sábado, 15 de julho de 2017

JOÃO BATISTA FOI A REENCARNAÇÃO DE ELIAS?

E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir (Mateus, 11.14).

Esta pergunta para muitos que acreditam na doutrina da reencarnação é sim. Porém, esta compreensão da citação feita por Jesus é mal interpretada por aqueles que seguem a doutrina espírita kardecista. Jesus diz à multidão acerca de João Batista: Este é aquele de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo, o qual preparará diante de ti o teu caminho (Lucas, 7.27). Jesus aqui faz uma citação da profecia de Malaquias, 3.1; e em seguida Ele diz: E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir (Mt.11.14). Depois de João Batista ter sido morto, decapitado por autorização de Herodes; Jesus responde uma pergunta dos seus discípulos, e diz: Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do Homem (Mt.17.12). Na verdade o que é compreensível é que, João Batista veio com as mesmas características e virtudes de Elias. No seu nascimento, ou antes de João Batista nascer, o anjo diz a Zacarias: Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante dele no espírito e virtude de Elias ... (Lucas, 1.15-17).

João Batista foi a reencarnação de Elias? Segundo o espiritismo "sim". Jesus supostamente “identificou em João Batista o espírito do profeta Elias, que foi arrebatado séculos antes, e que deveria voltar como precursor do Messias (Mateus 11:14 e Malaquias 4:5).”Esta tese elabora em gravíssimo erro por vários motivos, vejamos:

O QUE DISSE JOÃO BATISTA:

João Batista disse abertamente, sobre essa questão, quando lhe perguntaram: “És tu Elias?”, ele respondeu desembaraçadamente: “NÃO SOU” (conf. João 1:21). Parece que, se a reencarnação existe, João Batista foi um dos que nunca creu nela.

O QUE DISSE JESUS:

Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do Homem (Mt.17.12).
Quando Jesus fez esta comparação, eles tinham acabado de ver Elias e Moisés no monte da transfiguração.
Se Elias fosse João Batista reencarnado os espíritas entrariam em contradição com sua própria doutrina, veja:
João nesta altura já havia sido decapitado por Herodes, portanto estava morto. Ora, o próprio Kardec afirmou que “a reencarnação é a volta da alma à vida corpórea, mas em outro corpo especialmente formado para ela e que nada tem de comum com o antigo”. Como então, João Batista, apareceu no velho corpo na transfiguração? Não teria ele que aparecer (de acordo com a doutrina espírita) com o atual, da ultima reencarnação, isto é, com o corpo de João e não de Elias?

O QUE DIZ A DOUTRINA ESPÍRITA:

Segundo a doutrina espírita, o tal espírito se reencarna para purgar suas faltas do passado para progredir até ser espírito puro. Diz Kardec: “Toda a falta cometida, todo o mal praticado é uma dívida contraída que deverá ser paga.” (O Céu e o Inferno, pág. 88) Certamente, Elias mesmo sendo um profeta de Deus, tendo intimidade com Ele, parece que não havia progredido muito, visto que passou novamente pelas mesmas “provas” (como João Batista) para “limpar” seu suposto “carma” do passado.
A Bíblia diz categoricamente que “Está ordenado ao homem morrer uma só vez vindo depois disto o juízo” (Hebreus 9:27). Não existem várias mortes, mas uma só.
Demais disso, alguns judeus criam que João Batista fosse Elias ressuscitado, não reencarnado (Lucas 9:7,8).

REFUTAÇÃO À LUZ DA BÍBLIA:

Se a reencarnação é o ato ou efeito de reencarnar, pluralidade de existência com um só espírito, é evidente que um vivo não pode ser reencarnação de alguém que não morreu. Fica claro assim que João não era Elias já que Elias NÃO MORREU, como erroneamente quer fazer entender e com muita dificuldade a doutrina espírita, tendo Elias sido arrebatado vivo para Deus (conf. II Rs. 2:11).
Então porque Jesus disse que João era o Elias que havia de vir? Não precisamos recorrer à fantasiosa doutrina reencarnacionista para explicar esse ponto, deixemos que a Bíblia interprete a própria Bíblia.
João Batista iria adiante de Jesus no ESPIRITO E PODER de Elias e não que seria Elias reencarnado. (Lucas 1:17); Isto tem a ver com o ministério de ambos e não com reencarnação dos espíritos. Se seguirmos esta linha de pensamento, teremos de admitir que Elizeu e não João Batista era a reencarnação de Elias, pois diz a Bíblia que “Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte dele em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu” (2 Reis 9:15). Mas um não poderia ser a reencarnação do outro, pois ambos viveram ao mesmo tempo. Quando vemos uma pessoa com as mesmas características de outra dizemos: Este é um Pelé, um Picasso. Com isso não queremos dizer que um é a reencarnação do outro! Vejamos então as semelhanças entre o ministério de ambos os profetas:

ELIAS
=====
Profetizou em tempos de apostasia.
Profetizou para aproximar o povo de Deus.
Vestia –se com roupa de pele de ovelhas.
Acabe (o rei) tinha medo de Elias.
Jezabel pediu a vida de Elias.
Pregava sobre o arrependimento e castigo.

JOÃO BATISTA
============
Profetizou em tempos de apostasia.
Profetizou para aproximar o povo de Deus.
Vestia-se com roupa de pele de ovelhas.
Herodes tinha medo de Elias.
Herodias pediu a vida de João.
Pregava sobre o arrependimento e castigo.

CONCLUSÃO:
Fica descartada qualquer possibilidade da doutrina da reencarnação ter respaldo bíblico, visto que a bíblia ensina sobre ressurreição e nunca sobre reencarnação.
Que cada um de nós vivamos uma vida digna diante de Deus, o nosso Salvador, para que possamos ter a certeza de vida eterna com Deus. Porque depois da morte não haverá bis, mas segue-se o juízo. Está escrito: E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo (Hebreus, 9.27).

Texto articulado e adaptado por Geraldo Barbosa.
Extraído do site Centro Apologético Cristão de Pesquisa.
Fonte: http: www.cacp.org.br/o-concilio-origenes-e-a-reencarnacao 

Nenhum comentário:

Postar um comentário