quinta-feira, 4 de maio de 2017

JACÓ VIROU ISRAEL

E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os onze filhos e passou o vau de Jaboque. E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha.
Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia. E, vendo que não prevalecia contra ele, tocou a juntura da sua coxa; e se deslocou a juntura da coxa da Jacó, lutando com ele.
E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares. E disse-lhe: Qual o teu nome? E ele disse: Jacó. Então disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste (Gênesis, 32.22-28).

Jacó é um dos personagem mais conhecido e polêmico do Antigo Testamento. Ainda no ventre da sua mãe Rebeca, Jacó lutava com seu irmão gêmeo Esaú (Gn.25.21-23). Quando Rebeca deu a luz, nasceu primeiro Esaú, em seguida nasce Jacó agarrando o calcanhar de Esaú (Gn.25.24-26).
Dai veio o significado do nome Jacó, diz o texto sagrado: Por isso, se chamou o seu nome Jacó, que é suplantador. Segundo o dicionário de Aurélio, o termo suplantar significa: Deitar abaixo, obter uma vitória, humilhar, rebaixar, meter debaixo dos pés, ser superior ou ser melhor.
Jacó era um homem simples, caseiro, pacato, habitava em tendas. Enquanto seu irmão Esaú, era homem do campo, valente, perito na caça (Gn.25.27).
Jacó era o filho predileto da sua mãe, enquanto Esaú era amado por seu pai Isaque (Gn.25.28).
Podemos resumir a vida de Jacó em duas etapas: Jacó antes de se encontrar com Deus, e Jacó depois de se encontrar com Deus.

AS TRÊS FASES DA VIDA DE JACÓ:

1. JACÓ ENGANANDO E FUGINDO.

* Incentivado por sua mãe Rebeca, Jacó ser desfasa e se passa por Esaú para enganar seu pai e tomar a bênção de seu irmão (Gn.27.1-41).

* Esaú ameaça matar Jacó e ele sai foragido para terra de Harã (Gn.27.41-46).

* Deus fala com Jacó através de uma visão em sonho (Gn.28.10-17).

* Jacó faz um voto em Betel (Gn.28.18-22).

2. JACÓ SENDO ENGANADO E PROSPERANDO.

* Jacó é enganado por seu sogro Labão (Gn.29.13-27).

* O salário de Jacó é mudado dez vezes ( Gn.31.6,7).

* Jacó prospera e fica rico colocando varas verdes de álamo na água das ovelhas (Gn.30.27-43).

3. JACÓ SENDO TRANSFORMADO E ADORANDO.

* Deus manda Jacó voltar à sua terra (Gn.31.11-13).
Deus estava trabalhando na vida de Jacó, Jacó havia prosperado materialmente, mas ele precisava prosperar espiritualmente. O seu caráter estava sendo trabalhado e precisava ser transformado completamente. Jacó precisava fazer o caminho de volta e ajustar contas com seu irmão Esaú.
Muitas vezes temos que voltar para fechar uma conta que ficou em aberto lá atrás. Jacó precisava se reconciliar com seu irmão e isso só aconteceu depois que ele se encontrou com Deus no ribeiro de Jaboque.
O encontro de Jacó com Deus no vau de Jaboque foi o divisor de águas (um marco) na vida de Jacó.

* Jacó ficou só com Deus.
E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os onze filhos e passou o vau de Jaboque. E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha.
Jacó, porém, ficou só ... (Gn.32.22-24).
Foi o momento crucial na vida de Jacó, era tudo que Deus queria, estar a sós com Jacó.
Jacó lutou com Deus e pediu uma bênção, porém, Deus lhe perguntou: Qual é o teu nome? Jacó precisava confessar quem realmente ele era, para depois ser abençoado e ter a sua vida mudada.

Muitas vezes precisamos ficar a sós com Deus, há casos que família não resolve, pastor não resolve, irmãos na fé não resolvem, amigos também não; só Deus.
Há momento que Deus quer ter um particular conosco, Ele quer nos ouvir, Ele quer que tiremos as máscaras diante Dele e confessemos quem realmente somos.
A história de Jacó foi mudada quando ele encontrou-se com Deus e confessou quem realmente ele era. Jacó, o suplantador, o enganador, o oportunista, o egoísta, o interesseiro, o calculista e mentiroso; após o seu encontro com Deus, tem o seu caráter transformado e o seu nome mudado para Israel, o príncipe que luta com Deus.
Jacó foi marcado por Deus na juntura da coxa e saiu manquejando ao encontro do seu irmão. Quem se encontra com Deus é marcado e tem a sua vida mudada. A bíblia diz: E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva. E saiu-lhe o sol, quando passou a Peniel; e manquejava da sua coxa (Gn.32.30,31). 
Concluímos que, infelizmente, há muitos cristãos de caráter deformado, vivendo no engano, na maldade e mentira, precisando ser transformado como foi Jacó. 
Que a graça de Deus alcance a vida de muitos, assim como alcançou a vida da Jacó. Amém!

JACÓ ADORANDO.

Pela fé, Jacó, próximo da morte, abençoou cada um dos filhos de José e adorou encostado à ponta do seu bordão (Hebreus, 11.21).

O que chama a atenção nesse versículo é que o autor de Hebreus poderia simplesmente dizer: "Jacó adorou ao Senhor". Porém, ele diz: "Adorou encostado sobre a extremidade do seu bordão". Ele cita algo que pode até passar despercebido no seu significado: "Apoiado sobre a extremidade do seu bordão".
Jacó não usou esse bordão que lhe servia de bengala ou cajado toda sua vida. Lembramos que ele passou a precisar de um apoio para andar depois de um encontro inusitado com um ser celestial com o qual lutou e pelo qual foi abençoado e teve o seu nome mudado. Ao fim desse encontro, Jacó teve a articulação da sua coxa tocada. A partir daquele dia Jacó passou a mancar (Gênesis, 32.31,32).
Por causa desse encontro, a vida de Jacó nunca mais foi a mesma. Ele saiu dali conhecendo ao Senhor e tendo uma aliança com Ele.
Quando vemos o autor de Hebreus fazendo questão de citar que Jacó adorou apoiado em seu bordão, entendemos à luz dessa experiência que ele teve, que essa sua adoração foi nada mais do que fruto de seu relacionamento com Deus, de sua aliança, temor a Ele e comprometimento em cumprir Sua vontade. Aquele cajado para Jacó era um símbolo dado por Deus para que ele sempre se lembrasse de que nunca deveria se apoiar em sua própria força, mas sim, por toda sua vida depender daquele que um dia lhe tocou e lhe marcou. Ele sempre seria sua força e sustentação.
Quem tem um encontro com Deus tem a sua vida transformada e marcada para sempre.

CONCLUSÃO:
* Jacó nasceu lutando, viveu enganado e morreu adorando*