sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

A QUEM O MUNDO ODEIA?


E de todos sereis odiados por causa do meu nome (Lucas, 21.17).
E sereis aborrecidos por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo (Marcos, 13.13).

O ódio é a pior semente maligna que foi lançada na terra, e vem crescendo a cada dia e causando grandes males para humanidade. Uma das maiores desgraças que ocorreu no século XX causada pelo ódio, foi quando na segunda guerra mundial o estadista Adolfo Hitler, exterminou mais de seis milhões de judeus.
Jesus Cristo, quando esteve aqui nesta terra pregando a paz e o amor, não agradou a todos, e foi vítima de ódio por parte de muitos. A verdade é que quando dissimulamos os erros das pessoas e somos coniventes com os seus pecados, elas nos aceita e nos abraça. Porém quando não toleramos e falamos a verdade, elas se afastam e passam a nos odiar. Jesus alertou os seus seguidores e disse que eles seriam rejeitados, aborrecidos e odiados por causa do nome Dele. Apesar da pessoa de Jesus ser admirada por muitos, Ele ainda é o mais indesejado e odiado no planeta terra.

JESUS, O MAIS INDESEJADO DO MUNDO.

O evangelista David Wilkerson, em 21 de novembro de 1988, prega um sermão intitulado: O Homem Mais Indesejado do Mundo! Na introdução do seu sermão ele diz: O homem mais indesejado do mundo está vivo hoje! Não está morto. Com efeito, está muito ativo em nossos dias. Ele tem até família aqui na cidade onde vivemos. Ainda outro dia, passei horas com ele no preparo desta mensagem! Muitos de vocês também o conhecem. Sem dúvida, o homem mais indesejado do mundo é Jesus, filho do Deus vivo.
Na Praça Vermelha, em Moscou, havia retratos gigantescos de Lenine, Stálin, e de outros líderes comunistas - todos enfeitados de veludo vermelho. Outro retrato deveria estar pendurado na Praça Vermelha: um retrato de Jesus Cristo - enfeitado com pano de saco preto, tendo por baixo estas palavras: "O Homem Mais Indesejado da Rússia - Jesus!"

Se você for à Inglaterra e visitar os salões do Parlamento ou as grandes catedrais, verá todos os retratos de reis e rainhas do passado. Alguns foram amados; outros, odiados. Mas lá também falta um retrato. Deveria estar pendurado onde todos os ingleses pudessem vê-lo, um enorme retrato de Jesus, com a legenda: "O Homem Mais Indesejado da Inglaterra!". Ou se você for ao Capitólio ou aos salões do Congresso em Washington, verá ali os retratos de todos os presidentes dos EUA e os monumentos levantados em memória a Lincoln e a Washington. Deveria haver um monumento especial edificado sem que nele houvesse nada, apenas um retrato de Jesus e estas palavras: Este é o verdadeiro Pai dos Estados Unidos! Ele os plantou, regou e prosperou! Contudo, hoje, Ele é o Homem Mais Indesejado Desta Sociedade!

Caminhemos um pouco mais e entremos nas bibliotecas e nas salas de aula da maioria dos seminários nos Estados Unidos. Ouça o que dizem os teólogos ímpios que odeiam a Cristo - examine os livros da alta crítica, como se deleitam em defraudar e destruir a fé. Ou entre nas grandes catedrais e veja os vitrais com Jesus retratado em quase todos eles - depois ouça o que chamam de "evangelho"! Não é o verdadeiro Jesus que pregam, mas outro. Por que não são honestos? Deveriam colocar uma placa de bronze sob o Jesus retratado nos vitrais coloridos, com os seguintes dizeres: "O Indesejado!"

Jesus nasceu judeu, mas os judeus não quiseram saber dele - nem o querem agora. "Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam" (João 1:11). Em todas as sinagogas estudava-se diligentemente sobre Sua vinda! Sacerdotes e escribas podiam citar Isaías 53. Achavam que sabiam onde Ele iria nascer, e de que modo O reconheceriam. Diziam que viviam para o dia de Sua vinda - da mesma forma como o judeu atual anda à procura do seu Messias. Leio sobre o complô assassino dos sacerdotes e dos líderes religiosos, e digo: "Como podem planejar assassinar a Cristo, ou mesmo Lázaro, quando se mostram tão ciosos da lei que diz: "Não matarás?" De onde poderá vir tal ódio a Jesus, senão diretamente do inferno? Como pode o judeu de hoje odiar tanto a Jesus? Ele é o Filho de Davi - ele amou a Israel - veio para cumprir todas as leis desse povo. Seu coração estava posto sobre Jerusalém. Ele próprio era judeu e profeta, como Moisés. Então por que os olhos deles se inflamam de ira e rejeição à simples menção do Seu nome? É bem provável que Jesus não conseguiria nem visto para entrar em Israel na época atual! E talvez lhe fosse negada cidadania. Carimbariam em seu passaporte: "Indesejado!" Na verdade, os seus não O receberam. 

CRISTÃOS, OS MAIS ODIADOS DO MUNDO.

Jesus alertou os seus discípulos: Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, me aborreceu a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece. Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós (João, 15.18-20). 

