quinta-feira, 16 de julho de 2015

As fronteiras de SODOMA estão sendo ultrapassadas.

Pois, assim como aconteceu nos dias de Noé, também será nos dias do Filho do homem. As pessoas viviam comendo, bebendo, unindo-se em matrimônio e sendo prometidas em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então sobreveio o dilúvio e os destruiu a todos. Da mesma forma ocorreu nos dias de Ló. O povo dedicava-se a comer e beber, comprar e vender, plantar e construir. Todavia, no dia em que Ló abandonou Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu e destruiu a todos. E, acontecerá exatamente assim, no Dia em que o Filho do homem for revelado (Lucas,17.26-30).

A expressão "Sodoma e Gomorra" se aplica, por extensão, às cinco cidades-estado do vale de Sidim, no mar Morto (também chamado mar Salgado): Sodoma, Gomorra, Admá, Zebolim e Bela (também chamada de Zoar). Sodoma, sinônimo de perversão, maldade e liberdade sem limites para o pecado. Diz o texto sagrado que os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o SENHOR (Gn.13.13). 
Deus é longânimo, piedoso e misericordioso; porém a sua longanimidade tem limite, Ele é amor e também é justiça. Havendo arrependimento sincero diante de Deus, haverá perdão e salvação, e a sua ira será aplacada. A bíblia diz: Deus é um juiz justo, um Deus que se ira todos os dias. Se o homem se não converter, Deus afiará a sua espada; já tem armado o seu arco e está aparelhado (Sl.7.11,12). Deus é Santo e a sua santidade não compactua com o pecado, está escrito que o pecado faz divisão entre Deus e o homem, impedindo que este tenha plena comunhão com Ele (Is.59.1,2). Deus decidiu salvar o homem porque todos pecaram e ficaram destituídos (separados) da glória de Deus (Rm.3.23). Todos nós carecemos do perdão de Deus, é buscando a Deus com um coração sincero que receberemos o seu perdão e teremos a sua Glória (presença) em nossas vidas. É tempo de arrependimento, é tempo de buscar a Deus, é tempo de estarmos preparados para a vinda do SENHOR.

OS PECADOS DE SODOMA.

Conta-nos o livro de Gênesis que os moradores de Sodoma e Gomorra eram maus e profundamente pecadores. Esse pecado adquiriu tal gravidade na época de Abraão que Deus, em um evento único em toda a bíblia, decidiu destruir inteiramente aquelas cidades.

Diz a narrativa bíblica:
Deus, fez chover do céu fogo e enxofre sobre Sodoma e Gomorra. Assim Ele destruiu completamente aquelas cidades e toda a planície, com todos os habitantes das cidades e toda a vegetação ao redor (Gn.19.24,25).

Há constantes referências na bíblia a este evento, que alertam para a sua destruição repentina e total. A iniquidade em Sodoma era tal que os seus moradores não tinham nenhum pudor de pecar em público. Na época do profeta Isaías, Deus repreende a nação de Israel e compara os seus pecados com os de Sodoma. diz o profeta: A aparência do seu rosto testifica contra eles; e publicam os seus pecados como Sodoma; não os dissimulam. Ai da sua alma! Porque se fazem mal a si mesmos (Is.3.9). 

A princípio a bíblia não descreve que pecados eram esses.
Mas era algo que tinha atingido níveis graves, ao ponto de Deus não suportar e anunciar a Abraão a sua iminente destruição.

Disse mais o SENHOR: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e o seu pecado se tem agravado muito, descerei agora e verei se, com efeito, têm praticado segundo este clamor que é vindo até mim; e, se não, sabê-lo-ei (Gn.18.20.21).


Em Sodoma havia um declínio moral e social.  

Diz o texto sagrado:  
De maneira semelhante a estes, Sodoma e Gomorra e as cidades circunvizinhas entregaram-se à imoralidade e a todo tipo de depravação sexual. Estando sob o castigo do fogo eterno, essas cidades nos servem de exemplo (Judas,7). 

Portanto, tão certo como Eu vivo, assevera o SENHOR Deus, tua irmã Sodoma e suas filhas não fizeram como tu e tuas filhas fizeram. E esta foi a malignidade de tua irmã Sodoma: ela e suas filhas eram arrogantes; tiveram fartura de alimento e viviam sem a menor preocupação; não ajudavam os pobres e os necessitados. (Ez.16.48,49).

Através destes textos concluiu-se que os pecados de Sodoma e Gomorra eram de nível sexual e social. Além das praticas sexuais ilícitas havia também uma insensibilidade social por parte dos habitantes de Sodoma e Gomorra, como muita gente hoje em dia, tinham abundância de bens materiais, porém não se solidarizavam com as necessidades dos pobres e adoravam ídolos”.
Portanto, se Sodoma e Gomorra deve ser comparada com alguém hoje em dia, essa comparação recai sobre a sociedade atual com sua injustiça em relação aos pobres, uma sociedade hipócrita e egoísta que agi de má fé para obter vantagens sobre os menos favorecidos.

Sodoma e Gomorra não existem  mais. Sua rebeldia contra o SENHOR que foi manifestada em uma imoralidade sexual extrema foi o caminho que levou à sua destruição. Na época atual estamos vendo uma nova Sodoma, uma nova Gomorra, os pecados de Sodoma e Gomorra na atualidade apenas se modernizaram e tem uma nova roupagem, porém a maldade é a mesma, apenas há uma nova vestimenta às suas próprias condenações morais diante de Deus.
Mas um castigo especial aguarda pelos ‘sodomitas’ de qualquer época, e terão que prestar conta tanto dos pecados que praticaram quanto pelos que levam outros a fazerem.
Afinal de contas é perceptível que as fronteiras do pecado de Sodoma estão sendo ultrapassadas. Mas o juízo de Deus está próximo. O Juiz está à porta.

Está escrito:
Ora, se Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, aprisionando-os em cadeias abismais tenebrosas, com o propósito de serem reservados para o Juízo, de igual modo, Ele não poupou o mundo antigo quando abateu o Dilúvio sobre aquele povo ímpio, entretanto preservou Noé, proclamador da justiça, e mais sete pessoas. Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que sucederá aos que vivem praticando o mal (2Pedro, 2.4-6).
 
Conclusão: As cidades de Sodoma e Gomorra atingiram um nível de pecados tão alto, a ponto de atrair o juízo de Deus. Se naquela época onde a população era bem menor em ralação aos dias atuais e não havia tantas opções para pecar, imagine hoje, com a prática desenfreada do pecado no mundo todo. Concluímos que, as fronteiras de Sodoma e Gomorra estão sendo ultrapassadas.
É tempo de arrependimento, é tempo de buscar a Deus, é tempo de estarmos preparados para a vinda do SENHOR. Ele vem! Maranata!

Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias.
Se o homem não se converter, Deus afiará a sua espada; já tem armado o seu arco, e está aparelhado.
Salmos 7:11,12

Nenhum comentário:

Postar um comentário