sábado, 7 de janeiro de 2017

ICABODE OU EBENÉZER, QUAL A SUA ESCOLHA?

E chamou ao menino Icabode, dizendo: De Israel se foi a glória! Porque a arca de Deus foi tomada ... E disse: De Israel a glória é levada presa; pois é tomada a arca de Deus (I Samuel, 4.21,22).
Então tomou Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispá e Sem, e chamou o nome dela Ebenézer; e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR (I Samuel, 7.12).

ICABODE _ Icabode ou Icabô, foi o nome do neto de Eli, pois estando a sua nora gravida, prestes a dá a luz, ao saber as notícias, de que a arca de Deus foi tomada, e de que seu sogro e seu marido morreram, as dores lhe sobrevieram, e ela deu à luz um filho, e chamou ao menino Icabode, pois dizia: De Israel se foi a glória.
EBENÉZER _ No final da batalha contra os filisteus, os filhos de Israel foram vitoriosos. Então Samuel tomou uma pedra e colocou como marco e chamou de Ebenézer, que significa pedra de ajuda. Essa pedra representa JESUS, nossa Rocha inabalável.  

A nação de Israel era imbatível diante dos seus inimigos, porque a presença de Deus era com eles. Quando acontecia ao contrario eles eram derrotados e dominados pelos inimigos.
A nação de Israel estava vivendo uma época de grande decadência espiritual, o sacerdote Eli era um sacerdote fraco, um homem com idade já avançada e havia perdido a autoridade para os seus filhos, ele não os repreendia. Os filhos de Eli eram filhos de Belial, porque eram maus, e praticavam todo tipo de sacrilégios (I Sm.2.12-17). Serviam no tabernáculo, mas não conheciam ao SENHOR, intimo e pessoal. Eles se ajuntavam na porta da tenda com mulheres e ali se deitavam com elas, Eli, já não tinha autoridade para repreender seus filhos (I Sm.2.22).
Com a falta de autoridade do sacerdote Eli e os pecados dos seus filhos, a nação de Israel perdeu o referencial e deixou de obedecer ao SENHOR, passou a adorar outros deuses, e a anarquia espiritual foi instalada. Por causa dos pecados da nação de Israel, Deus permitiu que os filisteus vencessem a batalha e levassem a arca da aliança. O exército de Israel teve uma perda de trinta mil homens, que foram mortos, a arca foi tomada e a glória de Israel foi perdida.

A GLÓRIA DE ISRAEL FOI PERDIDA POR TRÊS MOTIVOS:

1. UM MINISTRO (sacerdote) FALIDO E SEM AUTORIDADE.

Eli era um ministro que tolerava os pecados dos seus filhos, não os repreendia. Quando um ministro de Deus chega a esse ponto, o seu ministério tende a fracassar e perder a presença de Deus.
Deus repreende e reprova Eli através de um profeta: Então chegando um homem de Deus à cidade foi falar com Eli e profetizou: “Assim diz o SENHOR: ‘Porventura não me revelei claramente à família de teu pai, quando eles ainda estavam no Egito, sob o domínio do faraó? Eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote entre o povo, para ministrar no meu altar, para queimar o meu incenso e para trazer o colete sacerdotal diante de mim sem mácula; e concedi todas as ofertas queimadas dos israelitas à família de teu pai. Ora, por qual motivo então pisais e zombais do meu sacrifício e da minha oferta, que ordenei expressamente fossem celebradas na minha Habitação? Por que honras teus filhos mais do que a minha pessoa, permitindo-os engordar como glutões com as melhores partes de todas as ofertas feitas por Israel, o meu povo?’ Portanto, o Deus de Israel, declara solenemente: ‘Prometi à tua família e à linhagem de teu pai, que ministrariam diante de mim para sempre’ Entretanto, agora o SENHOR declara: ‘Longe de mim tal propósito! Ora, honrarei aqueles que me oferecem honra, mas aqueles que me desprezam, igualmente serão tratados com desprezo! (I Samuel, 2.27-30).

2. ANARQUIA E FALTA DE TEMOR NO MINISTÉRIO.

A falta de respeito e reverencia dos filhos de Eli, Hofni e Fineias era extremamente grande, eles agiam sem temor e fazia anarquias com as coisas sagradas. Eram filhos de Belial, não conheciam ao SENHOR, tomavam a força e comiam da carne do sacrifício, além de se deitarem com as mulheres, na porta da tenda da congregação. Quando um ministério entra em desordem a tendência é perder a glória de Deus, e ficar fora da sua presença.  

3. O POVO ENTRA NO CAMINHO DA IDOLATRIA E DESOBEDECE A DEUS.

Quando o povo procura um referencial, um paradigma a ser seguido e não encontra, a tendência é entrar no caminho da desobediência e abandonar a Lei de Deus. Foi exatamente isto que aconteceu a nação de Israel naquela época. Vinte anos depois do Icabode (da glória perdida), o profeta Samuel chama o povo ao arrependimento, os repreende, e o povo se arrepende e renova a aliança com Deus.

QUATRO ATITUDES PARA SAIR DE ICABODE E VIVER O EBENÉZER DE DEUS:

1. CONVERTE-SE AO SENHOR.
Então falou Samuel a toda a casa de Israel, dizendo: Se com todo o vosso coração vos converterdes ao SENHOR... (I Sm.7.3).

2. AFASTAR-SE DA IDOLATRIA.
Disse Samuel ao povo: Tirai dentre vós os deuses estranhos... (I Sm.7.3).

3. PREPARAR O CORAÇÃO PARA SERVIR AO SENHOR.
Disse Samuel: Preparai o vosso coração ao SENHOR, e servi a ele só... (I Sm.7.3).

4. CONFESSAR OS PECADOS.
Disse mais Samuel: Congregai a todo o Israel em Mizpá; e orarei por vós ao SENHOR.
E congregaram em Mizpá, e tiraram água, e a derramaram perante o SENHOR, e jejuaram aquele dia, e disseram ali: Pecamos contra o SENHOR (I Sm.7.5,6).

CONCLUSÃO:
Icabode, nunca mais. Viver Icabode é viver separado de Deus e sem a sua presença (glória).
Que possamos viver o Ebenézer de Deus e prosseguir rumo a vitória. Amém!