A parti do momento em que começamos seguir Jesus, declaramos guerra ao inferno e entramos em uma batalha sem tréguas contra as forças do mal. Os doze apóstolos de Jesus todos foram perseguidos, torturados e mortos pelas mãos dos seus algozes, exceto João. No começo da era cristã, os três primeiros séculos foram marcados por perseguições, torturas e mortes dos cristãos. A fúria do império romano foi a causa de muitas atrocidades, perversões e mortes.

Os imperadores romanos se divertiam com as mortes dos cristãos, eles mandavam joga-los na arena para serem devorados pelos leões, e no palco do anfiteatro eles riam e zombavam dos cristãos. O fato é que, os cristãos na época não participavam do culto ao imperador, nem o reverenciava como deus. Isto causava ódio e indignação por parte do governo do império romano.
Ao longo dos séculos as perseguições contra os cristãos continuam, de forma camuflada, silenciosa ou através de retaliações. Hoje, em pleno século XXI, temos notícias de perseguições absurdas por parte de governos comunistas, céticos e totalitários. 

A REVISTA VEJA PUBLICOU UMA MATÉRIA, EM MARÇO DE 2015, SOBRE CRISTÃOS PERSEGUIDOS NO MUNDO.

Na pesquisa da revista veja eles fazem o seguinte relato:
A perseguição religiosa na África e na Ásia está cada vez mais intensa. No Oriente Médio, milhões de cristãos são forçados a fugir de suas casas para campos de refugiados lotados e se arriscam pelas perigosas rotas até a Europa. Segundo a organização de caridade Open Doors, que monitora casos de violência e perseguição por motivos religiosos, a intolerância contra os cristãos só cresceu no último ano.

A Coreia do Norte é o primeiro país do mundo quando se trata de perseguição a adeptos do cristianismo. Mas, segundo a organização que produz um relatório anual sobre o tema, em 2015, o maior número de cristãos mortos por sua fé foi registrado na Nigéria. Foram 4.028 mortes no país, de um total de 7.100 assassinatos reportados em todo o mundo. Das 50 nações listadas pela Open Doors, as seis em que mais cristãos foram mortos por motivos religiosos estão na África subsaariana: Nigéria, República Centro-Africana, Chade, República Democrática do Congo, Quênia e Camarões. “Em termos numéricos pelo menos, não em grau, a perseguição de cristãos na região supera o Oriente Médio”, diz o relatório da organização.

Na Nigéria, mais de 2 milhões de pessoas, muitas delas seguidoras do cristianismo, foram forçadas a deixar suas casas no norte do país, onde o grupo terrorista islâmico Boko Haram age com mais força. Muitos casos de violência contra agricultores cristãos também foram praticados pelo grupo Hausa-Fulani, formado pelos povos semi-nômades Hausa e Fulani. Em 2015, segundo a Open Doors, foram aproximadamente 1.500 assassinatos cometidos por essas tribos. Para a organização, os grupos terroristas “estão fazendo uma limpeza religiosa, para erradicar o cristianismo” na região.

Em terceiro lugar na lista de países que mais perseguem cristãos está a Eritreia. Tentando escapar do governo totalitarista do presidente Isaias Afewerki, muitos cristãos se arriscam e acabam caindo nas mãos de traficantes de pessoas ou de grupos radicais como o Estado Islâmico.
Segundo o relatório da organização de caridade, mulheres e crianças são as que mais sofrem com a perseguição religiosa em todo o mundo. Entre os abusos enfrentados por elas estão sequestro e casamento forçado, violações e espancamentos. Além disso, muitas ainda têm ácido jogado em seus rostos e sofrem violência doméstica diária.
Infelizmente, o Oriente Médio ainda é um dos polos da perseguição. Muitos povos sofrem com execuções bárbaras, escravização e violência sexuais motivadas por um ódio religioso que muitas vezes já se encontra enraizado e objetiva destruir parte da história e cultura cristã. Nessa região, muitas famílias são obrigadas a viver de forma discreta, dentro de igrejas ou em apartamentos de parentes lotados.

A Índia também aparece em destaque nas pesquisas da Open Doors. A perseguição a muçulmanos, cristãos e outros grupos religiosos minoritários aumentou desde a eleição de Narendra Modi como primeiro-ministro. Atualmente, é o 17º país que mais comete violência contra praticantes da fé cristã.

Esses relatos de perseguições, torturas e mortes; infelizmente, são fatos que ocorrem diariamente nestes países de governos totalitários. Todavia, há uma palavra do próprio Mestre, que diz: Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus; bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós (Mateus, 5.10-12).

Finalmente, a quem o mundo odeia? O mundo odeia Jesus Cristo, a palavra de Deus (a bíblia), e seus fiéis seguidores. O mundo odeia e aborrece quem caminha na contra mão do seu sistema profano e pecaminoso. O mundo odeia quem não participa nem compartilha com a sua hipocrisia religiosa. O mundo odeia quem não comunga com o pecado social do povo. O mundo odeia quem não dissimula nem tolera a sua falsa teoria sobre Deus. O mundo odeia quem não é conivente com o seus sistema corrompido, falso, hipócrita e falido. É por estas e outras razões que o mundo nos odeia e aborrece. Mas, é melhor ser amigo de Deus, do que ser amigo do mundo. Amém!