sábado, 31 de outubro de 2015

REFORMA PROTESTANTE

De fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé (Romanos, 1.17).

31 DE OUTUBRO, DIA DA REFORMA PROTESTANTE.

Crentes tem muitos, porém, os protestantes são poucos.

Tal como Martinho Lutero, os arautos do genuíno evangelho de Cristo devem continuar pregando a verdade. A igreja que deveria mudar com a reforma protestante, continua com suas idolatrias e distorções da palavra de Deus. Com a reforma protestante surgiram muitas denominações de igrejas, e muitas destas estão precisando de uma nova reforma protestante, pois deixaram de ensinar a genuína palavra de Deus, e estão pregando um evangelho de marketing e show business. Infelizmente, o ensino ortodoxo da palavra de Deus, tem se tornado uma raridade nos púlpitos das igrejas. Mas, Deus conta com os remanescentes fieis, que amam e ensinam a sua palavra com verdade, sem adulterá-la. 

sábado, 24 de outubro de 2015

GANHANDO ALMAS PARA DEUS.

O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas sábio é (Provérbios, 11.30).

A missão principal da igreja de Jesus é ganhar almas para o Reino de Deus. Jesus Cristo, nosso Salvador, durante o seu ministério terreno teve como alvo principal ganhar almas para o Reino de Deus, Ele foi o maior ganhador de almas de todos os tempos. Jesus também ensinou e treinou os seus discípulos para serem ganhadores de almas, Ele disse a Pedro: Não temas; de agora em diante, serás pescador de homens (Lc.5.10). Na inauguração da igreja, no dia da festa de Pentecostes, Pedro pregou o seu primeiro sermão neotestamentário e ganhou quase três mil almas para Deus. Ganhar as almas para Deus, dos homens e mulheres perdidos na escuridão do pecado, se constitui um grande desafio para a igreja de Jesus. O ofício do ganhador de almas é pregar o Evangelho, proclamar o nome de Jesus, anunciando Boas Novas para os desesperançados, liberdade para os oprimidos e salvação para os perdidos.
Quem ganha almas, só ganha porque é sábio. Peça essa sabedoria a Deus, pois ganhará almas com ela.

AS QUALIDADES DE UM GANHADOR DE ALMAS:

ELE TEM PAIXÃO PELAS ALMAS.

E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas  que não tem pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas (Marcos, 6.34). 

ELE INTERCEDE EM ORAÇÃO PELAS ALMAS.

Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo (Ef.3.14).
Dá-me filhos, senão morro (Gn.30.1).

ELE PREGA O EVANGELHO DE SALVAÇÃO.

Porque se anuncio o Evangelho, não tenho de que me gloriar; pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim se não anunciar o Evangelho (1Co.9.16).

A MISSÃO DO GANHADOR DE ALMAS É DE GRANDE RESPONSABILIDADE.

Eu vos envio a vós (Jo.20.21).

Que pregues a palavra (2Tm.4.2).

Me é imposta essa obrigação (1Co.9.16).

Te constituir por Atalaia (Ez.33.7,8).

Para que vades e deis fruto (Jo.15.16).

Quem irá por nós? (Is.6.8).

Que sejais pescadores de homens (Mt.4.19). 

A MISSÃO DO GANHADOR DE ALMAS É URGENTE.

A noite vem (Jo.9.4). 

A noite das religiões falsas, do ateísmo, do materialismo, do comunismo, das drogas, do humanismo, do satanismo, etc.

A vinda de Jesus se aproxima (Ap.22.7,20).

Muitas portas estão se fechando (1Co.16.9).

Milhões estão a perecer (Pv.24.11).

Satanás não dorme e age rapidamente, sabendo que resta pouco tempo (Ap.12.12).

Remindo o tempo, os dias são maus (Ef.5.16).

Pela manhã e à tarde, semeia a semente (Ec.11.6).

Lança o teu pão sobre as águas (Ec.11.1).

Antes que finde o verão (Jr.8.20). 

CONCLUSÃO:
A maior sabedoria não adquirir e acumular riquezas.
A maior sabedoria não é ter conhecimento das coisas e saber explora-las.
A maior sabedoria não é conquistar o mundo através da fama.
A maior sabedoria é ganhar almas para o Reino de Deus e conduzi-las a Jesus; porque todas as coisas passarão, são efêmeras e passageiras, mas a salvação de uma alma é eterna. Amém!
O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas sábio é (Provérbios, 11.30).

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

HIPOCRISIA, UM PECADO MASCARADO.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim, também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade (Mt 23.27,28).

A hipocrisia é um mal que está instalado em todos os seguimentos sociais, políticos e religiosos. Jesus, como homem, foi o homem mais sincero que já existiu na face da terra; acerca Dele está escrito: O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano (1Pe.2.22). Entretanto, Ele teve que confrontar com muitas pessoas hipócritas na sua época. As classes de pessoas religiosas como escribas e fariseus que se diziam detentores da verdade e praticante da Lei de Moisés, foram os mais censurados por Jesus por causa das suas atitudes hipócritas. Hoje não é diferente, muitos lideres, pastores, pregadores, teólogos, e crentes em geral, em sua maioria estão vivendo uma religião mascarada, cheia de hipocrisia, engano e falsidade. Infelizmente, esta é uma verdade incontestável em nossos dias.

Hipócrita.
É uma pessoa que tem atitudes hipócritas, ou seja, uma pessoa falsa, fingida, que faz coisas que na verdade não faria em outra situação, que aparenta algo que na verdade não é.
Relativamente à origem da palavra, ela vem do grego, e servia para qualificar o ato artístico de representar um papel, sendo que inicialmente descrevia um ator ou atriz.
Hipócrita é a pessoa que age como outra, que usa de hipocrisia, que não é leal, e principalmente que não é alguém confiável. Uma pessoa hipócrita é aquela que finge ser o que não é, seja através de religião, virtudes, características, idéias, sentimentos, e etc. A pessoa hipócrita finge ter algo que não tem, seja para agradar aos outros, se aproximar de um determinado grupo, ou até mesmo para melhorar a sua própria auto-estima.
Um ato hipócrita é quando alguém critica uma atitude de alguém, quando ela faz exatamente a mesma coisa, ou até pior. O hipócrita nem pensa nesse fato, tudo que ele quer é estar em vantagem sobre outras pessoas. Outro exemplo de alguém hipócrita é aquele que tem vontade de fazer alguma coisa, e critica as pessoas que fazem, mesmo que ele queira, apenas para diminuir os outros.
Hipócrita também é uma pessoa dissimulada, demagoga, que finge ser algo que não é.

SETE CARACTERÍSTICAS QUE IDENTIFICAM UMA PESSOA HIPÓCRITA:
  
Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e hipocrisia, e invejas e toda espécie de maledicência, desejai afetuosamente, como crianças recém-nascidas, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo (2Pe,2.1,2).

1. FINGIDA.

O fingimento é uma das características de uma pessoa hipócrita, pois geralmente uma pessoa que fingi ser o que não é, ela procura se esconder por trás de uma mascara de aparente sinceridade.

2. MALICIOSA.

A malícia é uma atitude maligna onde muitas vezes pessoas simples e sem maldade tem as suas vidas arruinadas por causa de tal atitude.

3. IRÔNICA.

Uma pessoa irônica que trata as outras com leviandade e desprezo, nada mais é do que uma pessoa hipócrita e mal caráter. 

4. DISSIMULADA.

As pessoas hipócritas sabem disfarçar muito bem as suas atitudes, elas dissimulam gestos e palavras de tal forma que é quase impossível de se perceber o que há por trás. 

5. FALSA.

A falsidade é o maior engano praticado por uma pessoa que se diz verdadeira e não é, isto é ser uma pessoa hipócrita, uma farsa que se esconde por traz de uma capa de aparente verdade.

6. MENTIROSA.

A mentira é uma terrível arma que pode causar grandes males na vida das pessoas, em geral uma pessoa que vive na prática da mentira é uma pessoa hipócrita.

7. DESLEAL. 

Uma pessoa desleal é uma pessoa que não merece confiança, ser desleal é ser infiel em suas atitudes e palavras. Jesus disse, que a palavra daquele que fala deve ser, sim, sim; não, não; porque o que passar disso é de procedência maligna ( Mt.5.37).

CONCLUSÃO:
É preciso nos policiarmos para não vivermos na prática da hipocrisia, muitos já adotaram a hipocrisia como  um estilo de vida e estão aprofundando suas raízes com suas praticas religiosas, disfarçados de bondade, vivendo de aparências, mas são verdadeiros sepulcros caiados.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

FELIZ É A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR.

Feliz é a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo que ele escolheu para a sua herança (Salmo.33.12).

