domingo, 18 de junho de 2017

DESCENDO PARA JERICÓ OU SUBINDO PARA JERUSALÉM?


“Certo homem descia de Jerusalém para Jericó, quando veio a cair nas mãos de alguns assaltantes, os quais, depois de lhe roubarem tudo e o espancarem, fugiram, abandonando-o quase morto”. Coincidentemente, descia um sacerdote pela mesma estrada. Assim que viu o homem, passou pelo outro lado. Do mesmo modo agiu um levita; quando chegou ao lugar, observando aquele homem, passou de largo. Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, assim que o viu, teve misericórdia dele. Então, aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Em seguida, colocou-o sobre seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e lhe recomendou: ‘Cuida deste homem, e, se alguma despesa tiver a mais, eu reembolsarei a ti quando voltar’ (Lucas, 10.30-35).

Segundo a geografia bíblica a distância entre as duas cidades, Jerusalém e Jericó, era de 27 quilômetros. Esta estrada era bastante perigosa e deveria ser percorrida num só dia, de preferência em caravana, antes do anoitecer.  
Enquanto Jerusalém era a cidade da bênção, Jericó era a cidade da maldição. Descer de Jerusalém para Jericó significa sair do lugar da bênção e ir para o lugar da maldição. Dizer que o homem descia de Jerusalém significa dizer que ele deixava os interesses espirituais para cuidar das coisas do mundo, dos interesses materiais. Diz o mestre que um homem descia de Jerusalém para Jericó e foi assaltado no meio do caminho. Jesus se refere a um homem, ele não diz se era nobre ou plebeu, se era rico ou pobre, diz somente que era um homem. Jesus poderia ter dito que um homem ia, se dirigia, rumava de Jerusalém para Jericó, mas ele usa o verbo descer, a fim de passar um ensinamento. Outro detalhe importante está nas cidades a que Jesus se refere: Jerusalém e Jericó. Ele poderia ter dito que um homem transitava pela estrada, ia de uma cidade a outra, caminhava entre duas cidades, mas ele cita o nome dessas cidades. E aqui vale uma rápida consideração sobre as duas cidades. A cidade de Jerusalém era a sede da adoração onde estava o templo de Salomão, e representa as coisas espirituais, as coisas de Deus. Jericó era um grande polo comercial da época, a cidade das trocas de mercadorias, do ouro, da prata, das riquezas materiais. Esta representa o mundo perdido, mergulhado no pecado e suas maldições. Quando abandonamos a posição de Jerusalém para viver a posição de Jericó, estamos sujeitos a assaltos, quedas, ferimentos, dores e morte espiritual. 

CIDADES NA BÍBLIA QUE TEM UM SIGNIFICADO ESPIRITUAL.

Jerusalém.
Lugar de paz, centro da adoração, do culto e da bênção.
Representa as coisas espirituais.

Jericó.
Lugar de maldição, miséria e destruição.
Representa o mundo perdido mergulhado no pecado e suas maldições.

Egito.
Lugar de escravidão, opressão e dor.
Representa o mundo governado por Faraó (o Diabo), preso e escravizado pelo pecado.

Babilônia.
Lugar de confusão.
Representa o mundo ilusório e sedutor, perdido na confusão do pecado.

APLICANDO O SENTIDO ESPIRITUAL DA PARÁBOLA.

Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto (v.30).
Esse homem representa a humanidade que se afastou de Deus e está descendo espiritualmente as profundezas do pecado.

E caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o se retiraram, deixando-o meio morto.
Os salteadores representa a ação do Diabo e seus demônios, que vem para roubar, matar e destruir.

Espancando-o se retiraram, deixando-o meio morto.
O homem ficou meio morto.
O homem sem Deus ele está morto em seus delitos e pecados.
E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados (Efésios, 2.1).

E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o passou de largo. E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo (versos, 31,32).

O sacerdote era um ministro do templo, responsável pelo culto.
O levita era responsável pela organização litúrgica do culto e pelos cânticos. 
Ambos representam a religião, isto significa dizer que, religiosidade não resolve, o que resolve é o amor, a Deus e ao próximo. 

Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. 
E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura (sobre o seu animal), levou-o para uma hospedaria e cuidou dele (versos, 33,34).

Os samaritanos por uma questão antiga e cultural, eram inimigos dos judeus, havia uma rivalidade irreconciliável entre os dois grupos; e dar-se a entender que o homem aqui citado por Jesus, era judeu. Mas, o samaritano olhou para o homem com amor, com solidariedade, como seu próximo, como alguém que precisava de socorro.

Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. 
O samaritano nesta parábola representa Jesus, que veio a este mundo de passagem para socorrer a humanidade decadente, pobre e desvalida.

E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho.
Azeite é símbolo do Espírito Santo. O homem só é convencido do seu pecado pela ação do Espírito Santo (João, 16.7-11).
Vinho simboliza o sangue de Jesus que foi derramado para salvar a humanidade que estar enferma pelo pecado.

CONCLUSÃO: 
Nunca desça de Jerusalém para Jericó. Em Jericó está a maldição, o pecado, a miséria e a pobreza espiritual. Jesus disse: Ficai na cidade de Jerusalém (Lc.24.49). Em Jerusalém há paz, há alegria, há prosperidade e riquezas espirituais. Amém! 

2 comentários:

  1. A Paz do Senhor irmão!
    Que post maravilhoso, gostei muito do tema abordado e a forma como ele foi abordado.
    Seu blog é muito edificante, gostei bastante e sempre que der passarei aqui.
    Já estou SEGUINDO o seu blog
    Desvendando Segredos | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmã Talyta, obrigado pelo comentário e por estar seguindo o blog Pregando a Verdade.
      Você sempre será bem vinda.

      Excluir