segunda-feira, 29 de abril de 2013

O MILAGRE DO "DE REPENTE" DE DEUS.


Cumprindo-se o dia de pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem (At.2.1-4).

A expressão "de repente" é poucas vezes encontrada na bíblia, porém vemos Deus agir de forma surpreendente em toda a bíblia. De repente é uma expressão temporal da língua portuguesa, que significa: Subitamente, repentinamente, de súbito, de imediato. Isto é caracterizado quando acontece algo inesperadamente ou de forma brusca e veloz. Quando ocorre um fato de repente é porque ele não era esperado, é tido como uma surpresa. Nesta vida muitas vezes somos surpreendidos, as vezes com coisas agradáveis e outras vezes com coisas desagradáveis; mas são fatos que não temos como evitar ou fugir deles. Porém de uma coisa devemos ter certeza, de que Deus está no controle de tudo, e que todas as coisas vai contribuir para o nosso bem. O que pode parecer o fim, no momento crucial em que tudo parece perdido, Deus vai entrar em ação, e o milagre do de repente de Deus vai acontecer. Ele é especialista em transformar o caos em bênçãos.

O QUE É O DE REPENTE DE DEUS?

O de repente de Deus, é a forma de ele agir de maneira inesperada; quando muitas vezes pensamos que tudo estar perdido, Deus entra em ação e nos surpreende. É preciso entender que, o tempo de Deus não é o nosso tempo, Ele nos surpreende sempre, porque ele gosta de agir de repente. As respostas das nossas orações, geralmente não são atendidas quando e como queremos, e sim quando Deus quer. A palavra de Deus nos diz: Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos (Is.55.8,9). Deus é mistério, ele vai te surpreender. Amém!

TRÊS DE REPENTE DE DEUS NO LIVRO DE ATOS.

1. UMA PROMESSA CUMPRIDA DE REPENTE.

Cumprindo-se o dia de pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados (At.2.1,2). Jesus antes de subir ao céu, fez a promessa aos seus discípulos dizendo: E eis que sobre vós envio a promessa de meu pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (At.24.49). Após Jesus ter feito a promessa e subido ao céu, os discípulos voltaram para Jerusalém e entraram num cenáculo, e todos perseveravam em oração e súplicas, era o número deles, mais de quinhentos (1Co.15.6). Pentecostes era uma das festas sagradas de Israel, após a festa da páscoa se contava sete semanas e no dia seguinte era comemorada a festa de pentecostes. Esta festa atraia pessoas de todas as partes de Israel e de outras nações, era a festa das colheitas onde eram apresentados os frutos da terra. Era um dia especial, um dia de festa onde havia uma grande multidão de pessoas vindas de várias nações, mas os discípulos estavam aguardando o cumprimento da promessa. Jesus decidiu surpreender, e foi exatamente no dia de pentecostes que o Espírito Santo desceu de repente sobre quase 120 pessoas, dando a entender que mais de 380 saíram do lugar da promessa. Quem fica no lugar da promessa é surpreendido por Deus e recebe a vitória. Não saia do lugar, Deus vai agir de repente na sua vida.

2. UMA PROVIDÊNCIA DE REPENTE.

Perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. E, de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos (At.16.25,26).
Após Paulo e Silas terem pregado o evangelho na cidade de Filipos, tendo confirmado a fé  de Lídia e a batizado, saiu-lhes ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, e esta seguindo a Paulo e Silas, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. Ela repetiu isto por muitos dias, e Paulo ficou perturbado, e percebendo que era um espírito maligno que estava nela, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora, saiu. Como ele dava muito lucro aos seus senhores, eles acusaram Paulo e Silas de perturbarem a ordem da cidade e de estarem querendo mudar os costumes e impor práticas diferentes; e uma grande multidão também se levantou contra Paulo e Silas, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas e os lançaram na prisão, amarrando os seus pés no tronco. Porém quem faz a obra de Deus não envergonhado, Deus age de forma inesperada para dá livramento aos seus servos. Paulo e Silas não reclamou, nem se lamentou da situação; mas oravam e cantavam louvores a Deus, e de repente a providência chegou, Deus agiu de forma surpreendente e libertou Paulo e Silas da prisão. Não adianta murmurar, nem reclamar da situação, faça como Paulo e Silas, cante e ore, e Deus fará um de repente na sua vida.

3. UM PECADOR SALVO DE REPENTE.

Ora, aconteceu que, indo eu já de caminho e chegando perto de Damasco, quase ao meio dia, de repente me rodeou uma grande luz do céu. E cai por terra e ouvir uma voz que me dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E eu respondi: Quem és, Senhor? E disse-me: Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem tu persegues. Então disse eu: Senhor, que farei? E o Senhor disse-me: Levanta-te e vai a Damasco, e ali se te dirá tudo o que te é ordenado fazer (Atos.22.6-8,10). 
Paulo em seu discurso relata sobre a sua conversão, ele conta como foi surpreendido quando ia a caminho de Damasco para perseguir e matar os cristãos. Ele diz que, estando perto da cidade de Damasco, quase ao meio dia, de repente surgiu uma grande luz do céu e ele caindo por terra ouviu a voz de Jesus, que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Foi a parti deste momento que a vida de Paulo foi mudada, ele deixou de ser perseguidor e passou a ser perseguido, por amor a Jesus. Mais uma vez Deus agi de maneira inesperada (de repente), e salva um fariseu, um zeloso da Lei, porém pecador e perseguidor da igreja de Jesus. Creia! Deus pode lhe surpreender e salva muitos dos seus familiares, parentes e amigos. Deus agi de repente. Amém!
 
UMA SENTENÇA DE REPENTE.

Muito tempo depois, em certa ocasião, o rei Belsazar, Bel proteja o rei, ofereceu um banquete para mil dos seus membros da corte, e com eles bebeu muito vinho. Enquanto desfrutava com avidez da bebida, Belsazar deu ordens expressas para que lhe trouxessem as taças de ouro e de prata que seu pai, Nabucodonosor, tinha espoliado do Templo de Jerusalém, a fim de que o rei Belsazar e os seus nobres mais chegados, as suas mulheres e concubinas bebessem dessas taças preciosas. Então, rapidamente, lhe trouxeram as taças de ouro que haviam sido seqüestradas da Casa de Deus em Jerusalém, e o rei e os seus nobres, as suas mulheres e as suas concubinas beberam à vontade nas taças. Entretanto, enquanto saboreavam o vinho, cantavam e louvavam seus deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra.
De repente, porém, surgiu a imagem dos dedos de uma imensa mão humana que começaram a escrever no reboco da parede, na parte mais iluminada do palácio real. O rei Belsazar observou atentamente o movimento daquela mão enquanto ela escrevia. Então o seu rosto foi ficando cada vez mais pálido, e ele ficou tão apavorado que os seus joelhos batiam um contra o outro e as suas pernas perderam a força e vacilaram. Aos berros, o rei mandou chamar imediatamente os adivinhos, os astrólogos, os místicos e determinou a esses sábios da Babilônia: “Quem conseguir ler esta inscrição e me declarar a sua verdadeira significação, receberá um manto de púrpura real, ganhará uma corrente de ouro para o pescoço, e será nomeado o terceiro em importância no governo do meu reino!”(Dn.5.1-7).
Deus não se deixa escarnecer, um dos maiores erro do rei Belsazar foi utilizar os vasos sagrados da Casa do SENHOR. Ele profanou aquilo que era sagrado, mexeu com o que não deveria, ele afrontou o próprio Deus. Esta foi a gota dágua para Deus entrar em ação e lhe sentenciar. Com Deus não se brinca, tem muita gente brincando de ser crente e brincando de ser pastor. Deus porém por ser longânimo e misericordioso, está sempre dando uma nova oportunidade. Mas a longanimidade de Deus tem limite, chega o tempo que Ele vai agir e chamar para o ajuste de contas, e quando sair a sentença não tem mais jeito, Ele não revoga. 
Cuidado com o de repente de Deus, vamos nos ajustar com Deus, para Ele não nos pegar de surpresa.

CONCLUSÃO:
Eu creio no de repente de Deus.
De repente, Deus vai mudar a sua história.
De repente, Deus vai cumprir as promessas na sua vida.
De repente, Deus vai te surpreender com uma grande vitória.
De repente, Deus vai te exaltar e te fazer assentar com os príncipes.
De repente, Deus vai fazer coisas novas na sua vida.
De repente, Deus vai pelejar todas as suas guerras, derrotar todos os teus inimigos, e entregar a vitória em tuas mãos. Creia, de repente, Deus vai salvar a tua família, vai salvar os teus vizinhos, vai trazer de volta os desviados, vai curar os enfermos, libertar os viciados e todos os oprimidos do diabo. Porque para Deus nada é impossível (Lc.1.37).

sexta-feira, 26 de abril de 2013

A LOUCURA DA CRUZ DE CRISTO.

Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus (1Co.1.18).

A mensagem da cruz é a mais importante e impactante de todas as mensagens que tiveram seus registros na história da humanidade; isto porque ela nos traz uma mensagem de fé, amor e esperança. Na antiguidade, na época do apóstolo Paulo, pregar sobre o Cristo crucificado, era escândalo para os judeus e loucura para os gregos. Isto porque os judeus viviam em busca de sinais e os gregos buscavam a sabedoria. A Grécia, considerada o berço da civilização ocidental tinha dificuldades em ver alguma sabedoria na palavra da cruz; isto porque eles achavam contraditórios os ensinos de Cristo, comparados com a sabedoria ensinada pelos grandes mestres gregos. Para os judeus a palavra da cruz era desprezível, considerada um escândalo, porque eles esperavam um Cristo guerreiro que os libertasse do jugo romano, porém veio o Messias, humilde e manso, com palavras brandas e amorosas e por fim morre crucificado. Na idade média muitos viam a mensagem da cruz como uma filosofia cristã e descartavam a possibilidade de haver salvação na cruz de Cristo. Nos dias atuais há diversidades de conceitos para a palavra da cruz; para uns é escândalo, para outros é loucura, para outros é uma filosofia de vida, mas para os crentes que tiveram suas vidas transformadas por intermédio da cruz de Cristo, é salvação, sabedoria e o poder de Deus.

TRÊS RAZÕES PORQUE MUITOS CONSIDERAM A PALAVRA DA CRUZ COMO LOUCURA:

1. PORQUE  ELA FALA DE RENÚNCIA.

Jesus disse: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me (Mc.8.34).
Falar de renúncia para muitos é uma loucura, as pessoas não querem sair da sua zona de conforto, e se abster dos prazeres mundano para viver uma vida de renúncias. Muitos preferem viver ao seu bel-prazer, sem se preocupar com o futuro. Outros estão buscando viver um evangelho garapa, onde não precisa haver renúncias, o evangelho das facilidades, onde se prega e diz: Vinde como estais e ficai como vieste. Baseado numa filosofia que diz: É proibido proibir. Mas, o evangelho que não transforma, é falso e maldito. O apóstolo Paulo disse: Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim como já vos dissemos, agora de novo também vos digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema (Gl.1.8,9). Muitos querem viver um evangelho sem cruz e sem renúncia; mas Jesus disse: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me (Mt.16.24). Isso para muitos parece loucura, mas é fato.

2. PORQUE  ELA FALA DE SOFRIMENTO.

Jesus disse: Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhas paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo (Jo.16.33).
Falar de calvário, de cruz e sofrimento, não atrai as pessoas, não dá ibope. Hoje em dia é mais cômodo e satisfatório ouvir os pregadores que pregam prosperidade e auto ajuda do que ouvir uma pregação genuinamente biblica. Existem muitas igrejas que estão pregando um Jesus capitalista, que só visa as coisas materiais e se esquecem das espirituais, Jesus disse: Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? (Porque todas essas coisas os gentios procuram). Decerto, vosso pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas. Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas (Mt.6.31-33). Evangelho não é só flores, só bênção, só prosperidade; a palavra da cruz é caracterizada pelos sofrimentos, pelas aflições e perseguições. O apóstolo Paulo escrevendo aos filipenses disse: Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele (Fp.1.29). E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições (2Tm.3.12). Porém se sofrermos com Ele, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará (2Tm.2.12).

3. PORQUE  ELA FALA DE SALVAÇÃO.

Jesus disse: Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida (Jo.5.24).
Quando se fala de salvação muitos não acreditam, tem pessoas que dizem um antigo ditado: Quem come carne e farinha não pode morar no céu. Outras declaram, que o mundo estar perdido e que a salvação é algo impossível de se acreditar. Porém a bíblia afirma que o evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Rm.1.16). O texto áureo da bíblia nos diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo.3.16). Para ser salvo e obter a vida eterna, é necessário ter Jesus como único Senhor e Salvador, o apóstolo João nos diz: E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e essa vida está em seu filho. Quem tem o filho tem a vida; quem não tem o filho de Deus não tem a vida (1Jo.5.11,12). Portanto, como diz o apóstolo Paulo: Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus (1Co.1.18). Amém!

Disse certo pregador: "A cruz de Cristo é a coisa mais revolucionária que já apareceu entre os homens". A.W. Tozer

quinta-feira, 25 de abril de 2013

OS BENEFÍCIOS DA MORTE E RESSURREIÇÃO DE JESUS.

Texto básico: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu. Hb. 10.19-23.

Benefício é uma palavra que soa bem aos nossos ouvidos; segundo o dicionário, a palavra benefício significa: Ato ou efeito de beneficiar, ter ou atribuir vantagem; favor; mercê. A morte e ressurreição de Jesus, trouxe muitos benefícios para a humanidade, principalmente para a igreja. Na antiga aliança, só os judeus tinham direito de desfrutar do culto, da adoração, dos concertos e das promessas de Deus; os gentios estavam separados, distantes, e eram estranhos aos concertos e a promessa, não tendo esperança e viviam sem Deus. Na nova aliança Jesus derrubou a parede de separação e de ambos os povos fez um, e estendeu os benefícios para todos. Benefício é algo que não se compra, é um direito legal que favorece a uma classe de pessoas, uma instituição ou toda uma nação. Dos muitos benefícios que Jesus trouxe para nós, mediante a sua morte e ressurreição, quero destacar apenas cinco, que por sinal é o número graça.

1. PERDÃO.

Éramos escravos do pecado, o pecado dominava a nossa vida e não tinhamos como nos livrar dele.
A nossa lista de pecados era grande, quase sem fim; mas Jesus veio pagou a nossa dívida, apagou os nossos pecados, os lançou nas profundezas do mar (Mq.7.19), e nos beneficiou com o seu perdão. Agora podemos nos alegrar e festejar a vitória do perdão.

