quarta-feira, 27 de julho de 2016

Que Ele Cresça e Eu Diminua.

O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu.
É necessário que Ele cresça e que eu diminua (João, 3.27,30).

João Batista foi o profeta que teve o ministério mais excelente de todos os profetas, pois além dele ter sido o precursor de Cristo, preparando o caminho da salvação para todos os homens, ele teve o privilegio de ver e conviver com o próprio Jesus.
Quando João Batista foi questionado acerca de Jesus, ele deu testemunho de Jesus e disse: "O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu". "É necessário que Ele cresça e que eu diminua".
O ministério de João Batista foi bem definido pelo Senhor. Ele sabia que iria “preparar o caminho” daquele que mudaria a história. Foi exatamente por isso, que quando falou da sua alegria ao saber do começo do ministério de Jesus, disse: “É necessário que Ele cresça e que eu diminua”. A obra era de Deus, não do João! Da mesma forma hoje, a obra é de Deus e não do João, do José , minha ou sua… É de Deus. Tudo vem dEle e é para Ele, mas muitas pessoas mesmo dentro das igrejas parecem não perceber nem se lembrar disso!
 
Esta frase: "É necessário que Ele cresça e que eu diminua". Tem si tornado muito popular para muitos cristãos, muitos usam como frase de efeito, mas será que tem sido uma realidade de fato? Será que estamos dispostos a pagarmos o preço da renúncia para que de fato isto seja uma verdade na nossa vida?

Estamos vivendo uma época em que as pessoas estão com o seus egos exaltados, muitos estão buscando a sua própria glória, através da fama, da popularidade e do reconhecimento. Dizer: É necessário que Ele cresça e que eu diminua, implica em renunciar a glória humana e depositar todos os nossos créditos, dons, talentos e aplausos para Deus.

A vaidade humana muitas vezes encontra dificuldade de viver uma vida de total dependência e submissão a Deus. Sendo necessário que Ele apareça e que o "EU" humano desapareça, precisamos nos esvaziar e nos despojar de toda vaidade humana.

Na verdade o que estamos vendo é o ego humano sendo massageado e exaltado, e o nome de Jesus usado como marketing para benefício de muitos.

A nossa geração busca fama, fortuna e poder.

A nossa sociedade pós-moderna é uma sociedade que estar embriagada com desejo desenfreado pela fama, muitos querem ser o centro das atenções, querem estar na mídia, na mira dos holofotes, sendo ovacionado e recebendo aplausos do público.

Estar havendo muitos egos inflamados, autoridades eclesiásticas, políticas e sociais querem manipular a verdade. Estamos vendo muito “EU” e pouca graça de Deus.
O culto ao ego tem sido celebrado em muitos lugares, a glória que é de Deus e para Deus, vem sendo roubada e direcionada para exaltar o homem.

Estamos vendo uma classe de pessoas que crescem e Jesus diminui.
Estamos vendo um evangelho sendo pregado para satisfazer o ego das pessoas.
Estamos vendo pessoas que dizem ser cristãos com seus egos exaltados e Jesus muito distante.

Estamos vendo muitos líderes religiosos que se auto-promovem às custas de uma boa retórica, mas sem o caráter de Cristo. Líderes e igrejas que crescem, enquanto Jesus diminui.

Sabe qual é o plano de Deus para nós, os cristãos?

É que cresçamos “na graça e no conhecimento da verdade”.

Quando isso acontece, o velho homem é crucificado pela obediência a Cristo.

Quando isso acontece,  o Senhor cresce e nós diminuímos.

Quando isso acontece o Senhor é glorificado através da nossa vida; o SENHOR, jamais eu!

Que Ele cresça e eu diminua.

Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário