sábado, 4 de julho de 2015

A VOLTA DO PREGADOR.

Conjuro-te, pois, diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu Reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, aconselha, repreendas, exortes, com toda a paciência e doutrina. Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faz a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério (2Tm.4.1-5).

Nos filmes do faroeste made in Hollywood também há a figura do pregador que anda de cidade em cidade, bem trajado e com o Livro Sagrado na mão, contra o vício e a depravação que minam a sociedade, com o temor do desmoronamento da família na ponta da língua, ele nunca ignora o sofrimento dos mineiros, a exploração dos trabalhadores do caminho-de-ferro, ou a especulação dos ricos sobre as novas vitimas dos criadores de gado.

Quando o liberalismo teológico implanta o caos e os valores da família são empurrados para o brejo, os cristãos precisarão resgatar a figura do pregador itinerante, aquele tipo que tenta de todas as formas colocar a cidade no caminho da retidão.

Estamos vivendo o tempo da inversão de valores, o tempo do reino de Laodiceia, a igreja rica que tem os melhores teólogos, mas Cristo está do lado de fora batendo na porta (AP.3 17:20). Talvez alguém permita que ele entre...

As almas aflitas pedem socorro!
Haverá alguém que grite “Eis-me aqui, envia-me a mim!”?

Texto extraído de ICM OBREIROS, Portal de estudos bíblicos:

O PREGADOR.

Pregador do evangelho, é aquele que recebe de Deus a sublime missão de pregar a palavra de Deus. Aquele que prega a palavra de Deus, deve ter a consciência que ele é um representante de Deus, e que ele fala em nome de Deus. O pregador é um arauto do evangelho e ele deve se esforçar para viver o que prega. Um pregador autêntico e convicto da sua chamada ele procura viver de forma irrepreensível. O apóstolo Paulo muito valorizou esse título, por duas vezes, escrevendo a Timóteo, ele diz: Afirmo-vos a verdade, e não minto ao declarar que para isso fui constituído pregador, e apóstolo, e mestre dos gentios, na fé e na verdade (1Tm.2.7.2Tm.1.11).
Um pregador é um mensageiro a serviço do reino de Deus. Diz a bíblia: De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus (Rm.10.17). Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? (Rm.10.14). Quem prega deve pregar a palavra, o seu tema principal deve ser Cristo, nas suas mensagens não pode faltar a mensagem da cruz. O manual do pregador e o seu livro principal deve sempre ser a bíblia. Um verdadeiro pregador não busca glórias para si, porém a glória de Deus se manifesta através dele. Um certo pregador disse: "A glória de um pregador é a glória dispensada a Cristo". O grande pregador João Batista, disse: É necessário que ele cresça e que eu diminua (Jo.3.30). Que todos nós pregadores possamos repetir junto com o apóstolo Paulo, o pregador dos gentios: Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual nos fez também capazes de ser ministros de um Novo Testamento, não da letra, mas do Espírito; porque a letra mata, e o Espírito vivifica (2Co.3.5,6). A Deus seja a glória. Amém!

O RETORNO AO ALTAR DA PALAVRA.

Hoje tem dado tristezas ouvir falar do Evangelho pelos escândalos que têm causado, as notícias que se propagam na mídia tem trazido um desconforto no seu meio e por causa daqueles que se dizem servos do Senhor. Mas, será que aquilo que pregam tem a ver com as verdades da Bíblia Sagrada? Uma das grandes preocupações de Paulo com seu filho Timóteo, foi alertá-lo dos erros do final dos tempos e chamá-lo a ser fiel à palavra de Deus, conclamando-o a pregar a palavra: " Conjuro-te diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos , na sua vinda e no seu reino a que PREGUE A PALAVRA !" II Tm,4:1,2. O mundo esta precisando ouvir hoje a sã palavra não misturada com as ideias e filosofias humanas, pois ai não tem nenhum valor e nem traz nenhum efeito positivo. É necessário que os pregadores voltem a pregar a palavra sem adulterá-la, a ortodoxia da palavra deve ser mantida e o retorno ao altar da palavra deve ser urgente.

COMICHÃO NOS OUVIDOS.

Paulo adverte seu filho na fé de que nos nossos dias os homens iriam amontoar doutores para pregarem conforme os seus desejos e teriam coceira nos ouvidos quanto a palavra de Deus. Iriam apostatar da fé e dar ouvidos as fábulas e as doutrinas de demônios, e espíritos enganadores.
Eu fico triste ao observar que as pessoas hoje gostam de ser enganadas. Igrejas onde os pregadores não são fiéis à sã doutrina e pregam aquilo que agrada aos ouvidos do povo, são muitas. A principal recomendação de Paulo ao jovem pastor Timóteo, e que ele pregue a palavra. Paulo prevê por uma visão do Espírito, que chegaria um tempo em que as pessoas não iriam suporta ouvir o verdadeiro ensino da palavra de Deus, e que estas pessoas contratariam pregadores para pregarem de acordo com suas conveniências. Infelizmente, esse tempo já chegou, estamos vivendo uma época em que muitos só querem pregar aquilo que o povo quer ouvir, ou gosta de ouvir; mas o grande desafio é, que Deus quer usar os pregadores para falar aquilo que o povo precisa ouvir.
De que adianta enganar o povo com mensagens sensacionalistas? A Bíblia em apocalipse 12:9 chama o diabo de enganador, então se a mensagem não é fundamentada na Bíblia e não é segundo o desejo de Deus aos homens é engano e é do diabo. O diabo pode até te dar algo e até mais rápido do que Deus, mas ele busca tudo de volta e o preço que você vai pagar é muito caro. Está escrito: "De que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma ," (Mt,16:26). A Palavra de Deus deve ser pregada com verdade, ela satisfaz aos ouvidos e atende as carências da alma; ela é absoluta e permanece para a vida eterna!

O ATALAIA.  

"Filho do homem, eu te dei por atalaia sobra a casa de Israel; e tu da minha boca ouvirás e os avisarás de minha parte " (Ez, 3:17).
O atalaia é um mensageiro e um mensageiro pode trazer boas e más notícias. A responsabilidade do atalaia é muito grande, ele pode entregar a mensagem com fidelidade ou adulterá-la. Por esta razão o Senhor diz a Ezequiel: "Tu da minha boca ouvirás". Se o que prego não ouvi de Deus sou um enganador e para saber se ouvi da boca de Deus, tem de estar nas páginas das Escrituras Sagradas. Quando o Senhor diz a Ezequiel que se o ímpio se perder por ele não falar, que Ele vai requerer seu sangue das mãos do atalaia, portanto tanto faz eu não falar, como eu falar algo que não saiu da boca de Deus, pois não fará nenhum efeito transformador na vida do ímpio, mas se eu falar a sã Palavra e o ímpio não a quiser, ai sim o Senhor diz que minhas mãos estarão limpas de seu sangue. De que adianta eu ter milhares de ovelhas que me ouvem, se eu as engano, como será a minha prestação de contas ao Senhor do sangue de todas? É melhor ser fiel ao Senhor e falar aquilo que sai de sua boca.

CONCLUSÃO:
Há um preço muito alto em ser um verdadeiro atalaia de Deus, é seríssimo o compromisso em ser fiel na pregação da Palavra, pois como diz a Palavra: Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade (2Tm.2.15). Nestes dias tão difíceis que as pessoas não suportam mais ouvir a sã doutrina, o Espírito Santo de Deus, continua falando: PREGUE A PALAVRA. É mil vezes melhor ser fiel à Deus do que agradar aos homens. Quem é da luz vem para luz, quem é da verdade vem para Verdade, e quem quer salvação salvação terá, e quem não quiser que ouça a verdade, pelo menos para depois não dizer: Ninguém me falou ! As pessoas não querem ser confrontadas pela verdade, porque onde a verdade chega a mentira não prevalece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário