terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O IDÓLATRA QUE SE ARREPENDEU.

Texto básico: E Manassés, angustiado, orou deveras ao SENHOR, seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais, e lhe fez oração, e Deus se aplacou para com ele, e ouviu a sua súplica, e o tornou a trazer a Jerusalém, ao seu reinado; então, reconheceu Manassés que o SENHOR é Deus (2Cr.33.12,13).

Manassés: Significa “aquele que está entregue ao esquecimento” ou “o que está entregue ao perdão”.
Tem origem no hebraico Manasseh, a partir de Menasheh, que quer dizer “aquele que está entregue ao esquecimento (perdão)”. Deriva da palavra nasháh que significa “ele esqueceu”.

Manassés de rei Judá, foi o 14º rei de Judá, reinando entre os anos 686 e 642 a.C, aproximadamente. No texto sagrado, Manassés é retratado como um rei que não seguia as tradições de seu pai, o rei Ezequias, um dos maiores reis de Judá, devido ao intenso laço de cumplicidade que tinha com Deus.
Manassés foi o rei que mais provocou ira de Deus, apesar dele ter sido conhecedor da Lei de Deus, pois o seu pai o rei Ezequias foi um homem integro e fez o que era reto aos olhos do SENHOR. Porém, Manassés praticou o pecado em extrema impiedade, ao ponto de profanar a Casa do SENHOR, sacrificar seus filhos no altar de Moloque e consultar os feiticeiros e adivinhos. "Fez ele também passar os seus filhos pelo fogo no vale do Filho de Hinom, e usou de adivinhações, e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira. (2Cr. 33:6)" Manassés tornou-se um rei idólatra, pois passou a adorar outros deuses, levantando altares e se encurvando perante eles, provocando assim a ira de Deus. Contudo, depois de ter sido castigado por Deus, reconheceu o seu pecado e veio a arrepende-se.

O REI MANASSÉS.

Manassés começou a reinar com doze anos de idade e reinou em Jerusalém por cinquenta e cinco anos e ele fez o que era mau aos olhos do Senhor, com um agravante: ele abusou do mau que praticava. Manassés era filho do rei Ezequias que fez o que era reto aos olhos do Senhor, mas o garoto não seguiu os passos do seu pai e não só adorou outros deuses, como ainda tornou a edificar os altares que Ezequias tinha derrubado.

Na verdade Manassés desfez tudo o que seu pai tinha feito para tirar a idolatria do meio do povo, assim ele restaurou os altares de outros deuses, levantou altares aos Baalins, fez bosques em torno dos ídolos de pedra e prostrou-se diante de todos os deuses dos povos que viviam perto de Judá e os serviu. Além disso, Manassés profanou a Casa do Senhor em Jerusalém e edificou altares para todo o exército do céu e isso nos átrios da Casa do Senhor. 
Tudo o que não prestava era praticado pelo rei Manassés, inclusive magia e adivinhações e ele chegou ao extremo de praticar sacrifício humano aos deuses estranhos, veja: “Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom, e usou de adivinhações e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira.” (2 Crônicas 33:6).

Manassés tanto fez errar a Judá e aos moradores de Jerusalém, que eles fizeram bem pior do que as nações que Deus tinha destruído do meio de Israel, mais que isso, Manassés não deu ouvidos aos profetas e Deus o advertiu várias vezes sobre a maldade de seu coração.

Nada passa impune diante do Senhor, Deus não tem o culpado por inocente. Com Manassés não foi diferente. Deus se cansou das maldades e dos pecados do rei Manassés, e trouxe sobre a nação os capitães dos exércitos da Assíria. Jerusalém foi invadida pelo poderoso exército da Assíria, que era a potência dominante da época e Manassés foi preso com ganchos, cadeias e levado para a Babilônia. 
Manassés fez o que era “muitíssimo” mau aos olhos do Senhor e recebeu seu castigo, foi humilhado, preso e deportado do seu reino. No cativeiro na Babilônia, Manassés mudou de atitude, ele se arrependeu amargamente de suas atitudes, de todo o mal que havia praticado e fez uma sincera oração a Deus. O texto bíblico diz: “E ele, angustiado, orou deveras ao SENHOR seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais.”(2 Cr.33:12).

Deus é misericordioso e se arrepende do mal, então Ele ouviu sua oração e restaurou Manassés, ele voltou a Jerusalém e reconheceu que só o Senhor é Deus. Depois de ser restaurado, Manassés edificou o muro de fora de Jerusalém, nomeou capitães de guerra em todas as cidades fortificadas de Judá, tirou da Casa do Senhor os deuses estranhos, como também os altares que havia edificado e jogou tudo fora.

Manassés ordenou a Judá que servisse ao Deus de Israel, porém nem todo o mal praticado pelo rei pôde ser reparado, pois Israel continuou sacrificando a deuses estranhos, apesar de Manassés ter feito sua parte e Deus lhe deu uma nova oportunidade.

O rei Manassés morreu e foi sepultado em sua própria casa, a casa do rei que fez muitíssimo mau aos lhos do Senhor, mas que se arrependeu e foi restaurado. Amom, seu filho, reinou em seu lugar.

Mudança de atitude foi a chave para a restauração do rei Manassés. Ele se arrependeu sinceramente de todo o mal praticado, reconheceu o Senhor como o único e verdadeiro Deus e teve seu reino de volta. Deus não resiste a um coração sincero e arrependido, Deus não resiste a uma mudança de atitude.

Conclusão:  
Qualquer que seja seu problema, ele tem solução em Deus, mas vai depender de você, de sua mudança de atitude. Mudar de atitude já é meio caminho andado em direção ao sucesso. Manassés precisou reconhecer que seu Deus, o Deus de Israel é o único Deus verdadeiro. Este reconhecimento e mudança de atitude foi determinante em sua vida. Da mesma forma você precisa reconhecer Jesus Cristo, como seu único e suficiente Salvador, este reconhecimento e mudança de atitude vai fazer a diferença em sua vida. Tome esta decisão, e você será feliz. Amém!   

Um comentário:

  1. Obrigada amigo pela visita ao nosso cantinho... Já estamos por aqui tbm... Abraço e um belo dia!!!

    ResponderExcluir