segunda-feira, 14 de abril de 2014

AS SETE PROVAÇÕES DE JÓ.

Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouviste qual foi a paciência de Jó e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Tg.5.10,11.

Jó, este nome para muitos é sinônimo de sofrimento e paciência. Jó é um nome hebraico, que significa "pesaroso", ele viveu na época patriarcal (cerca de 2000 a.C). A bíblia nos informa que ele era da terra de Uz (Norte da Arábia), era homem sincero, reto e temente a Deus; e desviava-se do mal. Jó na sua época era considerado o homem mais rico entre todos os habitantes do Oriente (Jó.3.3). Jó foi alvo de ataques por parte de Satanás, que pondo em dúvidas a sua fidelidade diante de Deus, afirmando que a sua riqueza era a causa da sua fidelidade a Deus. Diante desta falsa afirmação, Deus desafia a Satanás e lhe permite destruir tudo o que ele possui. Daqui por diante a vida de Jó é pontilhada de provações, mas depois da luta vem a vitória, e após um período de grandes provações, Jó é mais uma vez aprovado por Deus, e tem um final feliz. Aleluia!

1. PROVAÇÃO FINANCEIRA.

Jó possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas. Tinha também muitos servos a seu serviço. Era o homem mais rico entre todos os habitantes do Oriente de sua época. De repente ele começa a receber notícias de que todas as suas riquezas haviam sido dizimadas (roubadas e destruídas). Jó entra numa crise financeira e enfrenta uma das maiores provações que o ser humano pode sofrer. Muitos quando perde tudo e entra em crise financeira, não suportam e chegam ao ponto de tirar a sua própria vida. Mas, na provação Jó expressou a sua fé em Deus, e clamou em oração dizendo: Nu deixei o ventre de minha mãe, e nu partirei da terra. O SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR (Jó.1.21).

2. PROVAÇÃO FAMILIAR.

Jó era pai de sete filhos e três filhas. Diz a bíblia que certo dia, os filhos e filhas de Jó estavam em um banquete na casa do seu filho mais velho, eles comiam e bebiam vinho, e, de repente, veio um forte vento do deserto e atingiu com fúria os quatro cantos da casa, que desabou sobre eles e morreram todos. Que dia difícil, que tristeza, que dor, que provação terrível; imagine o que é você perder dez filhos e ter que enterra-los no mesmo dia. Foi difícil, mas Jó superou e venceu.

3. PROVAÇÃO NA SAÚDE.

Jó era um homem que gozava de perfeita saúde, ele jamais esperava que de uma hora pra outra ele perderia sua saúde e ficaria quase inutilizado. Quando Satanás viu e ouviu que Jó glorificava a Deus na provação, e continuava sendo fiel, mesmo havendo perdido tudo, ele não se deu por vencido, tornou a incitar o SENHOR, Deus, o Criador, contra Jó. Ele dizia: É porque não tocaste na pele dele! Pele por pele. Tudo quanto o ser humano tem ele dará para salvar a sua vida! Estende a tua mão e toca-lhe nos ossos e na carne, e ele prontamente te amaldiçoará e blasfemará na tua face! E, Deus permitiu que Satanás tocasse na saúde de Jó, mas que lhe poupasse a vida. Diz a bíblia que, Satanás feriu a Jó com feridas terríveis, que iam da sola dos pés até o alto da cabeça. Então Jó lançou mão de um caco de cerâmica e com ele coçava-se, raspando as feridas, sentado sobre as cinzas. Jó ficou em uma situação tão deplorável, que chegou a dizer: Estou reduzido a pele e ossos, e apenas minhas gengivas ainda não estão inflamadas (Jó.19.20). Essa é a pior provação na vida do ser humano, porque sem saúde ficamos impotentes, e não podemos fazer nada. Mas, mesmo na dor, e sendo afligido por tantos males, Jó não blasfemou de Deus.

4. PROVAÇÃO CONJUGAL.

Os filhos de Jó estavam todos mortos, devido a tragédia que lhes aconteceu por permissão de Deus, e uma ação de Satanás. A esposa de Jó não suportava o seu hálito, e os seus irmãos o repugnavam. Está escrito: O meu hálito é intolerável para a minha esposa; sou repugnante para os filhos da minha mãe (Jó.19.17). Jó estava solitário e não havia ninguém que o consolasse, sua esposa, amiga e companheira das horas difíceis não suportando a pressão de tantas provas, chegou ao ponto de desprezar a Deus e dizer para o seu marido: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus e morre. Mas a fé de Jó falava mais alto, ele respondeu para ela: Como fala qualquer doida, assim falas tu; receberemos o bem de Deus e não receberíamos o mal? E em toda essa provação Jó não pecou com os seus lábios.

5. PROVAÇÃO ENTRE SEUS AMIGOS.

Jó por ser o homem mais rico do Oriente ele tinha muitos "amigos", mas esses amigos lhe abandonaram na sua provação. Isto é o que acontece com muitos de nós. Quando estamos bem todos querem estar junto, quando estamos em situações difíceis poucos aparecem, e as vezes ninguém. Quando Jó perdeu seus bens (riquezas), perdeu seus filhos, perdeu sua saúde e provavelmente a sua esposa, todos lhe abandonaram. Jó chegou a dizer: Os meus próprios amigos zombam do meu estado, e os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus (Jó.16.20). Apenas três dos seus amigos vieram para lhe consolar. Diz o texto sagrado: Eles o avistaram à distância, contudo, mal puderam reconhecê-lo e romperam em lamentação e profundo choro ali mesmo. Em desespero cada um deles rasgou seu manto e lançou terra sobre a própria cabeça. E ficaram sentados no chão, na companhia de Jó, durante sete dias e sete noites seguidos; e nenhum deles dizia a Jó qualquer palavra, pois ao contemplar seu grande sofrimento não encontravam forças para dizer nada (Jó.2.12,13). Mesmo estes três amigos consoladores de Jó, não havendo lhe abandonado, Jó ficou muito decepcionado com eles, visto que eles faziam criticas negativas a Jó, e até o acusava de pecados contra Deus. Porém Jó dizia: Contudo, aquele que intercede por mim, defende a minha causa diante da presença de Deus, com a disposição fraterna de um verdadeiro amigo (Jó.16.21.Versão King James atualizada).

6. PROVAÇÃO DO DESPREZO SOCIAL.

O desprezo é uma provação de grande pesar psicológico, pois o desprezo mexe com os nossos sentimentos e abala a nossa estrutura emocional.
Disse Jó: Trema eu perante uma grande multidão, e o desprezo das famílias me apavore, e eu me cale, e não saia da porta (Jó.31.34). Jó era honrado e respeitado por todos, o seu caráter e sua bondade eram notório a todos. As famílias lhes respeitavam, todos lhes cumprimentavam e o tinha em grande estima. Vindo porém as provações e estando Jó em estado de miséria, todos lhes desprezaram e até o rejeitaram. Jó queixando-se do desprezo que estava passando, diz: Pôs longe de mim a meus irmãos, e os que me conhecem deveras me estranharam. Os meus parentes me deixaram, e os meus conhecidos se esqueceram de mim. Os meus domésticos e as minhas servas me reputaram como um estranho; vim a ser um estrangeiro aos seus olhos. Chamei o meu criado, e ele não me respondeu; cheguei a suplicar com a minha boca. O meu bafo se fez estranho a minha mulher; e a minha súplica, aos filhos do meu corpo. Até os rapazes me desprezaram, e, levantando-me eu, falaram contra mim. Todos os homens do meu secreto conselho me abominaram, e até os que eu amava se tornaram contra mim (Jó.19.13-19). Na sua angústia, Jó dizia: Compadecei-vos de mim, amigos meus, compadecei-vos de mim, porque a mão de Deus me tocou (Jó.19.21). Porque o que eu temia me veio, e o que receava me aconteceu. Nunca estive descansado, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim a perturbação (Jó.3.25,26). Não foi fácil para Jó, mas ele superou tudo isso e venceu.

7. PROVAÇÃO DO SILÊNCIO DE DEUS.

A provação do silêncio de Deus, deixou Jó apavorado e com dúvidas em relação a muitos porque na sua vida. Jó não estava sabendo de nada do que estava acontecendo no mundo espiritual, Deus estava provando para Satanás que Jó era fiel a Ele em qualquer circunstância da vida. Mesmo Deus havendo silenciado para Jó, ele não perdeu a fé nem a esperança; diante das criticas feitas a ele pelos seus amigos, do desprezo e da solidão, Jó ainda tem forças, ele se levanta e grita: Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, e os olhos, e não outros, o verão, e, por isso, o meu coração se consome dentro de mim (Jó.19.25-27). Deus honra a fé daqueles que lhe honram. Depois da tempestade vem a bonança, depois da noite vem o dia e depois da luta vem a vitória. Após uma grande provação, que segundo os eruditos da bíblia, durou pouco mais que um ano, Jó é surpreendido por Deus, Deus fala com Jó e vira o seu cativeiro. Diz a bíblia: E o SENHOR virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o SENHOR acrescentou a Jó outro tanto em dobro a tudo quanto dantes possuía. Então, vieram a ele todos os seus irmãos e todas as suas irmãs e todos quantos dantes o conheceram, e comeram pão com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e cada um, um presente de ouro. E, assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó, mais do que o primeiro; porque teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas. Também teve sete filhos e três filhas. E chamou o nome da primeira, Jemima, e o nome da outra, Quezia, e o nome da terceira, Quéren-Hapuque. E em toda a terra não se acharam mulheres tão formosas como as filhas de Jó; e seu pai lhes deu herança entre seus irmãos. E, depois disto, viveu Jó cento e quarenta anos; e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até a quarta geração. Então, morreu Jó, velho e farto de dias (Jó.42.10-17). Se você estar passando alguma provação, persevere e creia; assim como Deus virou o cativeiro de Jó, Ele vai vira o teu cativeiro, vai mudar a sua história e vai te exaltar com uma grande vitória. Aleluia! Amém!

Conclusão: A figura de Jó, e o conceito “prova­ção” são sinônimos. A provação de Jó explica que toda provação é inexpli­cável. Quando podemos explicar as provações em nossa vida, elas não são mais provações.

12 comentários:

  1. Irmão obrigodo amem muito otimo esse estudo biblico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz irmã Thays, obrigado pela visita ao blog e pelo comentário, volte sempre.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Amém. A Deus seja glória.
      Graça e paz irmão Manoel, estou grato pela sua visita ao blog e pelo comentário. Volte sempre.

      Excluir
  3. amado geraldo barbosa tive essa mesma visão da mulher de jó,creio que ela não quiz coloca-lo contra DEUS por estar contra DEUS ou um ato de rebeldia,mas sim como um ato de solução para os problema que o marido passava,lembrando que ambos não sabiam que era uma prova de DEUS não só para o homem como tambem para nós que é possível sim ser fiel,a mulher dele mesmo quando tudo e todos o abandonaram ela esteve ao seu lado,e tenho também o entendimento de quando ele diz a ela que FALA COMO UMA LOUCA não foi para ofende-la e sim para encoraja-la,uma forma de dizer NÃO VAMOS DESISTIR E VAMOS VENCER ,creio que esse rotulo negativo dado a mulher de jó foi dado por pregadores que gostam de alar o que o povo deles gostam de ouvir que seria ofender uns para serem santo sobre os outros ,jó deve so seu lado neste longo tempo todo uma unica pessoa SUA ESPOSA,será que nós dias de hoje achariamos uma mulher como a de jó?é mais facil acharmos um homem como jó.obrigado pelo estudo e fico feliz por ter achado alguém que assim como eu teve uma visão diferente da nossa irmão mulher de jó ,que alias teveoutros filjos com ele .shalom

    ResponderExcluir
  4. quero permissão para passar esse estudo para frente ,tenho sua permissão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz irmão Sergio, gostei do seu comentário.
      Você tem a minha permissão, tire bom proveito deste estudo e multiplique o máximo que puder.
      Desejaria ver a sua foto na galeria dos seguidores deste blog.
      Um forte abraço, no amor de Cristo.

      Excluir
  5. Querido, como é bom ver pessoas como você que sempre o lado positivos ate mesmo dos erros da pessoas, contudo, é precido haver bastante cuidado ao se tratar das Escrituras. A mulher de Jó cometeu algo extremante serio, um erro, um pecado onde, ao meu ver, não cabe complacência. Ela disse: Amaldicoa esse Deus...
    No Evagelho de Marcos 8.38, o Senhor nos exortar a a negarmos o nome Dele, enquanto isso, vemos na história de jó, que a suamulher não apenas manda ele negar a Deus, mas, Amaldicoa-lo. Uma pessoa que chega a amaldicoar Deus, está lhe declarando guerra, tornou-se rival...inimgo declarado!

    Outro aspecto importante: O Satanás entra na mulher de Jó, e usa a sua boca para fala para jó o que ele queria falar pessoalmente: Amaldicoa esse Deus...
    O Satanás sempre usar de artemanhas para nos tiras da presença de Deus, ele sempre usa pessoas próximas, que por sua vez já tenha um poder maior de influência.

    Em fim, eu jamais serei complacente com alguem que diga: negue a jesus, Negue a seu Deus. certamente estão possessas

    ResponderExcluir
  6. QUE TEOR MARAVILHOSO TEM ESTE RELATO FIDEDÍSSIMO EM RELAÇÃO AO GRANDE E DIGNO SERVO DE DEUS, JÓ HOMEM ÍNTEGRO, RETO E TEMENTE A DEUS.
    O QUE DEUS FAZ PELOS SEUS, É ALGO INCOMPREENSÍVEL PARA AQUELES QUA NÃO SABEM EXERCER A FÉ EM SUAS E NEM VIVEM POR ELA, POIS O JUSTO VIVERÁ DA FÉ.
    DEUS SEJA LOUVADO, ALELUIA.
    FRANCISCO B. COSTA

    ResponderExcluir
  7. paz e graças do senhor jesus irma o muito forte esse estudo jesus te abençoe muito obrigado

    ResponderExcluir
  8. Amém. Obrigado por visitar nosso blog irmão Cleber, volte sempre. Um forte abraço.

    ResponderExcluir