sábado, 21 de junho de 2014

JULGAMENTO NA CASA DE DEUS.

Texto básico: Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao Evangelho de Deus? E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador? 1Pe.4.17,18.

Introdução: Deus é um Pai amoroso, ele sempre se compadece do seu povo, porém por causa do seu amor ele nos repreende. Se Ele nos repreende é porque somos filhos, e como filhos ele nos ama e quer o nosso bem. Todavia está existindo uma anarquia na casa de Deus; o povo que se diz de Deus está vivendo uma vida de hipocrisia e desobediência ao Senhor. Nunca existiu tanta maldade e malícia no meio do povo de Deus, por incrível que pareça, os nossos maiores inimigos estão dentro da nossa própria casa. As sete igrejas da Ásia descritas no livro de Apocalipse, foram repreendidas e julgadas pelo Senhor, por causa da sua desobediência; temos na atualidade uma igreja que está desprezando o caminho da santidade, e valorizando as coisas materiais e mundanas. Mas ainda existe um exército de crentes fies que não se dobraram ao sistema, e estão fazendo a diferença.

AS CARTAS ÀS SETE IGREJAS DA ÁSIA E A SUA MENSAGEM ATUAL.

Estas sete igrejas realmente existiam na Ásia Menor. Podemos observar nas cartas enviadas às igrejas, que havia um retrato de uma certa degradação espiritual e moral da igreja. Ao longo da história, em certo sentido a igreja vem sofrendo com as heresias e mundanismo que tem se instalado no meio do povo de Deus. Jesus revela um padrão de advertência que se aplica aos vários perfis da igreja em todas as épocas até sua volta: Elogio pelas boas atitudes; admoestação contra os erros e faltas; disciplina e correção, e promessas para os vencedores.

1. CARTA À IGREJA EM ÉFESO.

Éfeso era um dos principais centros urbanos, orgulhava-se de sua cultura e religiosidade pagã, ostentando o templo de Ártemis (Diana), que era uma das sete maravilhas do mundo antigo.
Elogio: Eu sei as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos e o não são e tu os achastes mentirosos; e sofrestes e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome e não te cansaste. Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço (Ap.2.2,3,6). Jesus elogiou a igreja de Éfeso por ser uma igreja perseverante, sofredora, trabalhadora e prudente. Surgiram nos primeiros séculos após a ressurreição de Cristo, uma grande quantidade de místicos, judaizantes e falsos mestres. A igreja primitiva cultivava o hábito de pôr à prova os mestres e suas doutrinas, a fim de verificar sua veracidade e fidelidade bíblica. Havia uma seita herética dos nicolaítas que pregava e estimulava a liberação sexual, dizendo ser algo Divino devendo ser cultuado e praticado de forma liberal. A tradição relaciona esta seita herética dos nicolaítas com Nicolau, um prosélito de Antioquia e um dos sete primeiros diáconos da igreja em Jerusalém (At.6.5). A igreja de Éfeso também foi elogiada por não aceitarem as práticas dos nicolaítas.
Correção e advertência: Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres (Ap.2.4,5). Todas as igrejas da província da Ásia haviam experimentado grande amor por Jesus Cristo, e cooperavam fraternalmente umas com as outras, demonstrando a plenitude e a alegria do amor cristão nos primeiros anos de suas conversões. Com o passar do tempo e a chegada de muitas provações e tentações, esse amor foi se esfriando. Isto serve como um alerta para a igreja dos nossos dias, que está mergulhando no sistema materialista e tornando-se egoísta; ficando apática a prática do amor.

2. CARTA À IGREJA EM ESMIRNA.

Esmirna (hoje na região da Turquia) era uma colônia do império romano. Sua economia e cultura eram bastante desenvolvidas, era submissa a Roma e ao culto ao imperador. Além disso, a grande comunidade judaica que vivia na cidade era muito hostil aos cristãos. Policarpo, um dos mais famosos pais da igreja, foi bispo em Esmirna e martirizado por sua fé, sincera e corajosa no SENHOR.
Elogio: Eu sei as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus e não são, mas são a sinagoga de Satanás. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o Diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida (Ap.2.9,10). As igrejas de Esmirna e Filadélfia são as únicas que não há registro de advertência, correção e disciplina por parte de Jesus aos anjos (pastores) dessas igrejas. Os cristãos de Esmirna eram de baixo poder aquisitivo, eram sofridos e provados, mas eram ricos espiritualmente e vencedores.

3. CARTA À IGREJA EM PÉRGAMO.

Pérgamo (atual Bergama), antiga capital da Ásia Menor, cujo nome significa centro defensivo ou fortaleza. Era bastante desenvolvida, lá havia fabricação de couro; foi lá que primeiro se trabalhou o couro de cabras e ovelhas como material de base para escrita (pergaminho), dando origem ao formato (códice) que o livro de hoje tem. Pérgamo também era o centro oficial da religião pagã e da adoração ao imperador de Roma. Segundo a tradição cristã, Antipas foi o primeiro mártir na Ásia, tendo sido cozido em azeite, num caldeirão de bronze, lentamente até morrer; por causa de professar publicamente sua fé em Jesus Cristo, durante o reinado de Domiciano.
Elogio: Eu sei as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita (Ap.2.13).
Correção: Mas umas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem. Assim, tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu aborreço (Ap.2.14,15).
Advertência: Arrepende-te, pois; quando não, em breve virei a ti e contra eles batalharei com a espada da minha boca (Ap.3.16).
Havia nesta igreja três grupos de pessoas: Os que seguiam a doutrina de Balaão; os que seguiam a doutrina dos nicolaítas; e os que seguiam unicamente a Cristo e eram fiéis. Balaão era mestre em confundir os assuntos espirituais e morais com seus interesses materiais. Ele chegou a ensinar às mulheres midianitas a seduzirem os israelitas (Nm.22-24;25.1,2;31.16.Jd.8,11). Esta doutrina que estava estabelecida na igreja de Pérgamo representa os falsos mestres e lideres espirituais da atualidade, eles estão minando a igreja, esses são gananciosos, arrogantes e corruptos; eles promovem o mundanismo e o engano religioso no meio da igreja, levando os crentes à perdição.

4. CARTA À IGREJA EM TIATIRA.

Tiatira foi fundada por Seleuco (311-280 a.C.) com o objetivo de ser um posto militar avançado. Tiatira era um importante centro comercial na Ásia. Lídia, vendedora de púrpura, era de Tiatira (At.16.14).
Elogio: Eu conheço as tuas obras, e a tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras (Ap.2.19).
Advertência e correção: Mas tenho contra ti o tolerares que Jezabel, mulher que se diz profetiza, porém, com seus ensinos induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos. Concedi-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição, mas ela não quer arrepender-se. Portanto, eis que a farei adoecer e enviarei grande aflição sobre aqueles que com ela cometem adultério, a não ser que se arrependam das suas más ações. Matarei os seguidores dessa mulher, e todas as igrejas saberão que Eu Sou aquele que sonda mentes e corações, e portanto, retribuirei a cada um de vós segundo as suas obras. Todavia, aos demais que estão em Tiatira e que não seguem a doutrina dessa mulher, e não aprenderam, como eles costumam falar, os profundos segredos de Satanás, afirmo-vos: Não colocarei outra carga sobre vós. Mas o que tendes, retende-o até que eu venha (Ap.2.20-25).
Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.
E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.
Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.

Apocalipse 2:20-25
Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.
E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.
Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.

Apocalipse 2:20-25
Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.
E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.
Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.

Apocalipse 2:20-25
Jezabel era sacerdotisa dominadora e potencialmente religiosa e se denominava porta voz de Deus. Isso a categorizava "profetiza". O nome Jezabel é lembrado como símbolo de maldade e rebelião, ela era uma mulher de destaque na sociedade, mas subvertia a fidelidade a Deus, manipulando pessoas mediante a permissividade sexual e a incorporação de práticas pagãs. A idolatria, a imoralidade sexual e o materialismo eram as mais expressivas tentações em Tiatira. Na atualidade não é diferente, o espírito de Jezabel continua dentro da igreja, tem pessoas brincando de ser crente, desprezando a palavra de Deus e vivendo uma vida de pecados, em uma prática desenfreada e sem o mínimo de temor a Deus. Tem igrejas que viraram um ninho de pecados, e os seus lideres perderam a autoridade e estão sem forças para repreender e remover o pecado. Mas Deus vai entrar em juízo com essas pessoas, as capas vão cair, e haverá ajustes de contas. 

5. CARTA À IGREJA EM SARDES.

Sardes foi capital do antigo reino da Lídia. Cidade próspera e orgulhosa de suas indústrias de lã e tinturaria, era o centro de culto à deusa Cibele, que atraia seguidores para uma região mística, adornada por rituais sensuais e libertinos.
Repreensão, correção e elogio: Eu sei as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto. Sê vigilante e confirma o restante que estava para morrer, porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus. Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e  arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes e comigo andarão de branco, porquanto são dignas disso (Ap.3.1-4).
Havia um vírus de apatia espiritual (descrença) corroendo o íntimo da fé e da prática cristã naqueles crentes, eles se tornaram crentes nominais e viviam de aparência. É fato que hoje acontece o mesmo na vida de muitos crentes, muitos tem fama de cantor, de pregador e até de pastor, mas estão mortos espiritualmente.

6. CARTA À IGREJA EM FILADÉLFIA.

Filadélfia cujo nome significa amor fraternal, era uma cidade de grande importância comercial e, estrategicamente localizada, como porta de entrada do elevado planalto central da província romana na Ásia Menor.
Elogio: Eu sei as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás (aos que se dizem judeus e não, mas mentem), eis que eu farei que venham, e adorem  prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo (Ap.3.8,9).
Os crentes de Filadélfia eram  julgados e desprezados pelos os se diziam judeus, eles eram crentes de pouca força, porém fiéis; eles tinham obras e eram amados por Deus. Deus prometeu que a porta da salvação está aberta e ninguém a pode fechar. Serão envergonhados e humilhados todos quantos  se levantarem contra os crentes Filadélfia.
 
7. CARTA À IGREJA EM LAODICEIA.
Laodiceia foi a cidade mais rica da região da Frígia na época do império romano. Era conhecida em todo o  mundo antigo por seus estabelecimentos bancários, escola de medicina e indústria têxtil. Contudo, a  cidade sofria com sérios problemas de abastecimento de água potável.
Repreensão, correção, advertência e promessa: E ao anjo da igreja que está em Laodiceia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus. Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente. Tomara que foras frio ou quente! Assim, porque és morno e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu), aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças, e vestes brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e unjas os com colírio, para que vejas. Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo. Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono. Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas (Ap.3.14-22). Os crentes de Laodiceia eram ricos e se orgulhavam por viverem em uma cidade próspera. O problema não era a riqueza em si, porém eles priorizavam a riqueza e desprezavam as coisas espirituais e a sua relação com Deus. Laodiceia tornou-se uma igreja morna por acharem auto suficientes, eles eram crentes nominais e viviam uma fé tímida, só de aparência. Muitos cristãos hoje estão vivendo como os crentes de Laodiceia, estão dentro da igreja participam ativamente dos trabalhos, são frequentadores assíduo nos cultos e até lideram grupos e pastoreiam; porém estão vivendo um evangelho sem compromisso, muitos entraram no evangelho mas o evangelho não entrou neles. Muitos estão fazendo do evangelho um show business (um grande negócio), colocaram a riqueza no coração e deixaram Jesus de fora, mas Jesus continua dizendo: Eis que estou a porta e bato. A grande estratégia do Diabo é manter os crentes desviados da fé dentro da igreja, para desvirtuar e perturbar os outros. Deus não aceita crentes mornos (meio crente), Ele quer crentes fiéis e sinceros diante Dele. Amém!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário