segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

UM PROFETA NA CONTRAMÃO

Entretanto Josafá indagou: “Não há aqui mais algum profeta do SENHOR a quem possamos consultar?” O rei de Israel respondeu a Josafá: “Em verdade há ainda um, pelo qual se pode consultar, mas eu o odeio, porque nunca profetiza o bem a meu respeito, mas sempre o mal; é Micaías filho de Inlá. Mas Josafá ponderou: “Não digas isso, ó rei.”
Então o rei de Israel chamou um oficial e ordenou-lhe: “Manda vir depressa Micaías, filho de Inlá! O rei de Israel e Josafá, o rei de Judá, vestidos de trajes reais, estavam assentados cada um no seu respectivo trono, na praça da entrada de Samaria; e todos os profetas profetizavam diante deles. Então Zedequias filho de Quenaaná, moldou para si uns chifres de ferro e exclamou: “Com estes ferirás os sírios, até que sejam completamente derrotados!” E todos os profetas profetizavam o mesmo: “Ataca Ramote-Gileade e serás bem sucedido, porquanto o SENHOR a entregará nas mãos do rei!”
O mensageiro que tinha ido chamar Micaías lhe anunciou: “Eis que os profetas são unânimes em suas profecias em favor do rei; vede que também a tua palavra seja como a de um deles, e fala o que é bom e agradável!” Porém Micaías afirmou: “Assim como vive o SENHOR, o que meu Deus me revelar, isso declararei.”
Quando Micaías entrou na presença do rei, este lhe indagou: “Micaías, devemos marchar contra Ramote-Gileade ou não?” Ao que ele respondeu prontamente: “Atacai e sereis bem sucedidos; e eles serão todos entregues nas vossas mãos!” Mas o rei retrucou-lhe: “Quantas vezes terei que te pedir que não me fales senão a verdade no Nome do SENHOR?
Então o profeta declarou: “Vi todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não tem pastor; e disse o SENHOR: ‘Estes não têm senhor; volte cada um em paz para casa!”
Então o rei de Israel disse a Josafá: “Eu não te disse que ele não profetizaria nada favoravelmente a meu respeito, mas tão somente prognósticos de derrota?” (II Crônicas, 18.6-17).

Profetas existem muitos, pelo menos os que se dizem ser profetas, porém os verdadeiros são poucos. Os verdadeiros mensageiros de Deus estão em extinção. Micaías foi um profeta que fez a diferença na sua época. Acabe, o rei da nação de Israel, mesmo conhecendo a lei de DEUS, preferiu andar no caminho da idolatria e praticar todo o tipo de perversidade, juntamente com a sua esposa Jezabel. O reino de Israel estava em decadência, havia ameaças por parte das nações inimigas por todos os lados. De repente, o rei Acabe se viu em desespero, o rei da Síria com o seu exército estava prestes a atacar a nação de Israel, pelo que Acabe fez aliança com Josafá, rei de Judá. Eles se aliaram para irem juntamente a guerra contra os sírios e marcharem com os seus exércitos até Ramote-Gileade. Porém, o rei Josafá, homem temente a Deus, desconfiou das mensagens dos profetas do rei Acabe, e perguntou: “Não há aqui mais algum profeta do SENHOR a quem possamos consultar? Pelo que o rei respondeu: “Em verdade há ainda um, pelo qual se pode consultar, mas eu o odeio, porque nunca profetiza o bem a meu respeito, mas sempre o mal; é Micaías filho de Inlá. 

O QUE CARACTERIZA UM VERDADEIRO PROFETA?

1. HOMEM DE DEUS.

Muitas vezes os profetas eram chamados “homem de Deus”, como em Deuteronômio 33.1 e 1Reis 13. O uso desse termo enfatiza a diferença de caráter entre o profeta e as demais pessoas. Isso se vê na maneira que a mulher sunamita falou do profeta Eliseu: “Vejo que este que passa sempre por nós é santo homem de Deus” (2Rs 4.9). Hoje, mais do que nunca, precisamos de verdadeiros homens de Deus.

2. HOMEM DA PALAVRA.

O profeta era primeiramente um homem da palavra de Deus. Esta era a grande preocupação do profeta, transmitir fielmente a palavra que recebia do SENHOR. Sempre que alguém precisava de uma direção de Deus, procurava o profeta para ouvir a palavra de Deus da sua boca. Disse, porém, Josafá: Não há aqui ainda algum profeta do SENHOR, ao qual possamos consultar? (1Reis. 22.7). O profeta que teve um sonho, que conte o sonho; e aquele em quem está a minha palavra, que fale a minha palavra, com verdade. Que tem a palha com o trigo? Diz o SENHOR (Jr.23.28).

3. HOMEM DE VISÃO.


Um verdadeiro profeta precisa ter visão de Deus, para comunicar a revelação da palavra de Deus ao povo. Geralmente, no Antigo Testamento o profeta era conhecido como vidente. No início havia uma distinção entre vidente e profeta, mas, mais tarde eram termos sinônimos, como o autor do livro histórico de Samuel enfatiza: “Antigamente, em Israel, indo alguém consultar a Deus, dizia: Vinde, vamos ter com o vidente; porque ao profeta de hoje, antigamente, se chamava vidente” (1Sm 9.9).

4. INSTRUMENTO DE DEUS NA COMUNICAÇÃO.

Embora Deus tenha falado “muitas vezes, e de muitas maneiras… pelos profetas” (Hebreus, 1.1), foi sempre o mesmo Deus que falou. Por causa disso notamos uma unidade no ministério e nas mensagens dos profetas. A grande responsabilidade de qualquer profeta era lutar para viver uma vida digna do seu ofício, com o objetivo de transmitir a mensagem divina para que o povo pudesse viver um relacionamento correto com Deus.
Deve-se observar que no termo profeta não há nada que implique previsão de acontecimentos futuros. Um profeta pode predizer, ou não, o futuro segundo a mensagem que Deus lhe der. Um profeta é aquele que fala da parte de Deus ao homem.
Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; e tu da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte (Ez.3.17).
A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois,ouvirás a palavra da minha boca e lha anunciarás da minha parte (Ez.33.7).
  
CONCLUSÃO:
Apesar de todos os profetas de Acabe falarem favoráveis a ele, asseguram-lhe a vitória; Micaías, o profeta do SENHOR, veio na contramão da situação profetizando tudo ao contrario do que eles profetizaram.
Nos dias atuais muitos se intitulam profetas, dizem ser profetas do SENHOR, e enganam o povo com palavras fingidas. Muitos estão massageando o ego das pessoas e falando o que elas gostam de ouvir, e não o que elas precisam ouvir da parte de Deus.
A verdade é que quando dissimulamos os erros das pessoas e somos coniventes com os seus pecados, elas nos aceita e nos abraça. Porém quando não toleramos e falamos a verdade, elas se afastam e passam a nos odiar. Foi o caso do rei Acabe, ele odiava ouvir o profeta Micaías, porque ele falava a verdade.
Devemos ter cuidado com os muitos falsos profetas que pregam mensagens de paz e prosperidade, que Deus não mandou e fazem do Evangelho negócio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário