sábado, 25 de abril de 2015

O ANSEIO DA ALMA (SALMO 42).

Como o cervo anela pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face do meu Deus? (Sl.42.1,2).

Quem escreve este salmo é um dos descendentes de Corá, responsável pela liturgia do culto, no templo. Ao narrar este salmo ele descreve a alma humana anelando pela presença de Deus. Ele faz uma comparação do cervo, este quando perseguido foge a distância para não ser alcançado pelo predador. Estando distante, cansado e sedento, ele brama por água e corre até encontrar uma fonte. Assim como o cervo anela pelas correntes das águas, assim também almeja a alma daquele que sente a necessidade de comunhão com Deus. Estando em opressão e perseguição, distante da Casa de Deus, sentindo falta do culto, do santuário, da comunhão e da adoração, o crente sente sede de Deus e clama por sua presença.

O CERVO.
Segundo o dicionário informal, Cervo é o nome de um animal mamífero, ruminante,
da da família dos Cervídeos, originário das florestas da Europa,
Ásia e nas Américas. Atinge até 1,5 metro de altura e vive
em rebanhos. Apresenta ¨dimorfoismo sexual¨, pois só os machos possuem chifres.
O cervo também é chamado de corço ou veado.

ESTE SALMO DESCREVE ALGUÉM QUE ESTÁ SOFRENDO:

DESPREZO, ANGÚSTIA, OPRESSÃO E AFRONTA.

As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus? Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão à Casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava. Direi a Deus, a minha Rocha: Por que te esquecestes de mim? Porque ando angustiado por causa da opressão do inimigo? Como com ferida mortal em meus ossos, me afrontam os meus adversários, quando todo o dia me dizem: Onde está o teu Deus? (Sl.42.3,4,9,10).

DEPOIS DA LUTA VEM A VITÓRIA. A ESPERANÇA É RENOVADA.

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus. Contudo, o SENHOR mandará de dia a sua misericórdia e de noite a sua canção estará comigo; a oração ao Deus da minha vida (Vers.11,8).

SENTINDO SEDE DE DEUS.

A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face do meu Deus? (Sl.42.2)
Este salmo expressa a alma que deseja ardentemente a presença de Deus. O salmista diz: A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. O crente devoto e sincero, ele tem sede de Deus. Ter sede de Deus é almejar sempre a sua presença, é buscá-lo em oração, é entregar-se inteiramente a Ele, é buscar na palavra de Deus o seu alimento cotidiano para alimentar a sua alma. Infelizmente, muitos estão perdendo este desejo e esta sede de Deus, estão distraídos com muitos entretenimento e esquecendo-se de buscar ao SENHOR e de valorizar as coisas sagradas. Mais que nunca, é preciso nos aproximarmos mais de Deus, o poeta e músico Asafe, diz no seu salmo: Mas, para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no SENHOR Deus, para anunciar todas as tuas obras (Sl.73.28). Amém!

CONCLUSÃO: 
Nesta vida estamos vulneráveis a muitas intempéries, ser abandonado pelos amigos e sentir-se desprezado por Deus, não é fácil. Muitas vezes a angústia bate forte, nos sentimos oprimidos e sem forças diante das circunstâncias, pensamos em desistir e declaramos: É o fim. Mas, é mentira do Diabo, Deus nunca nos despreza e nem nos abandona, Ele sempre está ao nosso lado.

Há uma poesia na canção do cantor Sergio Lopes, que nos diz: 

Quando a gente não esquece o que passou
E não sente forças pra recomeçar
E reclama com o próprio coração
Nem dá tempo dele se recuperar
Bate um desespero com a agonia
De uma coisa que se acaba de perder
E perdemos quase sempre as esperanças
De voltar a ter vontade de viver
Mas existe alguém guardando Tua vida
Preparando um novo plano pra você
Que também se preocupa com Teu coração
Que faz tudo para não te ver sofrer
Tente lembrar
Se alguma vez Jesus te abandonou
Tente lembrar quantas vezes ele já te levantou.