2. JUSTIFICAÇÃO.

Estávamos sentados no banco do réu, sentenciados à morte, e não tinhamos nenhum advogado para nos defender; o profeta Isaías nos diz: Mas todos nós somos como imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam (Is.64.6). Mas Jesus chegou como nosso advogado, assumiu a nossa culpa e nos declarou inocentes. O profeta escrevendo diz: O trabalho da sua alma ele verá e ficará satisfeito; com o seu conhecimento, o meu servo, o justo, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si (Is.53.11). O apóstolo João nos diz: Filhinhos, não pequeis; mas, se pecar, temos um advogado junto ao pai, Jesus Cristo, o justo (1Jo.2.1).

3. REGENERAÇÃO.

O homem velho do pecado morreu, agora mediante a morte e ressurreição de Jesus, fomos por ele regenerados, nascemos de novo, para vivermos em novidade de vida para Deus. O apóstolo Paulo nos diz: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2Co.5.17). O apóstolo Pedro também nos afirma dizendo: Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permanece para sempre (1Pe.1.23). Esse grande benefício nos dá o direito de entrarmos no reino de Deus. Jesus disse a Nicodemos: Aquele que não nascer de novo não pode entrar no reino de Deus (Jo.3.3-4).

4. SALVAÇÃO.

Estávamos condenados, o nosso destino era ir para o inferno; a perdição batia na nossa porta todos os dias e não havia como nos livrar. Mas Jesus, o Emanuel, veio para nos trazer salvação e vida eterna, mediante a sua morte e ressurreição. O texto áureo da bíblia nos diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo.3.16). Jesus disse: As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos (Jo.10.27,28).

5. ACESSO AO TRONO DA GRAÇA.

Na antiga aliança o cerimonial do culto bem como a liturgia e adoração, estavam restritas aos sacerdotes e ao sumo sacerdote. No tabernáculo, que era uma tenda móvel consagrada para adoração, havia dois compartimentos e uma cortina (véu), que separava o lugar santo do lugar santíssimo ou santo dos santos; no lugar santo havia o candeeiro, e a mesa, e os pães da proposição; no lugar santíssimo estava o incensário de ouro e a arca do concerto, coberta de ouro toda em redor, e dentro dela estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florecido, e as tábuas do concerto (lei); e na tampa da arca, os querubins da glória, que representavam a presença de Deus. Os sacerdotes ofereciam diariamente sacrifícios a Deus pelo povo e o sumo sacerdote entrava uma vez por ano no lugar santíssimo para oferecer sacrifícios por ele e por toda a nação de Israel, que era o dia da expiação. Os filhos de Israel ficavam na parte externa, de fora do pátio, esperando o sacrifício ser aceito por Deus, só ouvindo o barulho das campainhas que estavam nas vestes do sumo sacerdote, se as campainhas parassem de tocar era sinal que Deus não havia recebido o sacrifício e o sumo sacerdote estaria morto, fulminado por Deus, por estar em pecado. Quando o sacrifício era aceito o povo se alegrava e fazia festa. Jesus o nosso sumo sacerdote eterno, ofereceu um único sacrifício à Deus e nos abriu um novo e vivo caminho, nos dando acesso direto a Deus. Mediante a sua morte o véu do templo foi rasgado de alto a baixo ( Mt.27.50,51), dando a entender que o acesso ao lugar santo e santíssimo estava aberto pra todos, e que uma nova aliança no seu sangue, estava sendo estabelecida. O escritor aos hebreus nos diz: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é pela sua carne (Hb.10.19,20). Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno (Hb.4.16). Jesus, pela a sua morte e ressurreição, mediante o seu sangue, nos deu esse grande benefício de entrarmos no santuário e falar diretamente com Deus, sendo ele mesmo o nosso mediador (1Tm.2.5). Louvado seja Deus por isso. Aleluia!

segunda-feira, 22 de abril de 2013

O QUE É A VERDADE?

Disse Jesus: Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? Jo.18.37,38.

Vivemos em um mundo de mentiras onde as pessoas estão cheias de dilemas e indagações, e vivem em busca de respostas. As três grandes perguntas são: De onde vim? Por que estou aqui? Para onde vou? As religiões, os grandes filósofos, os grandes eruditos e os renomados pensadores, tem tentado dá estas e outras respostas para a humanidade que é carente da verdade. Muitos pregam e dizem que a verdade é relativa, e que não existe verdade absoluta. Quando Jesus falou para Pilatos, que todo aquele que é da verdade ouve a sua voz; Pilatos não entendeu que verdade seria esta, e perguntou: Que é a verdade? Tal como Pilatos, existem muitas pessoas que sabem quase tudo na vida, mas ainda estão a perguntar: Que é a verdade? Existem muitas verdades no mundo, mas a única verdade absoluta está na palavra de Deus e na pessoa de Jesus Cristo. Ele disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim (Jo.14.6). A verdade está em Jesus, e quem a encontra, se dá por satisfeito.

