sexta-feira, 3 de maio de 2013

DEUS DECIDIU NOS ABENÇOAR

Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como detestarei, quando o SENHOR não detesta? Eis que recebi  mandado de abençoar; pois ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel; Que coisas Deus tem feito! (Nm.23.8,20,23).

Estávamos debaixo de maldição, sem Deus, sem paz e sem esperança; mas Deus resolveu nos abençoar. Quando Deus decidi abençoar não adianta ninguém tentar impedir, nem querer atrapalhar, é debalde, Deus abençoa e não há quem possa revogar. Está escrito: Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem pois o invalidará? E a sua mão estendida está; quem, pois, a fará voltar atrás? (Is.14.27). Deus é bom e abençoador, muitas vezes ele não olha para as nossas fraquezas e imperfeições; pois a sua palavra nos diz, que ele conhece a nossa estrutura, lembra-se de que somos pó (Sl.103.14). Mesmo sendo falhos, fracos e sem merecer; ele se compadece de nós e nos abençoa com toda sorte de bênçãos. O apóstolo Paulo escrevendo aos Efésios diz: Bendito seja o Deus e pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo (Ef.1.3). Nós os crentes, somos abençoados por Deus, com as bênçãos do nosso pai na fé, Abraão. Está escrito: Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão (Gl.3.7-9). A nossa família é abençoada por Deus, as bênçãos de Deus estão conosco, elas vem ao nosso encontro, e não é preciso correr atrás das bênçãos.

SETE GRUPOS DE PESSOAS QUE DEUS DECIDIU ABENÇOAR:

1. As famílias.

E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Gn.12.2,3b.

2. Os que confiam no seu nome.

Bendito o varão que confia no SENHOR, e cuja esperança é o SENHOR. Porque ele será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se afadiga nem deixa de dar fruto. Jr.17.7,8.

3. Os que temem ao seu nome e anda nos seus caminhos.

Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos! Pois comerás do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem. A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos, como plantas de oliveira, à roda da tua mesa. Eis que assim será abençoado o homem que teme ao SENHOR! O SENHOR te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Jerusalém em todos os dias da tua vida. E verás os filhos de teus filhos e a paz sobre Israel. Sl.128.

4. Os que servem ao SENHOR.

E servireis ao SENHOR, vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades. Êx.23.25.

5. Os que andam em retidão.

Porque o SENHOR Deus é um sol e escudo; o SENHOR dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão (Sl.84.11). Bênçãos há sobre a cabeça do justo, mas a violência cobre a boca dos ímpios. Pv.10.6.

6. Os que abençoarem Israel.

E far-te ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem. Gn.12.2,3a.

7. Os filhos de Abraão (a igreja). 

Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão. Gl.3.7-9.

AS BÊNÇÃOS DE DEUS ESTÁ CONDICIONADA A NOSSA OBEDIÊNCIA.

Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada, porque a boca do SENHOR o disse! Is.1.19,20.

Na antiga aliança Deus prometeu abençoar o seu povo e os fazer prosperar, porém havia uma condição: Eles deveriam obedecer os seus mandamentos. Deus falou para Moisés todas as leis e estatutos que o povo deveria seguir e praticar, e em decorrência a essa obediência, eles seriam beneficiados com as bênçãos de Deus. Deus sempre quis e ainda quer abençoar o seu povo, porém ele pede que obedeçamos a sua palavra. Moisés falou ao povo que após passarem o Jordão, as tribos de Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim, estariam sobre o monte Gerizim para abençoar todo o povo. E as tribos de Rúbem, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Nafitali; estariam sobre o monte Ebal para declararem maldições (Dt.27.12,13). O povo de Israel se tivessem levado a sério e obedecido a palavra de Deus, teriam sido poupados de muita humilhação, miséria e sofrimentos. Hoje não é diferente, para termos as bênçãos do Senhor precisamos está em obediência a sua palavra.

A bênção do SENHOR produz riqueza e não provoca sofrimento algum. (Pv.10.22). O problema é que tem muita gente correndo atrás de bênçãos que não vem de Deus, e estas pessoas vivem perturbadas e não tem paz. Tem pessoas que usam de má fé, fazem trapaças e vivem de enganar os outros para obter vantagens, e ainda tem coragem de agradecer e dizer que foi Deus que deu. A bíblia diz: Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também, antes, vo-lo dissemos e testificamos (1Ts.3.6). Quando Deus quer abençoar não precisa forçar a porta, a bênção chega suavemente e na hora certa. Não se preocupe, porque assim como Deus abençoou Jacó apenas com varinhas de álamo (Gn.30.37-43), Ele pode fazer muito mais por você. Amém.