O Brasil é um Estado laico, onde o sincretismo religioso faz parte da história da nossa nação, a base da religião que rege esse país está desgastada pelo paganismo e pelo engano. Um país que segue costumes e tradições, adultera a Palavra de Deus e induz o povo à idolatria, não pode declarar que o seu Deus é o SENHOR.

A felicidade de qualquer nação depende, fundamentalmente, do reconhecimento da soberania de Deus e a influência que Ele passa a exercer sobre as pessoas, sobre as famílias e todas as instituições.

Quando se buscam deuses falsos ou quando se cultua deuses estranhos e quando a Palavra de Deus e as suas Leis não têm lugar de destaque na vida da sociedade, essa nação tende a declinar e perecer. Uma nação entregue aos vícios, a corrupção e a impunidade, é uma nação infeliz e estar caminhando para o caos.

Uma nação se constrói no alicerce da fé. Cada cidadão bem orientado, com uma base sólida de educação, vai ajoelhar-se aos pés de Cristo, buscando a comunhão com Deus. Porque Os céus manifestam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de suas mãos (Sl 19.1). 


Ninguém poderá resistir nem ser insensível à Majestade Divina, quando lhe apontam para a grandeza do Seu poder. 

A humanidade clama pela presença do Deus vivo, fiel, justo, capaz de transformar as tristezas e mazelas desta civilização decadente numa geração forte, eleita, justa e confiante.

Cada família pode se apresentar como agência do bem, responsável por seus filhos, para promover a paz.


Feliz é a nação que “instrui ao menino no caminho em que deve andar (Pv 22.6).

Feliz é a nação, onde a juventude “Lembra-se do Seu criador nos dias da sua mocidade (Ec.12.1).

Feliz é a nação, onde os “príncipes são submissos e os anciãos aprendem a sabedoria (Sl 105.22).

Feliz é a nação que ouve aos profetas de Deus, pois suas palavras são como uma candeia que ilumina em lugar escuro, até que o dia amanheça e a estrela da alva surja em vossos corações (2 Pe 1.19).

Feliz é a nação que os seus cidadãos se inclinam à fronte das Sagradas Escrituras. 
Porque “seca-se a erva e murcha a flor, mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente (Is 40.8).

Feliz é a nação que ensina seus cidadãos a andar pelo caminho da retidão, no meio das veredas da justiça (Pv.8:20).

Feliz é a nação que se esforça para caminhar debaixo da potente mão do Senhor e reconhecer que, desde a antiguidade Deus é a luz das nações.


O povo que andava em trevas viu uma grande luz; e sobre os que habitavam na terra de profunda escuridão resplandeceu a luz (Is 9.2).

Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR! (Sl.144.15). Amém!
  
Adaptado, Fonte: Ivone Boechat
http://ivoneboechat.blogspot.com/

domingo, 11 de outubro de 2015

GRAÇA E CONHECIMENTO.

Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém! (2Pe.3.18).

No final de sua epístola universal, o apóstolo Pedro recomenda aos cristão em todos os lugares e tempos, que cresçam na graça e conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Todos os cristãos verdadeiros sentem necessidade de crescer na graça e conhecimento, isto porque, a sua sede por Jesus e pelo conhecimento do mesmo, aumenta cada vez mais. A graça e o conhecimento estão em Jesus Cristo, Ele é a fonte do conhecimento e a própria graça revelada. Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência (Cl.2.3). A fonte inesgotável da graça e conhecimento é Jesus, Ele é acessível a todos, só depende de nós, em querer crescer ou fica raquítico, desnutrido e medíocre.

CINCO REQUISITOS BÁSICOS PARA QUEM QUER CRESCER NA GRAÇA E CONHECIMENTO:

1. BUSCAR INCESSANTEMENTE CONHECER AO SENHOR.

Conheçamos e prossigamos em conhecer o SENHOR... (Os.6.3).
O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento... (Os.4.6).

2. SER HUMILDE DIANTE DE DEUS E SIMPLES DE CORAÇÃO.

Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes (Tg.4.6).
A exposição das tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símplices (Sl.119.130).
A lei do SENHOR é perfeita e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices (Sl.19.7).

3. TER TOTAL DEVOÇÃO A PALAVRA DE DEUS.

Do preceito de seus lábios nunca me apartei e as palavras da sua boca prezei mais do que o meu alimento (Jó.23.12).
Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo (Sl.119.162).

