sábado, 4 de março de 2017

VIVENDO O SOBREnatural DE DEUS

Saiu aquele homem para o Oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvados e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos tornozelos.
E mediu mais mil  e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; e mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos lombos.
E mediu mais mil e era um ribeiro, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, ribeiro pelo qual não se podia passar (Ezequiel, 47.3-5).

A princípio o capítulo 47 do livro de Ezequiel, trata de uma visão futura, escatológica, voltada para nação de Israel. Porém, há uma mensagem que pode ser aplicada para nós no sentido espiritual; podemos extrair lições tiradas da visão do rio que o anjo mostrou a Ezequiel.

O RIO DO SANTUÁRIO.

Este rio descrito no livro de Ezequiel, literalmente é uma profecia futura para o período do milênio; este rio aparece em outras partes das escrituras, como por exemplo: Salmos 46.4. Zc.14.8. Ap.22.1. 

Na linguagem dos símbolos, o rio é um símbolo do Espírito Santo. Jesus disse: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu interior (João, 7.37-39). No versículo 39, o escritor do evangelho diz: E isso disse Ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado. Sendo assim podemos considerar o rio do santuário como o rio do Espírito, que transforma e dá vida por onde passa. 

QUATRO NÍVEIS PARA VIVER O SOBRENATURAL DE DEUS.

Viver o sobrenatural de Deus se constituir um grande desafio para nossa geração. Nunca foi fácil, mas não é impossível. Viver no sobrenatural de Deus implica em viver uma vida de muitas renúncias. A grande dificuldade da maioria dos cristãos não conseguirem viver no sobrenatural de Deus é o fato de não viverem em total submissão e dependência de Deus. Viver e andar no sobrenatural de Deus, é uma questão de obediência a palavra e total sintonia com Espírito Santo. A unção do sobrenatural de Deus só se manifesta na vida daquele que viver uma vida de santidade e total dependência de Deus. 

* ÁGUAS NOS TORNOZELOS.

Saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvado e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos tornozelos. Vers.3.
A entrada do rio é apenas o começo da vida cristã, quando o Espírito Santo passa a habitar no crente ele é transformado e passa a ter uma vida regenerada.
O apóstolo Paulo escrevendo a igreja que estava em Éfeso, diz: E, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, para  redenção da possessão de Deus, para louvor da sua glória (Ef.1.13b,14). 
Existem cristãos que se conformam em ficar a beira do rio com águas nos tornozelos, gostam de ficar na periferia e não buscam se aprofundar nas coisas de Deus.
Não podemos nos conformar em ficar na superfície, e sim nos aprofundarmos no rio do Espírito, que irá nos conduzir a um nível de profunda comunhão com Deus.
Saia da superfície e mergulhe no rio da profunda comunhão com Deus.

* ÁGUAS NOS JOELHOS.

E mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos. Vers.4a.
No segundo nível do rio do Espírito, o cristão passa a ser revestido de poder.
Jesus falou: E eis que sobre vós envio a promessa de meu pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc.24.49). O revestimento de poder é uma unção dobrada para realizar a obra de Deus, de forma ousada e intrépida. A igreja antes do pentecostes era fraca, desanimada e medrosa. Porém, depois do pentecostes, a igreja foi revestida de poder e se tornou forte, animada e corajosa. E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus (Atos, 4.31).
Muitos cristãos se conformam com batismo no Espírito Santo, só pelo fato de falarem em línguas estranhas se acomodam acham que já é o suficiente.
Águas nos joelhos é o segundo passo que vai abrir a porta da comunhão mais profunda com Deus, através da oração e leitura da palavra.

* ÁGUAS NOS LOMBOS (cintura).

E mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos lombos. Vers.4b.
Avançando mais mil côvado, que equivale a 500 metros, o cristão passa para um nível mais profundo no seu relacionamento com Deus. O crente vai se tornando mais maduro na fé, a medida que ele vai crescendo na graça e no conhecimento de Deus. Quando o cristão chega ao terceiro nível, ele vai deixando de ser medíocre, menino espiritual, ele passa a ser adulto e vai aprofundando suas raízes espirituais. Quando nós nos esforçamos para vivermos o sobrenatural de Deus, a unção do Espírito passa a se manifestar de forma mais evidente na nossa vida. 
A unção de Deus está em nós, nos ensina e é permanente. E vós tende a unção do Santo e sabeis tudo (I João, 2.20). E a unção que vós recebeste dele fica em vós ... (I João, 2.27).
No terceiro nível, o cristão deixa de viver na mesmice, sai da forma mecânica de orar, adorar e pregar; e passa a viver na dimensão do Espírito Santo. 
É se desprendendo das coisas da terra, e buscando o Reino de Deus, que o crente vai subindo de nível, e o sobrenatural de Deus vai se manifestando na nossa vida.
É neste nível que o caráter de Deus vai sendo moldado na vida do cristão, e o fruto do Espírito se manifestando na sua vida diária.  

* ÁGUAS PROFUNDAS. 

E mediu mais mil e era um ribeiro, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, ribeiro pelo qual não se podia passar. Vers.5.
Quando o crente passa a nadar no rio do Espírito, ele passa a viver na dimensão da plenitude do Espírito, e é dirigido e controlado pelo Espírito Santo. O apóstolo Paulo orando pelos irmãos da igreja de Éfeso ele disse: Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração, a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus (Efésios, 3.14-19). 
Neste quarto nível do rio do Espírito, o cristão passa a viver uma elevada dimensão da glória da Deus, de maneira que, a unção se torna mais forte em sua vida, e ele vive uma vida de abundante graça na presença de Deus. Quando há uma fusão do Espírito de Deus com espírito do homem, e a Palavra está nele e ele na Palavra, então se cumpri o que Jesus disse: Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito (João, 15.7).
Esse é o nível mais difícil de ser atingido, poucos conseguem. É preciso deixar todo o embaraço e focar unicamente em Deus, é preciso viver uma vida de total renúncia e inteira abnegação para Deus.
Neste patamar de vida espiritual com Deus, muitas vezes surgem as críticas e perseguições, Deus começa a fazer coisa extraordinárias, que quem está no natural não vai entender o sobrenatural de Deus que você está vivendo. Dai vem as pedradas e as criticas, porque quando você se torna maduro em Deus, os anões espirituais irão lhe criticar. Porém, não dê ouvidos, siga navegando no rio do Espírito, porque este rio vai desaguar no céu. Amém!
A Deus seja glória. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário