quarta-feira, 2 de novembro de 2016

NA FENDA DA ROCHA

Moisés então suplicou: “Rogo-te que me reveles a tua Glória!” E o SENHOR orientou-o: “Farei passar diante de ti toda a minha benevolência, e diante de ti proclamarei o meu Nome, o SENHOR. Terei misericórdia de quem Eu decidir ter misericórdia, e terei compaixão de quem Eu desejar ter compaixão!” E disse mais: “Não poderás ver a minha face, porque o ser humano não pode ver-me e permanecer vivo!” E concluiu o SENHOR: “Eis aqui um bom lugar junto a mim; põe-te sobre a rocha. Quando passar a minha Glória, Eu te colocarei em uma fenda da rocha e te cobrirei com a palma da mão até que Eu tenha passado. Depois tirarei a palma da mão e me verás pelas costas. Minha face, todavia, não se poderá ver!”(Êxodo, 33.18-23).

Moisés foi um dos homens na bíblia que mais teve comunhão com Deus, o próprio Deus declarou a esse respeito, dizendo: Então disse o SENHOR: “Ouvi, pois, as minhas palavras: Quando há entre vós profetas, Eu, o Eterno, me faço conhecer a eles por meio de visões, e falo com eles em sonhos.
Contudo, não é assim que procedo para com meu servo Moisés, o mais fiel dos servos de minha Casa.
Com ele converso face a face, claramente, e não por enigmas ou parábolas; e a ele foi revelada a forma do SENHOR. Por que ousastes falar contra meu servo Moisés?”(Números, 12.6-8). 

E disse mais: “Não poderás ver a minha face, porque o ser humano não pode ver-me e permanecer vivo!” (Ex.33.20). Essas palavras não contradizem a declaração de que Deus conversava "face a face" com Moisés (33.11). Nesse caso a expressão "face a face" é figurativa, indicando o relacionamento franco e amigável entre Deus e Moisés. Quando Deus diz: "Não poderás ver a minha face". É uma referência à natureza oculta de Deus, sua própria essência. Apesar da proximidade entre Deus e Moisés, este não consegue ver Deus, exceto por suas ações e glória. Temos o episódio da sarça ardente, quando Deus falou diretamente com  Moisés, mas sem que o visse de fato (Ex.3.3-6). A passagem de Êxodo, 33.18-23 é apenas uma demonstração prática e restrita da revelação de Deus a Moisés. Ele o vê pelas costas (seus atos manifestos); mas não vê sua face (sua natureza oculta). 

DEUS PROCURA UM HOMEM DISPOSTO A FICAR NA BRECHA.

E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei (Ezequiel, 22.30).
Moisés se prontificou a ficar na brecha perante o SENHOR, como resultado ele viu a glória de Deus.
Deus sempre fez questão de ter comunhão com o homem, a prova disto é que Ele sempre procurou se revelar ao homem. O problema é que Deus tem dificuldade em encontrar homens e mulheres dispostos a pagarem o preço de terem uma vida de comunhão com Ele. Ficar na fenda da rocha, ou na brecha perante o SENHOR, se constitui um desafio para nossa geração incrédula, conformada com uma sociedade cética e materialista. Ficar na fenda da rocha ou na brecha perante o SENHOR, implica em viver uma vida de comunhão e intimidade com Deus. Que todos declaram serem crentes, isso é fato, é inegável, não há dúvidas. Porém, a grande diferença é ser crente e viver uma vida de comunhão e intimidade com Deus. Moisés chegou a um nível tão grande de intimidade com Deus que não mais se conformava só em sentir a sua presença e ver a sua glória, ele desejou ver a Deus em toda a sua essência e total natureza. 
Encontrar um homem intimo de Deus está se tornando uma raridade, infelizmente não são muitos que fazem parte deste grupo seleto. Todavia, Deus insiste em arregimentar homens e mulheres que estejam dispostos a se colocarem na fenda da rocha ou na brecha perante Ele, para desfrutarem uma vida de comunhão e intimidade com o Eterno. 
Finalmente, nenhuma das grandes amizades, títulos, status, fama, nome ou renome substitui o privilégio de ter uma vida de comunhão com Deus. Busque a Deus, fique na fenda da Rocha que é Cristo, e a glória de Deus vai se manifestar em sua vida. Amém!