4. TER SEDE DE DEUS, E COMUNHÃO COM ELE ATRAVÉS DA ORAÇÃO.

Como o cervo anela pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! (Sl.42.1).
De tarde, e de manhã, e ao meio dia. orarei; e clamarei, e Ele ouvirá a minha voz (Sl.55.17).

5. TER O SENHOR COMO PRIORIDADE EM SUA VIDA.

A minha alma disse ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; não tenho outro bem além de ti (Sl.16.2).
Mas, para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no SENHOR Deus, para anunciar todas as suas obras (Sl.73.28).

CONCLUSÃO: 
Devemos crescer na graça e no conhecimento com equilíbrio; muitos estão crescendo de forma desordenada e estão causando transtornos por onde passa. Estamos vivendo uma época de uma teologia fria, muito didática e sem a graça de Deus. Muitos estão buscando o conhecimento através da literatura, que é muito vasta e proveitosa. Porém, o verdadeiro conhecimento e graça de Deus proveniente do Espírito Santo, a fonte Real, poucos tem.

sábado, 10 de outubro de 2015

UNÇÃO DE DEUS.

E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção (Is.10.27).

No meio pentecostal muito se fala de UNÇÃO, porém poucos sabem verdadeiramente o que significa.
Muitos falam em unção de conquista, unção de ousadia, unção de multiplicação, unção de riquezas, unção de libertação, unção de quebra de maldição, unção dos enfermos, unção sem limites e outras. Enfim, o que é UNÇÃO?
A palavra unção na bíblia não é simplesmente um ato de ungir, esta unção está relacionada a uma ação do Espírito Santo na vida das pessoas a quem Deus escolhe e consagra, e reveste de uma autoridade especial. Há casos que o Espírito Santo age de forma especial na vida de algumas pessoas para determinados ofícios ou ministérios na obra de Deus.
Todos os cristãos verdadeiros tem a unção de Deus. A palavra de Deus nos diz: E vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo. E a unção que vós recebeste dele fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis (1Jo.2.20,27).
Está escrito: Não toqueis nos meus ungidos e não maltrateis os meus profetas (Sl.105.15).
É importante saber, que nem todos que tem  cargo, título ou ofício, estão credenciados por Deus para desenvolver um ministério debaixo da unção do Espírito. No antigo testamento eram escolhidos e ungidos, por determinação de Deus, homens para os ministérios de: Profeta, sacerdote, rei. Deus deu uma ordem à Elias dizendo: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco, vem e unge a Hazael rei sobre a Síria. Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel e também Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar (1Rs.19.15,16).
No livro de êxodo, Deus determina que o azeite da santa unção seja fabricado de uma forma especial, e que será exclusivo para ungir os utensílios do tabernáculo, bem como Arão e seus filhos para o serviço sacerdotal (Ex.30.22-30).
Esta unção na antiga aliança, era restrita  à algumas pessoas, nem todos tinham direito a esta unção; Deus escolhia alguns e os capacitava através desta unção, para uma obra específica. Nos dias atuais, na nova aliança, esta unção é concedida a todos os filhos de Deus. Porém há pessoas capacitadas por Deus, revestidas de uma unção especial (autoridade espiritual), para realizar a obra de Deus e fazer crescer o seu Reino.

O QUE É UNÇÃO?

A unção é uma autoridade espiritual dada por Deus concedida pelo Espírito Santo.

PARA QUE SERVE A UNÇÃO? 

A unção de Deus serve para nos manter afastados do pecado e realizarmos a obra de Deus.

O QUE FAZER PARA MANTER A UNÇÃO DE DEUS E CONTINUAR CRESCENDO?

O caminho para manter a unção de Deus e continuar crescendo, talvez seja um caminho diferente do que muitos poderiam esperar. É preciso viver uma vida de renúncias e continuar na dependência de Deus.
 
SETE  PRINCÍPIO  VITAIS  E  IMPORTANTES  PARA  O  CRESCIMENTO  NA  UNÇÃO:

1. Pureza.

Viver uma vida de pureza e santidade é de vital importância na vida do cristão, para um crescimento puro e sadio na UNÇÃO e na Graça de Deus. Muitos dizem ter a unção de Deus, porém o seu comportamento de vida não condiz com a palavra de Deus, vivem uma vida dupla e enganam o povo com uma falsa unção.

2. Humildade.

A humildade é essencial para o cristão que quer continuar crescendo na UNÇÃO de Deus.
Muitos começam humildes e tem de Deus a unção e a aprovação, porém com o passar do tempo alguns deixam o orgulho e a prepotência dominar o seu coração e entram pelo caminho da exaltação e perdem de Deus a Graça e a unção. 

3. Dependência de Deus.

A dependência de Deus ainda é o caminho para manter a UNÇÃO e continuar crescendo. Não depender mais de Deus e se achar auto suficiente é um declínio para o fracasso. Essa dependência implica em obedecer e se submeter a vontade de Deus.

4. Submissão as autoridades.
 

Para ter UNÇÃO é preciso submissão.
Tem pessoas que querem ter autoridade espiritual, mas não querem se submeter a uma autoridade que estar sobre ela. Não ser submisso as autoridades constituídas por Deus, pode caracterizar uma rebelião, que é a síndrome de Lúcifer. 

5. Maturidade nas provações.

Manter a calma e ser perseverante nas adversidades e provações é uma questão de equilíbrio espiritual. Ter maturidade nas provações implica em crescer na Graça e na unção de Deus. Muitos perdem a oportunidade de crescer por não saber tirar proveito nas provações.

6. Um coração totalmente voltado para Deus.

Um coração contrito a Deus e totalmente entregue a Ele é sinal de crescimento na Graça e na UNÇÃO. É impossível e impraticável  uma pessoa manter a unção de Deus na sua vida se o seu coração estiver voltado para o mundo e seus prazeres.

7. Ter um relacionamento diário com Deus.

Andar no Espírito e crescer na UNÇÃO e na Graça de Deus é preciso ter um relacionamento íntimo e diário com Deus. Muitos querem a bênção de Deus, mas não querem ter um compromisso sério com Deus. Preferem viver ao seu bel prazer do que ter um relacionamento sério com Deus.

CONCLUSÃO:
Jesus como o Ungido de Deus, foi o maior exemplo para nós, com todas essas características.
Ele foi o homem mais ungido que já andou sobre a terra. A bíblia diz: Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele (At.10.38). Ele nos convida a andarmos em suas pegadas, no caminho da unção de Deus. À medida que fizermos isso, receberemos uma capacidade plena, que necessitamos para cumprirmos o sublime chamado do Senhor em nossa vida. Amém!

sábado, 3 de outubro de 2015

A LUTA DA CARNE CONTRA O ESPÍRITO.

Digo, porém, andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opôem-se um ao outro; para que não façais o que quereis (Gl.5.16,17).

O nosso maior inimigo a ser vencido não é o Diabo, nem tão pouco o mundo com o seu sistema atrativo; e sim a nossa própria carne. A nossa natureza carnal é propensa ao pecado, e pode nos levar a um caos moral, o apóstolo Paulo traça um paralelo entre a carne e o Espírito e nos mostra que esta guerra é constante. Jesus certa vez disse aos seus discípulos: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca (Mt.26.41). As vezes as pessoas querem justificar o seu erro dizendo: Eu não sou de ferro, e a carne é fraca. Porém, podemos vencê-la, alimentando o nosso espírito com a palavra de Deus e andando no Espírito; porque nessa luta vence quem estive mais alimentado. A nossa maior vitória é quando conseguimos vencer a nós mesmos, o nosso ego muitas vezes impede que isto aconteça. Temos uma frase que diz: "Homem, vence a ti mesmo". Vencer a nossa carne em um mundo cheio de fantasias, de pessoas egoístas e desumanas, se constitui um grande desafio para nós.

Um velho índio descreveu certa vez os seus conflitos internos.


“Dentro de mim existem dois cães, um é cruel e mau, o outro é bom e dócil. Os dois estão sempre a lutar um contra o outro.”

Quando lhe perguntaram qual iria vencer essa luta, o velho índio parou… meditou e respondeu:

“Aquele que eu alimentar”.

Há aproximadamente 2.000 mil atrás, o Apóstolo Paulo descreveu coisa semelhante:

“Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam.” Gálatas 5:17

Essa é uma grande realidade!

Dentro de nós sempre há de existir (enquanto vivermos aqui) a carne (o velho homem) que sempre se inclinará para aquilo que é contra o Espírito, e o Espírito, por sua vez, sempre há de militar contra a carne, e, da mesma forma como descrito acima no pensamento do velho índio, o vencedor dessa batalha, será aquele que nós alimentarmos. Se alimentarmos mais a carne ficaremos vulneráveis ao pecado, porém, se alimentamos os desejos do Espírito, venceremos a carne. Pense nisso.