segunda-feira, 2 de maio de 2016

CAMPEÃO DA HUMILDADE



Levantou-se Jesus da ceia, tirou as vestes e, tomando uma toalha, cingiu-se. Depois, pôs água numa bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, faças vós também (João.13.4,5,12-15).

Poucas horas antes de sua morte, Jesus se reuniu com os apóstolos para participar da Páscoa. Ele sabia que estaria deixando estes companheiros para cumprir a sua missão na cruz e, logo depois, voltar ao Pai. Com certeza, ele queria aproveitar ao máximo estas últimas horas. Depois de três anos de trabalho com estes homens, que tipo de mensagem ele destacaria? Poderíamos imaginar estudos intensivos sobre doutrinas principais, ou eloquentes discursos sobre a natureza e o caráter de Deus. Tais assuntos são importantes, e parecem tópicos dignos das últimas horas do Mestre. Porém, ele preferiu dar-lhe uma lição de humildade.
Os apóstolos se reclinaram à mesa para participar da ceia quando Jesus se levantou, pôs água numa bacia, pegou uma toalha, e começou a lavar os pés deles. Com tantas coisas importantes que poderia falar, Jesus tomou tempo para lavar os pés dos discípulos. Jesus colocou-se na posição de servo, sendo Ele Mestre e Senhor. Havia um costume naquela época em que o empregado da casa (servo), deveria lavar os pés dos visitantes, Jesus sendo Deus, fez-se servo de todos para nos dá o exemplo de humildade.

POR QUE JESUS LAVOU OS PÉS DOS APÓSTOLOS? 

Algumas pessoas têm usado este trecho para incluir uma cerimônia de lavagem de pés no culto da igreja. Além deste fato jamais encontramos tal prática nas reuniões da igreja primitiva, tal abordagem ritualista perde o significado mais profundo do ato de Jesus. Nesta ocasião, Jesus ensinou, pelo menos, duas lições importantes:

1. Purificação. Para ter comunhão. 

Quando Jesus chegou a Pedro, este recusou a lavagem de pés, mas, quando Jesus falou que precisava ser lavado para ser participante Dele, Pedro mudou de idéia: "Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça" (João 13:9). Se precisava de purificação para estar em comunhão com Cristo, Pedro não queria arriscar a rejeição pelo Senhor. Jesus explicou que só precisava lavar o que ainda estivesse sujo. Assim ele comentou sobre o grupo dos apóstolos. A maioria já estava purificado, mas nem todos. Judas Iscariotes não manteria comunhão com Cristo porque seu coração foi dominado por Satanás. Sem a santificação, "ninguém verá o Senhor" (Hebreus 12:14).

2. Humildade. Para servir. 

Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus disse: "Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou" (João 13:14-16). Jesus se esvaziou, deixando a glória do céu, para servir aos homens (Filipenses 2:5-8). Ele mostrou que nós devemos nos humilhar para servir aos outros. Como ele lavou os pés, nós devemos procurar oportunidades para humildemente servir uns aos outros. 

A humildade é o caminho da sabedoria.
Vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria (Pv.11.2).

Sem humildade, não serviremos outros como deveríamos, porque aqueles que são arrogantes e egoístas querem ser servidos, e não servir.

Sem humildade, não seremos seguidores. Os orgulhosos querem ser chefes e cobiçam a posição e a influência de outros.

Sem humildade não buscaremos realmente a verdade. O homem orgulhoso pensa que já conhece as respostas, e não quer depender de quem quer que seja, nem mesmo do próprio Deus.

Sem humildade, não reconheceremos nossos próprios defeitos. Somos até capazes de enganar nossos próprios corações para não vermos nosso próprio pecado. 

Conclusão: 
Vivemos uma época em que as pessoas estão em busca de fama e reconhecimento. Muitos querem estar na mídia, na mira dos holofotes, sendo o centro das atenções e recebendo aplausos do publico. A humildade para muitos é algo sem valor, muitos preferem estar por cima, querem ser servidos, mas não querem servir. Se somos honrados e destacados por nossos feitos e talentos, não há nada de errado nisto. Porém, diz a bíblia: Antes de quebrantado, eleva-se o coração do homem; e, diante da honra, vai a humildade (Pv.18.12). Devemos nos esforçar para que o poder e a glória humana não venham a nos dominar, que possamos ser humildes e seguir o exemplo de Jesus, nosso Mestre e Senhor. Amém!   

Nenhum comentário:

Postar um comentário