quarta-feira, 3 de setembro de 2014

SAL E LUZ.

Texto básico: Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus. Mt.5.13-16.

Jesus ensinando aos discípulos sobre a importância de ter um modo vida diferente de viver em relação ao mundo sem Deus, ele utiliza dois elementos antigos, mas de grande utilidade na vida do ser humano. Sendo eles: Sal e luz. É quase impossível e impraticável uma pessoa viver sem estes dois elementos. Sabemos que o sal é o principal tempero em pratos de culinária; sem sal a comida fica sem sabor. Antigamente se utilizava uma certa quantidade de sal para conservação de carnes comestível. Jesus disse, se o sal perder o seu sabor, para nada mais presta, senão para ser lançado fora e ser pisado. Que nós cristãos e igreja de Jesus que somos, continuemos sendo um bom sal, servindo como tempero para este mundo quase apodrecido. Sobre a luz Jesus nos ensina que devemos brilhar diante das trevas deste mundo tenebroso. A luz é tão importante que Deus antes de começa toda a sua criação, a primeira coisa que Ele fez foi providenciar luz. E disse Deus: Haja luz. E ouve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez separação entre luz e trevas (Gn.1.3,4.). O cristão como luz do mundo não pode se esconder, nem ofuscar a luz de Deus em sua vida. Jesus disse: Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus (Mt.5.13-16). Alqueire, (do árabe al kayl) designava originalmente uma das bolsas ou cestas de carga que se punha, atadas, sobre o dorso e pendente para ambos os lados dos animais usados para transporte de carga. Logo, o conteúdo daquelas cestas ou bolsas, mais ou menos padronizadas pela capacidade dos animais utilizados no transporte, foi tomada como medida de secos, notadamente grãos, e depois acabaram designando a área de terra necessária para o plantio de todas as sementes nelas contidas. Enfim, se colocarmos uma lamparina debaixo do alqueire, a luz fica sufocada e sem oxigênio, e logo se pagará. Portanto, tendo sido iluminados pela palavra de Deus, somos responsáveis por difundir essa luz entre os nossos semelhantes. Velador. As casas na época de Jesus, dispunham de um local mais elevado que servia de suporte para colocar a lamparina, chamado de velador. No velador a lâmpada iluminava toda a casa. Era assim que a sua utilidade era explorada ao máximo. Portanto, se temos luz, devemos mostrá-la, mesmo que ilumine um monte de lixo ou cenas repugnantes, ela prossegue incontaminada. Que sejamos como astros em meio a escuridão, brilhando sempre em meio a este mundo contaminado pelas trevas do pecado. Amém!

A IMPORTÂNCIA DO SAL NA VIDA DO CRENTE:

Uma das características do sal é o de conservar os alimentos. Assim também o Cristão que se alimenta da Palavra de Deus deve conservá-la pura no seu coração a fim de não entrar em decomposição e ser alterada com heresias e contaminada pelo pecado.
O sal é extraído da água do mar, por condensação e também pode ser extraído das minas de sal-gema. O sal conserva; o sal purifica; o sal é um símbolo de lealdade e permanência. Quanto mais sal for usado mais é evidente a sua influência.
A humanidade não pode passar sem o sal; por isso, este precioso elemento chegou a ser moeda de troca. Os soldados romanos recebiam parte do seu pagamento com sal, donde vem a palavra “Salário”.

1. PALAVRA TEMPERADA COM SAL.

A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como convém responder cada um. Cl.4.6.
O apóstolo Paulo, nos ensinar que tudo na nossa vida deve agradar a Deus, e que as nossas palavras devem ser temperadas com sal, especialmente o tipo do nosso relacionamento que desenvolvemos com os outros. 

2. VIDA EQUILIBRADA COM SAL.

Bom é o sal, mas, se o sal se tornar insulso, com que o adubareis? Tende sal em vós mesmos e paz, uns com os outros. Mc.9.50.
Tudo na vida deve ser equilibrado; nem salgado nem insosso. Na vida espiritual devemos observar os mesmos princípios de moderação e temperança, com domínio próprio.
Jesus diz que não devemos ser mornos (sem gosto nem reação), mas frios ou quentes (Apoc. 3.15,16), para não sermos lançados fora.

A IMPORTÂNCIA DA LUZ NA VIDA DO CRENTE:

1. O CRENTE DEVE BRILHAR COMO ASTROS.

Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus, inculpáveis no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo. Fp.2.15.
O cristão como luz do mundo não pode se esconder, nem ofuscar a luz de Deus em sua vida. Jesus disse: Vós sois a luz do mundo. Que sejamos como astros em meio a escuridão, brilhando sempre em meio a este mundo contaminado pelas trevas do pecado. Amém!

2. O CRENTE DEVE TER LUZ EM SUAS ATITUDES.

Os olhos são a lâmpada do corpo. Portanto se teus olhos forem bons, teu corpo terá luz. Porém, se teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em absoluta escuridão. Por isso, se a luz que está em ti são trevas, quão tremendas são essas trevas. Mt.6.22,23.
Uma pessoa que vive na prática do pecado vive em trevas, e por consequência as suas atitudes são maus. Ter olhos maus e ter o seu interior em total escuridão, significa dizer que esta pessoa tem atitudes maldosas, agi de forma desfasada, está dominada pela inveja e é desleal na sua conduta. O crente que é luz deve ter em suas ações, palavras e obras, sinceridade e verdade que glorifiquem a Deus.

Conclusão: O crente como sal da terra e luz do mundo deve fazer a diferença em meio a este mundo de trevas e quase apodrecido pelo pecado, não totalmente por causa da igreja, mas no dia que a igreja for arrebatada para o céu, este mundo vai apodrecer total e as trevas do pecado será tenebrosa.