segunda-feira, 4 de junho de 2012

A MULHER CANANÉIA.

E, partindo Jesus dali, foi para as partes de Tiro e de Sidom. E eis que uma mulher cananéia,
que saíra daquelas cercanias, clamou dizendo: Senhor, filho de Daví, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoniada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então, chegou ela e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me. Ele, porém, respondendo disse: Não é bom pegar o pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas  também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então, respondeu Jesus e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé. Seja isso feito para contigo, como tu desejas. E, desde aquela hora, a sua filha ficou sã (Mt.15.21-28).

Esta mulher é um exemplo de fé e determinação, pós estava enfrentando um problema de origem espiritual; a sua filha estava possuída por um espírito imundo e ela não encontrava solução para aquela situação. Até que, ela ouviu falar que Jesus e seus discípulos estavam  naquela  região de Tiro e Sidom. No  evangelho de Marcos, nos deixa entender que Jesus e seus discípulos foram para os territórios de Tiro e Sidom, porque eles estavam cansados, e queriam ficar longe das multidões, e repousar. Mas a sua fama já havia atravessado as fronteiras de Israel, diz o texto que ele entrando em uma casa, queria que ninguém o soubesse, mas não pôde esconder-se. E veio ao seu encontro esta mulher, clamando e pedindo-lhe socorro, mesmo sabendo que não tinha direito as bênçãos que pertenciam com exclusividade aos Judeus; ela ousou em insistir, e foi beneficiada por Jesus.
Diante da situação que ela estava enfrentando ele não perdeu a esperança, mas soube aproveitar o momento quando Jesus chegou naquela região.

AS  ATITUDES  DA  MULHER  CANANÉIA:

1. Ela clamou.

E eis que uma mulher cananeia, que saíra daquelas cercanias, clamou. Ver.22a.
A sua situação era tão desesperadora, que ela gritou, e o seu grito incomodou os discípulos de Jesus, ao ponto de eles pedirem a Jesus para que ela se calasse.

2. Ela reconheceu a soberania de Jesus.

Dizendo: Senhor, filho de Davi, tem misericórdia de mim. Ver.22b.
Essa expressão: Senhor filho de Daví, significava um reconhecimento da soberania de Jesus, pelo cumprimento da profecia que dizia que da descendência de Davi, viria aquele que reinaria, e seria chamado filho de Deus, e  o seu reino seria  para sempre (2 Sm.7.12-16).

3. Ela adorou-o.

Então, chegou ela e adorou-o. Ver.25a.
Diz no evangelho de Marcos, que ela lançou-se aos seus pés (Mc.7.25). Esta adoração, mexeu o coração de Jesus, pois mesmo enfrentando um problema tão difícil e tendo recebido uma palavra desprezível ela o adorou.

4. Ela pediu socorro.

Dizendo: Senhor, socorre-me. Ver.25b.
A sua situação era tão urgente, que ela chegou a pedir socorro. Quando estamos enfrentando momentos de angústia, a palavra de Deus nos assegura, dizendo: O SENHOR te ouça no dia da angústia; o nome da Deus de Jacó te proteja. Envie-te socorro desde o seu santuário e te sustenha desde Sião (Sl.20.1,2).

5. Ela perseverou e humilhou-se.

Ele respondendo disse: Não é bom pegar o pão dos  filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Vers.26,27.
Depois de enfrentar as oposições e receber  respostas desprezíveis, ela não se exaltou e nem desistiu, mas perseverou e humilhou-se. Aqui nós aprendemos, que a vitória é para quem persevera e se humilha. A palavra de Deus nos diz: Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte (2Pe.5.6).

6. Ela exercitou fé.

Então, respondeu Jesus e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé. Seja isso feito para contigo, como tu desejas. E naquela mesma hora, a sua filha ficou sã. Ver.28.
Ela  alcançou a vitória, por causa da sua grande fé; pois mesmo ela sabendo que não tinha direito as bênçãos que pertenciam com exclusividade aos Judeus, ela ousou em insistir, e foi beneficiada por Jesus. A bíblia diz: O justo viverá da fé.

CONCLUSÃO:
É interessante notar a ênfase que os evangelistas Mateus e Marcos dão, quando eles escrevem dizendo: Veio uma mulher cananéia, ou uma mulher grega, siro-fenícia. Isto para ficar bem claro que ela não pertencia ao povo Judeu; ela não participava das festas sagradas de Israel, ela não conhecia a liturgia religiosa da adoração; nem tão pouco conhecia o Deus de Israel. Mas, ao ouvir falar de Jesus, ela creu que ele era o filho de Daví, o Messias prometido, e foi ao seu encontro cheia de fé. Isto foi  uma lição para muitos religiosos naquela época, eles diziam que conheciam a lei e os profetas, mas não acreditavam em Jesus. Hoje não é diferente, tem muita gente nos templos das igrejas de várias denominações que tem uma fé superficial, e não pratica uma fé profunda e verdadeira em  Deus. E, tem pessoas, que não faz parte do povo de Deus, como a mulher cananéia, e exercita a sua fé em Deus e é beneficiada. Porque Deus honra a fé daquele que lhe honra.