domingo, 1 de janeiro de 2017

FOME DA PALAVRA DE DEUS

Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus (Mateus, 4.4).

A Palavra de Deus é a verdade mais poderosa da terra, nela está contida o Espírito e a Vida do Próprio Deus. A palavra de Deus deve ser parte integrante do nosso cotidiano, não deveria-nos jamais nos afastar dela. Mas infelizmente estamos vivendo uma época em que as pessoas estão cada vez mais com fastio da palavra de Deus, indo beber em outras fontes e se alimentando de filosofias humanas. O que nos deixa pasmados e tristes é saber que muitos cristãos já não ler a bíblia com frequência, não sentem fome nem sede pela palavra de Deus. Muitas comunidades de fé estão perdendo o prazer pelo ensino ortodoxo da palavra de Deus, e estão prestes a entrar em uma UTI espiritual. Todavia, o apóstolo Pedro nos recomenda que devemos desejar com afeto o leite racional, que é a palavra de Deus. Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo (I Pedro, 2.1,2). Esse leite racional, nos fortalece e desenvolve a nossa inteligência espiritual. O mundo está faminto espiritualmente e precisa ser alimentado pela palavra de Deus, apesar de todo o desenvolvimento científico e tecnológico, e muitos entretenimentos da era moderna, as pessoas estão cada vez mais vazias e carentes de Deus. Assim como nosso corpo precisa do alimento cotidiano para se manter forte e saudável, a nossa alma e espírito também precisam ser alimentados pela palavra de Deus. Muitos cristãos estão com fastio da palavra, e como consequência disto, estão ficando fracos e raquíticos espiritualmente.

CINCO EXEMPLOS DE HOMENS QUE TIVERAM DESEJO E FOME PELA PALAVRA.

1. JÓ.
Do preceito de seus lábios nunca me apartei e as palavras da sua boca prezei mais do que o meu alimento (Jó. 23.12).

2. DAVI.
... Os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos (Salmos, 19. 9,10).

3. SALMISTA ANÔNIMO.
Oh! Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais doces do que o mel à minha boca (Salmos, 119.103).

4. JEREMIAS.
Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome me chamo, ó SENHOR, Deus dos Exércitos (Jeremias, 15.16).

5. EZEQUIEL.
Então, vi, e eis que uma mão se estendia para mim, e eis que nela estava um rolo de livro. Então, abri a minha boca, e me deu a comer o rolo. E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então, o comi, e era na minha boca doce como mel (Ezequiel, 2.9; 3.2,3).

CONCLUSÃO:
Você não deve ficar de tal forma ocupado com outras coisas que negligencie o seu alimento espiritual e o fortalecimento da sua relação com o Senhor, cuja fonte é a Palavra de Deus. Há vezes em que, se não imergir profundamente na Palavra de Deus, poderá sucumbir a sua fé, e o desânimo querer lhe dominar e o fazer desistir. Hoje a fonte está jorrando, e a palavra está disponível e acessível a todos, mas haverá dias que a palavra de Deus vai ficar escassa. Assim profetizou o profeta Amós: Eis que vem dias, diz o Senhor JEOVÁ, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR (Amós, 8.11). Portanto, que possamos sempre nos alimentar da palavra de Deus, para sermos fortalecidos e crescermos na graça e no conhecimento. Amém!