CINCO DECLARAÇÕES DE JESUS SOBRE A VERDADE:

1. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Jo.8.32.

2. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Jo.17.17.

3. Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade. Jo.16.13a.

4. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Jo.18.37b.

5. Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim. Jo.14.6.

CINCO VERDADES DE DEUS QUE TODO HOMEM PRECISA SABER:

1. JESUS é o único salvador.

E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. At.4.12.

2. JESUS é o único Senhor.

Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus pai. Fp.2.10,11.
 
3. JESUS é o único mediador.

Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem. 1Tm.2.5.

4. JESUS é o único libertador.

Jesus disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. 
Se, pois, o filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres. Jo.8.32,36.

5. JESUS é o único caminho.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim. Jo.14.6.

CONCLUSÃO:
O apóstolo Paulo escrevendo aos coríntios disse: Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade (2Co.13.8). Mesmo vivendo e convivendo com um mundo de mentiras, enganos e ilusões; temos a certeza de que a verdade de Deus prevalece, e ela nos conforta, nos fortalece, nos livra e nos salvará para sempre. Amém!

sexta-feira, 19 de abril de 2013

MENTE RENOVADA.

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade e Deus (Romanos, 12.1,2).

A alma é a sede das emoções e dos sentimentos. A mente é como um campo fértil; nela os pensamentos podem dá frutos, bons ou ruins. Há uma frase que diz: Você é fruto daquilo que pensa. Ou seja: As nossas atitudes partem da nossa mente, sejam elas premeditadas ou não. Neste capítulo doze da carta do apóstolo Paulo aos romanos, ele está exortando a igreja a viver uma vida de piedade e santidade diante de Deus. Ele fala do culto racional (do raciocínio, da razão, da mente), e neste culto deve ser apresentado o nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. O apóstolo Pedro também nos fala sobre o leite racional, dizendo: Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo (1Pe.2.2). Racional no grego é logikos, pertencente a razão; o que é do raciocínio, perfeito para argumentação; lógica. Isto significa dizer, que o leite encontrado na palavra de Deus é, em última análise, racional. O culto racional, é um culto inteligente; e quem se alimenta da leite racional, cresce em inteligência espiritual. A mudança de atitude em não se conformar com o sistema e modelo do mundo, parte de uma mente renovada pelo Espírito Santo. É impossível que uma pessoa que tenha uma mente renovada pelo Espírito Santo, venha se conformar com os costumes, estilos e modelos do mundo. Um crente de mente renovada, ele experimenta a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

A MENTE: UM CAMPO DE BATALHA.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo, e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência. 2Co.10.4-6.

AS QUATRO GRANDES CONQUISTAS NUMA BATALHA ESPIRITUAL:

1. Destruição das fortalezas.

Destruindo os raciocínios dos filósofos pagãos e dos rabinos judeus e seus dogmas que anulam a palavra de Deus e os fatos do Evangelho de Cristo, haveremos de triunfar com o poder da espada do Espírito. As bases destas fortalezas demoníacas, estão montadas na sociedade, afetando de um modo geral: Os lares, a cultura, a política, a religião e até mesmo na área do entretenimento. Essas fortalezas nós destruiremos e faremos correr todas as potestades demoníacas e todos os seus exércitos, pelo poder do nome de Jesus e na autoridade da sua palavra. Por fim, a vitória é da igreja, e haveremos de erguer bem alto a bandeira da cruz de Cristo, no campo de batalha do inimigo, e iremos declarar gritando bem alto para o inferno ouvir: Jesus Cristo é o Senhor! Aleluia!

2. Destruição dos conselhos.

Destruímos todas as teorias, raciocínios e qualquer sistema ideológico, ético, religioso, mitológico, metafísico ou filosófico apresentados para desafiar o conhecimento de Deus. Todos os deuses ostentados, senhores, sistemas de sacrifícios e de mediação cairam diante do evangelho. As frases altamente profundas de Platão, Sócrates, Aristóteles e de tantos outros renomados pensadores e intelectuais, caíram diante da pregação do Cristo crucificado e ressurreto. O paganismo encolheu-se diante do evangelho e recorreu aos poderes seculares para defendê-lo. Mas está escrito: Por que se amotinam as nações, e os povos imaginam coisa vãs? Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos se mancomunam contra o SENHOR e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras e sacudamos de nós as suas cordas. Aquele que habita nos céus se rirá; o SENHOR zombará deles. Então, lhes falará na sua ira e no seu furor os confundirá (Sl.2.1-5).

3. Levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo.

Estejam presos e anulados todos os pensamentos contrários a palavra de Deus, e sejam levados cativos para que obedeçam a Cristo. Todos os pensamentos lascivos, vãos e maus e toda a sorte de meditação contrária à virtude, à pureza e a justiça sejam derrubados e passem a obedecer as leis de Deus. As forças satânicas tem incutido na mente das pessoas que tudo é relativo, e que por Deus ser amor ele ama a todos independentemente de suas crenças e práticas pecaminosas. A intenção do diabo é querer invalidar a palavra de Deus, mas Deus tem levantado homens e mulheres para lutar e combater as forças do mal que se levantam contra a sua palavra e contra a sua igreja; porém a vitória é da igreja, pois está escrito: As portas do inferno não prevalecerão contra a minha igreja. Disse Jesus (Mt.16.18). Aleluia!

4. Estando prontos para vingar toda a desobediência.

Ficamos preparados todas as vezes que nos afastamos do pecado e passamos a viver uma vida de santidade diante de Deus, do mundo e do inferno. Temos a autoridade e ousadia de denunciar o pecado e todas as coisas contrárias ao evangelho de Cristo, depois de apartar-nos do caminho da desobediência. A descrição da força do inimigo é a de uma cidade fortificada onde ele fez sua última parada, cavando trincheiras, fazendo barricadas, levantando torres e preparando meios de defesa e ataque sobre os muros para garantir a vitória. Porém, as suas fortificações, os seus muros, as suas torres e os seus castelos são tomados e destruídos pelo poder do evangelho de Cristo e toda a oposição é destruída e levada cativa a obediência de Cristo.

OS PERIGOS DE UMA MENTE DOMINADA PELO MAL.

1. A mente pode tornam-se fortaleza do inimigo.

Disse, então, Pedro: Ananias, porque encheu satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus. At.5.3,4.

2. Os maus pensamentos são como ovos de serpentes, e se tornarão em víboras se não forem destruídos.

Ninguém há que clame pela justiça, nem ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam na vaidade e andam falando mentiras; concebem o trabalho e produzem a iniquidade. Chocam ovos de basilisco e tecem teias de aranha; aquele que comer dos ovos deles morrerá; e, apertando-os, sai deles uma víbora. Os seus pés correm para o mal e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; destruição e quebrantamento há nas suas estradas. Is.59.4,5,7.

3. A mente é o útero do coração, e os pensamentos são a semente.

Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem. Mc.7.21-23.

EM QUE DEVEMOS PENSAR E FIXAR A NOSSA MENTE.

1. No SENHOR Deus.

Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confia no SENHOR perpetuamente; porque o SENHOR Deus é uma rocha eterna. Is.26.3,4.

2. Nas coisas que são de cima.

Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra; porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Cl.3.1-3.

3. Nas coisas de boa fama e virtuosas.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. Fp.4.7,8.

OS FRUTOS DE UMA MENTE RENOVADA.

1. Tem os sentimentos de Cristo.

Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo. 1Co.2.16. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. Fp.2.5.

2. Tem a paz de Deus.

Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Is.26.3.

3. Tem a prosperidade de Deus.

Bendito o varão que confia no SENHOR, e cuja esperança é o SENHOR. porque ele será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se afadiga nem deixa de dar fruto. Jr.17.7,8. 

CONCLUSÃO:  
A nossa mente não deve ser depósito de maus pensamentos, nem reservatório de maldades, nem deve servir para acumular informações negativas e perversas que são lançadas pela mídia, seja escrita ou audiovisual. A mente do cristão verdadeiro está transformada pelo Espírito Santo e é sempre renovada para executar o bem. O crente não vive só de emoções, ele deve ser racional e agir com inteligência.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

SETE PROMESSAS DE DEUS NOS SALMOS 91.

Aquele que habita no esconderijo do altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei (Salmos, 91.1,2).

Vivemos em uma época de grandes turbulências, e as pessoas estão ficando cada vez mais inseguras e perturbadas. A falta de paz e segurança tem levado muitos ao desespero, o mundo está sem segurança, o mundo não tem paz. As pessoas estão procurando caminhos diversos em busca de refúgio e segurança; esquecendo-se que o verdadeiro caminho é Deus (Jesus). A palavra de Deus nos assegura que todos que buscam refúgio em Deus, serão por ele atendidos. Este salmo expressa a segurança daquele que se refugia em Deus. A plena confiança em Deus, nos garante a sua proteção e socorro em tempos difíceis da nossa vida secular e espiritual. O Espírito Santo, através do salmista nos promete que, aquele que está abrigado em Deus estará seguro. Porque este Deus é o nosso Deus para sempre; ele será nosso guia até à morte (Sl.48.14).

SETE PROMESSAS NO SALMOS 91.

1. Livramento.
*Pois que tão encarecidamente me amou,
*também eu o livrarei,
*pô-lo-ei em alto retiro,
*porque conheceu o meu nome. Vers.14.

2. Proteção.
*Ele te cobrirá com as suas penas,
*e debaixo das suas asas estarás seguro;
*a sua verdade é escudo e broquel. Vers.4.

3. Descanso.
*Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo,
*à sombra do Onipotente descansará. Vers.1.

4. Resposta.
*Ele me invocará, e eu lhe responderei. Vers.15a.

5. Presença.
Estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei e o glorificarei. Vers.15b.

6. Longevidade.
*Dar-lhe-ei abundância de dias. Vers.16a.

7. Salvação..
*E lhe mostrarei a minha salvação. Vers.16b.

SETE LIVRAMENTOS NO SALMOS 91:

1-Livramento:
*Livramento contra
*O Laço Do
*Passarinheiro


2-Livramento:
*Livramento Contra
*A Peste Perniciosa

3-Livramento:
*Livramento Contra
*O Terror Noturno

4-Livramento:
*Livramento Contra
*A Seta Que Voa De
*Dia

5-Livramento:
*Livramento Contra
*A Peste Que Se
*Propaga Nas
*Trevas

6-Livramento:
*Livramento Contra
*A Mortandade
*Que Assola Ao
*Meio Dia

7-Livramento:
*Livramento Contra
*Praga Porque
*Nenhuma Chegará
*A Tua Tenda.

CONCLUSÃO:
Em um mundo de insegurança e maldade, devemos nos abrigar em Deus e descansar à sombra do Onipotente. Feliz é aquele que busca a proteção de Deus e procura habitar no esconderijo do Altíssimo.

terça-feira, 16 de abril de 2013

SETE COISAS NOVAS QUE DEUS FEZ.

Texto básico: E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. Ap.21.5.
 
















 
1. UM NOVO NASCIMENTO. 

Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permanece para sempre. 1Pe.1.23.
Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas. Tg.1.18.

2. UM NOVO HOMEM.

Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou. Cl.3.9,10.

3. UMA NOVA CRIATURA.

Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo. 2Co.5.17.
Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum, mas sim o ser uma nova criatura. Gl.6.15.

4. UM NOVO CORAÇÃO.

E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne e vos darei um coração de carne. Ez.36.26.

5. UM NOVO CÂNTICO.

Tirou-me de um lago horrível, de um charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos; e pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no SENHOR. Sl.40.2,3.

6. UM NOVO CAMINHO.

Tendo, pois, irmãos ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus. Hb.10.19-21.

7. UM NOVO MANDAMENTO.

Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. Jo.13.34,35. 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

SETE RAZÕES PORQUE EU NÃO SOU ATEU.

Disseram os néscios no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem (Salmos. 14.1).

Os ateus negam a existência de Deus. Os agnóstico sustentam que o conhecimento humano é limitado ao mundo natural, que a mente é incapaz do conhecimento de Deus. Os deístas dizem que Deus está muito longe. Os panteístas dizem que Deus é tudo, eles não acreditam em um deus pessoal. Porém, nós, os teístas, cremos que Deus é pessoal, trino, auto existente, infinito, imenso, eterno, imutável, onipotente, onipresente, onisciente, transcendente, soberano, santo, justo, cheio de amor e misericórdia. Ele é o criador, provedor e redentor, razão da nossa vida, digno da nossa adoração e motivo do nosso louvor! Aleluia!
 

QUEM É O SEU DEUS?

É a natureza? É o cosmo em sua totalidade? É uma pluralidade de deuses, cada um agindo diferente? É uma imagem de escultura  feita pelo artífice (por mãos humanas)? É a sua fortuna em bens e dinheiro? Ele é um deus palpável, visível, manipulável, que está sempre a sua disposição? Afinal quem é o seu Deus? Em quem ou no quê você crê e confia? Porém, o meu Deus é grande, imensurável, inacessível é muito mais do que todas estas coisas; e só pode ser visto e alcançado pela fé. A sua palavra nos diz: Sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus, creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam (Hb.11.6).

1. DEUS É IMANENTE.

Imanencia é um dos atributos incomunicáveis de Deus. Este termo do latim "IMMANNERE", significa etimologicamente "permanecer em". Isto implica em não ultrapassar, designa o contrário da transcendência. Por definição, imanente é aquilo que estar intimamente ligado, que é indissociável, inseparável, inerente, intrinsecamente ligado. Aquilo que não pode ser encontrado do lado de fora; faz parte do ser. Deus é imanente porque ele é a causa de todos as coisas criadas, e ele estar presente e ativo em toda natureza. Não confundir com o conceito do panteismo, que diz: Deus é tudo. O apóstolo Paulo pregando para os atenienses disse: Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos (At.17.28). Ele é o meu Deus, e será o meu guia até a morte. Aleluia!

2. DEUS É TRANSCENDENTE.

A palavra transcendente, designa o que está além de certo limite. Aquilo que é elevado, superior; que ultrapassa o limite humano. Neste caso significa, que Deus está completamente além dos limites cosmológicos. O apóstolo Paulo, escrevendo ao jovem pastor Timóteo, fazendo referência a Deus, disse: Aquele que tem, ele só, a imortalidade e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém! (1Tm.6.16). Deus é um ser imanente e ao mesmo tempo transcendente. Isto significa dizer, que ele está presente na sua criação, o profeta Isaías disse: Toda a terra está cheia da sua glória. Ele faz parte e controla toda a sua criação. Mas ele é transcendente porque é inatingível, inacessível; que não oferece acesso, que não se pode conhecer, nem compreender perfeitamente, que não está ao alcance dos homens, por isso que ele é DEUS. Glória pois a Ele.

