segunda-feira, 27 de junho de 2011

AS TRÊS FASES DA VIDA DE ELIAS.

Texto básico: Então, Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR, Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra (1Rs.17.1). Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto (Tg.5.17,18).

1. A FASE DA FAMA.

Elias não era conhecido em Israel, a bíblia não da informação sobre seus pais, e sua origem genealógica, nem a sua idade. Ele é chamado Elias o tisbita, por ser ele de uma cidade chamada Tisbe, que estava situada na região de Gileade. Elias apareceu no cenário de Israel, numa época  de grande decadência moral e espiritual. Acabe rei de Israel e Jezabel, a rainha ímpia; aboliu o culto à Jeová, o Deus verdadeiro, e instituiu o culto à Baal, que era considerado o deus da chuva, da fertilidade e da colheita abundante. Para ironizar o sistema religioso em Israel, e para mostrar para Acabe e todos os profetas de Baal, que Ele é o único Deus verdadeiro; Ele usou o profeta Elias, para desafiar os 450 profetas de Baal e os 400 profetas de Aserá, e
restaurar a adoração ao Deus verdadeiro.
Elias ficou famoso, em Israel e arredores, porque o sobrenatural de Deus começou acontecer na vida dele.


Elias fechou o céu, por três anos e seis meses, para que não houvesse chuva nem orvalho em Israel. Cap.17.

Elias é alimentado por corvos, que lhe traziam pão e carne, Pela manhã e a tarde. E ele bebia água do ribeiro em Querite. Vers.2-7. 

Elias é sustentado por uma pobre viúva, em Serepta, região de Sidom. Vers.8-16. 

Elias ressuscita o filho da viúva. Vers.17-24.

Elias encontra-se com Acabe, e desafia os 400 profetas de baal e os 450 profetas de Aserá. Cap.18.17-29. 

Elias ora a Deus, e Ele responde com fogo, e o povo reconhece e grita: Só o Senhor é Deus. Vers.30-40.

Elias subiu ao cume do monte carmelo orou à Deus, e a chuva desceu. Vers.41-46.

2. A FASE DA FRAQUEZA.

Após receber uma ameaça de Jezabel, Elias mostra-se fraco e procura se esconder.

E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como totalmente matara todos os profetas à espada. Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses e outro tanto, se decerto amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles. O que vendo ele, se levantou, e, para escapar com vida, se foi, e veio a Berseba, que é Judá, e deixou ali o seu moço. 1Rs.19.1-3.

Elias com estarfa espiritual, fugiu para o deserto, e no seu ânimo pediu à morte.

E ele se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu em seu ânimo a morte e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais. Vers.4

Deprimido e esgotado, Elias deita-se e dorme debaixo de um zimbro. E por duas vezes, o anjo lhe trouxe pão cozido na brasa e uma botija de água.

E deitou-se e dormiu debaixo de um zimbro; e eis que, então, um anjo o tocou e lhe disse: Levanta-te e come. E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre brasas e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e tocou, e disse: Levanta-te e come, porque mui comprido te será o caminho. Vers.5-7.

Elias comeu e bebeu, e caminhou 40 dias e 40 noites, até Horebe, o monte de Deus.

Levantou-se, pois, e comeu, e bebeu, e, com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus. Vers.8.

Elias chegou em Horebe e entrou numa caverna.

E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do SENHOR veio a ele e lhe disse: Que fazes aqui Elias? Vers.9.

3. A FASE DA RENOVAÇÃO.

A manifestação de Deus.

E ele lhe disse: Sai para fora e põe-te neste monte perante a face do SENHOR. E eis que passava o SENHOR, como também um grande e forte vento, que fendia os montes e quebrava as penhas diante da face do SENHOR; porém o SENHOR não estava no vento; e, depois do vento, um terremoto, também o SENHOR não estava no terremoto; e, depois do terremoto, um fogo; porém também o SENHOR não estava no fogo; e, depois do fogo, uma voz mansa e delicada. Vers.11,12.

A pergunta de Deus.

E sucedeu que, ouvindo-a Elias, envolveu o seu rosto na sua capa, e saiu para fora, e pôs-se à entrada da caverna; e eis que veio a ele uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias? Vers.13.

O argumento de Elias.

E ele disse: Eu tenho sido em extremo zeloso pelo SENHOR, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram o teu conserto, derrubaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e buscam a minha vida para ma tirarem. Vers.14.

A resposta de Deus e a renovação do ministerio de Elias.

E o SENHOR lhe disse: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco, vem e unge a Hazael rei sobre a Síria. Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel e também Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar. E  há de ser que o que escapar da espada de Hazael, matá-lo-á Jeú; e o que escapar da espada de Jeú, matá-lo-á Eliseu. Também eu fiz ficar em Israel sete mil: todos os joelhos que se não dobraram a Baal, e toda boca que o não beijou. Vers.15-18

Conclusão: Elias foi um profeta extraordinário pelo fato de ter exercido um ministério de sinais e milagres, Elias é conhecido como o profeta de fogo, por causa das muitas manifestações do fogo de Deus, durante o seu ministério. Elias foi o elemento surpresa que Deus usou para acabar com a idolatria em Israel, e estabelecer o culto ao Deus vivo e verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário