segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A GLÓRIA PERDIDA.

Assim que o mensageiro mencionou a Arca de Deus, Eli caiu da cadeira para trás, próximo do portão da cidade, onde estava, quebrou o pescoço, e morreu, porquanto era idoso e obeso. Eli julgou e liderou o povo de Israel durante quarenta anos. A nora de Eli, a esposa de Finéias, estava grávida e já quase na época de ter seu bebê. Quando ela recebeu a notícia de que a Arca de Deus havia sido tomada pelos filisteus e que o seu sogro e seu marido haviam morrido, começou a sentir fortes dores de parto e deu à luz. Ela estava morrendo, mas as mulheres que a ajudavam lhe rogaram: “Tenha coragem! Anima-te, porque tiveste um filho!” Ela, porém, nem conseguiu responder nem dar atenção. Ela deu ao menino o nome de I-Cavod, Icabode, querendo dizer: “Foi-se a Glória de Israel!”, aludindo ao fato de a Arca de Deus ter sido tomada, e por causa da morte de seu sogro e de seu marido. E completou afirmando: “A Glória foi exilada de Israel, porque a Arca de Deus nos foi tirada.”(1Sm.4.18-22).

A Arca da Aliança representava a presença de Deus, porém era necessário que o povo de Deus andasse em obediência a Deus, para que houvesse proteção, livramento e vitória da parte de Deus contra os inimigos. Quando o povo entrou pelo caminho da desobediência e passou a não valorizar as coisas de Deus, e os próprios filhos do sacerdote Eli, Hofni e Finéias começaram a profanar o santuário e cometerem sacrilégios, Deus permitiu que os filisteus viessem e levassem a Arca da Aliança. Em uma ocasião em que os filisteus sobem para guerrear contra Israel, mesmo estando a Arca de Deus no território de Israel, o povo de Deus não prevalecem e perdem a guerra. As consequências foram desastrosas, trinta mil soldados israelitas foram mortos, além dos dois filhos do sacerdote Eli, e a Arca da Aliança é tomada. Quando a notícia chegou aos ouvidos dos filhos de Israel, o povo começou a chorar e se lamentar, e anunciando o mensageiro ao sacerdote Eli, depois de relatar tudo o que ocorreu na guerra, Eli caiu da cadeira, quebrou o pescoço e morreu. A nora de Eli, a esposa de Finéias, estava grávida, e ao receber a notícia de que a Arca de Deus havia sido tomada pelos filisteus e que seu sogro e seu marido haviam morrido, começou a sentir fortes dores de parto e deu à luz. Ela deu nome ao menino de Icabode, que significa: Foi-se a Glória de Israel.

O QUE ACONTECE QUANDO PERDEMOS A GLÓRIA DE DEUS?

Quando um homem, uma mulher, uma nação, uma igreja em sua totalidade perdem a glória de Deus (a sua presença) tende a entrar em declínio espiritual, ser vencido pelo pecado e escravizado pelo inimigo. A nação de Israel estava bem, até enquanto estava na presença de Deus. Quando perdeu a Glória de Deus, entrou em total decadência e teve grandes prejuízos. Temos alguns exemplos na bíblia de homens que perderam a presença de Deus, e tiveram um terrível fim.

SANSÃO.

Sansão quando nasceu foi consagrado como nazireu. Nazireu era uma pessoa que fazia voto de ser separado para o serviço de Deus, sobre a sua cabeça não passaria navalha, não podia ingerir bebida alcoólica e não teria contato com cadáveres. A presença do SENHOR, era constante na vida de Sansão, ele foi um homem especial pelo fato de ter uma força física extraordinária. A força de Sansão consistia na sua fidelidade a Deus, enquanto ele permanecesse fiel ao voto de nazireu, a glória de Deus pela presença do Espírito do Senhor continuaria sobre ele. Porém Sansão foi infiel a Deus, entrando no caminho da desobediência e descobrindo o segredo de Deus. Como consequência ele teve um fim trágico e cruel, entregando-se aos caprichos de uma mulher que lhe levou a ruína. Sansão tinha tudo para ser um bom juiz em sua nação Israel, mas ele se deixou levar pelo engano do pecado e perdeu a Glória de Deus em sua vida. Quando o homem perde a presença de Deus, ele passa a ficar fora da vontade de Deus, e a sua vida está fadada ao fracasso.  

SAUL.

Saul foi o primeiro rei de Israel, era extremamente alto e tinha uma notável aparência. Liderava na unção e autoridade do Espírito do SENHOR, durante o seu reinado muitas batalhas foram ganhas e o povo se sentia seguro e era submisso a sua liderança. Porém a grande fraqueza de Saul foi sua precipitação e desobediência a Deus. Por causa do seu ato de desobediência o profeta Samuel lhe disse: Ao que replicou-lhe Samuel: “Agiste como um insensato! Tu não obedeceste à ordem que teu Deus de dera. Se tivesses obedecido, o SENHOR teria estabelecido o teu reino para sempre sobre todo o Israel, mas agora, o teu reino não subsistirá e tu não seguirás governando; o SENHOR já escolheu um homem segundo o seu coração, e o designou líder do seu povo, porquanto tu não observaste o que o SENHOR te havia determinado!”(1Sm.13.13,14). Em outra ocasião o profeta lhe repreendeu dizendo:
Contudo, Samuel declarou: “Agrada-se mais ao SENHOR com holocaustos e sacrifícios do que com a sincera obediência à sua Palavra? De modo algum, a obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão do coração mais do que a gordura dos carneiros. Porquanto a rebeldia é como o próprio pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria! Porque rejeitaste a Palavra do SENHOR, Ele também o rejeitou como rei do seu povo!”(1Sm.15.22,23). Infelizmente, Saul perdeu a presença de Deus, diz a bíblia que: O Espírito do SENHOR tinha se retirado de Saul, e um espírito maligno, vindo da parte do SENHOR, o atormentava (1Sm.16.14). O seu fim foi trágico, a sua história é uma das mais tristes dos reis de Israel, um homem que começou bem e tinha tudo para dá certo, mais infelizmente foi dominado pela arrogância e insubordinação, chegando até a consultar uma feiticeira.

O REI UZIAS.

O rei Uzias foi um homem prospero em seus feitos, a sua vida de comunhão com Deus servia de exemplo para toda a nação, ele começou a reinar com a idade de dezesseis anos, e reinou cinquenta e cinco anos em Jerusalém. Diz a palavra de Deus, que: A sua fama voou até muito longe, porque foi maravilhosamente ajudado pelo Senhor, até que se tornou forte. Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração até se corromper; e transgrediu contra o SENHOR, seu Deus, porque entrou no templo do SENHOR para queimar incenso no altar. Mas o sacerdote Azarias entrou atrás dele, com oitenta sacerdotes do SENHOR, homens ilustres e corajosos, se opuseram ao rei Uzias, advertindo-lhe: “Uzias, não é a ti que compete queimar incenso perante o SENHOR, mas sim aos sacerdotes descendentes de Arão, que foram consagrados para esse santo ofício. Sai, portanto, do santuário, pois foste infiel e pecaste terrivelmente, e já não tens direito à glória que vem do SENHOR Deus. Então, Uzias se indignou; tinha o incensário na mão e estava pronto para oferecer a queima do incenso sagrado, quando se encolerizou contra os sacerdotes na Casa do SENHOR junto ao altar dos santos perfumes. Então, o sumo sacerdote Azarias e todos os sacerdotes voltaram-se para ele, e eis que estava leproso na testa, e apressadamente o lançaram fora; até ele mesmo se deu pressa em sair, logo ao notar que o SENHOR o ferira. Sendo assim, Uzias sofreu dessa grave doença de pele até o dia da sua morte; e teve que viver, por ser considerado leproso, numa casa separada, porquanto fora excluído da Casa do SENHOR; e Jotão, seu filho, tinha a seu cargo a casa do rei, julgando o povo da terra (2Cr.26.16-23). Quando o coração do ser humano torna-se orgulhoso e arrogante, a ponto de se preocupar apenas em satisfazer os seus desejos, em detrimento a vontade de Deus, a sua ruína e queda será inevitável.

CONCLUSÃO:
 Para tristeza nossa, infelizmente, por causa da arrogância, do auto orgulho e de muitos pecados encobertos, estamos percebendo que a Glória de Deus tem se afastado de muitas igrejas. O culto do ego e da vaidade humana tem predominado em muitas igrejas e por causa disso a Glória de Deus não se manifesta como antes no meio do seu povo. Estamos vivendo uma época de crentes nominais, materialistas e vazios  de Deus. Mas, devemos dá graças a Deus em saber que Ele está sempre pronto para nos ouvir quando clamamos e pedimos a sua presença e manifestação da sua Glória. Não podemos viver sem a Glória de Deus, sem a sua presença estaremos falidos e seremos destruídos pelo inimigo. Icabode nunca mais, Ebenézer é o nosso lugar, porque lá está a Glória do SENHOR. Aleluia! Até aqui nos ajudou o SENHOR. Amém!