sábado, 13 de junho de 2015

O PERFIL DO HOMEM DE DEUS.

Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Suném, havia ali uma mulher rica, a qual o reteve a comer pão; e sucedeu que todas as vezes passava, ali se dirigia a comer pão. E ela disse ao seu marido: Eis que tenho observado que este que passa sempre por nós é um santo homem de Deus (2Rs.4.8,9).

Eliseu era realmente um homem de Deus. Seu nome significa "Deus é Salvação". O sucessor de Elias foi um profeta exemplar. Seu trabalho profético, nos reinados de Jeroão, Jeú e Jeoacaz, que estão registrados no livro de 2º Reis, mostrou a corte idólatra e ao sacerdócio o mesmo espírito de oposição que inspirara Elias.

A sunamita se revela uma mulher observadora, atenta a detalhes, vigilante, e não emocionalmente levada por uma simples "aparência" de "santo homem".

Não era a primeira vez que Eliseu passara próximo a esta mulher e seu marido. Ele já estava na observação apurada da sunamita que viu em seu viver, seu caráter, seu comportamento, que ele excedia em muito a outros que talvez já tivessem passado por ela se intitulando homens de Deus. Eliseu passou pelo crivo crítico de uma mulher rica, que não atentava para outros interesses, senão o de avaliar a santidade, a diferença na estrutura de homem de Deus, muito além das aparências religiosas.
Outro detalhe a observar é que Eliseu não adiantou nenhum tipo de bajulação a esta mulher pelo fato dela ser rica. Eliseu não estava nem aí se ela fosse pobre, milionária, mas "passava" por ela e seu esposo, sem nada pedir, sem aproveitar da posição e poder aquisitivo dela. E isso despertou a observância da mulher sunamita na vida santa sem interesses da parte de Eliseu.

Nos dias de hoje qual homem poderíamos hospedar em nossa casa, com a garantia de ser realmente um"santo homem de Deus", sem sofrermos decepções? Pelas aparências vemos todos os dias inúmeros pregadores pulando, sapateando, falando em línguas estranhas, tentando a todo custo passar a imagem de um "santo homem". As desilusões não são poucas de quem cai nas lábias de muitos destes que aparentam santidade. Não são poucos que já foram vítimas destes pseudos "homens de Deus" que passam Cheques sem fundos, pedem dinheiro emprestado e nunca paga e decepcionam lares, irmãos e igrejas. Homens que são um verdadeiro furacão de "poder" no púlpito, e entregam revelações e visões que nos deixam boquiabertos, e depois novamente ficamos boquiabertos, com estes mesmos homens, com o rastro que eles deixam de golpes aplicados em comércios, nas pessoas e até em igrejas. É triste, mas é verdade! Muitos já viveram esta amarga experiência de confiar no homem que se diz de Deus.

SETE CARACTERÍSTICAS DE UM HOMEM DE DEUS.

1. É UM HOMEM DE CARÁTER.

Estamos vivendo tempos difíceis onde se faz necessário que os homens de Deus façam a diferença. A bem da verdade percebemos que homens de caráter estão quase em extinção.
Muitos conseguem se simpáticos com o povo, tem carisma mas não tem caráter. A lepra de Geazi é mais manifesta nos dias de hoje do que o caráter de Eliseu, como santo homem de Deus. Isto é fato.

2. É UM HOMEM HUMILDE, NÃO LOUVA A SI MESMO.

Muitos dos que se dizem homens de Deus, vivem louvando a si mesmos, se acham poderosos, auto suficiente e vivem em busca de aplausos. Sobre isto o apóstolo Paulo escrevendo aos corintios, diz: Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, mas, sim, aquele a quem o Senhor louva (2Co.10.18). O verdadeiro homem de Deus, diz como João Batista: É necessário que Ele (Jesus) cresça, e que eu diminua (Jo.3.30). O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu (Jo.3.27). A humildade e a dependência de Deus, é a verdadeira marca de um homem de Deus. Amém!

3. NÃO OSTENTA PODER, FORTUNA E FAMA.

Nos tempos da bíblia e em épocas passadas os homens de Deus eram reconhecidos pelo seu caráter e nível de comunhão com Deus; hoje muitos muitos dos que são considerados homens de Deus, são reconhecidos por ostentarem poder financeiro, por estarem na mídia e serem famosos. Muitos são famosos, mas não são bem sucedidos, muitos estão ricos, mas são pobres espiritualmente, muitos tem fama de que vivem, mas estão mortos espiritualmente. A fama, o poder e a riqueza tem sido a preocupação de muitos; porém o apóstolo Paulo escrevendo ao pastor Timóteo, diz: batalhas constantes entre aqueles que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais imaginam que a piedade é fonte de lucro.
De fato, a piedade acompanhada de alegria espiritual é grande fonte de lucro. Porque ingressamos neste mundo sem absolutamente nada, e ao partirmos daqui, nada podemos levar; por isso, devemos estar satisfeitos se tivermos com o que nos alimentar e vestir. No entanto, os que ambicionam ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitas vontades loucas e nocivas, que atolam muitas pessoas na ruína e na completa desgraça. Porquanto, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males; e por causa dessa cobiça, alguns se desviaram da fé e se atormentaram em meio a muitos sofrimentos. Porém, tu, ó homem de Deus, foge dessas ciladas e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência e a mansidão. Combate a boa batalha da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual foste convocado, tendo já realizado boa confissão diante de muitas testemunhas (1Tm.6.5-12).

4. NÃO É SOBERBO NEM ORGULHOSO.

A soberba e o orgulho tem destruído a vida muitas pessoas. No livro de provérbios está escrito: A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda (Pv.16.18). Muitos começam com humildade e seguem na dependência de Deus; outros com o passar do tempo, após terem atingido sucesso ministerial e estarem bem sucedido financeiramente, sobem no pedestal da soberba e do orgulho e não buscam mais a direção nem a dependência de Deus. A exemplo disso nós temos na bíblia o rei Uzias. A bíblia diz: E os amonitas deram presentes a Uzias, e o seu renome foi espalhado até à entrada do Egito, porque se fortificou altamente... E voou a sua fama até muito longe, porque foi maravilhosamente ajudado até que se tornou forte. Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração até se corromper; e transgrediu contra o SENHOR, seu Deus, porque entrou no templo do SENHOR para queimar incenso no altar do incenso (2Cr.26.8,15,16). Um verdadeiro homem de Deus, não deve ser soberbo; ser soberbo é não ter maturidade, e como consequência cai na condenação do Diabo. O apóstolo Paulo escrevendo acerca das qualificações para quem vai exercer o ministério pastoral, diz: Não neófito, para que, ensoberbecendo-se,  não caia na condenação do Diabo (1Tm.3.6). Infelizmente, a síndrome de Lúcifer tem atingido muitos ministérios e pastores, muitos homens de Deus destruíram seus ministérios por terem deixado a soberba e o orgulho dominarem o seu coração.

5. NÃO SE VENDE EM TROCA DE BENEFÍCIOS.

Infelizmente, para tristeza nossa, não são poucos os pastores e líderes de igrejas que em época de eleição se vendem para política e negociam com os políticos os votos da membresia da igreja em troca de favores. Bem como alguns pregadores que cobram cachês altíssimos para pregarem, e só pregam se o dinheiro for depositado com antecedência na sua conta. Eliseu como homem de Deus, não aceitou os presentes ofertados em ouro e prata pelo general Naamã após ter sido curado da sua lepra (2Rs.5.15,16). Infelizmente, muitos estão com a lepra de Naamã (em pecado), por estarem negociando as coisas de Deus para benefícios próprio.

6. NÃO AGI COM PARCIALIDADE E NÃO DISSIMULA O PECADO.

Basta se converter alguém de poder aquisitivo na igreja que as bajulações são infinitas. Mais que rapidamente o membro rico da igreja sobe de cargo e senta no púlpito como se tivesse pago por anos a fio o mesmo preço dos irmãos mais pobres da igreja. Pregadores, evangelistas e pastores traçam elogios e pouco fiscalizam a vida do membro que tem dinheiro. Não importa se ele vai a praia, se usa bermuda, se vive  e não segue à risca a sã doutrina da igreja. O dízimo dele o redime destes e de outros "pecados". Quando você elogia e dissimula o pecado, as pessoas lhe abraçam; mas quando você não tolera e denuncia, todos se afastam. Pense nisso.

7. É UM EXEMPLO PARA SUA GERAÇÃO.

Eis que há nesta cidade um homem de Deus, e homem honrado é, tudo quanto diz sucede assim infalivelmente, vamo-nos agora lá; porventura, nos mostrará o caminho que devemos seguir (1Sm.9.6). Um verdadeiro homem de Deus ele serve de exemplo, ele é um paradigma e serve de espelho pelos seus bons princípios e comportamentos. A nossa geração está perdendo valores em termo de bons princípios, muitos que antes serviam de bons exemplos estão removendo os marcos antigos, estão quebrando os bons princípios e não servem mais como paradigmas. A geração atual está clamando por homens de Deus que façam a diferença e sirvam de exemplo.

Conclusão: Que a nossa vida cristã, como membros, obreiros e líderes, venha a se espelhar em Jesus, nosso Senhor e Mestre, e que o nosso caráter de homem de Deus seja manifesto a todos. Amém!