3. DEUS É ETERNO.

A palavra eterno significa "perpétuo, sem começo e sem fim." Salmo 90:2 nos diz sobre a eternidade de Deus: "Antes de nascerem os montes e de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus." Já que os seres humanos usam o tempo para medir tudo, é muito difícil conceber o conceito de algo que não teve começo, nem terá fim, tem sempre existido e sempre existirá. No entanto, a Bíblia não tenta provar a existência de Deus ou a Sua eternidade, mas apenas começa com a frase "No princípio Deus..." (Gênesis 1:1), indicando que no início do tempo registrado, Deus já existia. A duração que se estende sem limite ao passado e a duração sem limite ao futuro, é de tempos eternos a tempos eternos, Deus foi e será para sempre. Ele é o pai da eternidade, antes de tudo, ele já existia. Deus não se explica, mas se entende pela fé. Amem!

4. DEUS É IMUTÁVEL. 

Na sua palavra está escrito: Eu o SENHOR, não mudo (Ml.3.6). Os homens mudam, as leis dos homens mudam, as formas de governos mudam, o mundo evoluiu e os seus conceitos e costumes mudaram; mas, Deus, o SENHOR, não muda. Preciosa é para nós termos a certeza de que o nosso Deus não muda. Em Deus, não pode existir variação ou sombra de mudança (Tg.1.17). Os atributos de Deus no passado são os mesmos hoje. Seu poder, sua palavra, sua sabedoria, justiça e verdade são imutáveis. Todas as coisas tem mudado e estão mudando constantemente; mas Ele continua sendo o mesmo. Ele sempre tem sido o refúgio e fortaleza de seu povo no dia da tribulação (Sl.46.1.Na.1.7). Se ele mudasse, não seria Deus. Mas ele é o mesmo, ontem, hoje e eternamente (Hb.13.8). Louvado seja Deus, por ele ser imutável.

5. DEUS É ONISCIENTE. 

A onisciência de Deus, é a capacidade que ele tem em saber e conhecer todas as coisas; essa capacidade lhe é peculiar e exclusiva pelo fato dele ser o Deus da sabedoria. O apóstolo Paulo escrevendo aos colossenses em relação do mistério de Deus - Cristo, disse: Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência (Cl.2.3). Por ele ser onisciente, não existe nada na terra nem no céu, que ele não tenha conhecimento com exatidão e detalhes. O salmista Daví fala da onisciência dizendo: SENHOR, tu me sondaste e me conheces. Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó SENHOR, tudo conheces. Tu me cercaste em volta e puseste sobre mim a tua mão. Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta, que não a posso atingir (Sl.139.1-6). Bendito seja o nome do SENHOR, pela sua onisciência.

6. DEUS É ONIPRESENTE.

Esse atributo de Deus, nos revela o seu grande poder de estar presente em todos os lugares. Deus é um ser infinito, grandioso e majestoso; a sua presença enche os céus e a terra, de maneira que nada escapa da sua presença. Ele nos diz na sua palavra, através do profeta Jeremias: Sou eu apenas Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe? Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? _ diz o SENHOR. Porventura, não encho eu os céus e a terra? _ diz o SENHOR (Jr.23.23,24) O salmista Daví diz: Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também; se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: decerto que as trevas me encobrirão; então, a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me escondem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa (Sl.139.7-12). Enfim, ninguém, nenhuma criatura, poderá se esconder nem escapar e ficar indesculpável diante dele; o escritor aos Hebreus, nos diz: E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar (Hb.4.13). Glorificado seja Deus, pela sua onipresença.

7. DEUS É ONIPOTENTE.

A onipotência de Deus, significa em dizer que ele é o Deus todo-pederoso; está expressão no hebraico é El shaddai, e este termo aparece 48 vezes no texto sagrado, sendo 30 no livro de Jó. Jó disse: Bem sei eu que tudo podes, e nenhum dos teus pensamentos pode ser impedido (Jó.42.2). Em meio as dúvidas e incertezas de Abraão, estando com noventa e nove anos, Deus falou com ele e disse: Eu sou o Deus todo-poderoso; anda em minha presença e sê perfeito (Gn.17.1). Deus provou a Abraão e a Sara sua esposa, que ele é Deus do impossível; estando Abraão com cem anos e Sara com noventa, o SENHOR lhes diz: Haveria coisa alguma difícil ao SENHOR? Ao tempo determinado, tornarei a ti por este tempo de vida, e Sara terá um filho (Gn.18.14). A onipotência de Deus implica em dizer, que para ele nada é impossivel. Jesus se revela como El shaddai, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra (Mt.28.18). Eu creio no Deus que estar presente em todos os lugares, que sabe todas as coisas e que é todo-poderoso, ele é único e exclusivo, igual a ele não há. Aleluia!