segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

OS CINCO BENEFÍCIOS DA GRAÇA.

No princípio era o verbo, e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele, estava a vida e a vida era a luz dos homens; e a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. João testificou dele e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem depois de mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, com graça sobre graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a GRAÇA e a verdade vieram por Jesus Cristo (João. 1.1-5,15-17).

A graça é o grande favor de Deus revelado para com a humanidade pobre e desvalida. Segundo os eruditos, a palavra graça, aparece 323 vezes no texto sagrado. A palavra graça, no sentido lato, significa: Favor imerecido. Graça, no hebraico, é "chen". Este termo aparece com frequência no antigo testamento. Significa curvar-se, abaixar-se, com a conotação de favor imerecido ou a condescendência de um ser superior por alguém inferior em valor e posição. Graça, no grego, é "cháris", significa favor não merecido. A graça é um dos atributos de Deus, que mais beneficia o homem; Deus é gracioso em si mesmo, em tudo que ele fez e criou está a sua graça. Os favores de Deus que é para todos, é o que chamamos de graça comum. A graça especial de Deus, que opera para a salvação também está disponível a todos, mas depende da escolha do homem, em aceitá-la ou rejeitá-la. Dos muitos benefícios que a maravilhosa graça de Deus nos proporciona, queremos destacar cinco. Lembrando que, cinco na numerologia da bíblia, é o número da graça.

1. SALVOS PELA GRAÇA.

Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens. Tt.2.11.
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie. Ef.2.8,9.
A salvação foi conquistada por Jesus na cruz do calvário, ele pagou um alto preço para nos livrar do inferno e garantir a nossa entrada no céu. A salvação nos foi outorgada, não pela nossa bondade, nem pelas boas obras praticadas, nem tão pouco pelos nossos méritos, mas pela graça de Deus. Se não fosse o grande favor de Deus, através da sua maravilhosa graça, nenhum homem teria condições de ser salvo.

2. PERDOADOS PELA GRAÇA.

Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça. Ef.1.7. Os nossos pecados jamais seriam perdoados se não fosse pela graça de Deus.
Remissão significa perdão, esse perdão é pela graça e através do sangue de Jesus, pois a bíblia diz: Sem derramamento de sangue não há remissão. Hb.9.22.
A maior dívida que a humanidade já teve e jamais teria condições de paga-la, foi a dívida do pecado. Jesus Cristo, mediante a sua morte na cruz, perdoou todas as nossas dívidas e cancelou todos os nossos pecados.
Na remissão, ele nos perdoou e apagou todas as nossas dívidas e nos livrou da maldição eterna, nos dando o direito de sermos chamados filhos de Deus.

3. REDIMIDOS PELA GRAÇA.

 Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça. Ef.1.7. Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados (Cl.1.14).
Redenção significa, libertação mediante um pagamento. Jesus Cristo, nosso redentor, nos libertou para sempre, nos livrando das garras de satanás.
Redimir é quando alguém usa de misericórdia e paga o preço do resgate, não se importando com o valor, para libertar um prisioneiro. Redenção, é a intervenção da graça divina para libertar o perdido pecador. Porque o filho do homem veio buscar e salva o que se havia perdido (Lc.19.10). A graça redentora só tem valor se for  pelo sangue de Jesus. Na redenção, nós fomos resgatados, libertados e comprados por um alto preço. O sangue de Jesus Cristo, derramado na cruz do calvário foi o preço da nossa redenção; fomos redimidos, saímos da condição de escravos do pecado, para sermos servos de Jesus Cristo.


4. JUSTIFICADOS PELA GRAÇA.

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Rm.3.23,24.
Na justificação, nós somos aceitos por Deus, pela justiça de Jesus. Jesus Cristo, o justo; tomou todas as nossa culpas, cancelou todos os nossos delitos e pecados, e nos declarou inocentes e justos diante do tribunal divino, mediante a sua graça. Nós estávamos no banco do réu, e o diabo, o nosso adversário, fazendo o papel de promotor de acusação, o nosso processo penal era grande, e ja estava na mão do juiz, (DEUS), todavia, JESUS, o nosso advogado, tomou a nossa causa e assumiu a nossa culpa, e nos declarou inocentes diante de Deus. O profeta Isaías diz: Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como vento, nos arrebatam (Is.64.6). Nenhum de nós tinhamos condições de ter sido justificados por nossa própria justiça, mas a graça de Deus nos alcançou.

5. REGENERADOS PELA GRAÇA.

Porque também nós éramos, noutro tempo, insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia, e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador. Tt.3.3-6.
Na regeneração, nós nascemos de novo, esse novo nascimento se deu quando fomos alcançados pela graça de Deus. Temos neste texto três ações de Deus que comprovam a manifestação da sua graça: A sua benignidade, o seu amor e a sua misericórdia. A nossa vida que pela graça de Deus foi transformada, teve a ação do Espírito Santo, que operou em nós pela palavra, a regeneração e a renovação. A nossa vida de outrora estava totalmente degenerada pelo pecado; mas agora, em Cristo fomos regenerados e renovados pela sua maravilhosa graça.

CONCLUSÃO:
Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus (2Tm.2.1).
Uma vez que fomos salvos pela graça, perdoados pela graça, redimidos pela graça, justificados pela graça e regenerados pela graça, somos aconselhados a se fortalecer na graça que há em Cristo Jesus. Um grande privilégio, é que agora temos acesso ao trono da graça; a bíblia diz: Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno (Hb.4.16). Agora estamos nos fortalecendo na graça, para que possamos continuar vencendo. O crente que não busca se fortalecer na graça de Jesus, ele fica vulnerável ao pecado e prestes ao fracasso. As pessoas buscam se fortalecerem em muitas coisas, mas só a graça é suficiente; Jesus disse à Paulo: A minha graça te basta. Em seguida o apóstolo Paulo diz: Posso todas as coisas naquele que me fortalece. Fp.4.13. O apóstolo Paulo sempre usava a expressão, graça e paz, em suas cartas, como saudação aos cristãos (Rm.1.7, 1Co.1.3, 2Co.1.2, Gl.1.3, Ef.1.2, Fp.1.2, Cl.1.2, 1e2 Ts.1.1,1.2. 1e2 Tm.1.2,Tt.1.4, Fl.1.4).

E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá. A ele seja a glória e o poderio, para todo o sempre. Amém! (1Pe.5.10,11).

2 comentários:

  1. e, para nós, que somos a NOIVA do CORDEIRO, só mesmo pela graça, pois, como sermos aceitos pelo NOIVO, senão com graça sobre graça ?

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz irmão Irineu, o seu comentário é verdadeiro. Só pela graça mesmo. Obrigado pela visita e pelo comentário, volte sempre.

    ResponderExcluir