedoria, se Jesus não estiver conosco, ou se não o convidamos para ele estar. Ele disse para os seus discípulos em certa ocasião: Porque sem mim nada podereis fazer (Jo.15.5).

2. OS DISCÍPULOS SÃO SURPREENDIDOS POR JESUS.

E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos tende alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não (Jo.21.4,5).
Após uma longa noite de trabalho, os discípulos estavam cansados e com fome, e ao amanhecer aparece um homem na praia, e perguntando, grita: Filhos tendes alguma coisa de comer? Jesus sabia que eles não tinham nada, mas ele quis provocar uma reação nos discípulos. A grande surpresa para eles, é que aquele homem que estava perguntando se eles tinham comida, não era um homem comum, era Jesus; depois foi que eles perceberam que era o mestre. Então, aquele discípulo a quem o Jesus amava disse a Pedro: É o SENHOR (Jo.21.7). É assim que Deus faz, muitas vezes pensamos que tudo já estar perdido, e que não tem mais jeito; mas é exatamente nesta hora que Jesus chega nos surpreende com vitória.

3. JESUS APARECE, A PROVIDÊNCIA CHEGA.

E ele lhes disse: Lançai a rede à direita do barco e achareis. Lançaram-na, pois, e já não podiam tirar, pela multidão dos peixes. Logo que saltaram em terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, sendo tantos, não se rompeu a rede (Jo.21.6,9-11).
Jesus não chega antes nem depois, ele chega na hora certa, no momento oportuno, para providenciar e suprir as necessidades. Acredito que os discípulos já estavam conformados com decepção de não haver conseguido pescar nenhum peixe; eles só estavam preocupados porque não tinham nada para levar para as sua famílias, que os aguardavam com ansiedade. Todavia, Jesus, que vê o necessitado e olha para o aflito, não permitiu que eles ficassem de mãos vazias. Ele chegou e providenciou o necessário. Aleluia! Se você estar precisando de uma providência da parte de Deus, fique tranquilo (a), Jeová-Jiréh, o Deus da provisão vai te surpreender e providenciar tudo. Amém!

4. MILAGRE NÃO SE EXPLICA.

Logo que saltaram em terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, sendo tantos, não se rompeu a rede (Jo.21.9-11).

Aquilo que é impossível para os homens, é possível para Deus. Na bíblia temos uma pergunta relacionada a isto: Haveria alguma coisa difícil para o SENHOR?(Gn.18.14). Observe que neste episódio aconteceram vários milagres. Primeiro: Uma pescaria nunca visto antes, nunca se ouviu falar em verdade, que se pescou de uma só vez, 153 grandes peixes; isto é milagre, só Deus. Segundo: Diz o texto sagrado: E, sendo tantos, não se rompeu a rede. O texto é enfático; este foi outro milagre. No normal a rede não suportava e se rasgaria. Terceiro: Quando os discípulos desceram do barco e se encontraram com Jesus na praia, ele tinha pronta, uma fogueira, já tinha peixe assado na brasa, e pão para comer. Isto é maravilhoso, não tem explicação, como ele conseguiu? Isto é milagre. Ele é Deus de milagres; diz a bíblia: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente (Hb.13.8). Acredite, ele não mudou, e pode operar um milagre na sua vida. Não importa qual seja a área que você esteja precisando de um milagre; mas creia, ele vai operar. Porque para Deus nada é impossível (Lc.1.37). Amém!

Um comentário:

  1. Haveria alguma coisa difícil para o SENHOR?(Gn.18.14) Deus é Fiel sempre.

    ResponderExcluir